2 thoughts on “Pulhas, ala para a Sé de Braga!”

  1. Das duas uma: ou o Pacheco Pereira ouviu as cassetes trocadas ou truncadas ou está a ser um verdadeiro pulha. Sendo verdadeira a segunda hipótese, custa-me a entender como é que o António Costa aceita, semanalmente, sentar-se à mesa com um pulha sem o desmascarar. Isto está tudo avacalhado. Que dizer dos magistrados que queriam fazer mais 27 perguntas? Vejam a quem está entregue a nossa justiça. Aliás, já todos vimos.

  2. É uma pena que a entrevista não esteja gratuitamente acessível on-line. São declarações, a um tempo simples e desassombradas, como as de Pinto Monteiro que me fazem recuperar a esperança de que talvez nem tudo esteja perdido neste país. E para o espectador atento as reacções, ora de surpresa, ora de quase incredulidade, do entrevistador António José Teixeira, valem igualmente pelo que revelam do grau de falta de percepção, a roçar o sonambulismo, dos nossos operadores mediáticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.