106 thoughts on “Perguntas simples”

  1. é, é, olha que o gabinete de imprensa anda a cuscar tudo com o seu olho serôdio e depois vê o Valupi, qual rajada de ventania de calor, alimentador compulsivo do fim do ódio fascizante dos PCP’s no mundo, aqueles que não são a favor mas também não são contra, são são um bocadinho contra mas enchem-se de ser a favor, bocejam perante a chacina mas exaltam liberdade, risinhos mórbidos pequenos, e depois, e depois, e depois, olha, e depois que se vão lavar. estou disponível para esfregar as costas ao PCP com uma escova de piaçava e desentupidor de canos em pó. !ai! que riso

  2. riterrite e juntaletras, não fiquem tristes e nem rabugentos e nem invejosos: tenho um grande cesto com escovas de piaçavas e muitos litros de pó, também chega para vocês, e ainda faço um miminho especial: esfregão de palha de aço na língua passado na vossa água turba e choca. !ai! que riso

  3. é triste ver uns tipos malucos por dinheiro empenhados em armar um suposto david para que fique do tamanho do golias e assim matar , de caminho , todos os que assistem a este jogo de bola , perdão , a este , quê ? duelo de egos ?.
    ó pá , que gente mais doida.

  4. juntaletras, pois tem razão, desculpe, mas não há problema: substituo pela yo e fica tudo igual. !ai! que riso

  5. esta maluquinha da aldeia está a ficar demasiado atrevida. deve ser da primavera ou dos anti depressivos. ou dos dois.

  6. Venha ou não a existir declaração de guerra à Ucrânia pelo PZP, o certo é que há no Aspirina B quem se tenha antecipado a declará-la.
    Como é óbvio, falamos dos “pacifistas” e “anti-imperialistas” aqui residentes, os quais, com mais ou menos hipocrisia, vão sendo correia de transmissão da propaganda de guerra putinista e, deste modo, contribuindo no palco mediático para o esforço bélico do invasor.
    Gente cínica cuja moral invertida redunda na gratificação do agressor, dedicando-lhe a sua complacência, e na punição do agredido, visando-o com a sua repulsa.
    Gente cujo “pacifismo” e “anti-imperialismo” exclusivamente intransigentes os faz vilipendiar os desmandos criminosos dos EUA/Ocidente e, a pretexto da gravidade superlativa destes, justificar, relativizar e negar os crimes de putin.
    Genuínas ratazanas disfarçadas de pombas da paz, que largam aqui e noutros sítios a peçonha imunda da sua conivência moral com o invasor, perfilhando as “justificações” da narrativa putinista, aquela que vemos elevada à condição de verdade oficial de Estado, para consumo interno e externo.
    O ceticismo crédulo característico destes militantes cretinos da pseudoliberdade de pensamento concretiza o enviesamento cognitivo que lhes é próprio – o viés de confirmação – determinado por uma perceção da realidade aprioristicamente determinada. Emocionalmente dependentes da necessidade de acreditar nas “verdades” que lhes confirmam as convicções, são, inevitavelmente, céticos quando a realidade colide com essas convicções. E, por isso, o reverso desta recusa “inteligente da “mentira” veiculada pelo “merdia mainstream” está no consumo compulsivo da “verdade” propagada pelos “media alternativos”, no caso concreto, a assimilação e normalização da realidade alternativa produzida pelo Kremlin. Esta é a fragilidade que subjaz às arrogantes certezas dessa gente, que nos conduz à perversidade de que o seu moralismo está inquinado.
    Patéticos na sua presunção estúpida, os “pacifistas e anti-imperialistas são, com inteira justeza, qualificados de idiotas úteis de putin. Se nos é possível concluir que o qualificativo “idiota” peca por ser benévolo perante a gravidade da falta, já o qualificativo “útil” apenas pode ser devidamente avaliado por quem beneficia desses préstimos: o próprio vladimir putin. Seja essa “utilidade” gratuita ou remunerada.

  7. “Eu não percebo como é que Portugal, um país tão democrático, continua a ter um partido como o PS.”

    [declarações de Igor Khashin, famigerado russo (vade retro!) de Setúbal, amigo do Creme Lin (duplo vade retro com mortal à retaguarda)]

    Ah, péra aí, tão-me aqui a dizer que é engano. Afinal foi o senhor Maksym Tarkivskyy, presidente da Associação de Refugiados Ucranianos, que disse:

    “Eu não percebo como é que em (sic) Portugal, um país tão democrático, continua a ter um partido como o PCP.”

    Pôcera! Que alívio! Já estava a imaginar o PS a preparar-se para declarar guerra à Rússia nos próximos dias!

    Duplo pôcera com duplo mortal à frente: não me digas, Valupi, que a bimba oferecida (Miss Emplastro Hiperactiva) conseguiu, finalmente, penetrar na tua alcova e te pegou a estupidez! Fico triste, até porque essa merda não tem cura.

  8. 13 47 os novos negacionistas, agora são os da guerra , desenvolveram uma nova tese acerca da guerra. Eis que o invadido passa a invadir e o agredido passa a agressor é o novo Evangelho dos evangelistas do Kremlin. O seu texto não lhes chega, as palas impedem-nos de usar a lógica. A priori o negacionismo militante de isso os impede.

  9. a yo vê em mim o mundo, aldeia global maluquinha, primavera em flor, pólen no ar, abelhas rabigas, pétalas que se abrem, pássaros em voo picado, manjericos a brotar da terra húmida e fértil, frescura amena matinal, galos a fazer cócórócócó musical, minhocas que atravessam as profundidade para meter a cabecinha de fora, perninhas ao léu e manguinha três quartos, sandálias que decoram os pés e roupas brancas a secar em uma tarde, um anti-depressivo. se continuar a acreditar em mim, yo, logo, logo, será uma querida. força, coragem, eu sei que consegue. !ai! que riso

  10. Joaquim Camacho, sir vaselina, por favor retire-se sem amuar e sem ir a correr para o bagaçal: não cabe na alcova – para si tudo é all. all cova. !ai! que riso

  11. estou cada vez mais feliz de me terem feito nascer “negacionista” : cheguei ao fim do campeonato covid bem de saúde , com 0 testes e 0 vacinas e 100% convencida que os crentes são tontinhos criados a tv e publicidade e propaganda . crentes de todo o mundo , uni-vos e deixem-nos em paz , temos mais por que lutar.

  12. “Eu não percebo como é que em (sic) Portugal, um país tão democrático, continua a ter um partido como o PCP.”

    deve ser pelo mesmo motivo que o xunga é permitido, apesar do ventrulhas ainda não ter sido apanhado, em nenhuma associação de acolhimento de refugiados ucranianos, a recolher informações para o fsb, a vender vistos, nif, sns e trabalho temporário, tudo tarefas meritórias para o entendimento e paz com a rússia, que a ucrania rejeita. não fosse o sr. igor khashin, onde é que os russos residentes em portugal e alguns portugueses iriam contratar senhoras da limpeza com curso superior.

    https://visao.sapo.pt/atualidade/mundo/guerra-na-ucrania/2022-05-04-russo-que-recolhia-dados-de-ucranianos-em-setubal-assinou-declaracao-a-apoiar-a-russia-contra-a-ucrania/

  13. hahahahahha o farsola vai buscar uma declaração acerca do golpe de estado de 2014 para a fazer passar por uma posição acerca do actual conflito hahahahahhha não têm mesmo vergonha nenhuma na cara hahahhahahah

  14. Assim já se percebe muito melhor porque é que estarem lado a lado com neo nazis não lhes causa urticária e nem sequer é algo de que sintam precisar defender-se.

  15. senhoras da limpeza com curso superior como algo a que se aspirar é bem estranho, pá.
    não sei se estavas a tentar ser engraçado, mas acabaste a parecer um bocado doente.
    vê lá isso, marca uma consulta.

