Os suíços e o minarete

Os suíços nunca fizeram bons minaretes, qualquer pessoa viajada sabe disso. Fale-se num minarete a um suíço e ele torce logo o nariz, estampa um esgar de repúdio e tenta vender-nos um relógio. O minarete suíço é como o queijo Emmental: está cheio de buracos e não consegue impressionar. Consta que o avô da Heidi terá votado no referendo, embora por correspondência.

29 thoughts on “Os suíços e o minarete”

  1. Sim, realmente amigo Val, segundo uma rápida sondagem entre pessoas minhas conhecidas, o minarete nunca foi a especialidade dos suiços. Daí o seu citado ar de repúdio, quiçá de nojo, tentando vender-nos , em troca, um relógio que por vezes nem de cuco é. Uma coisa eu, verdadeiro apaixonado pela cultura e arte islâmicas e pelo som inesquecivel da chamada á oração,te posso afirmar depois de ter almoçado uma óptimas almôndegas seguidas de um suculento bábá: se os suiços não apreciam um bom minarete (a atitude desculpa-se ao avôzinho da Heidi que já deve ver mal ao perto), vão morrer estúpidos. Continuarão sitiados na sua fortaleza de montanha, fechados á influência do “outro” e de uma sociedade que se deseja cada vez mais multicultural. Conhecerão apenas os tais três minaretes que, segundo dizem, existem no seu território, o que é muito pouco, ou quase nada, para uma vida tão longa. Chame-se então o Pedro, a Heidi e quem sabe o cabritinho, que esses não resistirão, dadas as sua mentes mais abertas, ao apelo de um belo e bem construído minarete. SANTA IGNORÂNCIA!

  2. ah, O jafonso também não e tirou ilações baseadas na “rápida sondagem entre amigos”.
    Os suíços são o povo mais viajado que conheço e porquê? Porque tem dinheiro.
    Nunca conheci tanta gente com um interesse genuíno na cultura Islâmica e não só como os da terra da “vaquinha Milka”.

    Felizmente essa tolerância religiosa que tantos apregoam e que é “um lugar” bastante confortável é muito passivo-nociva.
    A prática do Islão não está proibida na Suíça, simplesmente a construção dos minaretes o que de certa forma servirá como chamada de atenção ao Islão sobre a sua responsabilidade em adaptar a Sharia às práticas mais democráticas do ocidente.

    E essa do Suíço com ar de repúdio e até de nojo tentar vender-lhe um relógio, quem é que lhe contou essa história da carochinha? Santa Ignorância!!!!!

  3. —> 30-11-2009, após o povo suíço, em referendo, ter rejeitado os minaretes… todos os jornais diários foram unânimes: a Suíça vai ter problemas comerciais/económicos com países islâmicos…
    —> Os intelectuais nacionalistas – promotores da teoria de que «o amor ao próximo» é a causa da derrocada europeia… – serão, porventura, os pensadores mais imbecis da História da humanidade.
    {nota: só os imbecis é que não vêem isto: a maioria dos europeus são seguidores daquela ‘grande tradição europeia’: negociatas fáceis tipo -> exploração de escravos, roubo de territórios a povos indígenas, mão-de-obra servil imigrante ao preço da chuva, etc…}

    ANEXO
    A Civilização do respeito do espaço dos outros… versus… a Civilização das corridas demográficas…
    Todos Diferentes! Todos Iguais!
    {TODOS os povos – quer os de maior, quer os de menor, rendimento demográfico – devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta}

    —> Os Anti-racistas são intolerantes para com que é diferente: eles não aceitam que os povos nativos que, pacatamente, apenas procuram sobreviver no planeta, possuam o Direito de ter o SEU espaço no planeta.
    —> Os ‘paladinos’ do anti-racismo são precisamente aqueles povos (africanos, asiáticos, etc) que estão numa corrida demográfica pelo controlo de novos territórios… eles pretendem possuir ‘carta branca’ para ocupar e dominar os territórios que muito bem entenderem…

