O PSD e a fénix

Há muito que não lia um epitáfio tão longo.

MFL revelou-se plenamente no que a sua discrição lhe permitia ocultar: a mediocridade.

E medíocre, desde o começo, no plano politíco, e despudoradamente, afinal e também, no plano ético da acção política.

Desde a campanha interna que a elegeu que se observou que MFL não tinha apenas insuficiências de expressão que a tornavam uma cultora de gaffes. MFL simplesmente não pensa com o discernimento, celeridade e agilidade que a moderna intervenção política exige. E fico-me por qualidades intelectuais possíveis de melhoramento, nem sequer adentrando os dotes de criatividade e de inspiração que são estranhos a MFL.

MFL foi mais um erro de casting à la PSD. Na verdade o PSD colecciona «fenómenos». Fenómenos como o «fenómeno Marcelo Rebelo de Sousa», o «fenómeno Durão Barroso», o «fenómeno Cavaco Silva»… «Fenómenos» que usaram o partido a seu bel prazer para o descartar aquando conveniência dos seus planos pessoais, de poder ou não.

MFL foi o mais pobre destes «fenómenos». O seu «fenómeno» destaca-se do personalismo dos outros citados, alargando-se à sua direcção e clique apoiante por insuficiência de imagem de Poder da própria.

MFL deixará saudades entres os apreciadores do burlesco político travestido de luva de pelica perfumada de nafatalina.

Para os conservadores do partido, esse timoratos para quem ir buscar os óculos ao escritório é uma aventura, há a responsabilidade indelével de por questões de conforto de consciência política acomodada terem votado o partido à depauperação crescente. E agora pretendiam, em esforço final, mumificá-lo pela continuação desta patética direcção.

Felizmente existe no PSD verdadeiro sangue novo e ideias arejadas, que não se compadecem com a perspectiva partidária museológica, tão querida aos conservadores do partido que se tomam abusivamente por curadores do PSD.

*

Encontrado nas cinzas do Cachimbo

13 thoughts on “O PSD e a fénix”

  1. Val
    Manuela Ferreira Leite faz-me lembrar uma figura saída dum filme antigo e a preto e branco. Com isto não me estou a referir à sua fisionomia. Não tem culpa da mãe natureza ser-lhe madrasta e não gosto de criticar esses defeitos – já basta para seu desconsolo (MFL) o ter de suportar tal calvário, também tenho pena do espelho – gostava de mostrar coisas belas, paciência.
    Quando me refiro ao filme a preto e branco é pelo facto de tudo (pouco) que diz fazer parte da metade do outro século, no tempo da outra senhora, tal a banalidade dos seus ditos e parece que os foi buscar a um velho alfarrábio, que está nas calendas da ex União Nacional.
    Nunca tive o desprazer de estar próximo dela, fisicamente, que politicamente estou a anos-luz dos seus ideais – se o que ela apresenta se pode chamar de ideais. Estou à espera que responda ao que lhe foi dito pelo deputado Ricardo Rodrigues sobre a obtenção em como sabia que o 1º Ministro mentia em relação ao negócio da PT.
    É que lançar baboseiras pela boca fora é fácil, agora provar isso é que se torna difícil. E uma pessoa quando se auto intitula de séria tem que o demonstrar. Por isso digo, que pessoas como MFL deviam de ser mais comedidas com tais afirmações ou então prová-las, a não ser assim o Ministério Público devia de fiscalizar a veracidade de tal acusação e proceder a um inquérito – julgo que tais afirmações são crime público. E não se deixar arrastar por esse disse que disse. Somos um País de bufaria.

  2. O artigo desmistifica o PSD, e atira-o para o justo lugar que ocupa na actualidade: a mediocridade.
    É verdadeiramente um partido sem estadistas, sem referências e sem ética.
    As suas personalidades consubstanciam a falta de carácter.
    Tal situação resulta hoje mais clara pela dinâmica que Sócrates imprimiu à governação do País: sem pedalada para o seguir, o PSD tornou-se um clube trauliteiro, tentando derrubá-lo com entradas às canelas, enquanto a sua claque ensaia a canção do fair-play.
    É o desespero perante a boa forma do adversário. Não aceitam as leis do jogo.
    Deveriam jogar sozinhos…

  3. Mais uma vez o quero felicitar, agora pela sua apreciação à Felix do PSD. Fiquei, no entanto, com uma dúvida, ou melhor, com uma curiosidade. Para meu descanso, e, no fundo, de todos os portugueses, porque o futuro é imprevisível, diga-nos: Quem são, no PSD, os que de “sangue novo e ideias arejadas não se compadecem com a perspectiva partidária museológica”? Os que, imagino, portanto, eu, que afastarão, sem rebuço, as Manuelas, os Aguiares, os Marcelos, os Rangeis, os Meneses, os Pachecos, etc.?

  4. «Fenómenos» que usaram o partido a seu bel prazer para o descartar aquando conveniência dos seus planos pessoais, de poder ou não.

    É pena é serem suportados por quem acredita que isto é legítimo.