  16. papa francisco putinista, tive de ir ler em outra freguesia porque a ligação que apresenta não me deixa entrar. ouça, o papa francisco não está a colocar a sílaba tónica na justificação de males da ucrânia para a invasão da ucrânica, pelo contrário, está a tentar perceber, em alta voz, como se fosse uma conversa entre ele e ele, sendo que parte dele pode ser o mundo, de onde vem a raiva de putin para invadir a ucrânia, é muito diferente – o badalhoco raivoso é que é a questão de toda a malina. portanto, veja lá se agora também não passará a difamar o papa Francisco que tem lutado tanto contra as invasões da igreja católica na Cidade. obrigada.

  17. sim a aldrabice já vem de 2014 e depois? se calhar foi legalizado por usocapião.

  18. “não sei se estavas a tentar ser engraçado, mas acabaste a parecer um bocado doente.”

    não, só estava a ser irónico com os apoiantes do putin que gozam com a soberania dos outros povos e fazem o que lhes apetece em portugal, tal como vender vistos de permanência, cobrar pela emissão de cartão de contribuinte, arranjar emprego a refugiados ou emigrantes e mais umas cenas de espionagem por confirmar, mas que já deram direito a expulsão de funcionários ao serviço da embaixada russa.
    engraçados são os comunas que encobrem estas cenas e não querem que elas sejam investigadas, já a doença só desaparecerá com as próximas eleições

  19. olinda,
    desculpe mas não sei o que se pode passar com o link e/ou o seu computador. posso garantir-lhe que o excerto é desse link.
    adiante, para o que interessa.
    primeiro, não ponha palavras na minha boca, se faz favor.
    segundo, apenas aplico a francisco a mesma adjectivação que vocemessê aplica ao pcp por exactamente a mesma posição nas mesmas exactas circunstâncias.
    quaisquer reclamações devem portanto ser endereçadas à consciência de vossa senhoria.
    sem mais de momento e agradecendo a atenção dispensada, despeço-me com as mais cordiais saudações,
    eternamente sua
    DS

  20. “e mais umas cenas de espionagem por confirmar”
    hehehehehehhe deves pensar que estás num post sobre o sócrates ou assim

  21. dissonância cognitiva, DS, ora os seus critérios de aplicabilidade estão errados precisamente porque a posição é oposta, mesmo oposta – o viés é seu e guarde-o, por favor, para não andar a contagiar.

    em relação ao link, também reitero que que disse anteriormente e dispenso que seja eternamente minha – já me tenho. !ai! que riso

  22. “comuna que te roubou a namorada no secundário”

    não me lembro de me terem nacionalizado nenhuma namorada no secundário, mas se não voltou ser privatizada é por não vale um caralho.

    ” hehehehehehhe deves pensar que estás num post sobre o sócrates ou assim”

    o he…he deve ser espanto da ignorância selectiva ou do negacionismo defensivo e “o sócrates ou assim” revela síndrome capa curral dos manhosos, quando não há nada para dizer inventa-se umas cenas sócras.

    https://www.dn.pt/sociedade/expulsao-de-funcionarios-da-embaixada-russa-foi-a-decisao-adequada-diz-ministro-14748304.html

    cenas sócras: vê lá se o pzp exige a divulgação dos actos contrários à segurança do país.

  23. Dantes ia-se ao Vaticano para o beija-mão. Agora vai-se a Kiev para o beija-pila. Sim, queridos e queridas, é mesmo fellatio o que o nosso primeiro vai fazer a Kiev. Ou, em americano erudito: broche, alfinete de peito, faz-me outro que esse foi malfeito. E vai também pedir a bênção. Nos tempos que correm, quem não estiver nas boas graças de Herr Zelensky von Pandora Papers está lixado, fodido, fornicado, inseminado. São poucos os que protestam e os que o fazem são bem tímidos no atrevimento. Exemplo:

    World News
    German chancellor an ‘offended liverwurst’ – Ukraine
    Published: 3 May 2022 | 10:17 GMT

    Andrey Melnyk laid into Olaf Scholz for refusing to visit Kiev after the Ukrainian authorities snubbed the German president last month

    Ukraine’s ambassador to Germany, Andrey Melnik, has described the country’s chancellor, Olaf Scholz, as an “offended liverwurst” over his refusal to pay a visit to Kiev after Ukrainian authorities snubbed German President Frank-Walter Steinmeier in mid-April.
    “To play an offended liverwurst doesn’t sound very statesmanlike,” Melnyk said, speaking to Germany’s DPA news outlet on Tuesday, adding: “We’re talking about the most brutal war of extermination since the Nazi attack on Ukraine, it is no preschool.”
    The Ukrainian official noted, however, that his remark did not mean that Chancellor Scholz was not welcome in Kiev. More than “symbolic visits,” however, Melnyk said, Ukraine would appreciate Germany “implementing the Bundestag’s motion on the delivery of heavy weapons and fulfilling the earlier promises.”
    The diplomat also criticized Berlin for failing to provide ammunition for the Gepard self-propelled anti-aircraft guns, which Germany pledged to ship to Ukraine in late April. The delivery would represent the first batch of heavy weaponry provided to Kiev by Berlin since Russia launched its offensive on February 24.
    German chancellor explains caution on arming UkraineREAD MORE: German chancellor explains caution on arming Ukraine
    Melnyk’s ‘liverwurst’ comment came shortly after Chancellor Scholz told Germany’s ZDF TV channel that Ukraine’s refusal to receive President Steinmeier on April 13 stood in the way of Scholz’s own potential visit to Kiev. Scholz described the snub as a “remarkable instance,” pointing out that Steinmeier was re-elected as president back in February and enjoyed support from the vast majority of German MPs at the time.
    Steinmeier was supposed to pay a visit to Kiev along with the leaders of Poland and the Baltic states on April 13. However, the Ukrainian authorities signaled to him the day prior that he was “not wanted” in Kiev because he had fostered good relations with Moscow.
    The German chancellor said it cannot be that Germany provided “so much military assistance, so much financial assistance” to Ukraine and then is told that the president cannot visit.
    Ukraine has been critical of the German government for what it sees as lackluster military support and an unwillingness to make a clean break from Russian energy exports.
    While serving as foreign minister in Angela Merkel’s government, the president developed a plan of action to ensure the implementation of the Minsk agreements, which came to be known as the ‘Steinmeier Formula’.
    Aimed at ending the bloody conflict in the Donbass, the plan envisaged that the two breakaway republics of Donetsk and Lugansk would hold elections under Ukrainian law and OSCE oversight, whereupon they would gain special self-governing status and return the control of their borders with Russia to Kiev.
    Although given the green light by Ukraine, Russia, the OSCE and the two regions back in October 2019, the scheme, however, failed to materialize, as it was fiercely resisted by the nationalist opposition in Ukraine.

    German chancellor an ‘offended liverwurst’ – Ukraine
    https://www.rt.com/news/554893-olaf-scholz-offended-liverwurst/

  24. Take 2:

    German MP urges expulsion of Ukrainian ambassador
    Published: 4 May 2022 | 11:29 GMT

    Kiev’s envoy, Andrey Melnik, is under fire for insulting Chancellor Olaf Scholz

    The deputy leader of the Bundestag’s Left Party, Sevim Dagdelen, has accused the Ukrainian ambassador in Berlin, Andrey Melnik, of being a Nazi sympathizer and urged for his immediate expulsion. The move was called for after Melnik insulted Chancellor Olaf Scholz, calling him an “offended liverwurst” for his reluctance to pay a state visit to Ukraine.
    “If you don’t expel the Nazi sympathizer Melnik now, you have lost all self-respect,” the MP tweeted on Tuesday.
    “Anyone like Melnik who describes the Nazi collaborator Bandera as ‘our hero’ and makes a pilgrimage to his grave or defends the right-wing Azov Battalion as ‘brave’ is actually still benevolently described as a ‘Nazi sympathizer,’” she added.
    Earlier the same day, in an interview with news outlet DPA, the envoy expressed frustration over Germany’s lack of support for Ukraine in its fight against Russia. The diplomat described Scholz as an “offended liverwurst” and not “statesmanlike” in response to the chancellor’s refusal to visit the Eastern European nation. Melnik also criticized Berlin for failing to deliver on its promise to supply Kiev with ammunition for the Gepard self-propelled anti-aircraft guns.
    German chancellor an ‘offended liverwurst’ – Ukraine
    Read more German chancellor an ‘offended liverwurst’ – Ukraine
    Other German politicians have also slammed Melnik for his comments. The Bundestag’s vice president, Wolfgang Kubicki, told the envoy that “Olaf Scholz is not a liverwurst but the Chancellor of the Federal Republic of Germany.” Another member of parliament, Johann Wadephul, urged the Ukrainian diplomat to treat Germany’s statesmen appropriately, adding, “Melnik’s statements do not help Ukraine.”
    A spat between Ukraine and Germany occurred in mid-April when Kiev refused to welcome German President Frank-Walter Steinmeier, who intended to visit the war-torn nation along with the leaders of Poland and the Baltic states. The Ukrainian side, however, made it clear that Steinmeier was not welcome in the country due to his previous positive stance on Russia and the Nord Stream 2 gas pipeline. Scholz described Kiev’s move as a “remarkable instance” that could stand in the way of his own visit to Ukraine.

