Para quando uma mulher a treinar uma equipa de futebol?

Se calhar, já existe. O que não existe é uma qualquer razão para que não venha a acontecer no futebol profissional. Enfim, não é preciso ser um macho especialmente valente para passar 90 minutos sentado vendo a rapaziada dar uns pontapés na bola.

O Sporting podia aproveitar o resto da época para fazer essa experiência. Pior não ficaria.

12 thoughts on “Para quando uma mulher a treinar uma equipa de futebol?”

  1. Bom dia Val,
    Não está a sugerir que a irmã do dr. Dias Ferreira abrace agora a carreira de treinadora num momento difícil da sua carreira ( da dela ).
    Cumprimentos

  2. António P
    Vê-se que deve ser anti-Sporting pela proposta que apresenta. Já basta a má campanha do Sporting. Agora ter de suportar a Ferreira Leite? Não basta o irmão. Ela em tudo que toca tudo se desmorona. Não queria que isso acontecesse pelo facto de ter um neto Sportinguista e que ficasse sem clube. Para desgraça já basta o que aconteceu com o Boavista, E. Amadora, Farense, Maia, Marco e Felgueiras.

  3. Caro Manuel Pacheco,
    Sou benfiquista e tenho uma neta ( de ano e meio !!) já sócia do Sportém ( como diria o Sousa Cintra).
    Acha que posso ser anti-Sportém ?
    Bom fim de semana

  4. António P
    O que me levou a dizer que é anti foi o facto da sua proposta recair em tal pessoa. Quem a deseja à frente de alguma coisa. Veja o que se passa no PSD, alguns querem-na longe outros vão suportando-a. Não tem outro remédio.
    Também tenho outro neto (primo do Sportinguista) que em Dezembro faz quatro anos e outros tantos de sócio do Benfica.
    Agradeço e retribuio o bom fim de semana que me desejou.

  5. Boa ideia.Haveria era algumas duvidas em interpretar os assobios da massa associativa;)

    Paulo Bento demitiu-se.Como não sou anti-sportinguista aconselharia a contratação do Andre Villas Boas.

  6. A manela leite azedo, de mulher tem muito pouco…
    Por outro lado, disciplina não faltaria.

    Conheço um casal que foi vizinho da mãe da senhora na Tomás Ribeiro. Diz que dava sopapos nas empregadas, e uma vez, no Frutalmeidas local até quis dar uma belinha na empregadado de balcão, o dono do estabelecimento é que interveio e não deixou.

    Livra, que genes!

  7. Sinhã
    Quem me pariu foi a minha mãe, quem louvo por tal acto, tenho pena de não o poder dizer neste momento (leis da vida). Se fosse Ferreira Leite não sabia se lhe devia chamar mãe ou pai, por isso pedia a desfiliação.

  8. Grande sugestão, António P. Uma “política de verdade” para o balneário do Sporting é antídoto para a actual corrupção da qualidade de jogo.
    __

    Manuel Pacheco, o mano também poderia ser treinador. Para treinar o Sporting basta conseguir assistir aos jogos.
    __

    K, talvez te oiçam. Ou serás agente do senhor?
    __

    Edie, essa anedota faz todo o sentido.
    __

    Sinhã, what?

  9. Do Senhor? Isso queria eu, Val…mas talvez não por acaso as equipas até têm equipamentos iguais a Académica e a equipa nacional do país de Deus (O Vaticano).Chato, chato era ter como recompensa a eternidade…gosto tanto de idas e voltas;))

    Não Val é só em nome do bom espirito desportivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.