Perguntas simples

A Justiça à moda de Mação, onde os juízes passam a trabalhar para o Ministério Público e se permitem condenar arguidos ainda sem acusação formada, e onde esses mesmos juízes vão para a TV sugerir que estão cercados por criminosos na própria Justiça e no sistema político, merece ser referendada ou isso seria estar a perder tempo na cruzada contra a “corrupção”?

11 thoughts on “Perguntas simples”

  1. é claro que está a perder o seu tempo.
    e este ressabiamento vem do facto de saber que o colega Ivo Rosa
    vai descobrir as manhas todas que usou neste e noutros processos.
    basta ver quantos resolveu
    e quantos o Juiz Ivo resolveu.

  2. Isto já não vai lá com referendos, filho ! Para casos destes, só uma nova “Alameda”. Mas os de turno não os têm no sitio e a populaça anda demasiado entretida com as suas vidinhas para se disponibilizarem para essa “coisa” da politica. Até ao dia em que tivermos todos de pagar com lingua de palmo a tibieza dos frouxos, dos indecisos e dos alienados que pululam por aí.

  3. o impoluto Alex,que nunca teve amigos que lhe emprestassem dinheiro,palavras para quê é um artista português com certeza !

  4. Em Mação, ou em qualquer outro lugar, a Justiça e a Corrupção são duas comadres que, mesmo zangadas, irão sempre argumentar que seguiram os cânones, agiram de boa fé e que estão com a ” consciência tranquila”, pelo que não vale a pena referendar coisíssima nenhuma. Acabaria tudo em tripas à moda do Porto, frias.

  5. Qual a razão que levou o super juiz a desmarcar a sua presença numa reunião na herdade da Urra?
    A dita, destina-se à fundação de um movimento cívico, dizem os seus organizadores. Mas digo eu, que talvez seja o embrião de um futuro partido politico………..

  6. Não sei porquê …
    … dou comigo a fazer uma analogia do caraças…
    O raio do juiz quase parece quase o Bruno de Carvalho.
    Ambos com cara de cú apertadinho.

  7. Julgo que devemos aguardar o desenrolar dos acontecimentos. Que diabo, em todos os quadrantes da vida nacional os honestos ainda superam os desonestos. Eu acredito que sim, quero acreditar.

  8. Já meteram o Tribolet ao barulho e os seus comentários estão totalmente armadilhadas… Ele é um casamenteiro de negócios , logo….Aguardemos ….
    Agora mais uma F de putice do telejornal da RTP1 ! – que eu ajudo a pagar – .
    – Fala o orelhudo ” As famílias portuguesas vão pagar mais IRS em 2019 do que pagaram em…. 2010″.
    Agora tenho a certeza que o Dentinho foi armadilhado e para ser corrido. Foi ingénuo. E a substituta não me deixa descansado. Vai ser carne tenrinha para fartar a vilanagem….-

  9. Ó Val o problema aqui não tem nada a ver com corrupção, nem nada disso.
    O problema aqui é que legalizaram o aborto e é por isso que ele fala…só isso.

  10. A cena do sorteio dos juizes é o novo Tancos. Correu mal, e como o o risco do caso Marquês ser julgado por um juiz como deve ser (não controlavel) e evitar a todo o custo levar ao descrédito da corporação , já está em curso uma encenação com a devida desinformação pelos habituais órgãos de informação. Não é só o maçaneta, é a corporação inteirinha, a vitimização e os inquéritos só servem para o publico aceitar o plot twist final. Dá gosto ver o estertor destes sevandijas perante um tipo só e abandonado.

    Tenho que reconhecer que desta vez o cobarde Costa inovou na governação, criou o ministro das incompatibilidades. Bem visto, ser turista requer tempo.

  11. A diferença entre:
    Ser amigo do Costa.
    https://expresso.sapo.pt/politica/2018-10-19-Siza-Vieira-pedira-escusa-em-casos-relacionados-com-associacao-presidida-pela-sua-mulher

    E…
    Não ser amigo do Costa.
    https://expresso.sapo.pt/sociedade/2018-10-19-Marido-da-nova-ministra-da-Saude-renuncia-a-presidencia-do-Conselho-Nacional-de-Saude#gs.NHZsFXQ

    Claro que esta info é duvidosa e é para ser consumida sob reserva ou não fosse um pasquim do grupo “chefiado” pelo…irmão do Costa. Assim, requer confirmação cruzada com o serviço publico de televisão cuja nova directora de informação é…prima do Costa.

    Claro que isto é só uma cena coincidental, todos sabemos que basta cruzar meia dúzia de apelidos e amizades entre os media e politica e está o pais feito e acabado. É só uma cena natural, e esse é que é o problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.