Ondas na Rede

Provando que o Correio da Manhã tem acesso aos melhores segredos que se guardam em Portugal, Paulo Querido tem lá um armazém de novidades acerca da vanguardista e feérica cultura digital.

O Paulo não se limita a ser um jornalista, um divulgador e um entusiasta, é também alguém que ousa fazer, empreender e inovar. Caso único.

4 thoughts on “Ondas na Rede”

  1. Não deixa de ser curioso que na semana em que foi lançado o iPad, que vai ser o princípio do fim de uma forma de cultura milenar baseada em livros e jornais com existência física, o Pacheco tenha lançado um belíssimo texto sobre a sua colecção de livros. A mim, que consumo cada vez menos papel, comoveu-me. Mas olhando a frio, a cultura continua, mais vibrante do que nunca na história da humanidade. Os objectos, esses, vão ser cada vez mais peças de museu. Como no futuro museu do livro da Marmeleira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.