Provavelmente, o melhor Governo do Mundo

O arremedo de direita que nos calhou em azar, um conglomerado de ressabiados e cagões, conseguiu convencer-me de que temos o melhor Governo do Mundo. Não é uma ideia fácil de aceitar, a natural modéstia do português estranha a distinção, mas eles foram persistentes e apresentam argumentos fortíssimos: dizem que o Governo é composto por incompetentes, mentirosos, corruptos, irresponsáveis e dementes, os quais, cantando e rindo, vão levar o País para desgraças e catástrofes sem fim.

Ora, tendo em conta que este Governo não possui maioria parlamentar, é atacado pela comunicação social e pela Justiça como nunca antes se tinha ousado fazer, e está ainda sujeito ao arbítrio e armadilhas de um Presidente da República que não despiu a camisola laranja, o facto de governar no meio da maior crise económica internacional dos últimos 80 anos, e no meio da maior crise financeira do Euro desde que foi criado, leva a concluir que o Governo terá qualidades absolutamente extraordinárias e únicas. Caso contrário, já teria caído há muito coisa tão ruim, tão abjecta.

Podemos procurar noutros países, não há quem se compare aos nossos heróis. E é a direita quem o demonstra.

11 thoughts on “Provavelmente, o melhor Governo do Mundo”

  1. As qualidades estão personalizadas no chefe de governo: persistência, persistência, e mais persistência. E uma dose saudável de teimosia à mistura, para compor o ramalhete.
    Mas o problema deste governo não é a direita ranhosa, que no meio da maior crise em várias gerações, com essa estratégia miserável, mais não conseguiu do que aumentar a votação em 3,5%. Três (e meio) por cento.
    O problema deste governo está, isso sim, na esquerda alucinada, que não foi devidamente combatida (e em certos sectores do PS foi mesmo encorajada), e que consegue por isso aumentar a votação, e quase chegar ao poder (se o BE tivesse votos suficientes para formar maioria com o PS). É este o triste estado da oposição: ranhosos calcificados de um lado, alucinados em ascensão de outro. Acho que nem nos apercebemos bem a sorte que temos.

  2. val, a mim o que me choca nesta merda toda é que os governos (todos!) acudiram aos bancos e depois à economia real para deter os nefastos efeitos da crise financeira e consequente crise económica (e isto foi ontem!). e acudiram, claro está, endividando-se. agora os mesmos que criaram a crise financeira (que os governos tentaram minorar) vêm dizer que os estados se endividaram demais, e toca de penalizar os estados através do aumento dos juros da dívida até um limite incomportável. e assim tentam conseguir aquilo que não conseguiram anteriormente: criar uma recessão mesmo forte que leve a economia mundial ao chão.
    mas atenção, ainda falta a cretinice suprema: a quem é vamos aumentar os juros? não é à velha albion que tem um défice de 12% e uma dívida pública de 80% ou aos américas que têm defice de igual calibre e uma dívida pública inclassificável (perguntem-na aos chineses), nem tão pouco aos irlandeses com défice de 14% e um bad bank com activos tóxicos estimados em 80 mil milhões de euros. não, não! entre outros pigs vamos atacar fortemente esses portugueses (com défice&dívida inferiores aos bifes e aos américas) pois os gregos já estão ko. aos bifes e aos américas continuamos a dar o AAA, como demos ao madoff.

  3. Não sei se será o melhor do mundo, mas dadas as circunstâncias, foi e é um dos melhores, senão o melhor, que Portugal já teve. E que ainda tem!

  4. Do mundo e arredores,
    ou conhecem algum governo melhor no sistema solar?

    P.S. dizem que o de Marte é parecido, mas que não conseguiu fazer metade daquilo que este governo planeia. (parece que ainda restou água e pedras)

  5. Não é provavelmente, é comprovadamente! A grande questão é saber se a população em geral, i.e. o ZÉ, vai conseguir ver para além das nuvens de fumo que as várias oposições – partidos de direita e de esquerda e interesses corporativos – lhe estão sempre a atirar…!
    É que água mole em pedra dura… Quem conhece bem este “ditado popular” é o actual residente em Belém!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.