O plano da direita

A direita diz que Sócrates é mentor de um plano do qual não existem provas, que foi desmentido e que é inverosímil.

A direita afirma que o plano seria levado a cabo por Sócrates e duas ou três figuras menores, o resto do Governo e do PS não saberia de nada.

A direita quer que o PS substitua Sócrates por outro socialista, um qualquer, prometendo portar-se bem caso o pedido seja acatado.

Conclusão: a direita deixou de querer governar o País, já só pretende uma vingança.

33 thoughts on “O plano da direita”

  1. !Deixou de tentar governar o País, isso mais devagar!:
    Para já, só para os próximos mês e meio já temos dois Congressos e uma eleição directa!
    É obra!
    Se a isto juntarmos um Santana lopes que consegue um dos Congressos só para ele.
    Junte-lhe, faz favor, Três candidatos Três.
    O mais alto que vem mudar
    Um médiozinho que vem unir
    Um gigantone que vem romper, rasgar, torcer, esventrar e esganar.
    Achas pouco?

  2. Quanto ao plano de vingança contra a pessoa do Sócrates, eles têm razão.
    O Sócrates é o pesadelo deles, é a dieta, é a assombração, é a falta de travões, é as mulheres deles que os encornam, Sócrates é o inimigo que lhes estraga o sono e afecta a potência sexual. Sócrates é para a oposição, um Átila, e já desesperam de o ver desempenhar o papel do outro do mesmo nome…

  3. Agora perdi-me, o vara e um administrador da pt nomeado pelo governo são figuras menores?
    É possivel, admitimos , ao menos, que falam ao telefone com o 1º ?

  4. e aquela conversa de o novo grupo de comunicação social arrebanhar tudo o que é jornal e tv? é que há uma autoridade para a comunicação social que ao mínimo indício de concentração intervém logo (vejam a ongoing que só ficará com os 30% da tvi se largar a impresa). e depois há aquela manobra manhosa de ser a ongoing a ponta de lança para a asfixia tendo aos seus comandos…..o moniz. este plano nascido nas cabeças do magistrado e do crachat de ouro e entretanto passado para o sol é simplesmente ridículo!

  5. Valupi, não existem, ou não se conhecem? Não se conhecer não significa não existir, certo?

    Mas só gente crédula acredita, de, facto nisso. (ou por conveniência).

    (Mas infelizmente para os adoradores da marosca, começa a conhecer-se, vermos o final) Volta PSL estás perdoado. :-D

    .

  6. Mferer tens toda a razão, Sócrates é mesmo o um Átila para a oposição. Que o diga o CDS/PP, o BE e o PCP. Que ganda noia!

  7. São tão prestáveis, até sugerem nomes para o tal substituto de Sócrates. Assim tivessem certezas acerca do nome de quem querem a liderá-los.