    German MP urges expulsion of Ukrainian ambassador
    https://www.rt.com/russia/554954-kiev-envoy-expulsion-german-mp/

    https://twitter.com/SevimDagdelen/status/1521419699740889089?s=20&t=Va_n6w5F4vyGSjOL81YgQQ

  25. “… apenas aplico a francisco a mesma adjectivação que vocemessê aplica ao pcp por exactamente a mesma posição nas mesmas exactas circunstâncias.”

    não aplicas nada, queres é aldrabar:

    1 – pcp diz que é contra a guerra, mas apoia o ditador nazi putin
    2 – o papa é mesmo contra a guerra e não apoia o ditador nazi putin, só não o diz abertamente porque quer ir a moscovo tentar desanuviar a coisa e ninguém tenta negociações de paz com insultos e promessas de excomunhão.
    3 – o guterres fez o mesmo e talvez tenha conseguido salvar alguns.

    não posso esquecer que estes hipócritas de merda andaram a encher o país de placas zlan – zonas livres de armas nucleares para agora andarem a ameaçar a europa com guerra e mísseis russos.

    https://www.cppc.pt/component/tags/tag/municipios-zlan

  26. Nos dias de hoje, putin-hitler invade a Ucrânia, justificando o crime como ato de defesa perante as “agressões” perpetradas pelo país invadido e invocando o pretexto humanitário de pôr fim ao “genocídio” dos russos na Ucrânia. “Desnazificar” para “libertar”.
    No passado, hitler-putin invadiu a Polónia, apresentando o seu crime como ato de defesa face às “agressões” cometidas pelo país invadido e invocando a justificação humanitária de pôr fim ao “genocídio” dos alemães na Polónia. Nazificar para “libertar”.
    Confrontados com o cinismo abjeto dos putinistas, pútridos na sua bajulação do senhor do kremlin, justifica-se o excepcional aproveitamento duma frase produzida por um destacado cretino desta praça. E, assim, dizer o que são esses putinistas: merda sem cura.

  27. Palermas que escrevem testamentos, ninguém consegue ler os vossos comentários.
    Poder de síntese seria necessário, mas a idade não ajuda.
    Os pzistas estão velhotes, Mas temos que nos ajustar aos novos tempos.
    Tentem acompanhar.
    Um abraço da esquerda democrática.

  28. olinda e team racista,
    as coisas não são como vocês dizem que são nem principalmente porque vocês dizem que são. se a posição do pcp é contrária à do papa deve/deveria ser-vos muito fácil demonstrá-lo, não chega dizer “ai, é oposto porque é o oposto” ou “um diz a mesma coisa que o outro, mas um está a disfarçar e o outro é convicto”.
    ou melhor, eu sei que vocês não vão passar disso porque na verdade nada mais têm para apresentar em defesa da vossa posição, mas que fique registado que não chega, como é evidente para qualquer pessoa de boa fé.
    tally-ho!

  29. ò linda !!! porque não vai dar uma de marilyn monroe aos soldados ucranianos ? devem precisar de quem os anime e você tem jeito. seja útil á guerra.

  30. é pá, lula diz que “zelensky quis a guerra”
    mais uma ligação putinista a sócrates, pois então

  31. Um nazi ucraniano (disfarçado de refugiado) domiciliado em Portugal apelou à ilegalização do PCP. Questionado sobre o assunto, o que disse o primeiro-ministro António Costa? Elementar, meu caro Watson, disse que, apesar da “profunda divergência que mantemos com a posição que o PCP tem afirmado relativamente a este conflito (…), passar para a ilegalização do PCP é algo absolutamente inconcebível num Estado de Direito democrático”.

    Ora, quando o nazi ucraniano sugere a ilegalização do Partido Comunista, mais não faz do que sugerir para Portugal o que mui democraticamente já foi feito no seu país de origem (esse farol da liberdade que nos ilumina a todos), não só com o Partido Comunista mas com mais outros dez partidos, quase todos de esquerda. Assim, espero (bem sentado, claro) que o ilustre primeiro-ministro deste nosso bendito Estado de Direito, quando proximamente se deslocar a Kiev para o broche da ordem a Herr Zelensky von Pandora Papers, não se limite a perguntar-lhe, no fim do acto, “Quer que engula ou que deite fora?” e lhe chame a atenção para o necessidade de transformar a Ucrânia num Estado de Direito, o que já deixara de ser muito antes da invasão russa.

    Poderia também arriscar-me a esperar que o sr. primeiro-ministro dissesse que “inconcebível” foi também a sugestão de ilegalização do PCP feita pelo nazi ucraniano disfarçado de refugiado, mas esperar tal milagre significaria esperar demasiado, e demasiado tempo sentado. Arriscava-me a criar no cu um calo quase tão espesso como os do bully mariconço porcalhatz e seu namorado parvalhov von apartheid.

  32. Só agora reparei (maldita Alzheimer!) que o Valupi se enganou no título do post. Em vez de “Perguntas simples” devia ter escrito “Perguntas parvas”. Vá lá, meu, ainda vais a tempo!

  33. “Um domiciliado em Portugal apelou à ilegalização do PCP.”

    ninguém pediu a ilegalização dessa merda que diz defender os trabalhadores mas o que faz é apoiar o extermínio deles na ucrania. houve quem muito legitimamente se indignasse com este facto e questionasse a existência dum partido (pcp) solidário com o genocídio que os russos estão a levar a cabo na ucrania.

    tu é que andas disfarçado de português quando na realidade trabalhas para a propaganda russa.
    racista de merda, catalogar um cidadão ucraniano emigrado em portugal de “nazi ucraniano (disfarçado de refugiado)”, lembra-te pelo menos que os descontos que ele faz para a segurança social servem para pagar parte da pensão de reforma de inúteis como tu que andaram sempre à boleia do trabalho alheio, na maior parte das vezes a boicotá-lo para agradar ao chefe do diário de notícias.

  34. “Arriscava-me a criar no cu um calo”
    Isso dizem todos aqueles que esperam de camacho (vulgo “mula russa”) o impossível: que reconheça a natureza cobarde da sua conivência com a guerra e os crimes de putin.
    Se o fizesse,o mula russa confessaria a miséria moral do servilismo obstinado com que vai às sessões de beija-pilas no kremlin.

