O pior castigo para estes monstros seria…

Elementos do “Estado Islâmico” aprisionados

Humanizá-los. Contar a história de cada um desses rostos. Não só entender como também compreender o que lhes aconteceu para se terem tornado no que são. E no que talvez nunca mais deixem de ser.

42 thoughts on “O pior castigo para estes monstros seria…”

  1. beleza de pensamento.

    na horizontal, o terceiro e o quarto devem ser irmãos – assim como o 6º e o oitavo. imagino-lhes um perfil neurótico a roçar a esquizofrenia e, sem descurar obviamente a biologia, com o empobrecimento gradual de afectos por falta de vínculo com a mãe.

    (será?)

  2. posto que “talvez nunca deixem de o ser” o melhor era deitá-los ao mar dentro de um saco com uns 6 ou 7 gatos dentro.
    parecem todos atrasados mentais , talvez por isso sejam fáceis de recrutar e manipular. neste mundo , com essas caras , nem uma virgem iriam ter.

  3. Humanizar quem voluntária, arrogante e ardentemente se coloca fora de qualquer resquício de humanidade, criaturas para quem o próprio conceito de humanidade é apostasia, crime merecedor de pena capital, que alegremente e sem hesitação levarão à prática se lhes puserem uma faca nas unhas, não passa de treta. Treta bué de humanista, humanitária, democrática, civilizada, cristã e várias outras tretas de que, como se costuma dizer, está o Inferno cheio, mas treta sem apelo nem agravo, além de hipocrisia. A humanidade, para eles, não existe, há apenas fiéis e infiéis, sabendo todos nós sobejamente o destino que fervorosamente acreditam deve ser dado aos segundos. Trata-se de material tóxico, irreciclável, irrecuperável. O tratamento a dar-lhes é o que os Aliados aplicaram aos nazis na II Guerra Mundial: rebentar com o máximo possível, sem hesitações, “humanizá-los” com um comprimido de Pb bem no meio da testa, sem tretas nem contemplações.

  4. De Islâmico nada transparece no animalesco dos rostos.
    Merecem castigo eterno por difamarem uma religião que tantos milhões praticam em paz e respeito humano.

  5. Dramático, como chegamos aqui!

    A visibilidade de tudo e de todos.
    A necessidade e exigência relativamente à qualidade da democracia e selecção da liderança impõe-se.

    Para termos controle sobre a canalha menor há que começar pela canalha maior e no topo da escala. Estamos em risco que este último grupo aumente o nº de desesperados e desiquilibrados e ponha em risco a humanidade.

    As perturbações mentais em situação de stress social vão aumentar.

  6. Exactissimamente.

    Todo o ser humano é digno, até o cretino que, num comentario raivoso, desmontra não fazer a mais palida ideia do que é a civilização, sem que isso o detenha de a querer vingar em holocaustos labregos.

    Dito de outra forma : mostrar que, apesar das aparências e da cumplicidade dos tristes idiotas, não ha vitoria possivel sobre a inteligência.

    Boas

  7. Lucas Galuxo, Joaquim Camacho, primaveraverão e faltam o jpferra e a insuperável Jasmim… os novos Malucos do Riso, sempre presentes!

    Nota, Que merda de post, Valupi. «Não só entender como também compreender o que lhes aconteceu para se terem tornado no que são. E no que talvez nunca mais deixem de ser.», eu escrevia coisas imberbes como estas quando tinha 15/16 anos.

    _____

    Eric
    17 DE JANEIRO DE 2018 ÀS 13:34
    … Malucos do Riso, …?!
    Eis o público-alvo a que se destinam as tangas do Valupi, que caraças!

    LOLADADA

  8. estive a pensar melhor , e sim , afinal é preciso dar-lhes mimos :proponho a adopção por parte de famílias de acolhimento , proporcionar-lhes um psicoterapeuta e profissionais variados da área da saúde e assim , muitos abracinhos , beijinhos e conversas humanas para recuperar a sua perdida humanidade. qualprisão , qual carapuça , somos muito civilizados para andar a castigar assassinos . peace and love , bro.