    Apoiantes da ideologia Anti-racista:
    1- os ‘paladinos’ [são aqueles que estão numa corrida demográfica pelo controlo de novos territórios];
    2- capitalistas selvagens (venham mais consumidores);
    3- os negociatas-fáceis (são os seguidores daquela GRANDE TRADIÇÃO EUROPEIA: negociatas fáceis tipo -> exploração de escravos, roubo de territórios a povos indígenas, mão-de-obra servil imigrante ao preço da chuva);
    4-Os seguidores da lavagem cerebral (propaganda) levada a efeito pelos 3 anteriores.
    {Uma observação:Os anti-racistas são iguais àquelas personalidades históricas – de má memória – que também adoravam inventar teorias com um objectivo muito preciso: negar a outros… o Direito de evocar a legitimidade da sobrevivência da sua Identidade}

    —> Para além da GRANDE TRADIÇÃO EUROPEIA (vulgo negociatas-fáceis), existe uma UMA GRANDE TRADIÇÃO UNIVERSAL: a existência de povos autóctones no SEU espaço.
    —>>> Concluindo: antes que seja tarde demais, há que mobilizar, para o SEPARATISMO-50-50, aquela minoria de europeus que possui disponibilidade emocional para abraçar um projecto de Luta pela Sobrevivência…

  4. Só quem não conhece os Suiços é que julga que eles iriam aceitar de bom grado esse símbolo tão alheio à sua maneira de ser e de pensar.Podemos chamar-lhes xenófobos, racistas,todos os nomes do dicionário mas eles são acima de tudo “suiços” ,isolacionistas, e isolados e “cercados” toda a sua existencia de séculos.Se não tivesses dito o resultado da consulta , já eu o saberia , mesmo sem ter acabàdo de ler o texto .Sem pretender desculpà-los ,de jeito nenhum,os suiços são acima de tudo Suiços.

  5. Há minaretes e minaretes.
    Sou favor dos minaretes quando nos trazem a luz, o calor e as especiarias do oriente. Agora quando vêem a ferro e fogo, barbados e a cheirar a fumo, passo, acho desagradável.

  6. Os suiços minaretes não, eles gostam mais de trabalhinhos de ourives.
    Disso e de dinheiro, até nos fazem o favor de nos guardar em segredo um dinheirinho ou outro mais inconveniente.Ou obras de arte.

  7. Pois é, há minaretes e minaretes, comungo da tua opinião Francisco, como há cruzes e cruzes. Eu prefiro algumas, como a que orna a torre da igreja da minha aldeia, a outras que ornavam o Largo de S.Domingos e o Terreiro do Paço em tempos de muito má memória.
    Os suiços viajam muito e têm dinheiro? So what? Será por isso que eles vêem claramente visto? Também nós deixámos a vida pelos quatro cantos do Mundo repartida e será que isso foi condição objectiva para relectir muito sobre isso? Ou apenas fornecemos matéria de facto (perdoa a expressão jurídica) para que outros o tivessem feito? Fez de nós pessoa mais tolerantes? Desculpa Sabichona, são só perguntas.
    Tu K captaste o espírito da coisa, a Sabichona não. Nota-se que és um profundo conhecedor da nobre arte da ourivesaria, tão bem bem expressa no seu ponto mais alto que é, e será sempre a filigrana. Parabéns amigo pelo teu conhecimento e pelo teu bom gosto.

  8. declaração: tenho admiração pelos suiços. Não por causa disto dos minaretes, pessoalmente gosto de ver, mas porque lá na terra deles governam-na democraticamente há muitos anos. E são bravos que sei lá. Mestres em lançar pedregulhos com a mecânica ao barulho, de que nascem Euler e outros, tinham a inteligência das montanhas como seu prncipal recurso. Não só deram cabo de quase todos os elefantes de Aníbal a pontos de ele não ter entrado em Roma, como derrotaram o Temerário e tantos outros.

