Perguntas simples

Tendo em conta que Costa não consegue controlar golas kitadas e filhos de secretários de Estado, não seria melhor voltar a entregar o País ao Passos, ao Relvas, ao Portas, à Maria Luís e à Assunção Cristas, mas agora reforçados pelo Duarte Marques, Nuno Melo e a equipa que produz, realiza e traz até nós o “Governo Sombra”?

11 thoughts on “Perguntas simples”

  1. se fossem vendidas pelo filho do marta soares já não havia problemas de preço, selecção do fornecedor , serem combustíveis ou corresponderem às especificações técnicas adjudicadas.

  2. Arreda, Satanás! Afasta de mim tais tropeços sombrios de má memória.
    Prefiro o Francisco, o Eng. Neves e o Nuno. Estas são pessoas trabalhadoras, leais e íntegras. Conheço-as pessoalmente e tenho orgulho nisso.

  3. Visto dessa forma … desculpa-se (a contratação de um padeiro com o 12º ano como técnico especialista na Administração Interna, a distribuição de kits de proteção civil compostos por brindes de plástico e afins, a contratação direta de empresas de família e amigos, a sobrefaturação dos custos, ..,.).
    Graças a Pedro Passos Coelho e companheiros, este Governo tem direito a salvo-conduto.

  4. pra quê ? para fazerem o mesmo ? penso que não é segredo que os partidos anseiam por maiorias absolutas , para além dos tachos, pela possibilidade de assenhorarem-se particularmente dos negócios públicos .
    este foi o caminho inaugurado pelo soares e pelo cavaco.
    o joaquim das couves está muito triste, diz ele que nasceu no fascismo, viveu um bocadinho em democracia e vai morrer rodeado de ladrões e vigaristas.

    hora da campanha anti eleitoral : ” não é a política que transforma um candidato em ladrão , é o teu voto que transforma um ladrão em político “

  5. O “padeiro” tem o 12º ano porque ainda não acabou a licenciatura em Direito, interrompida por falta de recursos financeiros. A sua deficiência física impede-o de realizar certos trabalhos, mas, porque precisa de trabalhar, também para poder concluir os estudos, tem ajudado uma familiar na sua empresa alimentar.

    “Pacóvios de Arouca”? Oh, Fernando! Vê lá se queres levar no focinho…

  6. Ora pois, para aprofundar a vossa cultura erudita, aqui vai uma quadra do Cancioneiro:

    Somos d’Arouca
    Somos daquele cantinho
    Quem se meter com os d’Arouca
    Leva logo no focinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.