34 thoughts on “Perguntas simples”

  1. “Obviamente que Rui Rio não disse que houve aqui uma conjugação de esforços ou que as autoridades portuguesas estavam mancomunadas para deterem agora João Rendeiro porque era conveniente em termos eleitorais ao Partido Socialista”, exasperou-se Mónica Quintela. “Não foi nada disso que Rui Rio disse. E qualquer pessoa bem formada e de inteligência mediana consegue perceber que o que está escrito naquele tweet é que claramente há um aproveitamento político por parte do Governo relativamente à detenção de João Rendeiro.”

    https://observador.pt/2021/12/13/detencao-de-rendeiro-monica-quintela-aponta-o-dedo-a-ps-e-marcelo-e-diz-que-tweet-de-rio-foi-alvo-de-interpretacoes-maquiavelicas/

  2. Não, não é. Rui Rio não deve deslumbrar-se com a vitória interna. E claro que uma pessoa quando está em “alta” incorre em deslumbramentos, e deve ter calma. Exagerou nas declarações sobre a relação das eleições com a “descoberta” de Rendeiro, mas numa coisa tem razão e ninguém notou. Aqui vai: para quem diz, como o primeiro ministro, que ” a justiça ao que é da justiça e à política o que é da política” neste caso o governo colou-se bem (demais) ao mérito da captura.

  3. Bronco porquê? Só o Aspirina B tem direito a desconfiar da instrumentalização política e mediática de decisões judiciais?

  4. A EUROPA IDENTITÁRIA… versus… A EUROPA DO CIDADANISMO DE ROMA
    .
    .
    As décadas XX-XXI são décadas de uma importante clarificação histórica:
    – O CIDADANISMO DE ROMA É UM FACTO INCONTORNÁVEL NA EUROPA!
    .
    O cidadão de Roma gosta de projectar uma economia partido do pressuposto da existência de outros como fornecedores de abundância de mão-de-obra servil.
    .
    Esquerda do sistema XX-XXI =
    = Direita do sistema XX-XXI:
    -> ‘é tudo farinha do mesmo saco’: boys e girls do cidadanismo de Roma.
    .
    Políticos do tipo D. Trump colocam o cidadão de Roma XX-XXI em pânico: ‘sem os trabalhadores imigrantes morremos à fome’ (“sem os trabalhadores imigrantes as parteleiras dos supermercados ficam vazias”).
    .
    O cidadão de Roma XX-XXI possui um discurso de ódio exactamente igual ao cidadão de Roma do passado:
    – ódio às intenções Identitárias.
    .
    .
    .
    O SEPARATISMO IDENTITÁRIO É ABSOLUTAMENTE NATURAL NA EUROPA!
    .
    –»» Por um lado, temos o EUROPEU CIDADÃO DE ROMA: este europeu projecta uma economia partindo do pressuposto da existência de outros… como fornecedores de abundância de mão-de-obra servil.
    –»» Por outro lado, temos o EUROPEU IDENTITÁRIO: este europeu valoriza o Ideal de Liberdade que esteve na origem da nacionalidade: ‘ter o seu espaço, prosperar ao seu ritmo’.
    .
    .
    .
    .
    Valorizas a liberdade identitária… então:
    -> reivindica liberdade/distância/separatismo do cidadão de Roma!
    .
    O que há a dizer aos globalization-lovers ( EU lovers, etc) é simples e óbvio:
    – possuem imensos, imensos, territórios ao seu jeito!…
    – não sejam nazis!!!
    – ou seja: aceitem a existência de outros!!!
    Isto é: os ‘globalization-lovers’, UE-lovers, etc, que fiquem na sua… desde que respeitem os Direitos dos outros… e vice-versa.
    .
    .
    SEPARATISMO-50-50
    (separatismo identitário)
    —» Todos Diferentes, Todos Iguais… isto é: todas as Identidades Autóctones devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta -» INCLUSIVE as de rendimento demográfico mais baixo, INCLUSIVE as economicamente menos rentáveis.
    .
    -» blog separatismo–50–50.
    .
    .
    .
    .
    P.S.
    A MIGRAÇÃO INVERSA DO CIDADÃO DE ROMA.
    .
    O separatismo identitário vai originar a promoção/valorização social do europeu com disponibilidade para trabalhar como mão-de-obra servil… e vai originar a promoção/valorização social do europeu com disponibilidade para criar/educar crianças.
    .
    Consequência:
    – muito, muito, europeu (cidadão de Roma) vai migrar para sociedades aonde a disponibilidade para trabalhar como mão-de-obra servil (e a didponibilidade para criar/educar crianças) não sejam tão valorizadas socialmente.

