Perguntas simples

Se Marcelo quer delegar a simbólica da Pátria em caluniadores profissionais e oferecer o Ministério Público à direita dos casos e das golpadas, julgando-se muito esperto por estar a cavalgar o populismo larvar e mediático ao mesmo tempo que serve os seus amigos e clientelas, não existirá ninguém na comunidade que em 2021 represente aqueles para quem a Justiça não pode ser uma peça num jogo de xadrez sem regras?

7 thoughts on “Perguntas simples”

  1. Temos que esperar mas julgo quase impossível alguém bater o populista Marcelo. E se há área em que há populismo em Portugal é mesmo na Justiça. Não é por acaso que Marcelo não podia ficar de fora desta discussão. E como bom populista invertendo mais uma vez a realidade. A corrupção é que leva ao populismo. A própria Justiça ou pelo menos dois dos seus mais altos representantes, o sindicato do MP e a própria Vidaleira – que já deixou cair a máscara há muito tempo – andarem de mãos dadas a promover o Damaso e o CM como dois dos maiores pilares do Estado de Direito nem por isso… Escandaloso é nenhuma força política vir denunciar este verdadeiro ataque ao Estado de Direito. A actuação do CM tem sido criminosa a vários níveis. Nunca podia haver paninhos quentes para tratar uma situação gravíssima que já levou a resultados ainda mais graves noutros países. Inclusive subvertendo por completo a própria ordem democrática como ainda a conhecemos em Portugal. Mas pelos vistos ainda há muito medo. Não vejo outra explicação.

  2. “PERGUNTAS SIMPLES”

    Para quando, um meio de comunicação forte, que defenda os verdadeiros valores inscritos na Constituição????????

  3. José Manuel Silva, o meio já existe. Só que tem pouca divulgação. Em nenhum lugar público se respira tanto carinho pela autenticidade da democracia, pelo Estado de Direito e pela Liberdade como no Aspirina B.

  4. Enquanto as esquerdas não se desempoeirarem e não se unirem, o que é cada vez mais ilusório, a direita estará sempre em vantagem. Tem mais capital, por isso mais poder, e menos escrúpulos.

  5. De mãos dadas com o CM a promover o Estado de Direito? Não senhor. O CM não publicou nada, não lhe terão passado nada para publicar, sobre os 17 milhões dos submarinos, a troca das casas de férias, a compra do Pavilhão Atlântico, os sucessivos depósitos na conta do Jacinto. Reconheço que publicou sobre Miguel Macedo e não sei explicar, tenho que me refugiar na “exceção que confirma a regra”. Já agora os humoristas podiam ter utilizado o material das sentenças dos casos do Fundo Social Europeu e dos Sobreiros mas… também não o fizeram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.