6 thoughts on “Óbvio, quem mais poderia explicar o caso?”

  1. Deve ser mais uma Comissão tipo Submarinos… Para chegarem as conclusões que lhes interessam, sem se importarem com as verdades factuais.

  2. quem deve explicar, é um “rapaz” que recebe o ordenado de pm porque mentiu aos portugueses ( o crime compensa)e outro senhor,que recebe ordenado de governador do banco de portugal que está de liçença com o ordenado certinho em casa!

  3. fui só eu que deu por ela, ou o motivo do post é o facto de ser 5 EX-MINISTROS DO PS, quando na mesma lista estão 5 do actual governo?

  4. Mas alguém tem dúvidas de que os primeiros e quase únicos responsáveis pela queda do BES/GES são os socialistas? Vão ver como o PSD/CDS/PCP/BE acabam por encontrar um novo “victor constancio” para bombo da festa, para que os ladrões do BPN, quero dizer, do GES/BES , passem despercebidos atrás do biombo. Na melhor das hipóteses, aqueles nomes todos são atirados para o parlamento com o fito de que, com tudo “à molhada” ninguém acabe beliscado. Os parlamentares aprenderam muito bem a lição com os megas processos do nosso MP. Essa gente toda se quisesse apurar alguma coisa chamava só os cabecilhas. As segundas figuras ficavam para uma segunda audição. Admira-me, mas talvez não devesse ficar admirada, que o PS de Costa tenha alinhado nesta verdadeira palhaçada. Nem tu, Ferro Rodrigues, vês o gigantesco embuste em fermentação? Francamente! Não temos mesmo para onde nos virar. Lembram-se daquele senhor, o Maddof da mega-vigarice? Claro que ele teve imensos cúmplices. Porém, a justiça americana atirou-se ao cabecilha e depressa o meteu na cadeia. Porque queria punir. Aqui, para já, a “justiça” parlamentar quer “picar o ponto”, “marcar presença” e justificar o “seu”. Que tristeza, Ferro. Não te parece? Se acham que aquela gente do BES/GES é mesmo a alavanca que sustenta a nossa economia e nâo pode, portanto, ir pressa, ou, sequer, ser incomodada, então digam. Abram o jogo. Enganar deste modo, não!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.