    Quase sem recursos naturais excepto a imensa beleza da paisagem, aí vai relógios e tudo o que é mecanismo de precisão, chocolates, farmácia, serviços financeiros, sei lá que mais, sempre de ponta, fosga-se!, há que reconhecer. Não tenho inveja, nós fomos para o mar espalhar a lusofonia,

    Não gostam de minaretes, pronto! Por cá não sei, eu gosto de ver um ou outro, também gosto de torres nas ver igrejas cristãs. E gosto daquela toada do chamamento para a missa deles lá, mas é de férias,

  9. É o seguinte, tem gente que tem mania de ferver com a água dos outros, tem mania de cuidar da vida de quem já cuida da propria vida… O mais engraçado… todo mundo julgando um país que permite aos seus cidadaos “decidirem” (Atençao em uma forma direta de Democracia”, coisa rara hoje em dia). Dizer “nao a construçao de minarets na Suiça” nao significa apedrejar uma religiao, baní-la, critica-la ou proibí-la em territorio Suiço. O caso é simples, alguem teve uma idéia… Alguém que mora na Suiça, se sente feliz e integrado nesta sociedade (sociedade esta, que inclusive dispoe de templos, como que pequenas igrejas da religiao Islamica…)De repente surge com uma proposta, coloca-se em pauta esta idéia, ocorre um referendo e o resultado da votaçao é “nós preferimos que nao”, o sujeito teve voto vencido e ponto… Nao entendo toda essa confusao, todo esse alarde. Existem milhares de adultos e crianças passando fome, sede, doentes, sofrendo violencias, tendo seus direitos negados violados, deturpados… Mulheres que nao podem dirigir, votar, ou simplesmente andar livremente na ruas sem que as mesmas nao estejam completamente camufladas. Meu, rídiculo isso! A Suiça é um pais rico, democrático e é por isso que a imigraçao neste pais eh tamanha…Porque é um país de ESCOLHAS !!! E de escolhas que a maioria aprova, porque é essa essencia do que se diz sociedade (Está implícito no significado de sociedade que seus membros compartilham interesse ou preocupação mútuas sobre um objetivo comum). Por favor, vamos nos preocupar e investir nossas energias com “o que e quem” realmente precisa de toda essa atençao ! Um abraço a todos

  10. tUDO O QUE ISLA FAZ E QUERER VENCER PELA FORÇA, QUE BOM QUE A SUIÇA ESTA DE OLHOS ABERTOS E NAO PERMITIU QUE OS MUÇULMANOS VENHAM ISLAMIZAR A EUROPA, QUEREM MINARETES, VOLTEM PARA SEUS MISERAVEIS PAISES, DEIXEM O OCIDENTE COM SUA CULTURA QUE SABE RESPEITAR O DIFERENTE. DEIXAR OS MINARETES AVANCAREM E O MESMO DE PERMITIR QUE AMANHA OS CRISTAOS SEJAM MORTOS E APEDREJADOS POR ESSA RELIGIAO, QUE NAO RESPEITA MULHER, E MATA HOMOSSEXUAL POR SUA MANEIRA DE SER, MULHEERES AINDA QUE VIVAS MORTAS DENTRO DE SI MESMA, O AQUE QUEREMOS PARA NOS NO FUTURO, O MAL SE CORTA PELA RAIZ, ESES ISLAM NAO VEIO PARA FICAR, NAO ESTA DE PASSAGEM, ELES VIERAM PARA DOMINAR , TEMOS QUE EXTERMINA TODA E QUALQUER CULTURA QUE SEJA INTOLENRANTE, O QUE QUEREMOS PARA O MUNDO EM QUE VIVEMOS, LAGRIAMS, TERROS, BOMBAS, MULHERES TRATADAS COMO CACHORROS VIRA LATAS, HOMOSSEXUAIS TORTURADOS E FUZILADOS, QUEREMOS RENEGAR A JESUS CRISTO POR UM MERCADOR, …. A SUIÇA FEZ O QUE DEVIA FAZER, E TODOS OS PAISES DEVEM FAZER O MESMO E JA COLOCANDO A BARBA DE MOLHO. NAO PODEREMOS SER VITIMAS AMANHA NO NOSSO LIBERALISMO RELIGIOSO DE HOJE,…. COMO RESPEITAR UMA RELIGIAO QUE SO PREGA A VIOLENCIA, QUE SO PREGA O ODIO, COMO PODEMOS ACEITAR ISSO. PARABENS A SUIÇA POR SUA IMENSA SABEDORIA. OS PREJUIZOS QUE TIVEREM AGORA, PODEM TER CERTEZA, SERAO A S GLORIAS DO AMANHA. ABAIXO TODO E QUALUQER ISLA.