  8. As escutas:
    Era para fazer um interregno por uns tempos em discordância pela tomada de posição de vários jornalistas, blogues e em especial a comunicação social. Pela javardice com que nos presenteia. Mas como ia favorecer os detractores, ou seja, dar o ouro aos bandidos, como não gosto de contribuir para isso, é o que me faz escrever este texto.
    Quando ouço e vejo escrito na dita comunicação social que Sócrates não tem condições para governar, faz-me lembrar a frase que há dias escrevi, como ironia, que é a seguinte: “Quero fazer um protesto sobre a falta de liberdade de imprensa. Hoje dia dez de Fevereiro, quando fui comprar o jornal Recorde pedi um que relatasse a vitória do Sporting sobre o Benfica, tendo recebido como resposta que não havia. Perguntei se tinha a ver com a liberdade de informação mas o vendedor não me soube responder”. Aqui solicitava o inexistente.
    É o que faz certa comunicação social e António Capucho. Queriam ganhar na secretaria o que não conseguiram ganhar em campo (eleições). Este paladino da liberdade, mas sempre à espera de tachos que o PSD não se cansa de ofertar, vem com esta revindicação (pedinchice) a lembrar ao futuro presidente do PSD, para não se esquecer dele. Sabemos como estas pessoas se pavoneiam. Não o vejo a concorrer como independente como fazem outros e ganham as câmaras. Há favores que tem de ser pagos.
    Sobre a liberdade de expressão e a saída aos “bochechos” das notícias, é o que várias entidades e órgãos da comunicação social preferem. Sabem que uma parte do povo gosta deste tipo de informação, não fossem os mesmos que alimentam os programas da Júlia Pinheiro, Luís Goucha e Fátima Lopes. Se essas notícias saíssem por junto, apercebiam-se de que tudo não passava da rama. Faz-me lembrar o “Simplesmente Maria”, rádio novela transmitida na década de setenta. Lembro-me quando fui cumprir o serviço militar em Angola, ela já estar no ar, quando regressei passados dois anos ainda continuava a ser transmitida. Tinha-se que se fazer render o peixe.
    Como digo, se elas (notícias) saíssem todas por junto, as pessoas apercebiam-se do que significavam. Faz-me lembrar um antifascista, que tinha escrito esta frase no tempo da outra senhora: Salazar pode morrer Não Faz falta à Nação.
    Perto dele estava um pide que a leu e deu-lhe logo ordem de prisão. Na sede da pide quando estava a ser interrogado, defendeu-se que não tinha acabado a frase, que era um simpatizante de Salazar e que o venerava. Diz-lhe o inquiridor. Demonstre tal facto? Ao que de imediato ele respondeu com a escrita da seguinte forma: Salazar pode morrer? Não. Faz falta à Nação.
    Com os pontos de interrogação e final, o texto passou a ser lido de outra forma.
    Com isto quero dizer que os que agora se regozijam e pedem a cabeça de Sócrates, não se admirem, quando houver acesso e se poder fazer o contraditório, o desfecho vai ser outro. Só tenho pena que quem vai pagar isto tudo seja o erário público, como sempre acontece.

  9. Manuel Pacheco,
    V. parece-me uma pessoa séria, como tal, não se esqueça de voltar aos Idos 2004 e às posições defendidas por Sócrates.

  10. Quantos ás escutas muita coisas está por responder. Por ex. se eles (por coincidência ou alguma promoção) trocaram todos de telemovel como foram escutados ??
    Isto deve ser tudo tanga e na volta o vara e cambada estavam a falar com outro sócrates qualquer. Até pq o nosso primeiro ministro prefere o fax, em detrimento do telemovel.

  11. Tanta coisa porque alguém “ousou” dizer o que muitos pensam mas não são capazes de verbalizar. Estou-me a referir a António Capucho e ao que ele pensa sobre as escutas. Tenho a certeza que vão surgir muitos “encornados” a demarcarem-se desta situação pantanosa em que vivemos. É esperar para ver.
    De qualquer modo, não percebo a obstinação de alguns que invocam constantemente que viveram antes do 25 de Abril e que, por isso, sabem como ninguém dar valor à Democracia. No entanto, a violência com que atacam aqueles que têm uma voz dissonante deixa dúvidas sobre o que aprenderam com a Revolução dos Cravos.

  12. Ibn Erriq ,

    O amigo é um verdadeiro crédulo. Toma como sua esta cruzada anti-Sócrates e na sua cabecinha vale tudo. Seja honesto e verifique as tais transcrições e diga depois, sem se rir, que aquilo tem um pingo de veracidade. Não os negócios ou a sua mera pretensão, não, nada disso, tudo aquilo é possível acontecer e acontece dentro das normas, duvida? Então qual é papel das entidades que tutelam a concorrência? Já não assitimos, mais que uma vez, a pretensas concentrações nos mídia? Falo, apenas e tão só da história como vem de ser contada, ficcionada, subjectivada pela pena da jornalista Felícia Cabrita. Veja o amigo, que a vida é demasiado complexa, tudo acontece de forma simultânea e se uma coisa é certa neste mundo, é que não existem histórias daquelas, tão perfeitas, perfeitas para tramar alguém. Onde o amigo vê os fantasmas que vê, lamento por si, eu vejo mais, vejo que não existe neste nosso Portugal, um único orgão de comunicação social, um único, que não esteja nas mãos de interesses ligados ao PSD. Se o amigo vê, diga-me qual.

