País real

O maior partido da oposição considera que o Governo não respeita as instituições, para além de ser composto por incompetentes e mentirosos logo desde a sua formação. Que o leva a não apresentar uma moção de censura, então? O PSD não quer o melhor para o País? E o melhor para o País não será o derrube do Governo, desejo manifestado por todos os partidos opositores e pelo Presidente da República?

Acontece que o PSD faz parte do funesto lote descrito por Cavaco no Parlamento:

Muitos dos nossos agentes políticos não conhecem o país real, só conhecem um país virtual e mediático.

Na prática isto quer dizer que Passos tem de esperar que lhe cheguem os estudos de opinião e as sondagens para decidir o que fazer, posto que ele também não tem ideia do que seja o país real. Será que o eleitorado quer ver o PSD a avançar decidido para o pote ou o mais cauteloso é ir boicotando a governação de modo a que seja Sócrates a sair pelo seu pé, sem direito a vitimizações? Dúvidas e mais dúvidas, problemas chatos.

Claro que há um atalho possível: pedir ajuda a quem sabe. Cavaco conhece o país real como só ele, sabe bem o que fazer e tem um plano para Portugal. Se sentir vergonha por estar a recorrer ao líder da oposição para se orientar, Passos ainda se pode safar se começar já a ler os tesouros doutrinários que estão guardados neste local: presidencia.pt. Também dispõe de fotos e vídeos para completar a instrução, não se pode queixar de falta de material.

Caso não consiga interpretar correctamente os discursos, dado que são sofisticadas peças literárias que requerem várias releituras até se chegar às mensagens que o autor pretende transmitir, Passos tem aqui uma última esperança: facebook.com/CavacoSilva. Trata-se igualmente de um canal digital, mas este com textos muito mais acessíveis, porque curtos e simples, cada um oferecendo sintetizada toda a presciência de quem conhece ininterruptamente o país real desde 1980, quando foi ministro das Finanças. Este tal de Facebook é um meio excelente para fazer amigos revolucionários, ocupar praças públicas e derrubar ditadores, pelo que é da maior utilidade para qualquer partido com ambições de Poder.

Pois é, Passos, afinal isso de seres apenas um político virtual e mediático pode nem ser tão mau assim. Tens computador?

9 thoughts on “País real”

  1. eu se fosse ao Passos ( não que me agrade psd , acho que mais vale cds , tem menos boys para colocar , sou adepta do balanço racional custos /beneficios , não gramo emocionais sporting / benfica ), esperava que alguma instituição externa viesse ver aquilo que o governo se esforça tanto , até à loucura , para esconder. e sim , tenho pc. e também tenho bom senso.

  2. Valupi,
    A dificuldade de Passos é que os “tesouros doutrinários” de Cavaco são como os segredos de Fátima. São doutrinas proféticas sempre dadas à posteriori que é para terem sempre razão.
    Assim, tão fraquinho que é, de que lhe serve saber o passado? Coitado, logo após o discurso furibundo do Cavaco, não foi capaz de debitar uma opinião. Só o fez à noite, na recepção em Belém, depois de os oráculos do partido lho ditarem.

  3. Tem sido um espectaculo que ora dá gozo ver, ora se torna deprimente. Já ninguém consegue alinhar certinho todas as inventonas contra Sócrates para o derrubar. Pensou-se que o golpe de misericórdia seria dado com a entrada em cena do próprio PR Cavaco e sua gente. O seu último acto, concretizado na AR num discurso desonesto, mentiroso e maldoso, perante portugueses e estrangeiros convidados, deveria ser, terá pensado este mísero PR, o golpe de misericódia. Mas um golpe a contar com um acto tão cobarde quanto o discurso proferido. Enganaram-se, mais uma vez, Cavaco e as suas hostes a operar na sombra (cada vez menos subtis). Terão que perder a face e patentear aos portugueses que estão mais interessados em colocar no poder uma “clic” de ladrões de bancos do que suportar um PM honesto, corajoso, empreendedor e que não quebra nem torce. Sonharam poder dizer dele o que disseram de Guterres: “deixou o País num pântano e fugiu”.
    Quem chafurda num pântano são os autores de todas as inventonas dos últimos seis anos e queira Deus que a motivação para esta perseguição implacável ao PS e a Sócrates não seja a secreta esperança dos autores dos atentados contra o BCP, o BPN e o BPP poderem escapar incólumes à justiça. Muita gente se pergunta onde está a verdadeira «face oculta» e o que é que poderá explicar os discursos inacreditáveis do PR reeleito, a roçar o antipatriotismo puro e simples, considerando a fase delicadissima da situação portuguesa no actual contexo de crise internacional. Até pessoas acima de qualquer suspeita como Ramalho Eanes se estão a dar conta da enormidade.
    Já nem me admirarei se vier a testemunhar uma resignação presidencial.

  4. Passos Coelho acusa Sócrates de ser o único responsável pela situação em que se encontra o País. Aparentemente, está a falhar-lhe a memória. Pois o computador pode dar-lhe uma ajuda, uma pequena viagem virtual no tempo pode levá-lo a 2009, ao pico da crise, um tempo em não havia por parte da oposição quaisquer preocupações com o défice, da esquerda à direita todos exigiam mais medidas de apoio às famílias e às empresas, e menos impostos. Nessa altura, Sócrates por mais medidas que tomasse era um malandro insensível às dificuldades da população causadas pela grave crise internacional, crise essa que agora miraculosamente desapareceu do discurso de Cavaco mas também do dos restantes líderes da oposição. Se o Governo lhes tivesse dado ouvidos qual seria o valor do défice a corrigir agora?
    Claro que Passos nada tem a ver com isto, nesse tempo andava entretido exclusivamente com a sua ascensão à liderança do partido, o que não o desculpa da desonestidade intelectual.

    Seja como for, o que interessa é o futuro e Passos Coelho ainda ontem afirmou que, ao contrário do Governo, conhece o caminho para tirar o País desta situação, portanto, sim, para ser coerente, de que está à espera?

  5. Nem com o país e o cadáver do Estado Social a ser enterrado a pázadas de PEC’s socialistas, freneticamente, com convulsões esquizofrénicas de negação e mentira patológica constante, vocês são capazes de um pequeno acto de contrição, mea culpa ou arrependimento que seja. Foda-se que vocês são um dos FDP mais execráveis, provocadores de vómito e náusea estridente, da peçonhenta família dos lambe-boteiros socrateiros. Vão pró caralho que a vossa hora está a acabar, cabrões. Voçês estão no rol dos responsáveis pelo estado a que chegou esta merda. Foram apoiantes, coniventes e branquearam até mais não. Não esqueceremos …

  6. Foram Jorge? Pela minha parte continuo a ser. E as suas palavras só me convencem que estou certo. Já agora Jorge, para que não diga que só apoio porque “mamo” à conta, tenho a dizer que “mamo” sim senhor! Recebo todos os meses o cheque da Segurança Social com o meu Subsidio de Desemprego! Só mais uma coisa… Lá na sua Ideologia não há espaço para aceitar as opiniões dos outros ou é mesmo mau feito da sua parte? E já agora… é vocês e não voçês! De resto um bem haja e que tenha um bom dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.