  11. Parabens a suiça, por ter decidido assim , sao os visitantes que devem se adequar a nossa casa e nao aos modos deles, ali o islã e visita, entao aceitem o que a suiça quer ou retiram se para seus paises de origens, retirem paara seus habitats fundamentalistas e radicias. O dia que eles aprenderem como se trata as mulheres e muçulmanos e qualquer outro diferente eles serao humanso, por enquanto sao como animais, eles esta vindo de mansinho e querendo tomar nosso espaço, tomar nossa liberdade, ou colocamos eles no seus lugares ou eles nos extermianarão num futuro bem proximo. viva a suiça porque percebeu que ter muçulmanos em seus paises
    e o mesmo qeu dar alimento a um leao que um dia vai querer devora-los. viva a suiça, vivo o cristianismo, viva o ocidente, viva os que respeitam os homossexuais, mulheres, negros.Viva ao ser humano , e nao aos animais.

  12. Quem venceu na Suiça foi a extrema-direita xenofoba. A liberdade religiosa não se referenda é um dos direitos fundamentais dos estados de direito democraticos. Eu sei que não foi o caso mas este referendo foi devidamente instrumentalizado pelo medo e pela xenofobia.
    Se os suiços são isso que se fodam os suiços mais a vaca Mika.
    Tenho amigos emigrados na Suiça, e sei quantos foram perseguidos por não terem um permit de trabalho. Hoje devidamente legalizados é com nojo que os vejo fazer aos outros o que não quiseram que lhes fizessem a si. É com tristeza que os vejo tomar certas posições racistas e xenofobas, mesmo quando regressam da merda do el dorado suiço e olham com desdem os emigrantes que temos por cá.É o que se chama a integração total.Sucia.

  13. Eu tenho muitos amigos na Suíça e não fazem essas merdas. Devem ser do piorio os seus amigos.
    E é engraçado mencionar os “permissos” , como se a CH fosse o única. São mesmo uns sacanas!!

    E Portugal? Acolhe toda a gente? Tem projectos de integração com que se orgulhar?

    Olhe que Portugal é um país com muito cócó no rabo. Nunca ouviu falar na Quinta do Balteiro no Vale do Jamor, bem escondidinha no Estádio Nacional? Chamavam-lhe o Vale da Morte Lenta.

  14. O ponto é… Se vc acredita que os Suiços sao xenofobos, conheça alguns fatos: A Suiça, como já foi mencionado, é um país multicultural. Inclusive este país tem recebido o maior contigente emigratorio de toda Europa nos ultimos 20 anos. Aliás, muitos emigrantes portugueses, os quais conheço e posso dizer, vivem muito bem e nao pensam em deixar a Suiça, porque se dizem muito acolhidos e respeitados. Mas cá entre nós, gente despeitada, reclamona e infeliz tem em todo canto. Continuando, 22 por cento da populaçao Suiça é composta por estrangeiros e do restante, mais 24 por cento são estrangeiros naturalizados Suiços. Mais numeros, a CH possui cerca de 7 milhoes de habitantes, dos quais 400 mil sao mulçumanos. Para os menos informados existem na Suiça 180 mesquitas e 3 MINARETS. Eu trabalho num escritorio na Suiça, no qual uma das nossas colegas é mulçumana e traja-se com vestes tipicas de seu país de origem, inclusive o chamado headscarf. E isso nao a faz sentir menos respeitada ou aceita, pois os demais, lidam com naturalidade diante de sua cultura.
    Finalizando, na Suiça os direitos do cidadao, seja ele branco ou negro, rico ou pobre, homem ou mulher, sao sempre respeitados, as leis se aplicam da mesma forma para todos.