  35. O filhote corrupto e cocainómano, o seu pai corrupto senil, a desinformação russa e o técnico de computadores que, não sendo cozinheiro, os quer cozinhar aos dois:
    ____________________________

    World News
    Man behind Hunter Biden’s laptop sues media
    Published: 4 May 2022 | 19:12 GMT

    Computer repairman sues CNN, congressman, others for falsely claiming data trove that he exposed was ‘Russian disinformation’.
    The Delaware computer technician who exposed data from a laptop left at his shop by President Joe Biden’s son, Hunter Biden, has sued US Representative Adam Schiff (D-California) and three media outlets for defaming him by suggesting that he was an agent of a Russian disinformation campaign.
    John Paul Mac Isaac’s lawsuit against Schiff, CNN, Politico, and the Daily Beast was filed on Tuesday at Montgomery County Circuit Court in Rockville, Maryland, seeking at least $1 million in actual damages and far more in punitive damages. Mac Isaac claimed that his business and reputation were destroyed because he was smeared as a treasonous criminal who worked with the Russians to influence the 2020 presidential election.
    The filing was first reported by the New York Post, which also broke the story on alleged influence-peddling by the Biden family in October 2020 – just three weeks before the election – based on emails from Hunter Biden’s abandoned laptop. “After fighting to reveal the truth, all I want now is for the rest of the country to know that there was a collective and orchestrated effort by social and mainstream media to block a real story with real consequences for the nation,” Mac Isaac told the Post on Tuesday.
    The infamous laptop became Mac Isaac’s property after Hunter Biden dropped it off at his shop for repairs in April 2019 and never came back. The repairman reportedly gave a copy of the hard drive to the FBI in December 2019 and later shared the data with Rudy Giuliani, a lawyer for then-President Donald Trump, who provided a copy to the Post.
    The scoop was censored on social media and ignored or discredited by major media outlets. More than 50 former US intelligence officials suggested that the data trove was Russian disinformation, a false claim that Joe Biden echoed while campaigning for president.
    “This was collusion led by 51 former pillars in the intelligence community and backed by words and actions of a politically motivated DOJ and FBI,” Mac Isaac said.
    I want this lawsuit to reveal that collusion and more importantly, who gave the marching orders.
    Mac Isaac alleged that Schiff, chairman of the House Intelligence Committee, defamed him by saying in a CNN interview that “the whole smear on Joe Biden comes from the Kremlin.” He claimed CNN knowingly broadcast a defamatory story falsely linking the laptop to Russia. He made similar allegations about reports by Politico and the Daily BeasMonths after Biden took office, legacy media outlets began to corroborate the laptop scandal. Ironically, a Politico reporter last September reported that he had independently confirmed the authenticity of key emails from the laptop, contradicting earlier claims by his own publication. Earlier this year, the New York Times and the Washington Post confirmed the Hunter Biden emails’ authenticity.
    Mac Isaac said he faced false accusations of being a Russian spy, and he was forced to close his repair shop and go into hiding in Colorado after people threw vegetables, eggs, and dog excrement at his business. He was also inundated with death threats and hate mail.
    The 45-year-old Mac Isaac sued Twitter last year for allegedly defaming him as a criminal hacker by censoring the Post’s laptop scoop on the false claim that it was based on hacked materials. A judge dismissed that suit last September because Twitter never identified Mac Isaac, and the technician was ordered to pay the social media platform’s legal fees, amounting to about $175,000.
    Mac Isaac’s latest legal action is being funded by the America Project, a group led by businessman Patrick Byrne, retired Army General Michael Flynn, and Flynn’s brother, Joseph Flynn. “My team is happy to provide the financial resources to allow John Paul Mac Isaac to seek true justice,” Joseph Flynn said.
    The plaintiff said he hopes to expose where efforts to attack the laptop story originated. “The fight to get to the bottom of who told everyone this was Russian disinformation is far more important for the nation than me clearing my name,” Mac Isaac said.

    Man behind Hunter Biden’s laptop sues media https://www.rt.com/news/554981-hunter-biden-laptop-leaker-sues-media/
    ________________________

  36. Conversa de 1914 não obrigado!
    [sim: o europeu-do-sistema não está interessado em ALTERNATIVAS DE PAZ]
    .
    .
    -> O europeu-do-sistema fala em Putin (etc) para desviar as atenções…
    pois é, sim, já há muito tempo que deveria ter sido reconhecido:
    —> O OCIDENTE DEVE RECONHECER QUE DEVEM SER POVOS AUTÓCTONES A EXPLORAR AS SUAS RIQUEZAS NATURAIS!
    Isto é:
    – intodução da Taxa Tobin!
    [nota: a Taxa Tobin seria utilizada para que fossem empresas autóctones, e não multinacionais Ocidentais, a explorar as suas riquezas; OBS: mandar esta mensagem de paz para o povo russo, para o planeta,… é uma coisa que não interessa ao hipócrita Ocidental]
    .
    Nota: ao bloquear a Taxa Tobin… o Ocidente originou muitas muitas guerras… ao interesse das multinacionais.
    .
    .
    .
    O Ocidente possui um muito muito largo historial de revoluções/guerras engendradas no sentido de, no caos, no final, as mais variadas riquezas ficarem na posse da alta finança (nomeadamente, na posse de multinacionais Ocidentais).
    Nota: a guerra da Ucrânia é mais do mesmo…
    .
    .
    Europeus-do-sistema: boys e girls num festival de hipocrisia.
    Sim:
    Zelensky (e seus boys) são boys das negociatas das multinacionais Ocidentais.
    .
    Zelensky (e seus boys) estiveram em conluio com ‘gurus’ da NATO… quando estes andaram a fazer um festival de ameaças/provocações à Russia:
    -> secretário geral da NATO: «a Russia vai ter cada vez mais NATO nas suas fronteiras».
    (todos unidos no saque aum território imenso)
    -> outros ‘gurus’: «a globalização vai entrar pela Russia a dentro»
    (multinacionais a comprar…).
    etc.
    .
    O hipócrita Ocidental andou a ameaçar, e a provocar, a Russia no sentido se intervir…. anda a mandar armas para a Ucrânia…
    pois é:
    – armas da NATO para expulsar russos da Ucrânia…
    – e, tal como sucedeu em muitos outros territórios… as principais riquezas da Ucrânia vão passar para as mãos de multinacionais Ocidentais.
    Mais:
    – para melhor rentabilizar os seus investimentos, as multinacionais vão exigir substituição populacional…
    e… os europeus-do-sistema vão acusar os patriotas ucrânianos de «racistas/xenófobos».
    .
    .
    Outros casos:
    – o hipócrita Ocidental bloqueia a investigação à forma como o Ocidente faz chegar armas a ‘grupos rebeldes’, que não possuem fábricas de armamento… e cujas guerras/revoluções são usadas para destituir «governos não-amigos» (não interessados em vender as riquezas autóctones).
    .
    .
    .
    * * *
    .
    .
    .
    DIZ NÃO AO DISCURSO DE ÓDIO, DE HIPOCRISIA, COM MAIS DE 2000 ANOS
    .
    .
    Ódio cidadanismo de Roma (discurso dos europeus-do-sistema):
    – é o velho discurso de ódio tiques-dos-impérios, isto é, ódio à existência de outros, isto é, o ódio à existência de povos autóctones dotados da Liberdade de ter o seu espaço e prosperar ao seu ritmo.
    .
    .
    Cidadanismo de Roma XX-XXI:
    – está, hipocritamente, travestido de ‘combate ao racismo e xenofobia’.
    .
    Os europeus-do-sistema evocam os hitlerianos procurando atingir os Identitários… ora, o que se passa, É EXACTAMENTE O CONTRÁRIO:
    – o problema dos hitlerianios não era Identitário, o problema deles era exactamente o mesmo problema dos europeus-do-sistema (e vice-versa):
    – um discurso de ódio à existência de outros, nomeadamente, ódio à existência de povos autóctones dotados da Liberdade de ter o seu espaço e prosperar ao seu ritmo.
    .
    .
    Adiante:
    – Os Identitários reivindicam Liberdade/Distância/Separatismo dos boys e girls da laia dos europeus-do-sistema; por motivos óbvios:
    -> NA ORIGEM DA NACIONALIDADE ESTEVE O IDEAL DE LIBERDADE IDENTITÁRIO:
    – «ter o seu espaço, prosperar ao seu ritmo».
    Não foi:
    – o ódio tiques-dos-impérios!…
    .
    .
    SEPARATISMO 50-50:
    – os globalization-lovers, UE-lovers, etc, que fiquem na sua (possuem imensos territórios ao seu jeito)… respeitem os Direitos dos outros… e vice-versa.

  37. “We just sent $33 billion in militarized aid to Ukraine.” (Biden)

    https://mobile.twitter.com/kayrosef/status/1520605986259873793/retweets/with_comments

    _____________________________________

    “The last few days in the United States have seen a parade of wealthy freaks fellating each other’s egos and preening for the cameras in outlandish garb while ordinary Americans suffer more and more.”

    https://caitlinjohnstone.com/2022/05/03/a-weird-stupid-dystopia/

  38. lembrei-me agora : depois do zelinsky ter ilegalizado o partidos separatistas já lhe podemos chamar fascista ou nazi à vontade ? ou vamos ser insultados à mesma?

