31 thoughts on “Perguntas simples”

  1. Se Costa chegar a 1º ministro foi por duas victórias a KO.

    Pôs KO Seguro e a seguir Passos.

    Será que não vai ao tapete com Catarina e Jerónimo?

    Se não for a soco vai com a barriga.

  2. Começando pelo Marcelo. Eu não acredito que o homem disse aquilo que disse. Não posso imaginar um candidato a PR a descer tão baixo no aproveitamento da fé das pessoas. O homem está no “registo de Cavaco”. Se ganhar, e com toda a comnicação social a fazê-lo presidente é bem provável (também não é dificil ganhar a uma pateta como Maria de Belém) vou concluir que o nosso povo tem os presidentes que merece. E também a República, porque, afinal, as pessoas são a República. As de hoje, como as de ontem.
    Quanto a Costa. A direita restá a recompor-se da surpresa e do choque. Imaginou o PCP e o BE de 2011, seus indefectiveis aliados. E de 2011 para trás também. A direita não acredita, a sério, na mudança. Assis e os seguristas também não. Resta saber se os deputados do BE vão estar sempre com Catarina. Jerónimo é um caso sério. Se assinar, vai cumprir até ao fim o que assinou. Por isso as conversas estejam a ser tão difíceis. Ele sabe que arrisca o futuro do partido e não estou certa que os comunistas coloquem, por esta vez, os interesses do país à frente da sobrevivência do partido. Por fim, os deputados do PS. Podem tremer perante as ameaças que surgem de todo o lado, de fora e de dentro, por parte daqueles que detêm o poder efectivo, que é o poder económico. Costa pode cair neste sábado. E Jerónimo adorava não ter de apoiar um governo PS. Se até sábado não houver acordo com o PCP, vão cair Costa e o PS. Assis fica com os cacos do PASOK português.

  3. Acordem q estão de todos muito de acordo c todas as materias e depois façam politica à moda da direita:mentir e fazer tudo ao contrário d q prometeram.É fácil.

  4. Seria uma pena se o PCP e seus sindicatos não caissem nesta ratoeira, após 40 anos a sabotar tudo o que mexe em Portugal.

    Este momento ficaria para a história como AC/DC.

    Ou seja Antes de Costa/Depois de Costa.

  5. Maria Abril, Marcelo Rebelo de Sousa não fez aproveitamento de nada. Pelo contrário, nos dias que correm, a divulgação da partilha da sua visão religiosa da vida e do mundo, ainda que realizada num espaço reservado, deve levar a mais perdas do que ganhos de votos. Acho o Prof. Marcelo um grande manobrista de opinião, sobretudo depois de ver o seu calculismo político aproveitar-se, sem pudor, da maior barbaridase mediático-judicial do nosso tempo. Mas criticá-lo por uma conversa com pessoas que têm afinidade com a sua fé e com a linguagem em que é expressa acho excessivo, e até boçal.

  6. Saia o “Compromisso Portugal” recauchutado. Até domingo o Assis tente & Ca.Lda., com a ajuda dos ditos empresários vão alugar umas avionetas, com a inscricão nas mangas “Portugal é do PÀF e de quem o apoiar”

  7. A dialéctica do Assis é muito fraca. Para ele, claramente, nas circunstâncias actuais é preferível um governo da direita a um do PS. A justificação que ele dá é que o PS na oposição condicionaria fortemente a direita. Só não diz é que só pode condicionar a direita contando com o apoio do PCP e do BE. Porque se estes não votarem contra quando o PS quiser votar contra, o PS não condiciona nada. Sem a esquerda o PS na oposição não tem força para impedir a direita de fazer o que quer. Não se percebe assim porque razão o PS não pode, para ele, fazer um acordo com a esquerda para condicionar ainda mais fortemente a direita – enviando-a para a oposição.

    Mas eu acho que se percebe. Para o Assis não existe neoliberalismo, a direita não é mesmo de direita, a sra Merkel não é uma conservadora de direita e o sr. Scahauble não é um inimigo do socialismo em qualquer forma que se apresente que não obedecendo a ordens da direita. São tudo bons rapazes que não castigaram Portugal sem necessidade nem racionalidade económica, nem nada.

  8. Eu sei como tratar da saúde ao Assis e fazer com que se cale de vez: digam-lhe que a única viatura disponível para a epopeia da Mealhada é um Renault Clio.

  9. tem piada, sempre considerei antónio costa refugo. (ex acólito do 44/33). viva o tó zé!

  10. O Francisco Assis está muito enganado.
    Querer disputar a liderança do PS a António Costa é candidatar-se a uma derrota certa.

    É que Assis não leva o PS a lado nenhum.
    Parece é que está fazer um frete à Direita.

  11. ouvi assis dizer que é candidato à liderança do ps. esta “picareta falante” julgo que nem a liderança da federaçao do porto conseguiu liderar,por ter sido derrotado.o ps não deve querer virar à direita,com a assis a liderá-lo.

  12. verdadeira anonima.só dizes asneiras.seguro, demonstrou a sua falta de combatividade e de fairplay,ao desertar do ps.depois da derrota!costa é um combatente de mão cheia!

  13. 1. 24 de Abril 1974 (uma confissão e o dia seguinte).
    “Mas vivi intensamente 1974 e 1975 e nos últimos 40 anos não ouvi uma expressão de contrição ou arrependimento do PCP pela quase destruição do país.” – Peter Villax.

    2. Cinco Dias, Cinco Noites (o livro de Manuel Tiago e uma homenagem a José Fonseca e Costa)
    “Entre gente de boa fé, o acordo seria discutido, assinado e conhecido em cinco dias úteis. Foi o PS e Mário Soares que salvaram o país; seria bom que António Costa pensasse dessa forma na defesa da liberdade e da democracia.” – Peter Villax.