  5. MFL tem na verdade defeitos, como qualquer ser humano,mas sobra-lhe a seriedade e o caracter.Algo que falta em muito ao Sr José Sócrates.Quanto ao negócio da PT meus srs o PM mentiu e descaradamente ,mas então e a golden share? e não é MFL quem tem dar explicações acerca de como soube, mas sim o PM acerca dos motivos que o levaram a mentir. Falta de caracter sim faz de qualquer um u
    ma má personagem de filme a preto e branco,mas desfocada…Não é o facto de cometer gaffes ,não ter carisma ou ser nova e bonita que interessa ao país;mas sim as soluções que propõe(que o governo tem aproveitado…) e o diagnóstico que faz da situação económica e social do país.Aí meus caros tiro-lhe o chapéu .Deixo só este repto:quem é que se demitiu por causa do “pantãno”?

  6. Rosa: como pode você dizer que é séria uma mulher que andava a fazer de hipotética vítima a dizer-se asfixiada e com medo de ser escutada quando quem andava ser escutado era o seu adversário político, o PM?

    E isto depois da inventona das escutas de Belém!

    o PSD só chega ao poder através do alarde da derrapagem fabricada das contas públicas, como foi com o Barroso, para depois fazer muito pior!

    está tudo trocado é o que é,

  7. Rosa:
    “Não é o facto de cometer gaffes, não ter carisma ou ser nova e bonita que interessa ao país; mas sim as soluções que propõe”.
    Pelo que diz não interessa nada a fisionomia, a verdade e como é dita! Não interessa o discurso e a forma como é dito! Se ao menos MFL tivesse um discurso, vá que não vá, agora o que ela diz, as peixeiras dizem-no melhor – aqui não quero ofender tão nobre profissão – com menos arrogância e mais educadas.
    Que soluções? Diga uma. Ainda no debate quinzenal onde o 1º Ministro levou à discussão o salário mínimo o que foi dito por não nobre presidente do seu partido? Trazer para a praça pública o Face Oculta. Foi tamanha peixeirada, que quase todos os órgãos da comunicação social a condenaram.
    Todas as figuras gradas do PSD a condenaram e Balsemão diz que ela está a levar o PSD ao suicídio. Só a senhora é que não vê isso! O que hei-de fazer? A coruja também dizia se vires uns petizes bonitos não lhes faça mal. Só que olhos da águia assim não entenderam. Com isto não lhe estou a chamar coruja, mas que devia de ir ao oftalmologista isso é que devia.
    Tenho um colega bem-parecido, veste bem, um dia uma empresa do ramo do comércio precisava de um vendedor e olhando aos seus atributos, sugeriu que esse meu colega fosse a uma entrevista. No dia da entrevista lá se apresentou acompanhado por um amigo ao que a este foi interdita a presença, tendo respondido que assim não se podia realizar porque o dito candidato era mudo. Moral da história, para este tipo de trabalho tem de se saber falar e bem falar, o mesmo para quem ambiciona tal posto.
    Quanto ao dizer que a Natureza foi madrasta não estava a referir-me à senhora. O que lamento por se ter melindrado. Mas há chapéus que servem para muitas cabeças. É o chamado tamanho universal. Sabe o que o bêbado disse a quem lhe chamou bêbado? A bebedeira passa-me. É o que um dia MFL está sujeita a ouvir de um qualquer deputado do PS.
    Cumprimentos

  8. Manuel Loureiro, o texto não é meu, está nos comentários de um texto publicado no blogue Cachimbo de Magritte.

    Quanto à tua questão, saber quem são esse que poderão renovar o PSD, só me aparece um nome: Passos Coelho. No entanto, não faço fé nele, pois ainda não mostrou ter esse poder. Naturalmente, deve haver outros que, embora não falados, sejam capazes de entregar a carta a Garcia.

  9. NESTE MOMENTO NADA MAIS INTERESSA QUE NÃO SEJAM AS ESCUTAS .

    O XEQUE MATE A SOCRATES É OBVIO ..

    QUEREMOS AS ESCUTAS AGORA E QUEREMOS SOCRATES NA RUA ! AGORA !

  10. O PPD/PSD, em boa verdade, nunca foi nenhum avião, mas ainda pareceu ter asas com Sá Carneiro (e, até, com o seu “re-make” Cavaco Silva, no início). Mas cedo se desnorteou, com Fernando Nogueira, se atrapalhou ainda mais com Rebelo de Sousa, se equivocou redondamente com Barroso e, finalmente, bateu no fundo com o Santana Lopes!

    O Marques Mendes ainda tentou uma desesperada manobra de ressuscitação, mas sem sucesso, e ao Dr. Menezes coube apenas… confirmar (penosamente) o óbito.

    Alguns dizem que o PSD ainda “anda por aí”, com Manuela Ferreira Leite à cabeça. Mas eu, que não acredito em fantasmas, sei que o PSD já só existe em espírito, talvez no Purgatório, e com uma Face Oculta.

    Mas o Purgatório Irmãos, como sabeis, é apenas um lugar transitório. Daqui a pouco mais de doze meses será ditada a sentença final…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.