  13. Tenho pena que a ética, a integridade e o patriotismo sejam postos no meio de um campo de futebol, como se o regime se salvasse com um Benfica-Sporting.
    Nós e eles, a verdade e a mentira, a liberdade e a censura, a Esquerda e a Direita, o Governo e a Oposição, o passado e o futuro… ena, tanto maniqueísta por aqui!

  14. Eh eh eh eh eh, a autoridade da concorrência e a ERC uh uh uh uh uh uh oh oh oh oh…
    As escutas publicadas não foram desmentidas por ninguém e as partes entre aspas chegam e sobram para qualquer pessoa entender do que se trata.
    Tal como chegam e sobram para um procurador mandar abrir inquérito para apurar se é verdade ou não. Um inquérito para esclarecer era o mínimo dos mínimos, há inquéritos que nem precisam de escutas para apurar se há crime ou não.
    É lamentável assistir todos os dias à cúpula da justiça a traír todos os objectivos da mesma, refugiando-se em justificações formais. Em vez de procurarem esclarecer todas as suspeitas, a única preocupação parece ser a de verificar se a vírgula está no sítio certo, se foram cumpridas todas as formalidades, etc.
    As escutas estão na PGR desde junho…! Ao senhor procurador só lhe falta mesmo confessar em directo ao telejornal a sua cumplicidade e quanto ganhou para isso, já não lhe sobram dedos no pé.
    É como se um polícia ouvisse alguém num aeroporto falar de bombas e não fosse atrás para tentar descobrir mais. Depois chega uma senhora em pânico por ter visto o mesmo homem com uma arma e o polícia pede à senhora para fazer o favor de respeitar o seu lugar na fila senão terá que a multar.
    Isto tudo está razoavelmente claro para direitas, esquerdas, os lá de cima e os cá de baixo e mais pontos cardeais que haja por aí.
    Também está claro que é questão de tempo as escutas dos cabecilhas em discurso directo, se forem relevantes, estarem ao dispor de todos, talvez aí deixemos de ver tantos fiéis a jurarem a pés juntos que o mundo inteiro está errado.

    Não percam os próximo fascículos!
    tripamoura

  15. Pois é tripamoura, não vamos perder. Os próximos fascículos serão de molde a deixar muita gente de boca aberta. É bom que estejas atento, bem atento, para não perder pitada. Afinal, não copiamos tanta coisa de França?

  16. tripamoura

    “As escutas publicadas não foram desmentidas por ninguém e as partes entre aspas chegam e sobram para qualquer pessoa entender do que se trata.”

    Foram sim, foram desmentidas pelo ex-presidente da RTP João Carlos Silva, que afirma ser falso o teor da conversa.
    E as ‘partes entre aspas’ chegam e sobram para si, para Noronha do Nascimento, que não é uma pessoa qualquer, e que ouviu essas e muitas outras, não chegaram para coisa nenhuma.

  17. Pois, o polvo. E o caso dos milhares de milhões onde toda a família destes parasitas estava metida (BPN), teria sido a formiguinha? Eu gostava de ver era os governantes
    apresentarem uma moção de confiança naquele Parlamento.

  18. PG,

    Anda enganado o amigo no que toca à minha pessoa, não faço parte de cruzada alguma. Nem percebo porque diz isso. Alguma vez em algum local eu disse ou escrevi que as escutas (que nunca ouvi ou li ) são verdadeiras ou falsas? Não me parece. Mas devolvo-lhe o argumento É o PM inocente? Eu não sei. O que sei é o pantanal em que a governação deste país está.

    Pois, acredito para que para si tudo não passe de uma trama muito bem urdida, pode ser que sim, não o vou negar porque em consciência não o posso fazer, mas já Vexa, o faz exactamente o contrário. Há uma coisa que as minhas cãs me ensinaram, não por a mão no fogo por ninguém, ninguém mesmo!