  39. Que o mula russa vá cumprindo, com obstinação de monómano, a missão da sua vida – ser alimária do putinismo -, ainda vá que não vá, uma vez que lhe perdoamos o vínculo afetivo que o liga a vladimir putin. Aliás, disso não vem mal ao mundo, habituados que estamos a tolerar corações transviados, paixões irrefletidas, dependências afetivas que escapam à racionalidade.
    No caso do nosso bom amigo, o seu amor por vladimir putin, ainda que superficialmente intelectualizado, pertence ao domínio das emoções racionalmente inexplicáveis. É uma paixão amorosa profundamente orgânica, vivida com ilusão de totalidade e irreversibilidade similar à dos adolescentes no primeiro beijo.
    O mais preciosos do tesouros íntimos do mula russa. Mais valioso até que o seu anti-ocidentalismo de missão. E, por isso, é escusado que peçamos ao mula russa coerência, porque a um amor como o seu não é lícito pedir coerência.
    Um amor que aceita e perdoa.
    Aceita o cinismo de putin, que passou a ser o seu cinismo.
    Aceita as mentiras de putin, que passaram a ser as suas mentiras.
    Aceita a guerra de putin, que passou a ser a sua guerra.
    Aceita os crimes de putin, que passaram a ser os seus crimes.
    Um amor que, finalmente, perdoa a “traição” do seu putin, ao qual, recorde-se, chegou a desejar a morte, no início da invasão da Ucrânia. Um desejo que, vemos agora, não passou de desabafo de corno traído, hoje em dia reconciliado com o parceiro infiel.
    Não sejamos excessivamente exigentes para com o mula russa. A seu modo e ressalvando-se as relativas falhas de caráter, o exemplo que camacho nos dá é o da resiliência duma história de amor. Uma bonita história de amor.

  40. Pode a idiota yo ficar descansada, que, enquanto merecer – e tanto faz para merecer! – será insultada.
    De yo podemos dizer que é hoje uma parola mentalmente confinada, nova compagnon de route do nazi-putinismo.

  41. “Um amor que aceita e perdoa.
    Aceita o cinismo de putin, que passou a ser o seu cinismo.
    Aceita as mentiras de putin, que passaram a ser as suas mentiras.
    Aceita a guerra de putin, que passou a ser a sua guerra.
    Aceita os crimes de putin, que passaram a ser os seus crimes.”

    é só substituir putin por nato e podemos maravilhar-nos com a coerência e bons principios do ignatzi

  42. “Ganda Lula, não faz broche a ninguém! É no que dá ter espinha dorsal e não ser contorcionista, esta gloriosa falta de jeito para ser brochista!”

    o lula fritou com o tímido apoio ao putinório, pouca convicção e muita discreção, para retribuir solidariedade com uma amizade antiga, que agora patrocina o bolsonaro. tinha ficado calado como a merckla que tamém era amiga do gajo e não punha em risco a eleição para a presidência.

    contorcionismo é a tua especialidade a martelar sucata roubada aos fachos para promover um ditador nazi.

  43. “é só substituir putin por nato e podemos maravilhar-nos com a coerência e bons principios do ignatzi”

    Sem necessidade de substituição de nomes, o testinho cretino é daqueles cuja coerência e bons princípios nos maravilham, por estarem ao nível do que pode dar um estimável filho da putinha, perdão, filho de putin.

  44. Devemos a Lula da Silva, acerca da invasão da Ucrânia, a produção de afirmações que são uma pérola de discernimento político e moral. Além de Lulas da Silva fazer questão de dividir as culpas da invasão da Ucrânia entre invasor, invadido e quem ajuda o invadido, acrescenta também uma extraordinária verdade: “numa guerra não há apenas um culpado”.
    A aplicar-se esta doutrina lulista da culpa partilhada, teremos, entre outros muitos exemplos, de concluir que a Polónia ou a União Soviética são culpadas de terem sido invadidas pela Alemanha nazi na II Guerra Mundial. Que o Vietname, o Iraque de Saddam Hussein ou o Afeganistão do regime talibã são também culpados da sua invasão pelos EUA.
    Enfim, um extraordinário regabofe na partilha de culpas.

  45. o mundo em subtis tons cinza assusta por completo o nosso ignatzi residente. ou é tudo a preto e branco, ou a cabecinha dele não consegue lidar. são tão engraçadas as criancinhas.
    ora, como o lula passou a putinista, ele vai ter duvidas entre votar nele ou no bolsonaro, sendo que a isabel moreira irá previsivelmente aconselhar-lhe a abstenção.
    aquela cena do sócrates dizer que não tem lições de democracia para dar ao putin é que não sei como é que o gajo vai descalçar. aguardemos.

  46. ignatzi não quer substituir nomes porque senão vai dar dissonância cognitiva, ou como dizem os americanos TILT

  47. hahahhahahahahhaha foda-se, o nazi residente diz que o lula pôs a reeleição em risco hahahahhahaha percebe tanto de politica internacional, particularmente de países do sul global, como de lagares de azeite hahahhahahahahha ou então julga-se o alfa e o ómega da esquerda democrática hahahhahahaha porra

  48. Os imbecis putinófilos, debitando falinhas mansas sobre as subtis gradações do cinzento, trazem-nos as histórias de carochinha da sua preferência. Demasiado cabrões para assumir que são hipócritas, ensinam as lições da sua sapiência cínica, que dita que tudo vale por igual, que uma mão lava a outra, etc, etc.
    Seja qual for o nome com que se apresentam (teste, camacho ou outra merda qualquer), a verdade é esta: nas horas vagas, são uns pobres filho da puta divertidos quando baste. E, faltando-nos a paciência, uns cagalhões a devolver ao fundo da sanita. E ali contemplarem o sol das suas existências, no olho do cu de putin.

  49. teste , o ignatz não é rocócó , esse tipo que borda lençóis com rendas de caca , e canta como um corvo , é a reencarnação do freddy krueger

  50. Uma coisa é o pide residente porcalhaz, bully mariconço, vigarista e aldrabão (exemplo: 11:41). Outra coisa é o seu namorado, o pide gongórico parvalhov von apartheid, nazionista irreciclável (13:16). A ocupação principal do primeiro é a retrete pública do instituto público onde publicamente privatiza a pública peida. A do segunda é lavar as cuequinhas e paninhos da mulher, que desde a noite de núpcias mantém em outsourcing, e contabilizar os proventos dessa mui nobre actividade resultantes. Nos ‘intervais’, ambos os dois vêm para aqui gasear os comensais. Em comum têm apenas o fedor que exalam e a cobardia do anonimato ao abrigo do qual se peidam, com corajosa impunidade.

  51. money money money
    o nosso tigre de papel lançou um peditório para engrossar a sua off shore. deve se ter inspirado numa qualquer big fraude dos últimos anos.
    já doaram ? apressem-se , dão uma medalha aos mil primeiros.

  52. Tanto a parvinha da yo como o mula russa camacho, além de profundamente cobardes, são expressão patológica do relativismo cínico vulgarizado nos dias de hoje. Podemos dizer da primeira o que dizemos do segundo: dois pobres espíritos acostumados ao fracasso das suas existências, ocupadas a largar palavras irrelevantes, todas elas condenadas a um anonimato mais do que merecido.
    São dois entes caricaturais, definíveis nos traços essenciais da sua tipologia: nela temos uma militante da contracultura new-age, impregnada de misticismo narcísico, pessimismo cultural pedante, fobia ao humano e aversão à Modernidade.
    Nele temos um órfão do Muro de Berlim, um náufrago dos manhãs que cantam, convertido à religião laica do esquerdismo radical, feito desse santo ódio ao Ocidente e aos EUA, que justifica moralmente todas as conivências, incluindo as mais vergonhosas, as que se materializam sob a forma de crime e de atentado aos direitos humanos.

  53. ya , ya , freddy , o seu herói a fazer negócio com a guerra é o fim da picada , o cúmulo da pouca vergonha , uma palhaçada , ainda que sabendo quem é , não admira , era ultra expectável que a guerra passasse a peditório fraude . -:)
    mesmo sério que não tem vergonha ?
    vá por os ovos noutro lado, sua serpente venenosa.

