Podem já encomendar o mármore

Os fulanos que deixaram Portugal com um Governo minoritário no meio da maior crise económica mundial dos últimos 80 anos só para o derrubar logo que as condições fossem propícias custasse o que custasse às contas do Estado e à vida dos portugueses, que encheram a comunicação social de ódio, conspirações e deturpações grotescas durante três anos, que levaram a extrema-esquerda a votar na sua golpada para entregarem a soberania do País aos credores e assim obterem esse escudo e carta branca para desmontar o Estado social, que mentiram à má fila do princípio ao fim da campanha eleitoral, que tratam os indígenas como calaceiros e estroinas, que fizeram do crescimento da pobreza e da emigração as únicas metas políticas que conseguem atingir, que lançaram o maior aumento de impostos da nossa história, que dizem exactamente o contrário do que andavam a berrar na oposição, são também os mesmos que pretendem fazer de cada cidadão um fiscal das finanças para o saque ao seu vizinho. Entretanto, nem mesmo este escândalo onde a incompetência rivaliza com a inimputabilidade consegue despertar a direita, alvoraçar o centro ou unir a esquerda, sequer encher ruas que ainda recentemente fervilhavam contra os malvados socialistas.

Isto merece estátua. O casal Passos-Relvas bem merece uma estátua como espectacular conquistador de dez milhões de mansos.

33 thoughts on “Podem já encomendar o mármore”

  1. Assis

    O governante que respeitou mais a comunicação social e fez com que fosse livre e independente em Portugal foi o Cavaco Silva.
    Por isso, também, nunca houve outro governante que tivesse levado tanta “porrada” dela como o Cavaco. Os governantes que vieram a seguir aprenderam com o que viram e, por isso, a comunicação social goza hoje da independência que nós sabemos.
    Tenho que ser justo, o Socrates, para o fim, também teve oportunidade de provar do mesmo prato que o Cavaco andou a comer durante 10 anos, quando a comunicação social começou a ver que os ventos do Poder estavam a mudar de direção.
    Quando vejo alguns “maduros” na nossa praça, preocupados com o TV Rural, deviam é de se preocupar com o rumo que a nossa comunicação está a seguir.

  2. “O governante que respeitou mais a comunicação social e fez com que fosse livre e independente em Portugal foi o Cavaco Silva.”

    como se comprova com a inventóina de belém, o lima e o zé manel ou quando andou a oferecer licenças de tv aos amigos e à padralhada.

    “… prato que o Cavaco andou a comer durante 10 anos,”

    falaram de bolo-rei, marquises e casas de banho na travessa do possolo, mas o bpn, a coelha, o barracão atlântico, escutas e boicote ao governo de socrates e outras traições nacionais em nome do interesse pessoal do cromo, ninguém fala.

  3. Ignatz

    Com o teu discurso só das razao ao que eu digo! Depois de 10 anos de primeiro ministro a levar porrada, até o Cavaco como Presidente aprendeu.

  4. que ideia tão gira. já consigo ver: dois cabeçudos com uma boca enorme, bem aberta, e com orelhas pequenas, orifício para caber pouco de uma vez só. isto para aproveitar bem os recursos: o povo, desta feita sobrecarregado até não poder mais, poderia facilmente descarregar na sanita, a tal boca grande, e no urinol, a tal orelha pequena, uma boa dose de boa vontade e compreensão. mas talvez fosse mais politicamente correcto substituir a mármore por xisto – rendia mais ainda: o povo aproveitava para escrevê-la toda, uma espécie de livro de reclamações a céu aberto. lindo. por favor, encomendem o xisto. ainda posso antever o que diriam os reis da estátua: qu’é xisto? vivemos em uma democracia, o povo não pode ralhar! :-)

  5. Olinda,

    Que grande confusão que vai para aí.
    Emigração, tem a ver com a saída de pessoas. De dentro para fora do país (neste caso, de portugueses que emigram).
    Imigração, tem a ver com a entrada de pessoas. De fora para dentro do país (brasileiros que vêm para Portugal, por exemplo)
    Migração, são todos os movimentos de humanos, ou não, de um lugar para outro.
    Confere em qualquer enciclopédia ou livro de Antropologia digno desse nome.

