Problemas graves no Público

O Público deixou passar esta notícia, revelando graves falhas de controlo editorial. Ainda por cima, a peça saiu sem a devida explicação complementar do Pacheco Pereira, o qual não teria o menor problema em listar as centenas de fraudes e roubalheiras que o Governo está a fazer a coberto desta retenção de cérebros. Também se estranha a ausência de Louçã a denunciar a traficância de Sócrates, o qual anda a prometer emprego e carreiras a doutorados.

Para se atestar melhor da magnitude da falha no jornal que o Zé Manel destruiu, o Miguel refresca-nos a memória.

7 thoughts on “Problemas graves no Público

  1. Por acaso é verdade. É incrível que o jornal publique a notícia assim. Poderia escrever “Governo afirma que…”. Por outro lado escusava de ir buscar exemplos mal amanhados para tentar justificar as afirmações de um ministro que poderia apresentar dados para justificar as suas afirmações.

    Por outro lado, se os cérebros a fugir são poucos e há poucos portugueses de ciência no estrangeiro, então eu devo ter a sorte de os conhecer todos e aparentemente eles gostam todos de vir para a Holanda, em vez de ir para Espanha, França, EUA, Inglaterra, Alemanha, Suíça, etc. Como eu andava enganado…

  2. Exacto, João André. Tu dominas a cena e o Ministro é um trafulha. Mas é esse o nosso destino, ter um Governo de bandidos que ninguém consegue arredar, apesar das debochadas mentiras com que a toda a hora nos bombardeiam.

  3. Eu simplesmente não chamo a isso jornalismo. Reparem nesta frase:

    Este mês, o ministro da Ciência e Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago, gabou-se de governar uma área exemplar do país.

    Atentem no verbo. Acham que isto é uma notícia isenta, objectiva, profissional? Era artigo para meter na coluna “Opinião” e não para ser dado como informação imparcial.