  54. Lula é o maior estadista da actualidade. Não perderia votos se tivesse ficado calado sobre o que pensa da guerra. E o que pensa sobre guerra é o que toda a gente inteligente sabe e não tem coragem de dizer. Tal como não teria passado 500 e tal dias na prisão se não tivesse sido candidatado à Presidência. São já muito poucas as figuras públicas que não entregam as suas convicções à espuma do mainstream, correndo em manada. Lula, Pepe Mujica, e Jorge Bergoglio, 3 ansiãos do Sul. Fizeram mais pela chama da democracia, da paz e da liberdade do que todos os políticos europeus e americanos juntos.

  55. e não tenho fobia à modernidade , não posso ter fobia ao que não existe. detesto , sim , o retrocesso que supôs uma civilização que mexe à custa de criação de pseudo necessidades aos analfabetos sociais.

  56. Aviso à navegação (porventura desnecessário): o pide residente porcalhaz, bully mariconço, vigarista e aldrabão, e o seu namorado, o pide gongórico parvalhov von apartheid, nazionista irreciclável, não andam aqui para dizer nada. Andam aqui apenas para policiar o que os outros dizem. Triste e porca missão, mas enfim, é o que se espera de um porco e um porcalhão.

  57. WHAT??? WTF???
    ________________________

    Russia compares Ukrainian forces to terrorists
    Published: 5 May 2022 | 12:52 GMT

    Kremlin reacts to reports that Ukrainian troops holed up at the steelworks want to swap civilians for food and medicine

    Kremlin spokesperson Dmitry Peskov has compared the terms for a civilian evacuation allegedly put forward by Ukrainian troops besieged at the Azovstal steelworks in Mariupol to demands made previously by terrorists in Syria.
    Speaking on Thursday, Peskov reacted to reports that the Ukrainian forces holed up at the plant wanted to exchange civilians held there for food and medicine.
    Earlier an unnamed representative of the Russian Command in charge of the operation at the vast Azovstal plant made the claim to Russia’s Ria Novosti news outlet. The official told journalists that “we’ve seen such methods before, for instance in Syria,” where terrorists also tried to exchange people for food. According to the Ria Novosti report, “more than 200 civilians, including women, children and the elderly could be held in Azovstal’s underground tunnels and bunkers.”
    Vyacheslav Volodin, the Chairman of Russia’s State Duma, also commented on the report on Thursday. In his Telegram post, he claimed that the “militants at Azovstal had suggested swapping the remaining civilians there for food and medicine.” Volodin also revealed the terms of the alleged deal – “fifteen hostages for a ton of food, as well as medicine.” He also added that the Ukrainian troops supposedly “warned that they would no longer release anyone to Ukraine,” but rather exchange for goods.
    The Russian politician accused the Ukrainian forces of having first lured civilians into the steelworks, only to later use them as human shields and attempt to trade them for food. According to Volodin, the besieged pro-Kiev troops effectively equated a human life with 66.6 kilograms of goods. The Russian official claimed that the Ukrainian fighters were only interested in saving their own hides.
    He described this behavior as typical of “terrorists.”
    Russian forces claim to control the entire port city of Mariupol, except for the Azovstal steelworks – the last Ukrainian stronghold there.
    The huge Soviet-era plant has an extensive network of fortified Cold-War-era bunkers and tunnels where Ukrainian soldiers, as well as nationalist battalions, have been besieged for over a month.
    On April 21, Russian President Vladimir Putin called off an operation to storm the plant, fearing heavy casualties among Russian troops, and ordered instead to impose a complete blockade of the Ukrainian forces holed up there.
    In recent days, however, reports have been coming in that fighting resumed at the steelworks. Ukraine’s Unian news outlet claimed on Wednesday evening that a former employee who had worked at the steelworks showed Russian forces “secret tunnels beneath the plant.” According to the report, Russian troops were trying to force their way into the bunkers but were facing resistance from the Ukrainian forces.
    The Donetsk People’s Republic had earlier accused the Ukrainian fighters of using an evacuation ceasefire to take up new positions at the plant, which forced Russian troops to strike with artillery and aerial bombardment.

    Russia compares Ukrainian forces to terrorists
    https://www.rt.com/russia/555013-kremlin-compares-azovstal-fighters-terrorists/

  58. É este “baluarte da democracia e da liberdade”, com um braço policial que chega até Espanha e sabe-se lá até onde mais, que os gatos gordos de Bruxelas e Estrasburgo, aplaudidos pelos ranhosos tarecos indígenas (uns e outros criadagem de merda), querem acolher na UE? Andam há anos a chatear Polónia e Hungria por muito menos, foda-se! Haverá ainda algum atrasado mental que acredite que as declarações do nazi ucraniano que quer a ilegalização do PCP são uma excepção? Não têm mesmo um pingo de vergonha no focinho! Vão acordar tarde, os idiotas. Entretanto, temos a tia Ursula excitadíssima, acreditando com a fé dos burros que vai, finalmente, conseguir vingar o avô ou tio morto por um russo às portas de Estalinegrado.
    ________________________

    Popular Ukrainian Zelensky critic arrested in Spain
    Published: 5 May 2022 | 13:29 GMT

    Kiev accuses the exiled opposition figure of “treason”

    Prominent blogger and critic of the Ukrainian government, Anatoly Shariy, has been detained by Spanish police as part of an international operation, the Ukrainian Security Service (SBU) announced on Thursday.
    Shariy was arrested on Wednesday in a joint operation by Spanish and Ukrainian cops, as well as international “partners”, the SBU said in a statement.
    The agency, Kiev’s successor to the Soviet KGB, said that the opposition figure is wanted on charges of treason by Kiev, among other things. Shariy has been infringing Ukraine’s national security through his activities in the media realm, while allegedly acting on behalf of “foreign” forces, it insisted. The case against the YouTuber with almost 3 million subscribers was launched in February 2021.
    Shariy’s arrest “is more proof that every traitor of Ukraine will sooner or later receive his well-deserved punishment. It is inevitable,” the SBU claimed.
    The Ukrainian announcement was confirmed by the Spanish police, who told RIA-Novosti that Shariy was detained in the coastal city of Tarragona on May 4 on an international arrest warrant.
    Shariy had been granted political asylum in the EU by Lithuania back in 2012. Back then, he said that he was fleeing persecution by the government of Viktor Yanukovich, whom the Western media branded pro-Russian.
    Yanukovich was deposed after the Maidan coup in 2014, but the blogger remained a harsh critic of authorities in Ukraine, be it President Petro Poroshenko or his successor Volodymyr Zelensky.
    He condemned Russia’s military operation in Ukraine after it was launched in late February but kept pointing out what he saw as flaws in Kiev’s conduct during the ongoing conflict.
    The blogger’s political asylum was cancelled by Lithuania in January this year.
    Shariy was absent from social media on Wednesday, but on Thursday he took to Telegram to share a photo of his wife feeding parrots in Barcelona, accompanying it with a comment reading: “This really is a comedy.”
    According to media reports, the blogger was released from Spanish custody and placed under travel restrictions. He’s to remain in Barcelona where he has a home pending a decision on his extradition to Ukraine.
    President Zelensky’s representative at the Constitutional Court has already expressed confidence that Shariy will “face a Ukrainian court and will be held liable in line with Ukrainian laws.”

    Popular Ukrainian Zelensky critic arrested in Spain
    https://www.rt.com/russia/555018-kiev-blogger-treason-spain-arrest/

  59. “Triste e porca missão, mas enfim, é o que se espera de um porco e um porcalhão”
    Definição lapidar do que tem sido o mula russa camacho.
    Um porco e porcalhão, engordado na pocilga do putinismo.

  60. já conseguimos ultrapassar o ultimo post sobre a ucrãnia.
    qual é o recorde da casa de comentários num post, valupi?