    Pois bem, em 2015, António Costa o PS deveriam ir ao Sexto Dia (um fetiche!) para a Fonte Luminosa berrar uns vivas ao 24 de Abril de 1974 e defender a recomposição dos grupos económicos de então (os seus herdeiros são alguns dos 100 magníficos que subscrevem a coisa) e, assim, mostrariam o seu arrependimento e estariam a defender “a liberdade e da democracia” do pós-1926. Depois, ao Sétimo Dia, Cristo ressuscitava um bocadinho atrasado e nada se tinha passado. Linda e profunda, a confusão que vai na cabeça deste senhor Villax que tem nome de lixívia corrosiva.

    Adelino,
    Francisco Van Zeller, ex-presidente da CIP, Vasco de Mello (grupo Mello), José Luís Simões (grupo Luís Simões), António Rios Amorim (grupo Amorim), Pedro Teixeira Duarte (Teixeira Duarte), João Portugal Ramos (JPR vinhos) ou Alexandre Relvas (Logoplaste),
    parece-me que não há surpresas aqui.

  14. o manifesto dos empresarios contra o “impasse” da vida politica portuguesa, faz-me recordar,a greve dos camionistas a mando dos patroes no chile de salvador allende!

  15. Não sei, não consigo responder .
    Ademais, para ser sincero, nem sei bem o que pretende Assis .
    Será um partido socialista na ** oposição responsável ** ?
    É o que o que será isso ?
    Manter-se como partido de oposição e esperar pela capitalização de votos decorrente do desgaste político da governação de direita ?
    Se é isso, bem pode tirar o cavalinho da chuva, pois que a direita, no governo, continuará a mentir, e, por acréscimo e em simultâneo, a transferir a culpa dos falhanços correntes , para os erros de governação do passado do PS .
    Será que Assis julga, que remetendo-se o PS ao papel de partido (no entender dele, correcto) de oposição, consegue obter concessões por parte de um governo PAF, em questões pontuais (tese, aliás, perfilhado é defendida por Manuela Ferreira Leite, que, paralelamente, também se toma de dores pela subsistência/sobrevivência de um * centro ideológico-politico * do qual, são, peças essenciais PS e PPD) ?
    Se é isso, no meu entender, bem pode esperar sentado, pois que o mais provável, será mais do mesmo (TINA) e portanto ” pas de concession ” e quem capitalizará o descontentamento, serão, na minha opinião, o Bloco e PC .

    Quanto ao comentário das 22:37, do Ignatz in desguise, tudo é de esperar de um homem que dorme apenas 3 a 4 horas por dia, e alimenta-se de tostas místicas, por prescindir do período de almoço para ir nadar .

  16. valupi,era bom um poste sobre o que se está a passar no sporting de jorge jesus.uma vergonha.dispensamos um treinador inteligente,por um velhinho na profissaõ sem grande curriculum.assim continue para vermos a queda de bruno de carvalho,pelas opçoes que fez.

  17. O Jorge Coelho diz da boca para fora que Costa está certo.

    Só da boca para fora porque lá por dentro…Será?

    (quadratura do circulo)

  18. “bombinhas da catrina”, qual a tua duvida? se as tem, vê a “quadratura do circulo,”e verás o que pensa jorge coelho sobre eesa matéria tão intigrante para ti!

  19. Os empresários tugas mostram a sua proverbial falta de visão; pois se pensam que na UE os vão deixar dar cabo das formalidades democráticas, em Portugal, estão bem enganados.

    Terão que manter (pelo menos) a aparência de um regime democrático em funcionamento; o que significa ter que ganhar MESMO eleições (que chatice!), ou seja, obter não só uma maioria simples mas também evitar que exista uma maioria absoluta de deputados do contra. Se os empresários tugas não gostam do PS então poderão, daqui a uns anitos, tentar a sua sorte com um BE+PCP erigido à dimensão do Godzilla. Creio que na UE preferirão arriscar no PS de António Costa. Creio também que na UE não apreciam nem a cupidez de Ferrari à porta nem o retro-iluminismo típico do empresariado tuga (se bem que o escândalo Volkswagen também não deixa bem visto o empresariado germânico, no que toca à praxis do iluminismo; mas disso eles (ainda) não querem saber).

    E eis que surge Assis, a dar graxa ao retro-iluminismo do empresariado nacional. Será que reflectiu devidamente sobre o assunto? Melhor dizendo: será que está a pensar? Ou age por medo de represálias do retro-iluminismo?

    Além do mais, as eleições provavelmente não correrão bem a líderes acagaçados e que se põem voluntariamente de cócoras.

  20. Eric, conhecia – lhes os afazeres, de qualquer forma obrigado. Sem pensar muito recordo que falta no elenco o CEO da Logoplaste Filipe Botton e recordo que o Vanzeller foi nomeado para os EVC para acabar de vez com a empresa.

  21. Creio que a formação académica do F. Assis é de Filosofia mas, na sua
    prática esquece as regras elementares que deveria ter aprendido, por
    isso tem tendência em cair no que, se diz em linguagem desportiva no
    fora de jogo … o que, só prejudica a sua equipa!
    Não tem qualquer hipótse de vir a liderar o PS nem pintado de rosa!!!

  22. joaopft
    6 DE NOVEMBRO DE 2015 ÀS 15:00
    «E eis que surge Assis, a dar graxa ao retro-iluminismo do empresariado nacional. »

    Devo presumir do seu discurso que os trabalhadores, contrariamente aos aludidos empresários, possuem a verdadeira visão?

  23. Eu acho que Assis devia acabar com a coisa de vez! À DROITE! Já!
    Caramba, pelo menos a Zita Seabra não pensou uma vez…e como ela adorava o pópó do chauffeur…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.