  5. que fotonovela num manicómio: agora é o governo que querem penalizar pela detenção. o foco não está no crime nem na detenção, está nas entrelinhas do maior alvo a abater. tratem-se, por favor, antes que me envergonhem mais.

  6. Bronco propriamente não será. A bronquite dele está apenas em pensar que os portugueses são suficientemente broncos para acreditar nas suas tiradas. Estou em crer que ele se engana.
    A declaração bacoca que fez sobre a prisão do banqueiro é só uma pequenina amostra do que ele vai debitar durante a campanha eleitoral.
    A situação é esta: a 30 de janeiro, ou se demite da presidência do PPD ou anuncia a constituição de um governo patriótico apoiado pelo Ventura. Tem um mês e meio para inverter as sondagens desfavoráveis, as tais em que ele não acredita, pero que las hay, las hay. Como sonha ser primeiro ministro, tudo fará daqui até lá para torcer a opinião pública, o que julga que conseguirá com declarações estúpidas e demagógicas do calibre da dita. A 30 de janeiro saberemos se os eleitores são realmente broncos ou não.

  7. Olindinha a forma da detenção e a cobertura da comunicação social é que nos devia envergonhar a todos.
    Está tudo a desejar a extradição para venderem mais jornais com o homem a ser enxovalhado. Achas normal que um crime económico, e nem tão grave assim, ser penalizado como se de um homicídio se tratasse ?

  8. Julio, Rui Rio já foi claro sobre isso. Não fará o que dizes. O PSD nunca fez nenhuma coligação com o Chega. Foi o PSD Açores, Rio nunca teve interferência. Já o PS “nacional” formou governo nacional com forças políticas diametralmente diferentes do Chega, nunca optando por virar ao centro mesmo que isso fosse positivo para o país em determinadas matérias. Aqui o único político que é invasivo, porque lhe convém, é António Costa. Ainda não explicou ao país o que fará se ganhar com maioria relativa. E não explicou nem vai explicar.

  9. pelos vistos acabou de se coligar com o chega e bloco contra o ps, se der resultado repetem a nível nacional nas próximas legislativas e fazem uma geringonça semi-frio, com rio a fazer de bolacha.

    “A participação do PSD e do BE numa lista com o CHEGA, que aconteceu na passada sexta-feira durante a sessão ordinária da Assembleia Municipal de Abrantes, foi criticada pela comissão concelhia local da CDU.”

    https://www.abrilabril.pt/local/candidatura-conjunta-psd-be-e-chega-intermunicipal-do-medio-tejo

  10. “Eduardo Ricardo
    14 DE DEZEMBRO DE 2021 ÀS 14:27
    Olindinha a forma da detenção e a cobertura da comunicação social é que nos devia envergonhar a todos.
    Está tudo a desejar a extradição para venderem mais jornais com o homem a ser enxovalhado. Achas normal que um crime económico, e nem tão grave assim, ser penalizado como se de um homicídio se tratasse ?”

    E o Manuel Pinho não tem um pouco da tua comiseração?

  11. Eduardo Ricardo, envergonha-me que não se envergonhe por um fugitivo condenado, com provas provadas, por falsidade informática, falsificação de documentos, burla qualificada e fraude fiscal. era preciso que tivesse esfaqueado alguém até à morte para corar e para o sacar do paraíso da dignidade que merece. daqui a nada está a apontar o dedo ao Rui Pinto, esse criminoso que cruza informação do fugitivo condenado rumo à verdade e transparência.

  12. Rui Rio nunca esteve em futebóis e ninguém o imaginará numa SAD de um clube de futebol, ao contrário do seu antecessor na Câmara do Porto. Rui Rio nunca foi nos discursos à justiça o que é da justiça, à política o que é da política. É suficientemente sagaz e corajoso para saber e defender que a justiça é política. O que Rui Rio disse é que a prisão de Rendeiro não pode ser uma festa política, e nisso tem razão. Infelizes foram as intervenções do carismático Marcelo e do dogmático Santos Silva.