    Abnraço

    Rui Mota

  6. val ,subscrevo o teu post.o ódio aos socialistas, parece que motiva mais a extrema esquerda. excita-os derrubar governos do ps,mas é com este partido que somam os seus votos para dizerem que a esquerda ganhou as eleiçoes.agora não conseguem fazer uma greve dos professores.talvez esteja tudo a correr bem.o pais não tem soluçao se um deles não desaparecer,ou se não entrarem na coligaçao cdu ,para evitar a dramatica competiçao entre eles. perante esta constataçao só me resta dizer que o BE nada trouxe de bom à democracia portuguesa. repito apareça um partido à esquerda do ps,disponivel para partilhar o poder, e ver cumpridas parte do seu programa eleitoral.

  7. não há confusão alguma: está correctíssimo isso que dizes com, pouco óbvia, a certeza de que o que digo também o está: ora se os senhores vivem num outro planeta e esperam que o povo para lá se desloque só podem esperar uma migração de imigrantes – isto mesmo que o destino seja um outro país ou região. e tal não compreende um entendimento sobrenatural que permita tratar-se de emigração – os et’s são eles. daqui parte o pressuposto de serem sinónimos e o conceito de emigração ser mais abrangente.

  8. Olinda,

    A definição de conceitos como emigração/imigração/migração, são consensuais nas ciências sociais e utilizadas há dezenas de anos. Não estou a inventar nada.
    Depois de ler a tua réplica, fiquei sem palavras. Diria, mesmo mais: siderado de sideral (ou sobrenatural, sei lá…).

  9. percebo bem o que dizes :-). mas olha que não disse que estás a inventar – disse que estás correcto. agora só falta perceberes o que eu disse que se refere áquela riqueza que é um bom texto mas que só os excelentes agricultores podem, ainda que à margem das cooperativas e por conta própria, semear e colher. por exemplo, a réplica de que falas também pode ser, e foi, pelo menos para ti, um sismo.

    mas volto a referir que, no âmbito da legislação da cooperativa, há um erro no texto. e tens, por isso, razão no teu belisco ortográfico.

  10. “…dizer que o BE nada trouxe de bom à democracia portuguesa. repito apareça um partido à esquerda do ps,disponivel para partilhar o poder, e ver cumpridas parte do seu programa eleitoral.”

    Hum, se eu entendi, um partido à esquerda do PS só é “bom para democracia” se for útil ao PS. Se queres partidos “disponíveis” (que raio é isso?) para partilhar o poder com o PS (penso que no mesmo jeito em que um escravo partilha o ar com o esclavagista) procura o CDS-PP. Está ali ao lado e é totalmente permeável a acordos de incidência governativa (entenda-se desgarrado de qualquer compromisso eleitoral e ideológico). Repara, já aconteceu e não há muito tempo, namoros políticos entre estes dois digníssimos partidos.

    Boa tarde e boa sorte.

  11. “A luta aquece onde esta o Ps?”

    na realidade aquela manif do sábado tinha no máximo 500 pessoas, mas culpar os socialistas pelos fiascos organizados pela comunada parece-me abusivo e de mau gosto. cresce e desaparece.

  12. Nem escrever sabes Néscio! agora és do MRPP ou do pcpml? Tudo serve nao é ?
    Dar ordens e dispor do alheio. Estas a pensar no Arlindo Cunha ou no Jaime Neves? tambem pode ser o Vara das sucatas.

    Nao prestas!

  13. qual erro? sucial? sim, de súcia, cambada de vadios, polidores de esquinas e desocupados da escarreta, da mini e das reformas prematuras, parecem macacos de punhos cerrados com medo que lhes roubem os amendoíns. agora o arlindo cunha e o jaime neves aderiram ao ps e o vara montou um negócio de sucatas para reciclar ferrugemo ferro velho comunista e a ferrugem do metalúrgico gerómino. tens nome de resignado, mas não abdicas,

  14. oh meu! ratas… é no grupo paralalimentar comunas e ratazanas nas câmaras vermelhas, as tais onde o partido da classe operária quer releger os seus isaltóinos e omílias de sousa. é sempre bonito ver empregados e patrões unidos na mesma luta, a não limitação dos mandatos, very toutching indeed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.