    Uma coisa lhe digo, a trama demora a desfazer-se para ser uma simples urdidura, não acha estranho. O outro já diz que se sentiu encornado. Imagina Vexa que em tese se provava exactamente o contrário daquilo que o amigo deseja, será que mesmo assim acreditava? Faria um acto de contrição pública?

  19. PG,

    Esqueci-me no comentário anterior de responder ao seu repto dos meios de comunicação, eu percebo que lhe dê jeito esse tipo de argumento, sabe esse é dificil de contra argumentar.

    No entanto cá vai, deixemos oa RTP/RDP de lado por questões de higiene.

    Não nos restam muitos, mas por exemplo o grupo do amigo Oliveira é complemente controlado pelo PS/BCP tem dúvidas? Informe-se verá que facilmente chega lá!

    A SIC não vejo a TVI também não logo não comento o “expesso” e o sol não leio as revistas semanais deixei de ler, sou um rústico portanto. No canal Panda nunca vi grande oposição ao governo!

    A SICN tirando o arqui-inimigo de muitos dos “postadores” deste blog, Mário Crespo, não vejo muita afronta ao governo, a Começar pelo amigo Teixeira.

  20. O ex-comissário da RTP, nas escutas, quando o seu interlocutor lhe diz que o Granadeiro se foi encontrar com o cabecilha, garante que terá sido por ele lhe ter ligado 5 vezes a insistir. Hoje desmente que tenha ligado ao Granadeiro, se não me engano o próprio Granadeiro também diz não se lembrar desse contacto. Parece-me pacífico que se tenha vangloriado junto do amigo de ter tido influência no encontro dos dois em São Bento sem na realidade ter feito 5 ou 4 ou até 1 telefonema. Parece-me claro que está a desmentir-se a si próprio.

    Acabo de rever o Noronha na SIC. Dando de barato a óbvia sacudidela de água do capote, ele diz para quem o quer ouvir que fez 3 despachos e em 2 deles refere que faltam elementos de prova que, a existirem no futuro, não prejudicam a possibilidade de o presidente do Supremo voltar a analisar a hipótese de validar as escutas. Depois exemplifica o que poderiam ser esses elementos de prova.
    Ou seja, para quem quiser entender, o líder supremo do juízes explica como (apesar das burocracias todas) é suposto funcionar a Justiça e esclarece que que nada impede o ministério público de prosseguir as suas investigações para apurar os factos.

    Para quem quer e também para quem não quer entender está muito claro quem é a rolha. Basta pensar que o processo chegou ao PGR no dia 24 de junho e que nesse mesmo dia TODOS os escutados mudaram de telemóvel e o PM imediatamente vetou a hipótese da PT comprar a media capital.

    Sobre censuras e confianças, espero que o governo e o PS se saibam distanciar dos personagens que os infectam. O país não precisa de novas eleições. Mas se o governo e o PS quiserem muito continuar a afundar o país, pagaremos de bom grado esse preço.

  21. Ibn Erriq, vê? Foi obrigado a dar-me razão. Não existe um único orgão de comunicação social nas mãos do PS. O tal Oliveira da controlinveste não é exemplo como pode verificar até nas tais escutas…

    Agora, quando refere: “-Uma coisa lhe digo, a trama demora a desfazer-se para ser uma simples urdidura, não acha estranho.” Está enganado. Quem leu, como eu li, os seus comentários aquando do “freeport”, ficava deveras impressionado com a prisão eminente do PM. Que aconteceu ao freeport? Perdeu gaz? Não, nada disso, apenas não sortiu o efeito pretendido por uns e acalentado por outros. Olhe, não deu para tirar o Sócrates do poder. Havia que inventar mais uma.