  9. Quem vê caras não vê corações. Muitos dos infames nazis hitlerianos até tinham boa cara, boa aparência, e alguns até eram bons chefes de família. Os criminosos, sejam do Daesh ou não, devem ser castigados conforme os crimes cometidos, e não pela cara que têm. Que castigo posso eu imaginar dar, se para tal me sentir competente, a alguém que não conheço e que nem sequer sei que crime cometeu? Qual terá sido, verdadeiramente, a intenção da pergunta formulada?

  10. Manojas,

    Ha um texto por baixo das fotografias, que faz parte integrante do post. Não tens nada que agradecer.

    Boas

  11. Peço desculpa , Cassandra , deve saber melhor do que eu , tendo em conta o nome , que a humanidade desde que nasceu está em risco… guerras ,morticínios , sacrifícios , assassinatos , barbaridades e tal , vêm desde o fatricida Cain . Não me diga que já esqueceu o que aconteceu em Troia ?

  12. e eu li a palavra castigo desde o nício. só que não concordo , de todo , que fazer um big brother com esses cromos \seja um castigo. aliás , penso que a maioria das pessoas se está borrifando para quem são esses homens , logo , ainda levamos com mais um pincel , o choradinho à volta dos monstros , um retrocesso civilizacional imenso , a pena dos psicopatas. vão para o alá que os pariu e de preferência , morram longe.

  13. Fixe, baril, civilizado pra caraças, bora humanizar o Heydrich, talvez pô-lo a orientar ciclos de conferências ou seminários motivacionais para gestapistas e outros escuteiros nazis cheiinhos de vontade de auto-reciclagem democrática e civilizacional. Ora bardachiça para aqueles cretinos que, incivilizadamente, acharam que o tratamento adequado era dar-lhe um tiro nos cornos! Antidemocráticos do caraças!

  14. Os criminosos nazis apanhados depois da guerra foram julgados… Provavelmente por distracção, uma vez que a resposta adequada e inteligente consistia sem duvida em mandar o Yo e o Camacho limpar o sebo a esses animais, membros de uma sub-raça de parasitas, infieis inimigos que não merecem outra coisa do que arder no inferno para a eternidade.

    Ha de haver outras oportunidades, não se aflijam. O Yo e o Camacho querem fazer uma guerra santa ? Ao que parece, ja vão atrasados para se juntarem aos iluminados do ISIS, mas não tarda nada aparece ai outra, mantenham-se atentos…

    Boas

  15. So mais uma coisa, para o yo :

    Viste a palavra “castigo”, dizes, mas não concordas que seja realmente castigo, o que presumo que significa que discordas da afirmação do post, ou seja que esse seria o “pior” castigo (sem prejuizo de outros, por sinal, isto não vem dito, mas parece-me claramente implicito, o Valupi que me desminta se não é assim).

    Pois bem, tanto quanto percebo, esta é exactamente a discussão que o post pretendia iniciar : porque sera que não consideras castigo ? E, em entendendo que seria de facto um castigo, como é que não vês que esse seria com certeza o “pior” castigo e, por tabela, a mais inteligente e definitiva vitoria da civilização ?

    Fala rapaz(riga), não te inibas…

    Boas

  16. aplicar freud e yung e piagetn e bourdieu ( as cenitas do capital social e tal, reprodução e assim) aos terroristas ? ok , bora sentá-los no sofà , queimar-lhes os pés com pontas de cigarro e outras torturas variadas para obrigá-los a despejar o que lhes vai na alma desde que nasceram . Com certeza que perceberam que contar a “história e bla bla bla” por detrás daquelas caras exiga a colaboração dos ditos , ne c’est pas ?
    e não é castigo nenhum , nem melhor , nem pior , é nenhum. é apenas uma punheta figurada do ” bonzinho psicólógo cristão dar a outra face ” pós pós moderno :) :)
    as mulheres temos de andar sempre a puxar pelo bom senso dos homens , não há dúvida. é só tonterias , utopias e manias que saem dessas cabeças

  17. e , quer dizer , seguir modas de “especialistas ” que existem nem há uma centena de anos , e deitar no lixo a sabedoria acumulada de milhares de anos de vivências de humanos , bem mais inteligentes , alguns geniais , que decidiram que o melhor era cortar pela raiz nesses casos ? jamé.