  15. Sobre os minaretes, os mesmos nada têm a ver o islam original.
    Na verdade, são mais um insulto a maomé.
    Também não admira que o sejam.
    Se visto e analisado ao pormenor, quase tudo ou mesmo tudo no islam, são insultos ao próprio islam e a maomé.
    Até por essa razão, todo o islam devia ser proibido em toda a parte.
    Como se sabe, o islam não reconhece o outro, nem que o outro fosse um Allah Bom e Vivo.
    O maometismo estupidificou de tal modo os enganados por maomé, que estes nem se apercebem do que dizem e fazem.
    ______________
    Para que se saiba.
    Na prática a última coisa que maomé fez foi assassinar o seu próprio allah maometano.
    Disse que o seu allah não mais falaria e que ficava sem espírito.
    Mas antes, e no islam, maomé tirou o filho a allah e castrou-o para que nem descendência pudesse deixar.
    maomé também antes, assassinou a familia de allah, os amigos e todas as entidades espirituais boas,anjos, arcanjos, santos e outras.
    Pior ainda. No islam as coisas são cada vez piores.
    No islam, maomé só deixou o diabo à solta.
    No islam, satanás é a única entidade espiritual activa e que sussurra aos maometanos.
    Os maometanos eruditos podem confirmar isto.
    Dão é depois voltas e mais voltas a justificar, mas isso só prova que o islam é muito hábil a enganar
    os próprios e a tentar enganar os outros.
    Pode-se dizer que isto acontece no mundo imaginário, mas é este mundo imaginário que controla o maometismo.
    Estas verdades dão uma ideia da intolerância e satanismo que existe na doutrina maometana.
    Para maomé um allah vivo ou qualquer entidade espiritual boa viva, seriam os maiores perigos ao seu poder.
    Nem o próprio allah maometano podia escapar com vida às mãos de maomé.
    Só fora do islam o bem(bom-senso/razão) e o Bom Deus podem existir, estarem vivos e manifestarem-se no mundo e nas pessoas.
    ___________________________________________________________________

    Mais coisas que se vão descobrindo sobre o islam.
    Um muçulmano pode ser o maior criminoso em relação aos não muçulmanos e mesmo para com muçulmanos.
    Os outros muçulmanos não o julgam, allah sabe mais e allah é que o julgará.
    Ele, o muçulmano criminoso, pode ter feito coisas proveitosas para o islam, e os outros muçulmanos não o saberem.

    Um não-muçulmano pode ser a melhor e a mais santa das pessoas.
    Para os muçulmanos não tem valor e é para submeter.
    Para o islam, o pior muçulmano está acima do melhor não muçulmano.

    Um não-muçulmano pode fazer o melhor dos bens aos muçulmanos, estes nada lhe agradecem.
    Agradecem só a allah, mesmo que allah os tenha posto ou ponha na maior das desgraças e misérias.

    Os muçulmanos nunca podem por em causa maomé e allah, quando foi o próprio maomé a revelar-nos que
    o seu allah era o responsável por todo o mal do mundo.

    Os muçulmanos dizem o que dizem e fazem o que fazem, porque isso lhes traz proveitos e os não muçulmanos, continuam
    cegos e a não quererem ver o que o islam realmente foi, é e quer ser.
    Está tudo escrito, é só dar um pouco de atenção para descobrir estas e outras verdades sobre aquela coisa, o islam.