    Então, que temos? Na verdade, amigo, vexa e outros como vexa, porteguesinhos patetas, gostam de molhar a sopa. O amigo, vem delirante para aqui, confunde a frigideira com a refeição preparada nela e, depois, mais grave, dá-se a esse ar de “eu no fundo sou um cínico que não confio em ningém!” Ora, amiguinho, tenha santa paciência…

  22. tripamoura, vexa, não escreve com as letras todas. Que é o mesmo que dizer que não bate bem da tola. Que raio de palhaçada defende afinal. Que Portugal, o que temos, tem um PM ditador em potência, um PGR que está coligado aos interesses do primeiro (criar uma ditadura) e um presidente do STJ que sabendo dos planos macabros dos dois primeiros, nada faz? É isso? Por acaso o amigo não veio de um outro planeta? Já agora, também vem dizer que já vivemos sem liberdade de expressão e que a MMG, que até está de baixa médica mas anda por todo o lado e dá toda a gama de entrevistas, é uma mártir da liberdade? Ah! Pensei.

  23. Viva, estava em português, mas se me disser com qual parte tem mais dificuldades estou disponível para ajudar a entender melhor.
    Como dizia não sei quem “a notícia de um crime deve dar SEMPRE origem a uma investigação”. É evidente que se perante aquelas escutas o PGR decide que não há nada para ser investigado, esgotou o prazo de validade.
    Sobre o PM, não tenho ilusões há muitos anos. Se fosse alguém com um mínimo de vergonha na cara esperaria a sua demissão a qualquer momento. Sendo quem é, só aguardo que os media dêem rapidamente o empurrãozinho final com a publicação das escutas em discurso directo. Infelizmente o PR ainda não o pode demitir. E nenhum partido está com coragem para (nem seria responsável da parte deles) propor censuras só com base nas notícias de jornais. É obviamente preciso confirmar tudo. No que toca à procuradoria, ninguém se mexe enquanto aquele PGR estiver lá. Restam-nos as audições parlamentares. Além de confissões dos suspeitos não vejo muito que detalhe é que falta apurar, mas é um passo necessário. Para reunir provas, ouvir suspeitos, etc. seria preciso a polícia e infelizmente vai ser preciso o parlamento pedir formalmente à procuradoria que investigue… ou seja, judicialmente vão-se todos safar. Politicamente estão mortos, só ainda não tiveram tempo de ver o email a confirmar.

    Só mais umas “achegas”: é por “nunca ter existido nada” no caso freeport que o representante português no Eurojust foi suspenso das suas funções de magistrado por ter tentando pressionar o arquivamento de uma investigação ao PM…?

    Sabe qual é a % da sobrevivência dos órgãos de comunicação social que depende do dinheiro dos anunciantes? Pode atirar um numero ao calhas.
    Sabe quem gere esses dinheiros na PT, ZON, BCP, REN, EDP e BES, só para citar algumas…?
    Uma pista, destes 6 (que são pelo menos 3/4 do dinheiro de anunciantes) é capaz de um deles não ter o número do Vara.

    Fico por aqui. Continuação de bom fim-de-semana e vejam lá se encontram um substituto, espero que o grande PS valha mais do que a maçã podre que lhe tem manchado tanto o nome.

  24. PG,

    Antes de iniciar, conversa fique sabendo que não me ofendo com a tirada do portuguesinho pateta, sabe porquê? Porque não me ofendo com qualquer coisa sobretudo vindo dum qualquer estranho e que usa essa argumentação só porque porque lhe falta razão, digo eu.

    Não lhe dei razão em coisa nenhuma. Os seus argumentos são tão delirantes ao ponto de querer dizer que o PSD controla meios de comunicação, só porque o seu militante número um é o principal accionista. Não estará Vexa a confundir os expresso, por exemplo, com o Avante, ou com a Acção Socialista ou mesmo um qq equivalente do PSD? Vá lá seja sério, não comigo que isso pouco importa, mas consigo.

    Oh homem está a perder a calma, nunca disse que era cínico, que os quisesse dizer escrevia-o com 6 letras. Antes pelo contrário acho que é um crédulo, até acredita no que lhe dá jeito.