  13. “e o carácter naquilo que fazemos, na percepção holística que temos do que pensamos e como pensamos, que nasce do essencial que é invisível aos olhos, do que o que podemos apreender através da informação”

    Num texto dizes que as qualidades humanas são o mais importante, acreditas que uma pessoa pode “evoluir”, que devemos privilegiar o “essencial” face à informação (provavelmente por raramente ser neutra); noutro resumes uma pessoa e tudo o que ele é, foi e poderá vir a ser a quatro crimes que ocorreram. Ninguém merece ser condenado à morte nem cumprir penas vis e indignas.

  14. Só quando o Rui Rio fizer o Bloco Central com o querido líder é que eu vou tirar a dúvida se ele é assim tão bronco como parece.

  15. Bronco, não. Não é um economista, mas um contabilista simplório. Adota a postura de um homem prático que reduz o que quer que seja a contas de somar e diminuir, dirigindo-se preferencialmente aos Zés do Boné.

  16. Foi percetível a sofreguidão mediática do diretor da PJ. Que exagero! Na volta ainda vai ser condecorado pela víbora. Bastava a conferência de imprensa daquela manhã. A democracia portuguesa está a desabar pela ação descarada das televisões portuguesas.
    Alguém referiu o Rui Pinto. Um chibo, um pide miserável ao serviço da extrema direita alapada no ministério público.

  17. por falar em rui pinto, não há liques dos procuradores. é que em tempos constou que o gajo tinha entrado no sistema informático do mp e sacado umas cenas interessantes relacionadas com suposta corrupção judicial.

  18. ó Eduardo Ricardo, estamos no Aspirina B: B de bom, de bonito, de bestial, de bombástico, de berdadeiro – não no Magalhães Lemos. onde é que os direitos humanos são para aqui chamados e em que parte não percebeu ainda que os criminosos, condenados com provas provadas, têm de ser punidos? é que se está a referir a ter sido preso por estar em pijama ou em trusses como o pináculo do em vão ainda está pior do que eu pensava. de resto, sei lá eu o que ele é além de ser criminoso. homessa.

  19. Depois de tentar ler e perceber o comentario de ppvnam percebi que fazer a 4a classe, 2o e 5o ano do Liceu, 7o ano, frequentar 2 anos da FDL, ter um bacharelato em Ciência Sociais não chega para entender a transcendência deste comentário. Parafraseando “este país (blog) não é para impreparados como eu”.

  20. Rui Rio não será estúpido, mas é bronco, sim senhor! E disse-me um passarinho que a bombeira e apanha-bolas Mónica Quintela vai até propor-lhe um lema de campanha genial:

    “Ai não ouçam o que eu digo, que a minha boca está rota!”

    Dialéctica quântica, caros e caras! E amanhã dirá, provavelmente, com a fé dos crentes:

    “A mim ninguém me enraba, que eu ponho o cu no chão!”

    Homens e mulheres de boa vontade, que os/as há, poderão tentar explicar-lhe que o chão não é para aqui chamado. Outros, ricos de sabedoria popular, dir-lhe-ão:

    “Vê lá não faças como os de Monchique, tapam a cabeça e o cu que se trompique!”

    Mas receio que uns e outros não cheguem a tempo de evitar a consumação da desinfeliz penetração da coisa no coiso do coisinho. Resta-nos orar… e talvez organizar um crowdfunding para aquisição de vaselina, oferta de Natal do Aspirina.

  21. Pelo contrário, Mjp
    este blogue, por enquanto, é para todos, como comprovam as alarvidades que por aqui se escrevem.
    Também se percebe que pretende impressionar com o seu modesto palmarés e acaba por confirmar a pretensiosa estreiteza da sua visão.
    Não se preocupe que também conheço mestres e doutorados que são autênticos nhurros (principalmente os de direita).
    Eu só admiro a inteligência e o conhecimento. Não creio que baste, apenas, frequentar uma universidade para adquirir estas qualidades. Pode servir de complemento, mas qualquer um que se aplique pode atingir os graus académicos sem deixar de ser limitado.
    Por isso é que os académicos detestavam os RVCC. Contrariavam a única razão de ser do seu estatuto.
    Este país continua, sim, a ser o feudo dos sôtores e sua douta ignorância.