  18. Qual Piaget, qual Freud, qual Jung, qual carapuça. Estava mais a pensar na declaração universal de 1948 ou em qualquer outro texto basico, de uma ou duas paginas apenas, escrito em letra bem grande para todos poderem ler, até pessoas como tu, e onde se definam os principios basicos daquilo a que costumamos chamar “civilização”.

    Quanto ao resto, aconselho-te a procurar saber o que significa “castigo”. Pode vir a ser-te util, nunca se sabe. E não precisas de ir ler o Freud ou o Piaget, o dicionario chega.

    Boas

  19. Fuzilá-los a todos com azeite a ferver ainda era pouco!

    Mas atenção, não só a eles, assim não vale: faltam ainda aqui as caritas, que ainda nunca vimos, dos briosos comandantes e soldados espanhóis que chacinaram milhares de aztecas desarmados, dos valentes traficantes de escravos da Costa da Guiné e não só, dos heróicos pilotos e artilheiros que lançaram napalm a arder sobre as Crianças vietnamitas (não falo das caras dos Actores dos Filmes de Hollywood, isso não serve..), dos bravos “snipers” e violadores sérvios e sérvio-bósnios que arrasaram e incendiaram aldeias inteiras e, porque não, dos nossos honrados lusitanos que massacraram civis desarmados em Wiriamu e noutras ocasiões e paragens desse Portugal do Minho a Timor. Já viram bem as caritas deles todos? Eu também não, mas caso não houvesse azeite, acham que até óleo Fula serviria?

  20. por acaso já li em tempos o Surveiller et punir do vivemos livres numa prisão Focault .e mais umas coisas dessas , por causa da mítica ressocialização do estigma exclusão e bla bla escola de chicago at all. e também tive em tempos uma cadeira de direito netural. E ???

  21. Bom, como dizer… Talvez se lesses um bocadito menos, e pensasses um bocadito mais, quem sabe ? Experimenta. Vais ver, vai correr tudo bem.

    Boas

  22. O chico-esperto “humanista” acha que o Heydrich foi julgado depois da guerra! E que dizer daqueles “cretinos” anarquistas que tentaram limpar o sebo ao botas de Santa Comba com chazinho de trotil? Sacanas de esquerdelhos incivilizados do caraças! Tá na cara que deveriam era tê-lo convidado para um lanchinho em que o seu exemplar comportamento civilizacional milagraria o senhor em feroz guardião da Declaração Universal!

  23. Caro Camacho,

    La estas tu a misturar tudo. Quem falou no Heydrich foste tu. Eu falei apenas nos nazis capturados depois da guerra. Quanto ao, Heydrich, foi abatido num acto de resitência ao opressor (ilegitimo), provavelmente equiparavel a um acto de guerra. O post fala de individuos capturados durante ou apos a guerra, e hoje presos. Não fala dos combatentes abatidos em acções de guerra, nem lamenta que o tenham sido. A relação com o Heydrich é ?

    Mas o que eu percebo é que tu, no fundo, achas que devemos tratar os criminosos e os delinquentes como pessoas que estão em guerra connosco, ou mesmo em situação de combate (ainda que estejam desarmados e detidos em nosso poder)…

    Mais uma teoria que te aproxima dos rapazes retratados ai em cima… O que, por sinal, até os humaniza um pouco mais, pelo menos aos meus olhos (mas não aos teus, é claro).

    Camacho sum, et humani nihil a me alienum puto.

    Boas

  24. centralizar os tolos nas emoções é o único castigo. porque um retorno emocional sincero e honesto, por ser um acto de amor, é difícil, pesado, uma descida ao inferno. :-)

  25. Obrigado João Viegas. Então, qual terá sido a intenção do autor que faz a pergunta e dá a resposta?
    Chegaram a algum consenso sobre o castigo a dar aos monstros retratados que, verdadeiramente, não se sabe quem são, nem se sabe o que fizeram? Foi só para desopilar?

  26. Cara Manojas,

    Eu não escrevi o post, mas acho que percebo o que ele quer dizer.