  61. queria aproveitar para agradecer aos comentadores que me tentaram elucidar sobre as variadas personas que aqui têm a infelicidade de me responder. aproveito para vos dizer que tal me é razoavelmente indiferente quando comparado com os argumentos utilizados mas que de facto também já tinha notado alguma diferença nos estilos de escrita dos referidos comentadores.
    só que, não me ficaria a sentir bem se não o admitisse, até me deu algum jeito confundi-los porque assim insultava de uma vez e cada um deles que enfiasse a carapuça no insulto que lhe tocasse mais fundo. em tempo de guerra,é avisado ser poupado.

  62. “Aviso à navegação (porventura desnecessário): o pide residente porcalhaz, bully mariconço, vigarista e aldrabão, e o seu namorado, o pide gongórico parvalhov von apartheid, nazionista irreciclável, não andam aqui para dizer nada. Andam aqui apenas para policiar o que os outros dizem. Triste e porca missão, mas enfim, é o que se espera de um porco e um porcalhão.”

    é preciso ter lata ou é tão idiota que não faz ideia do que diz ser um exemplo flagrante daquilo que acusa os outros.

  63. “Andam aqui apenas para policiar o que os outros dizem.”

    tu não dizes nada, só botas lençóis copiados da propaganda russa, linques de cenas pró-pudin e umas legendas introdutórias que mais parecem loladas daquela abécula que era muito tua amiga.
    quem é que no seu perfeito juízo lê essa merda ou abre os linques e para policiar o quê? se calhar querias que o maralhal abrisse esses linques russos para ficar com o pc infectado e depois discutisse contigo ou comentasse as receitas do pudin. ganha juízo e entuba mazé filmes de pornochacha russa, talvez te safes.

    * não esquecer a bandeirinha ucrania e o mein kumpf, edição hebraica

  64. Tempos prolíficos esses, em que a minha excelsa criatura não tinha ainda desaguado por aqui, e, lendo o post, vejo que eram também, provavelmente, tempos em que não davas de vez em quando folga à cabeça para pensar com os pés, como por vezes fazes agora. Saravá!

  65. Nuno Rogeiro, o caramelo que ejacula mísseis, tanques, granadas e canhões, ontem, 5-5-2022, às 21:14, na SIC (para gáudio do Guedes de Carvalho descabeçado e do Milhazes ex-seminarista e ex-comunista recauchutado):

    “E vou-te mostrar este vídeo que mostra como o Kremlin está a seguir a situação de Mariupol de uma forma muito directa. Este foi o descerrar de uma estátua à famosa senhora Ana Ivanova, que é uma anciã que terá confrontado as tropas ucranianas com uma bandeira da União Soviética, há aqui uma estátua dela. Isto passa-se em Mariupol. Esta senhora já veio dizer que está na Ucrânia, que está num hospital em Kharkhiv, que usou a bandeira porque achava que os soldados eram russos e ela quis fazer com que eles não atacassem a sua casa. (…) Ah, mas a senhora, para além disso, diz que lhe destruíram a casa com morteiros.”

    Quem quiser pode deleitar-se com a alarvidade do caga-mísseis ao minuto 21:14 do Jornal da Noite de ontem e depois comparar a narrativa do “especialista” em supositórios voadores com a realidade que o vídeo mostra. E depois, se praí estiver virado, pode reflectir dois segundos sobre o tempo perdido a informar-se sobre o que se passa na Ucrânia ouvindo este e outros caramelos que enchem a mula à custa de distorções grosseiras como esta. Porque, sendo eu embora um incorrigível ingénuo, a puxar mesmo para o parvo, não acredito que o rapazinho não veja no vídeo o mesmo que qualquer de nós pode ver.

    E que é isto: no início, os gozões tentam convencer o marido da velhota a dizer “slava Putin, slava forças russas”, ele apercebe-se da esparrela e recusa, eles insistem, dizendo-lhe que a mulher já o fez, mas ele continua a recusar, provavelmente porque receia levar um tiro na cabeça. Depois, percebe-se que é verdade que a senhora pensou inicialmente que os soldados eram russos e foi a casa buscar a bandeira da União Soviética para os receber. Mas fê-lo porque a chegada de russos era para ela (bem ou mal) sinceramente bem-vinda. Quando se apercebeu de que eram ucranianos, que estavam a gozá-la e ao marido e pisavam propositadamente a bandeira soviética que lhe tiraram das mãos, devolveu-lhes imediatamente o saco com comida e, ainda que eles insistissem para que o aceitasse, continuou a recusar, avançou para junto do soldado que lhe dera o saco, pô-lo no chão, junto dele, e, apontando para a bandeira debaixo das patas dos valentões, armados até aos dentes, disse-lhes, com grande dignidade: “Os meus pais morreram por essa bandeira.”

    É preciso grande coragem, grandes ovários, numa mulherzinha tão pequenina. Resta saber o que isso lhe custou e se não acabou ou acabará um dia destes numa Bucha qualquer, de mãos atadas atrás das costas, unhas e olhos arrancados e um letreiro a dizer: “Quem me torturou e assassinou foram os russos.”

    Aqui a narrativa do prolífico caga-mísseis, que provavelmente, por graça de Nossa Senhora do Pé Chato, nem à tropa foi (21:14 por baixo do logótipo da SIC, no canto superior esquerdo):

    https://sicnoticias.pt/mundo/conflito-russia-ucrania/a-propaganda-russa-esta-tao-ma-cartazes-para-celebrar-o-dia-da-vitoria-usam-imagens-nazis-e-americanas/

    E agora a realidade:

    https://youtu.be/DfeflkpcOi4

    Qualquer semelhança não é simples (nem complicada) coincidência… porque não existe.

  66. moral simples da história: a zazzie não morreu, continua viva nos espíritos atormentados que desejam ardentemente montar tendas de putinice, a putinice é atemporal, continuai para lá dos quinhentos campeões da necedade, já estou a preparar uma coroa à minha moda. !ai! que riso só de imaginá-la, Olinda

  67. nem é preciso chegar a um quarto, basta o primeiro comentário para verificar que a merda é a mesma. antes era a incontinência da zaida que enchia as caixas de comentários com pinguinhas de exoterismo neoconeiro e linkalhada de receitas intelectuais chiques para afirmar a sua supremacia racial nazi. agora é o bandalho do mula russa a despejar diarreia russófila para afirmar a sua superior inteligência que chega antes de partir e primeiro que os outros.

  68. O imbecil mula russa camacho, ex-comunista recauchutado e caramelo ejaculador do arsenal bélico com que o exército de putin “liberta” a Ucrânia, é capaz de nos proporcionar momentos de candura, como lhe é próprio, dada a sua alma de eterna criança.
    Desta feita, contando-nos a parábola edificante da simpática velhinha babushka Z, essa recente heroína do neo-sovietismo putófilo, já com direito a estátua e às lágrimas patrióticas da praxe.

  69. Meus e minhas, afinal parece que a secreta tuga já andava desde 2014 investigando o russo de Setúbal, a pretexto da anexação da Crimeia, que o homem apoiou. Ora o tipo parece que também tem nacionalidade portuguesa, além de russa. Comeké? Investiga-se secretamente um cidadão nacional por delito de opinião? Houve alguma suspeita de crime? Autorização de um juiz? Escutas telefónicas? Escutas ambientais? Temos António Maria Cardoso 2.0? Tanto quanto sei, o homem não participou em nenhuma operação militar relacionada com a Crimeia, não matou ninguém, não roubou ninguém, limitou-se a manifestar apoio à reintegração na Rússia, de onde, aliás, nunca devia ter saído, o que só aconteceu em 1954 por iniciativa de um Nikita Kruschev em dia (ou noite) de excesso de libação vódkica. Há coisas assim elementares que se chamam liberdade de opinião, liberdade de expressão, etc., cenas básicas que temos por adquiridas, meus e minhas, pelo menos até nos saltar ao caminho um qualquer Zelensky iluminado, ou uma embaixadora de aviário sem a mínima noção dos limites da sua missão, ou um alegado “refugiado” que quer importar cá para o jardim o modelo caceteiro dos seus azóvicos compinchas. E o PCP, meus e minhas? Estará a secreta tuga a investigar também o PCP por delito de opinião? Porque aposto que também eles estiveram de acordo com o destino da Crimeia, pelo menos aqueles, dentro do partido, que não são burros e ignorantes como o secretário-geral. Também eu, que nunca fui do PCP, achei e acho justíssima a reintegração da Crimeia no reino da Moscóvia, opinião que então verbalizei inúmeras vezes e escrevi mesmo neste pardieiro também mais do que uma vez, sem qualquer reserva. Ainda me lembro das bojardas ignorantes sobre a evolução demográfica da Crimeia aqui mijadas de cima da burra pela Penélope, a quem na altura administrei umas pastilhas básicas de Memofante sobre o assunto, ao que parece sem qualquer sucesso terapêutico. Também me investigaram a mim? E aos outros milhares que tiveram e têm a mesma opinião? Pela parte que me toca, garanto-vos que, se algum dia tiver alguma suspeita consistente sobre isso, a bendita secreta leva com um processo crime em cima daqueles cornos e por baixo daqueles entrefolhos que até zune, com uma pintarola do caraças. It’s the “Estado de Direito”, stupid! Esta merda não é a Putinlândia! Ora vamo lá a ver, anseio pelos próximos capítlicus.