  22. O estardalhaço à volta da detenção de Manuel Pinho para interrogatório, reforçado pelo chavascal provocado pela caução de seis milhões de euros que lhe é exigida, mais um milhão à mulher, tem um efeito visível: retirar o foco merdiático e a atenção pública “inoportunamente” centrada no escuteiro João Rendeiro.

    Se esse efeito visível foi como tal previsto, pensado e engenhariado, ou não, é assunto susceptível de especulação e discussão. Uma coisa sei: quando se fala de João Rendeiro, não é possível recitar, minuto sim, minuto não, o sempre útil mantra de que se trata de um “ex-ministro de José Sócrates”, assim mantendo viva, na psique da nação, a memória das malfeitorias do maganão, ora agarra aqui com a mão.

    Com Manuel Pinho, essa impossibilidade torna-se confortável e reconfortante realidade e são os mesmos de sempre os facilitadores do milagre. Tudo como dantes, Quartel-General em Abrantes, e yo no creo en brujas, pero que las hay, las hay!

    Outra coisa sei: se algum dia tiver problemas com a justiça, Ricardo Sá Fernandes será advogado que nunca escolherei.

  23. E tu Vieira qual é a tua formação. A 4a do antes, um bacharelato pós Bolonha pago a peso de ouro numa universidade de caraca que te deixou abrutalhado, a escola do partido que odiava intelectuais, fora os que lhe davam brilho e por afirmação pessoal por lá andavam a dar lustro? Vieira comigo podes fazer o pino da estupidez que o resultado é nenhum. Enquanto o Valupi me permitir falo do que eu quiser e se por acaso um dia quero falar no meu curriculum falo.

  24. Admito que o seja, mas mais vale ser bronco do que mentiroso, algo que é aplicável ao sr da “palavra dada é palavra honrada”..,

    José Marques

  25. Olha, a tia passou-se. Fugiu-lhe o pé pr’a chinela, lóle!

    Teiquerizi, tia, que ninguém a quer amordaçar.
    Aliás, acabei de referir que qualquer aventesma pode dizer o que lhe der na real gana -mesmo que seja cócó – incluindo a titia.
    Mas, mais uma vez, a criatura confirma as minhas suspeitas de que não será lá muito dotada. No entanto, é o que se arranja e “quem dá o que tem…”
    Claro que, como (infelizmente para ela) não está aqui sózinha a flirtar com o Valupi, acaba por levar umas bocas, para a chamar à realidade, ou mesmo só para avacalhar. “C’est la vie “como dizia o outro.
    Quanto à minha faculdade – não querendo alinhar na sua visão pequenina e preconceituosa -posso avançar orgulhosamente que é pública, das mais conceituadas do país e, até há poucos anos, fazia questão em não albergar morcegos idiotas de batina.

    Hasta luego, tía!

  26. Não sei como é que o pessoal consegue pretender que esta malta do PSD é honesta.
    A começar no Balsemão, passando pelo honestíssimo Cavaco da Coelha e BPM, acabando no vigarista pretendente ao pote Rui Rio, estamos a falar de uma tropa de mentirosos mal formados que, graças à influência do primeiro, conseguem manter a imagem intacta porque colada com o cuspo da Comunicação Social.
    Mas os xuxas é que são os corruptos, claro.

  27. Rio é a formiga que saiu do carreiro…força Rio e não desistas de dizer as tuas verdades, mesmo que que não ganhes a merda das eleições.

  28. Pois é, Mal por mal:
    O Rio até vai apoiar um governo minoritário do PS e talvez até se torne militante, essa formiguinha desgarrada.
    Porque é que ele não votou favoravelmente o orçamento, evitando a crise, é que permanece uma incógnita.
    O que me parece é que o vigarista faz, ou diz, qualquer coisa só para chegar perto do pote.
    Ele até confessou que não faz coligação com o CDS para conseguir captar votos ao centro (ou até à esquerda, quem sabe).
    Realmente, este é o exemplo de um gajo sério do PSD. Lóle!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.