Por favor, não façam essa crueldade aos ranhosos… o Freeport tem de continuar para sempre!

O Ministério Público pediu hoje a absolvição dos dois arguidos do caso Freeport, Charles Smith e Manuel Pedro, considerando que durante o julgamento não ficaram provados os factos que lhes eram imputados.

Fonte

29 thoughts on “Por favor, não façam essa crueldade aos ranhosos… o Freeport tem de continuar para sempre!”

  1. Podemos estar descansados que a novela vai continuar. Se forem absolvidos o povo vai dizer que foi porque o sócras tem muito poder, que os políticos e os ricos se safam sempre, que está tudo comprado; o Correio da Manha pagina grandes títulos sobre o rasto do dinheiro, o marcelo dá uma alfinetada ao domingo, o bando dos quatro reunido à távola redonda fala do caso de quinze em quinze dias, o pacheco a_bruto como é,posta no blogue, o eixo maléfico da sick zomba no caneco. Só se acabar em Dezembro, no caso dos Maias estarem certos (afinal a maya já acertou na eleição do pedro) e o fim do mundo dos ranhosos substituir o natal. Até que era uma grande prenda.

  2. O caso Freeport pode mesmo ter tido actos corruptos ou intenção de os concretizar. Se tal tivesse acontecido, qualquer um de nós acharia normal, porque essa é a cultura que se aceita como vigente em Portugal e em tudo o que meta obras, das do Estado às da cozinha.

    A questão fatal para Sócrates é a de que, mesmo que tal tenha acontecido por alguém ter usado o seu nome falsamente, de tal fama ele jamais se irá libertar. Inclusive dentro do PS há muitos dispostos a acreditar nas acusações sem precisarem de ver qualquer prova.

  3. Então não tem? Pois tem. Olha aqui, já há jornalistas a tratar do assunto:

    “O Ministério Público ainda não extraiu qualquer certidão para voltar a investigar o processo Freeport, apesar de diversas testemunhas terem referido a existência do pagamento de luvas para conseguir o licenciamento do outlet de Alcochete, factos que ficaram fora da acusação.”

    http://www.publico.pt/Sociedade/mp-ainda-nao-extraiu-certidoes-para-voltar-a-investigar-o-caso_1555061

  4. um sucesso da dupla vitor magalhães e paes faria a incluir na próxima avaliação de desempenho destes magistrados. oh loira da cruz! será que estas duas alminhas não serão despedidas por incompetência e má figura.

  5. Caro valupi,
    Salta à cara que a empresa de consultadoria do desconhecido arquitecto inglês Charles Smith era o elemento intermediário para os gestores do fundo sacarem em proveito próprios uma pipa do “pote” do fundo que é de muitos.
    Os magistrados, grandes nabos, acabaram por detectar que a massa estava nas contas do Charles, a conclusão que menos desejavam e ia contra o que, premeditada e politicamente, queria provar-provocar. Conclusão fora do objectivo e sobretudo indesejável pois, se se atrevem a condenar os “smith”, estes podem soltar a língua e saltar para a praça pública gente inconveniente além de que punha fim à novela sem se atingir o final pré-definido.
    Deste modo, todo o seu interesse, não obstante a incompetência que revelam os seis anos de trabalhos sem resultados, é manter o processo em aberto sob insinuações. Assim, deixam um vasto campo em aberto para voltarem à carga sobre o o alvo que pretendem atingir. A imprensa “amiga”(da onça, diga-se), se encarregará de manter as insinuações em crescendo até as transformar em factos para acusações. E com um novo Procurador Geral a ser nomeado proximamente, os ventos podem correr de feição a não haver falhas.
    É certo que o principal objectivo já foi conseguido e já têm o governo que pretendiam mas, o governo competente empreendedor e sério de Sócrates paira sobre suas cabeças corruptas como uma trágica maldição oracular: quanto mais querem matar e enterrar a maldição mais esta se revela infalível e justiceira.
    O caminho que toma o actual governo, comprova que os mistérios oraculares se cumprem sempre em tragédia, contra todas obstruções do poder.

  6. Mais de seis anos de investigações,diligências a rodos aqui e no estrangeiro,horas extraordinárias reais ou fabricadas,etc,etc,e a questão é,quanto é que esta palhaçada cujo desígnio integrou a campanha abjecta de assassínio de carácter a Sócrates,custou ao Contribuinte e a quem é que este pode recorrer para pedir explicações?

  7. arebelo,

    agora restava a Sócrates abrir um processo por calúnia, mas o homem nunca gostou de se misturar com merda e penso que não será agora que vai mudar de gostos. Bem fez em afastar-se deste lodo em que os eleitores nos mergulharam. Em devida altura – já disse para aí umas 10 vezes – sai um livro.