    O islam aproveita-se da bondade, generosidade, ingenuidade e passividade dos não-muçulmanos, para ir construindo a
    sua maldade.

    Mesmo que isso passe por desmascarar o mais mascarado dos males, tipo islam, as boas pessoas têm o direito, dever
    e obrigação de defenderem e construírem o bem.

  16. pvnam : Ex-Senhor antes de escrever histórias para surdos s cegos, olhe para tráz e aprenda a história de Portugal, o que os Portugueses firezam em Africa etc. Comece por limpar o lixo no seu proprio pais…

  17. Queridos Portugueses…Creio que voces adoram o vosso presidente, não é?
    O – e – Os Presidentes (Passados – e – presentes) têm feito tudo para que Portugal seja um exemplo para toda a europa e em especial para a Suiça! Mas que Exemplo, Bravo, é por isso que os portugueses que fizeram a grande asneira de construirem as casas em portugal para viverem a reforma se arrependem. Os portugueses da Suiça não querem viver em Portugal, Porquê? Quantos Suiços imigraram para Portugal? Quantos Suiços têm a doubla nationalidade (Suiça E Portuguesa), Emagino as bichas para o pedido da nationalidade portuguesa em portugal por emigrantes suiços… É SÓ INVEJA…Que tristeza podres portuguesitas que não têm aonde cair e que só se armam em carapaus de corridas. Vão jogar para a praia porque vocês são os maiores campões de tennis…
    Sou Portuguesa, nasci em portugal, vivo na Suiça e sou Suiça…Eh OUI. Voto contra a união europeia e contra os minarets! E se for necessário votar contra a estupidez portuguesa voto contra Portugal…Vivo na suiça, defendo a Suiça, os Portugueses não e Nunca souberam defender Portugal e os Portugueses. Sou, Aldina, Nasci em Oliveira do Hospital e tenho vergonha dos Portugueses e da mentalidade atrazada de certos portugas que cagam mais alto que o Ku…Só têm inveja e vaidade barata.

  18. e eu, olongo, tenho vergonha que escrevas tão mal – e com tantos erros – a língua portuguesa

    (que estás a fazer(?), mulher, olha para o relógio que estás atrasada).:-D

  19. Só cá vive quem quer:
    Há pessoas que na sua Pátria nada fizeram e tinham vergonha de fazerem certos trabalhos e vida recatada, não saírem de casa, não irem ao café de manhã após o almoço e jantar. Emigraram, fizeram uma vida de cigano e porque a vida lhes começou a sorrir julgam-se os donos do Mundo. Começam a cuspir no prato em que comem e não se lembram que um dia podem precisar deste pobre Portugal, como dizem.
    Tenho respeito e admiração por todos os emigrantes, pelo espírito lutador, como encaram as adversidades da vida. Esse respeito só vai para quem o merece e não para quem empobrece a língua portuguesa e quem tem vergonha de ser Português.
    Há dias na minha terra foi uma pessoa sepultada, zangou-se com uma cunhada e depois de várias vezes ter sido convidada por outros cunhados para reatar conversações, opõe-se sempre, dizendo que não as queria reatar assim como não queria saber da terra – não era natural dessa terra.
    Ironia das ironias, de onde era natural, já não tinha família e como a esposa também demonstrava não querer habitar na terra dele, não teve outro remédio se não vir para a terra onde habitavam os cunhados e para o jazigo dos sogros.
    Espero que para pessoas assim, havia de ser negado o direito de vir conspurcar o nosso solo, mas como se diz que a porcaria serve para o estrumar, espero que seja só para isso.

    Vá -se embora quem detesta
    em Portugal morar!
    Nós fazemos-lhe uma festa
    p´ra nunca mais cá voltar…

  20. Sinhã, se quiser escrevo-lhe em Francês, Inglês, Italiano, Alemão ou Romanche. Mas é incrível,quando vou a Portugal é o “BRAZILEIRO”que ouço falar.