  70. yo, só sinto ciúmes pelo Valupi, tudo o resto é insignificante. mas pode sentir ciúmes de mim à vontade, eu deixo. !ai! que riso

  71. Diz-nos os mula russa que “anseia pelos próximos capítulos”, tamanha é a sua preocupação com o respeito dos direitos humanos.
    Escusado será dizer que o nosso caro mula russa camacho não tem a mínima autoridade moral para assumir o papel de vigilante desses direitos, nomeadamente, porque os exerce com dolo objetivo dos direitos dos outros, fazendo do exercício da sua liberdade de opinião instrumento de apologia de quem oprime essa liberdade de opinião e do exercício da sua liberdade de expressão arma de combate contra os que defendem o direito a essa mesma liberdade de expressão. E, portanto, ao contrário do que pretende fazer crer com aquilo que escreveu, o verdadeiro desejo do mula russa é o de que “esta merda” (leia-se Portugal) venha a ser uma nova “Putinlândia”. Faça-se-lhe a justiça de reconhecer que tem trabalhado arduamente para tornar realidade esse seu sonho.
    Mas não é apenas o mula russa que pode desabafar anseios. Também nós temos os nossos anseios. Nomeadamente, os que resultam do apuramento de responsabilidades criminais por atos praticados nessa santa cruzada de putin, que leva a cabo a obra pia de “desnazificação” e de “libertação” da Ucrânia.

    https://www.amnesty.org/en/latest/news/2022/05/ukraine-russian-forces-must-face-justice-for-war-crimes-in-kyiv-oblast–new-investigation/

  72. olha que engraçado, o relatorio da amnistia internacional aqui linkado não menciona as dezenas de mortos junto à estrada em Bucha que tanta celeuma deram. quem será que os matou?

  73. ora , quem haveria de ser ? os mestres em efeitos especiais , farsas e comédias , ou seja , os actores profissionais.

  74. mas a amnistia internacional não teve tempo de investigar esses crimes? ou, como este relatorio era sobre os crimes de guerra da russia, resolveram guardar as conclusões a que chegaram no caso de bucha para o próximo sobre outras partes envolvidas no conflito?

  75. Este ex-mestre em efeitos especiais explica como é (copy pastado do dia 30 do mês passado, para quem na altura não viu e estiver interessado):
    ________________________

    Do tempo em que ainda havia quem fizesse jornalismo na América, ou seja, quando a América não tinha sido ainda completamente trucidada e submersa pela Amérdica, esta entrevista, julgo que do final dos anos 70 do século passado, com o ex-agente da CIA John Stockwell, que explica como se fartou de encenar ‘atrocidades’ várias, nomeadamente ‘massacres’, pelo mundo fora, alegadamente cometidos pelos ‘maus’. Exemplificando, descreve como, quando chefiava a task force da CIA para Angola, conseguiu a publicação, em jornais de todo o mundo, de notícias altamente pormenorizadas, com fotografias e tudo, de violações de raparigas ovimbundo por soldados cubanos, a que se teria seguido a execução dos violadores pelas próprias violadas. O crime desprezível, execrável, e o castigo exemplar, justiça ‘poética’, daquela que nos cala fundo na alma e nos mobiliza para o ‘lado certo’. Até porque, geralmente, só acontece em livros e filmes. Se nos enfiam história assim pela goela abaixo, na vida real, é uma catarse, um orgasmo, só um parvo (ou parva) recusaria tal ‘consolo’. E pormenoriza John Stockwell:

    “We didn’t know of one single atrocity commited by the Cubans. It was pure, raw, false propaganda, to create an illusion of communists eating babies for breakfast.”

    https://youtu.be/Mt38BDUyU7s

    Qualquer semelhança com Bucha e afins será certamente pura coincidência. Muito interessante a resposta que dá à mais do que lógica pergunta do jornalista, no fim da entrevista, sobre os motivos que o levaram, sabendo o que sabe e pensando o que pensa, a entrar para a CIA e depois a sair dela, fazendo o estardalhaço que aqui fica à vista. A explicação é cristalina e honesta, de um homem que se fartou de fazer o trabalho de vermes.

    John Stockwell na Wikipédia:

    https://en.wikipedia.org/wiki/John_Stockwell_%28CIA_officer%29?wprov=sfla1 (John Stockwell na Wikipédia)

    Um dos livros que escreveu, ‘In Search of Enemies’:

    https://www.amazon.com/Search-Enemies-CIA-Story/dp/0393009262 (tenho-o, há dois anos, mas não empresto)

  76. este linka cenas dos amaricanos e acha que valem mais do que a dos anti amaricanos …
    íamos acreditar mais nos ucranianos do que nos russos por que razão ? porque a amérdica e o spielberg querem?

  77. Joaquim Camacho, sir vaselina, pela análise da tralha que aqui tem deixado gostava muito de aconselhá-lo a dedicar-se ao macramé porque pode fazer, e exibir, as franjinhas sem precisar de ser putinista. ser putinista é uma opção criminosa punida pelo departamento Olindal – vá a bem porque o macramé não lhe faz mal. só pode ficar corcunda se se entusiasmar demais. mas o que é ter uma bossa comparado com o carregar putinismo na costa?. !ai! que riso

  78. um gajo aponta que o massacre de bucha não vem referido no relatorio da amnistia internacional e o nazi residente repete o mesmo relatório em variadas agencias noticiosas sem sequer reparar que no caso em apreço:

    “Human Rights Watch documented the details of 16 apparently unlawful killings in Bucha”

    e nada mais. ou seja quem faz “uso duma velha cartilha cínica, recorre à tática da negação e da inversão da realidade” é mesmo ele.
    esperemos que as investigações continuem e se apure a verdade por muito que doa aos nazis.

  79. já fui parvinha , sim , quando andava nos parvulitos. mas já não sou , ao contrário do personagem dickensiano , de alcunha freddy , que apesar de crescido , continua parvalhão.

  80. O John Stockwell que linkei às 14:45 é americano e bem americano. O problema, para os amerdicanos e sua criadagem europeia de bocarra escancarada (“Quer que engula ou que deite fora?”), é que este nativo da América honra o seu país e a espécie humana, enquanto os nativos da Amérdica a envergonham. E, já agora, eu sou mesmo é pelos russos, tal como sou pelos ucranianos e pelos portugueses. Borregos e canzoada são apenas pelos donos, os primeiros para ser comidos e os segundos para garantir que disso não escapam. Enquanto o Putin defendeu os interesses dos russos e da Rússia, viva o Putin. A partir de 24 de Fevereiro, quando começa a foder a Ucrânia, e a Rússia, e eventualmente a arriscar foder o planeta inteiro, eu quero mesmo é que o Putin se foda. Mas, já agora, antes que se foda ou que o fodam, que conseguisse ao menos dar conta da praga de ratos, irmãos espirituais do Machado, que infesta a Ucrânia, o que será difícil, tantos os erros cometidos, que provavelmente irão apenas reforçá-los. Mas isto são questões para Sapiens, fora do alcance de borregos e canzoada raivosa que não se cansa de balir, de ladrar e de se peidar.

    Slava borreguini! Méééééé!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.