    Quanto ao PS/BCP controlarem o grupo do amigo Teixeira informe-se e verá do que falo. Quais escutas qual carapau. O que digo nada tem a ver com as escutas, que já lhe disse e reafirmo que não ouvi nem li nem tenho qualquer interesse em fazê-lo, deixo isso para os órgãos competentes.

    Mas quanto às escutas, vexa não confunde a frigideira com a refeição, sabe porquê, porque é como a demais turba pungente (quer dum lado que do outro) que tendo tido contacto, ao que julgo saber, com a ínfima com a ínfima parte julga-se conhecedor da totalidade. Enfim!

    Quanto ao caso freeport e se quizer ser sério, desafio a provar aquilo que diz a meu respeito. Temo que não consiga.

  25. Ibn Erriq,
    Também vi o vídeo que a oposição colocou por aí com as posições de Sócrates contra o facto da PT poder estar ao serviço do poder, nos idos de 2004, atacando S.Lopes que se servia desse poder.
    Tais declarações convictas, já naquele tempo, só reforçam a ideia de que Socrates jamais poderia ter em mente gizar um plano tão total como inverosímil de controlar toda a imprensa escrita, falada e televisionada, como pretendem fazer crer. Só acredita no contrário quem acredita mais em 2 ou 3 magistrados desconhecidos, ocultos, não eleitos, não escrutináveis, não responsáveis políticos face ao povo e à governaçaõ, de quem se desconhece vínculos partidários, do que de um PM e respectivo governo que vai a eleições, é diariamente escritunado pelos media e responde perante a AdR quinzenalmente e perante o povo diáriamente pelo que diz e faz.

  26. Adolfo Contreiras,

    Não compreendi a lógica que defende. Diz que o PM por dito o que disse em 2004, não seria agora capaz de fazer o mesmo é isso? Ora tenha amora à Santa! A essa sua posição não lhe chamaria fé chamar-lhe-ía necessidade tola de acreditar.

    Quanto ao acreditar no PM, neste assunto não me parece lá muito sadio, repare bem na evolução:

    Quando confrontado a primeira vez com o caso PT/TVI afirmou não sabia nada do negócio, depois confrontado com o facto de lhe ter tido conversas à cerca do assunto mudou a posição para que o governo não tinha conhecimento institucional (ou coisa parecida) (ele tinha conhecimento equanto cidadão, mas não enquanto PM) agora está na fase do formalmente não sabia.

    Relativamente a este assunto já nem o PS perde tempo a negar que o PM mentiu. Por isso está à vontade para continuar a acreditar. Sabe que mentira não é uma questão semântica, embora o PM ache que toda a gente vai na cantiga.

    Mas o mais grave da situação nem é a mentira acerca deste caso, é o descrédito crescente do PM, esse é o nosso drama. Parece-me que isto não nos fazia falta nessa fase do campeonato em que precisávamos de um governo forte. Será que mais mês menos mês o poder vai cair no colo de alguém tal como aconteceu quando Sócrates ganhou as eleições?

    Veja bem a nossa sina:

    Durão Barroso recebeu de bandeja o poder por culpa de guterres;
    PSL recebeu o poder, sem saber o que fazer com ele, por culpa de D.Barroso;
    Sócrates atinge o poder por culpa de D Barroso/PSL;
    E agora o que acontecerá?