  8. Este é o país das maravilhas em que toda a gente diz que há corrupção mas não há corruptores ou corrompidos, em que há enriquecimento ilícito mas não há quem enriqueça ilicitamente, em que há indícios de favorecimento mas não há favorecidos, em que se afirma o cumprimento escrupuloso dos compromissos assinados mas não há qualquer escrúpulo no constante desrespeito dos compromissos com os servidores do Estado, os reformados e os compromissos eleitorais com o povo, mesmo quando sujeitos a juramento de honra.
    Este é o país em que nem o juramento solene de cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa se respeita.
    Por tudo isto, este é o país em que se agravam a pobreza, a injustiça, as desigualdades, a perda de soberania,etc, etc, etc.

  9. sim, edgar, os comunas são especialistas a atirar merda prá ventoínha quando se trata de xuxas, quando o visado é o cavaco não passa nada, se for a direita a culpa é dos polícias que cumpriram ordens do socras ou de uma receita à bolonhesa confeccionada pelo gago.

  10. Ignatz,acertou acertou no porta-aviões do edgar…Faço uma pergunta: Qual é a classe profissional que mais gostava de ver Socrates na pildra? nem mais,acertou se disse os juizes! se ele nem arguido foi, estão a ver a tristeza que lhes vai na alma.Diz quem o conhece bem que josé socrates é homem equilibrado na sua vida. gosta mais da politica do que dinheiro.não tem a ganancia ilegal dos dias loureiros,oliveira e costas,duarte limas e noutro patamar de alguns peseteiros como jorge coelho e vitorino,que cedo demais largaram a politica partidaria para irem trabalhar para o grande capital.

  11. Ignatz,
    Não uso a sua terminologia e normalmente não respondo a insultos ou provocações, assim como não acredito em anjos e demónios ou em governantes ingénuos e inocentes de compromissos.
    Parece que não leu e não percebeu (ou não quer perceber) o meu comentário criticando certas impunidades (também essas só para alguns) e o que considero ser a quebra dos compromissos eleitorais e do juramento de cumprimento da Constituição.

    Não conheço pessoalmente José Sócrates ou Passos Coelho e não tenho contra eles nenhuma questão pessoal.
    A Sócrates, como a Passos Coelho ou a Barroso, a Santana e a Guterres e a outros, que a lista é grande, critico as políticas e a progressiva submissão da política a interesses privados.
    A política de austeridade de Passos Coelho é filha dos PRECs de Sócrates; a legislação laboral de Passos Coelho (que o PS aceitou com abstenção violenta) é filha da política laboral de Sócrates, ambas destruíram conquistas e direitos sempre com os mesmos argumentos.
    Não havia Tratado de Lisboa sem o de Maastricht, mas também não havia Pacto Orçamental Europeu ( MEE), que o PS também rectificou, sem o Tratado de Lisboa.
    Este mau governo não lava os maus governos anteriores, e não é por acaso que se vai chamando ao PS, PSD e CDS o bloco central de interesses, interesses esses que foram crescendo sempre e se sentem bem tanto com governos do PSD com do PS.

    É esta a minha opinião, sei que não é a sua, e não me escondo atrás de qualquer pretensa campanha contra A ou B para não dizer o que efectivamente penso.

  12. Faltou acrescentar mais uma coisa em abono da verdade: nunca vi o Partido Comunista Português desencadear ou apoiar uma campanha pessoal contra José Sócrates ou outro político qualquer. Pelo contrário, o PCP tem tido sempre a preocupação de separar completamente o combate político, por mais duro que seja, de quaisquer questões pessoais.

  13. Percebe-se agora o súbito interesse do Correio da Manhã na vida amorosa de Relvas… com o Freeport a acabar há que arranjar assunto de interesse nacional… não vão a Luciana e o Djaló entenderem-se entretanto…

