Perguntas simples

Não se arranja uma licença sabática de 1 dia, ou tão-só de 5 minutinhos, para que Paulo Portas possa vir espalhar o legítimo pânico entre a população a respeito da actual falta de controlo alimentar?

4 thoughts on “Perguntas simples”

  1. “Que se lixe a ASAE!” é o novo slogan do governo.

    Nisto são coerentes, no tempo do Sócrates passavam a vida a atacae a ASAE.

    Intoxicação alimentar talvez seja uma solução para diminuir a despesa pública. Haverá alguma bactéria especialmente indicada para funcionários públicos e reformados?

  2. Paulo Portas está a utilizar sabiamente esta ausência para desintoxicar a sua imagem política. Ainda o verão daqui a uns tempos a esgueirar-se para um alto cargo público ou a surpreender nas eleições.

  3. Faz todo o sentido o silêncio de Paulo Portas e do CDS em relação à “falta de controlo alimentar”.
    É coerente se tomarmos em consideração que o actual Ministro dos Negócios Estrangeiros, anteriormente dos Negócios dos Sobreiros e dos Submarinos e orgulhoso proprietário de um arquivo pessoal de documentação com 60.000 páginas do Ministério da Defesa Nacional e dos Assuntos do Mar, defendia em 2008 a economia familiar:
    “não gostaria que em Portugal, que é um país livre e com largas tradições, houvesse uma espécie de polícia do gosto”

    Como tal, se em 2008 a “polícia do gosto” era para acabar, então agora é a melhor altura… até porque a taxa que as superfícies comerciais vão começar a pagar (e o consumidor por inerência) para assegurar a “qualidade e higiene dos produtos alimentares” permite, se for necessário, e só mesmo se for necessário ou alguém pedir muito muito muito, solicitar a algum “friend” a apresentação de um orçamento para adjudicação directa que preste serviços de controlo de qualidade…

    um auxiliar de memória:
    http://www.dn.pt/especiais/interior.aspx?content_id=1012027&especial=ASAE&seccao=SOCIEDADE&page=-1

  4. Ele não é o paulinho das feiras? onde eram levadas a cabo as açoes mais mediaticas da ASAE? nas feiras pois claro,contra a falta de higiene alimentar e contrafação. com o dinheiro dos nossos impostos pagamo-lhe o ordenado,serve -se do cargo para fazer politica partidaria para defender o seu nicho de mercado.A direita efectivamente não tem valores,nem emenda!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.