  27. “Só acredita no contrário quem acredita mais em 2 ou 3 magistrados desconhecidos, ocultos, não eleitos, não escrutináveis, não responsáveis políticos face ao povo e à governação, de quem se desconhece vínculos partidários (…)”, Adolfo Contreiras.
    *
    1. Os magistrados não são modelos nem artistas para serem conhecidos do “grande público”.
    2. O facto de não serem “mediáticos” não faz dele ocultos. Oculto são todos os pedreiros que se infiltraram na Justiça, na Política, na Economia, no Desporto, para servirem a sua “causa”, em vez de servirem o interesse público. Ocultos são os poderes que nos governam.
    3. Obviamente que os magistrados titulares de processos não são eleitos nem escolhidos. Nunca ouviu falar do juiz natural, que é uma das maiores garantias do Estado de Direito?
    4. Todo o trabalho de um juiz é escrutinável pelos órgãos disciplinares e de avaliação da Magistratura, órgão de soberania deste Estado. A não ser que defenda que seja o primeiro-ministro a escrutinar e avaliar o trabalho dos juízes. Mas o Governo não é o único órgão de soberania desta democracia, por muito que custe a alguns adeptos do regime venezuelano.
    5. Os juízes não fazem política, por isso não têm responsabilidade perante os políticos nem têm (não devem ter) quaisquer vínculos partidários e, ainda que alguns o tenham, isso é completamente irrelevante, a não ser que tal vinculo os impeça de exercer com independência e autonomia a sua função.
    *
    Raramente li tanto disparate em tão poucas linhas. Mas foi pedagógico. Assim percebo melhor o nível dos apoiantes deste status quo.

  28. Tripamoura,

    Desculpe, sabe quem gere esses dinheiros na PT, ZON, BCP, REN, EDP, BES, BPI, BPN, CGD e BPP, passando por uma tal sociedade lusa de negócios e partindo de caras para os impérios Empresa, Ongoing, Controlinveste, Sonae, etc? Pelos vistos o amigo sabe e quer que eu acredite, que o PS, controla estes grupos. Melhor, o Sócrates. Amigo, tanta pilhéria e nédio pensamento não o levam longe. É que talvez o amigo não saiba, mas é precisamente o tal controle (das várias conexões, que somos um pequeno país) que está na génese dos ataques ao Sócrates desde 2004. E antes ao Ferro Rodrigues. Saiba o amigo, que com o Barroso, chegou-se a negociar em grande com sistemas de segurança (SLN, BES, BCP, etc) e outros quejando, tendo ficado tudo em águas de bacalhau. Vexa, não sabe do que escreve, quando souber, venha cá.

  29. Ibn Erriq,

    Se eu mesmo, escudado numa pequena parte diviso o todo, que faz o amigo? Bom, admitindo que o amigo não tem a capacidade de atingir isto, ponho de modo diferente: Ibn Erriq, que faz de si um acérrimo defensor de que o Sócrates é bandido? OK, já sabemos, as notícias. Ibn Erriq, porque acredita em tudo o que é noticiado? Ok, porque onde temos fumo temos fogo, certo? Ibn Erriq, o que o destingue de um homem de fé? Ok. Ibn Erriq, eu não quero que o amigo perca a sua fé, até porque acredito que um homem sem fé não vale nada. Agora, o que destingue os homens de fé é que uns põem a fé acima da razão, das evidências, enfim, do tangível e, são, uns meros fanáticos com a sua crença. estes procuram encontrar a realidade que se adeque à sua crença. Outros, pese a fé que têm, medeiam-na com alguma objectividade, à falta de melhor, esta: vivemos num estado de direito. Num estado de direito não cabe o que tem sido feito pelo jornal SOL desde 2004.

  30. PG,

    toda a sua prosa redonda depois de espremida não sai nada para além das ofensas baixiiiiiiiiiiinhas. As tentativas de humor de tão primárias e básicas chegam a provocar sentimento de compaixão.

    Portanto, nada no seu comentário merece repique, fique bem!

  31. Caro,
    “raramente li tanto disparate em tão poucas linhas” diz Núncio, para mim, que falei em magistrados ocultos.
    Pois então não é que à 3ª linha Núncio diz textualmente: ” Oculto(s) são todos os pedreiros que se infiltraram na justiça, na… na…,etc.”
    EM que ficamos caro Núncio são ocultos ou não? É que o caro diz que sim para justificar que não. Fantástico.
    E confesso-lhe que foi precisamente a pensar nos “ocultos infiltrados” tal como o amigo os classifica que disse o que disse que eles são e o amigo Núncio também diz que eles são, mas de seguida diz que não são. Um malabarimo de raciocínio que, penso, passa com um bom mergulho de cabeça em água fria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.