    Portugal, segundo parece, é Católico. Mas é incrível é que vão à igreja, vão confessar os “pecados”, vão cumungar e depois da missa, entre amigos criticam uns e os outros.
    Dizem-se católicos…mas praticam o islam! Os homens ainda hoje, em Portugal, tratam as mulheres como os árabes…

    Creio que os Grandes XENÓFOBOS são os Portugueses…(Pêla maneira como trataram “OS RETORNADOS”, ainda hoje tratam mal os pretos que também fugiram da guerra, (Até as secas de 1976 foram a culpa dos retornados; e as imundações de ’77 também a culpa dos retornados que mijaram a´água bebida no ano anterior…Que mentalidade triste e atrasada. Entraram na União europeia, mas o desenvolvimento esta na areia durante o verão. Aqui, os suiços ajudam os “Suisses de l’étranger”, na integração quando eles vêm de volta e sem nada, etc…

    Quando os Judeus fugiram da guerra, Portugal não os ajudou? (Bem feito, estão a pagar hoje esse erro , porque se tivessem acolhido os judeus, Portugal não estaria actualmente na Merda em que esta!)
    Portugal foi sempre roubado. Se não eram os Ingleses, eram os franceses ou os Espagnois, e os Bourgueses fugiam para o Brazil.

    Têm medo da extrema Direita, (Compreendo), mas, é melhor ser-se gouvernado por uma UDC que por laxistas “chochalistas” filhos de “1968” que só se gouvernam a eles próprios e roubam o povo, (São sempre os mais pobres, as vitimas).
    Ninguém nasce extrêma Direita, as circunstâncias da vida fazem devenir..

    Votamos contra os minarets, não contra as mosquitas. Alem demais os mulsulmados não têm nada que vir para a Suiça com exigências! Os Italianos, Espagnois e Portugueses sofreram imenso neste pais, foram maltratados, privaram-se de reunirem a familia “Mulheres e filhos” etc, não é para agora esse povo primitivo que só sabe andar com o cu para o céu, exigir seja lá o que for, e se não estão contentes, que voltem para o pais deles.

    Criticão a Suiça…Creio que nós, “Os Suiços” não temos licões nenhumas a receber dos portugas…Veijam la, nem sequer sabem defender o vosso proprio patrimonio, e vêm meter o nariz aonde não são chamados. Os Suiços não se metem na vossa politica.

    Actualmente Portugal precisa, não é de um “SALAZAR” mas Sim de DEZ Salazares para meter Portugal no lugar. Armaram-se em cagados com a revulução dos cravos, mas eles estão podres e cheiram mal. Os soviéticos avançaram mais depressa…E não tiverão colonias cheias de diamantes, petrolio etc…

    Os Suiços sáo medricas dizes…Caraças, Não são os suiços que andam a pedinchar em Bruxelas. Ao contrário, é a UE que precisa de um banco aberto para cobrir os erros e necessidades de preguiçosos, incapazes como os Portugueses, que preferem morrer de fome, mas andarem a mostrar um carro novo, ultimo modelo comprado a crédito (LUXO) para fazerem inveja. Sim Porque os Portugueses “Cagão” mais alto que o Cu.

    A Inveja é terrivel…Cada um sabe de si. Vocês…queridos Portugas, abram os olhos e comecem a limpar à frente da vossa porta. “Os lixo vê-se melhor nos olhos dos outros”.

    A Suiça nunca precisou de fazer uma revulução para aplicar a DEMOCRACIA, embora, nem tudo é OURO…(Por todo o lado, há o bom e o mau), Nem sempre o relvado do vizinho é melhor que o nosso, mas não aceito que critiquem a Suiça, como não permito que me critiquem Portugal. Se posso comparar um e outro também passo defender um ou outro…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.