  14. Parece-me que não estás a ver bem o filme, Valupi. A acusação contra o Charles Smith e o Manuel Pedro era de extorsão, de que teriam tentado extorquir ao Freeport alguns milhões sob falsos pretextos. Ou seja, alegando falsamente que o dinheiro era para subornar terceiros (leia-se Sócrates), o que pretendiam na realidade era engordar as suas próprias carteiras. Pelo que me toca, não tenho a mínima dúvida de que foi exactamente isso que aconteceu.
    Quando o MP pede, agora, a absolvição da acusação de extorsão, o que me parece que pretende é abrir caminho à tese de que, afinal, o dinheiro que pediram, com pretextos mentirosos e difamatórios para terceiros, não era para proveito deles mas sim para os tais corruptos (leia-se Sócrates). Daí não haver extorsão, os pobres anjinhos teriam sido inocentemente apanhados numa teia que não era a deles, diabolicamente tecida por esse grande mestre do crime que continua a manipular o planeta inteiro, talvez mesmo a galáxia, a partir de Paris.
    Não esqueças que o Sócrates fez uma queixa-crime contra o Charles Smith e o Manuel Pedro, por difamação, e tal queixa foi arquivada pelo mesmo Ministério Público com a justificação de que o material que lhe servia de base (o DVD em que o Smith e o Pedro o acusavam de corrupto) não era, face à legislação portuguesa, legalmente admissível como prova por ter sido obtido ilegalmente, sem o conhecimento e consentimento dos visados ou a chancela prévia de uma entidade judicial.
    Não me admiraria também que o Smith e o Pedro, libertos agora deste incómodo, retribuíssem o favor ao MP passando a acusar directamente o Sócrates de lhes ter pedido dinheiro. Eles já perceberam perfeitamente que, tratando-se do inimigo púbico n.º 1 da “nação” judicial, não precisam de provar nada, basta acusarem para terem a garantia da eterna gratidão do maravilhoso Ministério Público. E depois lá estará o correio da manha para manter a chama acesa por muitos anos e bons.
    Apenas um factor poderá travar esta engrenagem: para admitirem que pediram dinheiro ao Freeport para entregar ao Sócrates (que seria acusado de corrupção passiva), o Smith e o Pedro teriam de assumir para si próprios o crime de corrupção activa. Não me parece que tenham tomates para isso, mas, sabendo eles que qualquer bicho-careto que acuse o homem seja lá do que for passa automaticamente a herói nacional, não sei não, a tentação é grande.
    Tudo depende, eventualmente, das garantias que o MP lhes queira ou possa dar. Tanto quanto sei, não existe na lei portuguesa o estatuto de arrependido, mas, depois do que tenho visto nos últimos anos, penso que na justiça lusa tudo é possível, the sky is the limit.

  15. Edgar,com o respeito que merece,discordo de muito do que disse a ignatz,que tambem serve para mim.O senhor ainda sonha com um mundo digno de ser mostrado no” fantasporto”. de nada lhe serviu a queda do muro, para refletir um pouco.nós tambem temos as nossas criticas a fazer,no quadro da democracia que o senhor odeia…elas são sempre possiveis, mas tenho uma certeza: não há mundo mais prospero, mesmo com as dificuldades que o senhor conhece, do que as democracias tipo ocidental. de retorica pseudo comunista ficaram os que a viveram fartos. O bloco central dos” interesses” existe,só que os interesses do ps são muito diferentes dos do Psd e cds.O Ps ao contrario da direita não tem a cip a cap e todas as outras organizaçoes patronais para defender como prioridade.Em democracia há interesses contraditorios que um governo tem que gerir.Edgar, acha sinceramente que o Ps tem a mesma posição politica face aos interesses privados na saude e educação? já sei que pensou que não,mas vai-me dizer que sim…não ha democracia sem iniciativa privada o que é um grande problema para o pcp .edgar as campanhas pessoais contra Socrates, o pcp deixa-as para o seu “braço armado” a CGTP,com constantes esperas, insultos e até tentativas de agressoes com varios produtos horticolas,lembra-se? Os meus cumprimentos.

  16. edgar! pulhas e vígaros há em todas as sociedades, clubes de futebol, religiões e partidos. nunca te ouvi falar ou insurgir contra os do partido comunista, percursor das contrapartidas partidárias na concessão de aprovações políticas ou adjudicações públicas, muito antes do futebol lhes apanhar o gosto. se tiveres falta de memória posso até indicar nomes de empresas comunas criadas para o efeito. tens razão numa coisa, os comunistas nunca acusam frontalmente ninguém, porque são cobardes, mas são especialistas em campanhas de caracter com insinuações das mais vis, do parlamento ao correio da manhã têm submarinos em todo o lado. se quiseres exemplos é só pedir e já agora vai-te foder com a tua pretensa boa educação, que é coisa desconhecida dessa seita.

