Perguntas simples

Se a direita passou os últimos 15 anos reduzida à obsessão de meter socialistas na prisão, como é que agora vão ter cabeça para pensar em políticas que melhorem a segurança, o desenvolvimento e o bem-estar dos portugueses?

9 thoughts on “Perguntas simples”

  1. fácil, é continuar a prender socialistas em nome da segurança, desenvolvimento e do bem-estar dos portugueses de bem. lê os princípios programáticos do xunga e do ilusionismo liberal, tá lá tudo, só ainda não foi adoptado oficialmente pelo ppd e cds por motivos experimentais.

  2. não sei , mas dá-me ideia que metendo alguns socialistas na prisão melhorava logo a segurança o desenvolvimento e o bem estar dos tugas. e se depois os do ps metessem alguns psd na prisão , era ouro sobre azul. quantos menos piolhos , melhor.

  3. Assisto desgostoso à gravíssima crise de confiança do povo português na sua classe política, não querendo, por ora, dissecar as causas profundas dessa crise.
    Venho, sim, com a ousadia de propor a restauração monárquica enquanto solução política decisiva para os males de Portugal.
    Orgulhoso da nossa história multi-secular, mas não aprisionado num culto passadista das glórias passadas, defino-me como patriota, que, no desassombro da sua consciência de português. almeja a fecunda síntese da Tradição e da Modernidade.
    Quero ter a convicção de que os demais participantes responderão ao repto por mim lançado, com a lhaneza de espírito e a integridade de conduta apanágio do bom português.

  4. Eu poderia ser monárquico no tempo de D. Afonso Henriques, é quase certo. E seria ptolomaico no tempo de Ptolomeu: e era tão fácil sê-lo, quando ainda hoje há adeptos da teoria da Terra Plana…. you see my point…
    Monárquico agora que o trono está preenchido com D. Marcelo I , o Mergulhão, parece-me anacrônico , quando a sincronização é apontada como uma virtude.
    Monárquico não, tenha paciência; tome lá a esmolinha e vá com Deus.

  5. Prezado amigo Samuel Clemens:

    Li com muito interesse o seu comentário, que agradeço, reconhecido.
    Não deixo de partilhar a sua opinião sobre o Senhor Presidente da República, Professor Marcelo de Sousa, reconhecendo que os aspectos mais positivos do exercício do seu cargo o assemelham à chefia Real do Estado. Todavia, falta-lhe o essencial da superioridade política da Monarquia: a predestinação de berço e a nobreza do sangue.
    Com a mais elevada estima.

  6. “Venho, sim, com a ousadia de propor a restauração monárquica…”

    acho que é má ideia enquanto durar a pandemia e há muito restaurante que não volta a abrir as portas.

  7. Peço por favor ao ser que comentou como causa real acerca das monarquias para se tornar assiduo neste pasquinete monarquico . Tudo é monarquia xuxa tudo é fado .

    Ass:Freitas do bacanal

  8. Obrigado Causa Real por aliviar as tensões aqui no burgo.
    Eu sei que há uns quantos a pensar como vosselência, mas aqui o Vieira pascóvio plebeu e republicano até ao tutano atreve-se a achar que vosselência está redondamente enganado.
    Por acaso até tive a honra de conhecer sua alteza roufenha- já o encontrei em trabalho duas vezes e até habito próximo de sua casa- e não me parece que tenha capacidade de dar conta do recado. Era capaz de entregar o resto do país à Navigator para plantar eucalipto, como fez com a serra d’Ossa.
    Não quero que pense que estou a armar ao pingarelho ou a puxar por hipotéticos “galões” ( não são café com leite, trolha). Apenas quero dizer com isto que, além do que sei pelos canais normais, o personagem não me desperta simpatia pessoal. Ao contrário do irmão, que era uma excelente pessoa, humilde, cordial e que toda a gente no bairro apreciava.
    Ou será que está a falar do fadista ecologista?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.