  4. REPASSEM
    PORFAVOR. . .
    ( MESMO QUE SEJAM SÓ TRÊS CONTATOS…)
    NOVO LUTO NACIONAL
    seremos de início dez, depois cem… mil… um
    milhão…..
    vista algo de cor preta…pendure algo desta cor na
    janela de sua casa… vamos conseguir!…
    nos DIAS 22 e 23 Maio
    ( 2 dias)
    TODOS DE LUTO
    CONTRA A VERGONHA!
    Sabemos que sair às ruas é complicado devido aos
    compromissos diários, então
    estamos propondo que nos dias
    22 e 23 de Maio
    todos ao saírem de casa vistam
    camisas/blusas pretas, e se você não tem,
    amarre um lenço preto no pescoço ou braço
    amarre um lenço preto no pescoço ou braço
    MELHOR AINDA:
    Pendure um pano preto na sua janela em sinal
    de luto pela morte da dignidade dos políticos.
    Isto vai ser um sinal de repúdio à palhaçada
    que virou a política.
    DEMONSTRE a sua indignação em
    todas as cidades !
    Não tenha vergonha de participar!
    Devemos ter vergonha de assistir
    à bandalheira de boca fechada e
    mãos atadas como um povo
    ignorante que não sabe como
    protestar!
    Envie este texto ao
    maior número de
    pessoas.
    Veja, analise e proteste !
    Mais um roubo aos portugueses!
    Leiam até ao fim e divulguem.
    Isto não pode continuar!!!
    Lista de Aposentados no ano de 2005 (Janeiro a Novembro)
    com pensões de luxo (mas em 2006 a lista continua imparável!): pode ser
    consultado em: http://www.cga.pt/publicacoes.asp?O=3
    Janeiro
    Ministério da Justiça
    €5380.20 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    Março
    Ministério da Justiça
    €7148.12 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República
    €5380.20 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5484.41 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    Empresas Públicas e Sociedades Anónimas
    €6082.48 Jurista 5 CTT Correios Portugal SA
    Abril
    Ministério da Justiça
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5338.40 Procurador-geral Adjunta Procuradoria-Geral República
    Antigos Subscritores
    €6193.34 Professor Auxiliar Convidado
    Maio
    Ministério da Justiça
    €5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República
    €5460.37 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
    €5338.40 Procuradora-Geral Adjunta Procuradoria-Geral República
    €5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
    Junho
    Ministério da Justiça
    €5663.51 Juiz Conselheiro Supremo Tribunal Administrativo
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
    Julho
    Ministério da Justiça
    €5182.91 Juiz Direito Conselho Superior Magistratura
    €5182.91 Procurador República Procuradoria-Geral República
    €5307.63 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República
    Agosto
    Ministério da Justiça
    €5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
    €5173.46 Conservadora Direcção Geral Registos Notariado
    €5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
    €5173.46 Notário Direcção Geral Registos Notariado
    €5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
    €5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
    €5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5043.12 Notária Direcção Geral Registos Notariado
    €5173.46 Conservador 1ª Classe Direcção Geral Registos Notariado
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5027.65 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
    €5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5173.46 Notário Direcção Geral Registos Notariado
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5159.57 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
    €5173.46 Notária Direcção Geral Registos Notariado
    €5173.46 Ajudante Principal Direcção Geral Registos Notariado
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    € 5173.46 Notário 1ª Classe Direcção Geral Registos Notariado
    €5173.46 Notária Direcção Geral Registos Notariado
    Setembro
    Ministério dos Negócios Estrangeiros
    €7284.78 Vice-Cônsul Principal Secretaria-Geral (Quadro Externo)
    €6758.68 Vice-Cônsul mdash; Secretaria-Geral (Quadro Externo)
    Ministério da Justiça
    €5663.51 Juiz Conselheiro mdash; Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador mdash; Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador mdash; Conselho Superior Magistratura
    Ministério da Educação
    €5103.95 Presidente Conselho Nacional Educação
    Outubro
    Ministério da Justiça
    €5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República
    Novembro
    Ministério dos Negócios Estrangeiros
    €7327.27 Técnica Especialista Secretaria-Geral (Quadro Externo)
    Tribunal de Contas
    €5663.51 Presidente
    Ministério da Justiça
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    €5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
    Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
    €5015.16 Professor Coordenador Inst Superior Engenharia Lisboa
    Boas Vidas!!!
    Mas nem tudo vai mal nesta nossa República (Pelo menos para alguns)
    Com as eleições legislativas de 20/Fevereiro, metade dos 230 deputados não foram
    reeleitos. Os que saíram regressaram às suas anteriores actividades. Sem, contudo
    saírem tristes ou cabisbaixos. Quando terminam as funções, os deputados e
