9 thoughts on “Portugal é cada vez menos o Cavaquistão”

  1. parabéns a tod@s e sobretudo a elas que abriram caminho e pagaram-no bem caro. Mas vão encontrar um lugar onde possam viver um amor tranquilo, com sabor de fruta mordida, como canta o Cazuza,

    mas atenção que o baile ainda não acabou, parece,

  2. Já te tinha dado um beijo de borboleta (um dia explico-te como é).
    E deixa-te de pessimismos, hoje não é dia para isso, lembras-te do que dizias? querias esta guerra ganha. Esta já está, por um momento que seja festeja.

  3. mas eu estou feliz Tereza, no entanto ainda me falta ver uma coisa, nem digo o que é para não puxar mas fico eriçado, – entretanto agora é que estou a 97% porque ainda fala um armário para meter os três por cento,

    tive de equipar-me cheio de coisas deliciosas tão bem feitinhas tudo a dizer como é, suecas e não só,

    eu festejo muitas vezes, agora depois do nightclubbing da Grace Jones vai o Friday night in San Francisco

    (isto aqui está cheio de pãos, sim, assim)

  4. Gostei de ouvir o TC dizer que a nossa Constituição está feita para «pessoas» e não para machos e Fêmeas. Eu, hetero de raiz, senti-me enobrecido, no meu casamento, com esta decisão.

  5. Olhem só a sorte de Portugal, que passa de Cavaquistão para Socrastão!
    É o mesmo que saltar da frigideira e cair no lume.

  6. Sim fico extremamente feliz. Se calhar vai dar para esquecer o estado de pré-falência de Portugal. Isso também representa o fim do cavaquistão… Já não somos o bom aluno! Que bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.