  17. Mais do mesmo. A impunidade no país da revolução das flores, o país dos brandos costumes, do povo que não consegue afastar as moscas com o rabo. Quanto ao Charles, não o conheço, agora o Manuel Pedro… ui o Manuel Pedro… tem muito que se diga…

  18. ui o Manuel Pedro… tem muito que se diga…

    se calhar é amigo do ex-presidente comuna de alcochete que ficou a arder nas contrapartidas que exorbitou

    o melhor é emendar o precursor do poste anterior antes que me acusem de corrupção

  19. Ignatz e Maria Rita, os vossos comentários com insultos, acusações e insinuações atestam da importância e da justeza dos vossos argumentos contra as minhas críticas às políticas do governo PS. Mas não me insultam só a mim, insultam as centenas de milhares de pessoas, incluindo destacados militantes e simpatizantes do PS, de vários sectores de actividade, que publicamente denunciaram e lutaram contra tais políticas.
    Entre 2005 e 2011 o PS perdeu mais de um milhão de votos, mas podem continuar a meter a cabeça na areia e afirmar que tal facto indesmentível se deve a “campanhas pessoais contra Sócrates”, auto-vitimização que o próprio primeiro-ministro José Sócrates usou e abusou para justificar as críticas ao seu governo.

    E, já agora, a propósito de cobardia, deixe que lhe diga que tal acusação não abona a favor da coragem de quem se esconde atrás da figura do rato ignatz, assim como a acusação de que os comunistas usarão o “Correio da Manhã” para “campanhas de carácter e insinuações das mais vis” não abona a favor da sua capacidade de percepção real dos factos.
    Fiquem bem.

  20. oh edgar! à falta de melhor devolves os argumentos como sendo teus. toma nota que eu não insinuei, acusei os comunas de serem precursores do dízimo-pró-partido-e-é-se- queres-fazer-negócio e perguntei se querias nomes ou casos, portantes não te faças de desentendido. tenho exemplos antigos, dos gloriosos tempos do prec e dos actuais angariadores de fundos pró partido, que por acaso arrecadam grande parte da receita em proveito próprio. nada melhor que um comuna ortodoxo para agenciar negócios das autarquias ppd sem estes arriscarem o coiro.

  21. oh edgar! tomei nota que os meus comentários são insultos, acusações e insinuações enquanto que a tua filha-da-putice são críticas, legítimante democráticas, às políticas do governo do ps. o tal milhão de votos que o ps perdeu foi ou vai a caminho do desemprego por ter ido na conversa do vosso compadre nogueira e daquela espécie de central sindical que vive de comissões de falências. já agora, ignatz esconde menos que edgar, eu falo livremente e tu é pela cartilha, funcionário de merda.

  22. Maria Rita,
    Conhece-me e conhece o meu passado para afirmar que odeio a democracia?
    Retirou essa conclusão depois de ter consultado a minha ficha que existe no arquivo da Pide, na Torre do Tombo?
    A que democracia se refere?
    A esta que nem sequer respeita a Constituição da Republica, com promessas eleitorais não cumpridas e à revelia do povo foi alienando parcelas importantes da soberania nacional, de tal modo que até o Orçamento de Estado é tutelado por uma troika qualquer?
    Se fosse possível perguntar, um a um, a cada português se acha que esta é realmente uma verdadeira democracia, qual julga que seria a resposta?
    Quanto à iniciativa privada, sugiro-lhe que mais uma vez não tire conclusões precipitadas. Quem enche a boca quem a iniciativa privada é quem mais tem atirado para a falência milhares de micro pequenas e médias empresa que representam cerca de 97% (salvo erro) do tecido económico português, para beneficio de dos grandes grupos económicos e de empresas monopolistas.

  23. Senhor edgar,enquanto apoiante do partido comunista, é obvio que democracia não faz parte do seu lexico.pode-me dizer que o pcp nunca foi governo em portugal (felizmente digo eu) ,para ser atacado nessa vertente, mas deu para ver pelo “cheirinho” que nos deram…antes dos modestos 12 % de votos atribuidos ao pcp em eleiçoes, levadas a cabo, para repor a legalidade no pais, depois do prec pos 25 de abril, e já agora se não se importa, pelos apoios que deram no passado ao regime sovietico, e a invasões criminosas como a da checoslovaquia que tantos estragos causou no seu partido, e actualmente a regimes como o cubano e pior ainda, o coreano por mais violento. quero-lhe dizer que nada me move contra o senhor edgar em termos pessoais,pelo que tenho visto a educação faz parte da sua formação.para concluir,defendo uma democracia para portugal ,mais participativa, com uma economia aberta mas com reguladores que não sejam meras figuras decorativas como se tem visto em varias areas. Cumprimentos, Maria Rita

  24. Edgar diga-me pf. se nos programas e na constituição dos regimes comunistas estava plasmado os milhoes de assassinatos a camponeses, opositores ao regime e a ucranianos,por não aceitarem a integração na U. Sovietica. Se estava cumpriram a constituição.Com tantas propostas apresentadas pelo PCP no parlamento a favor dos trabalhadores,qual a explicação para tão parcos proveitos ? veja se descobre. eu na vida só não mudo de clube,hei-se ser até morrer do Sporting,quanto ao resto sempre na esquerda mas sem fidelidades caninas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.