Os autores da entrada suja debocham e achincalham sem parar

O ministro da Defesa disse esta segunda-feira, em Ílhavo, que Portugal vai ter uma saída "limpa" do programa de ajustamento financeiro e isso constitui um "grande motivo de orgulho" para todos os portugueses.

"No final de um programa de ajustamento muito exigente, em que foi preciso um grande sacrifício de todos nós, vamos ter a capacidade para sair de uma forma limpa, sustentável e que prudentemente garante um futuro mais otimista em relação a todos os portugueses", afirmou o governante.

Para o ministro da Defesa Nacional, este último exame significa que todos os portugueses devem fazer um esforço para nunca mais voltar a ter necessidade de recorrer a este tipo de ajustamento.

Aguiar-Branco diz que saída limpa é motivo de orgulho

9 thoughts on “Os autores da entrada suja debocham e achincalham sem parar”

  1. portugal vai ter uma saida limpa,porque a austria e a finlândia,não estão dispostos a patrocinar saidas cautelares.

  2. não sou do benfica,mas fiquei contente com a sua vitoria.lamento que para manifestaçoes contra politicas erradas não apareça gente nas rua a manifestar-se.eu compreendo que o terror instalado nas empresas e no estado não ajuda,mas tanta covardia acho que é demais.uma boa parte dos canais tv,esteve a noite inteira a mostrar-nos como se divertem os benfiquistas quando ganham.pelo que vi ,comportam-se de uma forma mais civilizada do que os portistas na av. dos aliados.alguem gritou que queria ver o porto a arder?

  3. É o aguiar branco exultando com o limpo da saída e.
    o irrevogável vice na Comissão da A.R. a proclamar
    que não podemos voltar a cair no “fosso” de 2011,
    ambos querem escamotear aos portugueses, a sua
    gulodice pelo Pote! Eles nem precisavam de votar
    a favor o PEC IV, bastava a abstenção e, teriam evita-
    do aos portugueses a desgraça que continuamos a
    ver … desemprego, fome, falências, morte por falta
    de cuidados de saúde!
    Nenhuma reforma sustentada foi feita, limitaram-se
    a roubar nos salários e pensões diziam ser algo tran-
    sitório mas, agora querem tornar definitivo!!!

  4. Uns saem sujos em negócios de sabão e outros saem limpos em negócios de carvão.

    A uns parem os bois a outros morrem as vacas.

    Um Leão rodeado de 1 milhão de benfiquistas, só no Marquês!

  5. Enquanto Passos Coelho exulta com a descida dos juros para valores baxíssimos, nunca vistos mesmo quando as notações da nossa dívida pública ainda não tinham deslizado para o lixo, dando assim um “murro no estômago” ao «asfixista democrático», lá por fora recupera-se os ditames racistas, avisando-se a populaça germânica de que os “os PIIGS, de facto, não podem voar” (sem ajuda externa):

    http://www.gold-eagle.com/sites/default/files/oracle011914-13.jpg

    http://www.gold-eagle.com/sites/default/files/oracle011914-2.jpg

    Dizem que esta descida dos juros é meramente especulativa, e que tais investimentos podem acabar tão mal como acabaram os empréstimos imobiliários “subprime”, nos Estados Unidos. Os empréstimos subprime tinham a característica de terem sido contraídos por pessoas sem rendimento para os pagar, mas a quem o dinheiro lhes foi emprestado porque os imóveis hipotecados se estavam a valorizar.

    Portugal está a regressar aos mercados? É verdade: está a entrar vigorosamente, pelo mercado dos empréstimos subprime… O que valoriza os nossos títulos de dívida é a expectativa de que o BCE “fará tudo o que for preciso para salvar o euro”. Resta saber se os eleitorados do norte da Europa vão aceitar uma diminuição considerável do seu nível de vida, como “contribuição especial de solidariedade” para a salvação do euro. Se tais eleitorados não acatarem a sua “CES”, continuarão os especuladores a acreditar na capacidade da nossa economia para “honrar os «seus» compromissos”?

  6. “Resta saber se os eleitorados do norte da Europa vão aceitar uma diminuição considerável do seu nível de vida, como “contribuição especial de solidariedade” para a salvação do euro.”

    oh pêfêtê, ganha juízo meu! o norte da europa vive à custa de quê? se calhar emborracham-se com pitróil, morfam uns mercedes, exportam para marte e não precisam do sul pra nada e se fossemos à falência não se falava mais nisso, era problema resolvido.

    “Se tais eleitorados não acatarem a sua “CES”, continuarão os especuladores a acreditar na capacidade da nossa economia para “honrar os «seus» compromissos”?”

    especulador, espécula. quem acredita são os crentes, alguns até vão a fátima de joelhos encher os bolsos dos especuladores locais. há parvos para todo o gosto.

  7. não estás bem, a ver… o problema, caro ignatz. O Ocidente continua em crise financeira; é nós, fechados na 3ª classe, somos os primeiros dos que serão sacrificados. Leitura (para as horas vagas):

    http://www.imf.org/external/pubs/ft/sdn/2012/sdn1203.pdf

    O FMI não estaria a falar de “bail-ins” (bail-in significa confiscar as poupanças dos depositantes e saquear os fundos de pensões) se os problemas do sistema financeiro estivessem resolvidos.

    Os resgates convencionais (através do endividamento público directo) que se fizeram depois de 2008 provocaram “finanças públicas insustentáveis”, pelo que o custo brutal de futuros resgates é uma espada de Dâmocles sobre a solvência dos próprios países desenvolvidos.

    As baleeiras que houver, serão para eles. E nós, se não ganharmos juízo, vamos ao fundo sem os coletes de salvação postos; pois nem com o navio adornado conseguimos perceber o que nos está para acontecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.