    governantes têm o direito, por Lei (feita e aprovada por eles) a um subsídio que dizem
    de reintegração:
    – um mês de salário (3.449 euros) por cada seis meses de Assembleia ou governo.
    Desta maneira um deputado que tenha desempenhado as suas funções durante uma
    Legislatura recebe seis salários (20.694 euros). Se o tiver sido durante 10 anos, recebe
    vinte salários ( 68.980 euros).
    Feitas as contas aos deputados que saíram, o Erário Público desembolsou mais de
    2.500.000 euros.
    No entanto, há ainda aqueles que têm direito a subvenções vitalícias ou pensões de
    reforma ( mesmo que não tenham 60 anos). Estas são atribuídas aos titulares de
    cargos políticos com mais de 12 anos.
    Entre os ilustres reformados do Parlamento encontramos figuras como:
    Almeida Santos…………………….. 4.400, euros;
    Medeiros Ferreira………………….. 2.800, euros;
    Manuela Aguiar…………………….. 2.800, euros;
    Pedro Roseta………………………. .2.800, euros;
    Helena Roseta……………………… 2.800, euros;
    Narana Coissoró……………….. 2.800, euros;
    Álvaro Barreto………………………. 3.500, euros;
    Vieira de Castro……………………. 2.800, euros;
    Leonor Beleza………………….. 2.200, euros;
    Isabel Castro……………………….. 2.200, euros;
    José Leitão………………………….. 2.400, euros;
    Artur Penedos………………………. 1.800, euros;
    Bagão Félix………………………….. 1.800, euros.
    Quanto aos ilustres reintegrados, encontramos, por exemplo, os seguintes exdeputados:
    Luís Filipe Pereira . 26.890, euros / 9 anos de serviço;
    Paulo Pedroso ……..48.000, euros / 7 anos e meio de serviço
    David Justino ……….38.000, euros / 5 anos e meio de serviço;
    Mª Carmo Romão … 62.000, euros / 9 anos de serviço;
    Luís Nobre Guedes . 62.000, euros / 9 anos e meio de serviço.
    A maioria dos outros deputados que não regressaram estiveram lá somente
    na última legislatura, isto é, 3 anos, foi o suficiente para terem recebido cerca
    de 20.000, euros cada .
    É ESTA A CLASSE POLÍTICA QUE TEM A LATA DE PEDIR
    SACRIFÍCIOS AOS PORTUGUESES PARA DEBELAR A CRISE!…
    MAS… HÁ MAIS !!!
    Apesar de ter apenas 50 anos de idade e de gozar de plena saúde, o socialista Vasco
    Franco, número dois do PS na Câmara de Lisboa durante as presidências de Jorge
    Sampaio e de João Soares, está já reformado. A pensão mensal que lhe foi atribuída
    ascende a 3.035 euros (608 contos), um valor bastante acima do seu vencimento como
    vereador.
    A generosidade estatal decorre da categoria com que foi aposentado – técnico
    superior de 1ª classe, segundo o «Diário da República» – apesar de as suas
    habilitações literárias se ficarem pelo antigo Curso Geral do Comércio, equivalente ao
    actual 9º ano de escolaridade.
    A contagem do tempo de serviço de Vasco Franco é outro privilégio raro, num país que
    pondera elevar a idade de reforma para os 68 anos, para evitar a ruptura da Segurança
    Social.
    O dirigente socialista entrou para os quadros do Ministério da Administração Interna em
    1972, e dos 30 anos passados só ali cumpriu sete de dedicação exclusiva; três foram
    para o serviço militar e os restantes 20 na vereação da Câmara de Lisboa, doze dos
    quais a tempo inteiro. Vasco Franco diz que é tudo legal e que a lei o autoriza a contar a
    dobrar 10 dos 12 anos como vereador a tempo inteiro.
    Triplicar o salário. Já depois de ter entregue o pedido de reforma, Vasco Franco foi
    convidado para administrador da Sanest, com um ordenado líquido de 4000 euros
    mensais (800 contos). Trata-se de uma sociedade de capitais públicos, comparticipada
    pelas Câmaras da Amadora, Cascais, Oeiras e Sintra e pela empresa Águas de
    Portugal, que gere o sistema de saneamento da Costa do Estoril. O convite partiu do
    reeleito presidente da Câmara da Amadora, Joaquim Raposo, cuja mulher é secretária
    de Vasco Franco na Câmara de Lisboa. O contrato, iniciado em Abril, vigora por um
    período de 18 meses.
    A acumulação de vencimentos foi autorizada pelo Governo mas, nos termos do acordo,
    o salário de administrador é reduzido em 50% – para 2000 euros – a partir de Julho, mês
    em que se inicia a reforma, disse ao EXPRESSO Vasco Franco.
    Não se ficam, no entanto, por aqui os contributos da fazenda pública para o bolo salarial
    do dirigente socialista reformado. A somar aos mais de 5000 euros da reforma e do
    lugar de administrador, Vasco Franco recebe ainda mais 900 euros de outra reforma,
    por ter sido ferido em combate (!?) em Moçambique já depois do 25 de Abril (????????),
    e cerca de 250 euros em senhas de presença pela actuação como vereador sem
    pelouro.
    Contas feitas, o novo reformado triplicou o salário que auferia no activo, ganhando agora
    mais de 1200 contos limpos. Além de carro, motorista, secretária, assessores e
    telemóvel.
    É BOM QUE TODOS SAIBAM COMO SE GOVERNA QUEM NOS GOVERNA.
    MAS HÁ MUITO MAIS…
    Vamos dar um basta e
    reagir como gente
    grande dizendo um
    grande
    BASTA!
    Não se esqueça:
    dias 21 22 de Maio BLUSA /
    CAMISA PRETA E PANO PRETO NA
    JANELA (…e divulgue este e-mail)

  5. Eça de Querós,

    quais são as coisas boas que me vão acontecer, agora que divulguei para mais de 15 amigos?

    (Mentira, não divulguei: que desgraças me irão acontecer nos próximos 8 dias??)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.