    A punição mais eficaz dos combatentes do EI (assumindo como pouco provavel que o tenham sido por acaso ou sem convicção), que sera certamente ressentida como a”pior” pelos proprios, por ser a mais clara derrota da sua luta, é trata-los como membros extraviados da nossa comunidade, procurando “castiga-los” de forma pedagogica e dissuasiva, tanto em relação a eles, como em relação aos outros membros da mesma comunidade, o que implica compreender o que os levou até onde foram, que não foi “deus” com certeza, nem o diabo, ou se foi um dos dois, não foi com certeza sem a ajuda de circunstâncias, que podem e devem ser reduzidas às suas reais proporções.

    Ou seja, mesmo se quiséssemos encontrar a sanção mais “cruel” para eles, deveriamos aplicar uma sanção humana, apos um processo civilizado, que tera ainda por cima a virtude (importante a julgar pelos comentarios acima) de diminuir a aura de que eles disfrutam junto dalguns e de os mostrar tais como são realmente, uns tristes frustrados com poucas capacidades e aptidões outras do que as de qualquer adolescente suicida.

    Dito de outra forma : aplicar-lhes um castigo que dê sentido à civilização e que lhes tire definivamente, a eles, a unica pequena vitoria precaria que alcançaram até aqui : impressionar Camachos, Yos e quejandos.

    Boas

  27. a mim não me impressionam minimamente , zero , niente , vi isso aí e achei-os uns tristes. faz -se um favor aos homens despachando-os…sempre poupam um cinto bomba e têm à mesma as 7 virgens.
    eu fico impressionada , por exemplo , com o rei Balduíno IV de Jerusálem ou com Pelayo das Asturias. gente fina. brava , valente. e continuem a ignorar o passado , continuem , que vão por bom caminho.
    mediação de conflitos com terroristas ? justiça restaurativa ? que é que fumam , também quero.

  28. Pronto, já percebi, ou julgo que já percebi, a intenção foi mesmo uma provocação à imaginação dos leitores. Que, convictos, a ela deram azo!

  29. A esperança doida do cretino “humanista”:

    “A punição mais eficaz dos combatentes do EI (…), que será certamente ressentida como a ”pior” pelos próprios, por ser a mais clara derrota da sua luta, é tratá-los como membros extraviados da nossa comunidade, procurando “castigá-los” de forma pedagógica e dissuasiva.”

    O cretino omanista (melhor seria se onanista) nem se apercebe do desprezo que o discurso acima mereceria dos objectos da sua civilizada análise. Que, se o lessem, dificilmente conseguiriam conter o riso (“A punição mais eficaz (…), certamente ressentida como a ”pior” pelos próprios”) e a sua única preocupação seria tirar-lhe as medidas ao pescoço para avaliar que facalhão usar.

    O pobre cretino omanista julga-se o reciclador-mor do reino, resgatando os pecados dos energúmenos e alquimizando-lhes os lamentáveis coirões em madrezinhas-teresinhas-de-calcutinhas.

    O volúvel cretino omanista, depois de, sem demora, civilizadamente me saltar em cima como “cretino raivoso”, recicla em verniz a sua própria cretinice raivosa e recicla-me a mim em “Caro Camacho”.

    O cretino omanista olha para os energúmenos e vê “seres humanos dignos”. Bebés roliços foram certamente, enlevo de mães, orgulho de pais (ou vice-versa, que não quero ser acusado de machismo), prenhes de sonhos. Terem o Adolfo e o Heydrich sido tão roliços como eles põe o cretino omanista a ejacular até à desitratação.

    Pobre cretino omanista, o reino dele não é deste mundo! Ou o mundo dele não é deste reino, sei lá!

  30. Querido Ca-macho,

    Relaxa filho, e vai ganhando paciência que não sou unico a dizer o que digo, muito longe disso. Ja vi que és daqueles pacovios que ficam completamente desarmados perante o suicidio dos teus clones/inimigos. No entanto, quando o fazem, dão o tal tiro nos cornos por que suspiras, ou não ?

    Sai da tua casa de banho, rapaz, quanto mais não seja para ir ver uma coboiada qualquer e desanuviar um pouco. Esquecer por instantes os barbudos almansores que te perseguem nos teus sonhos molhados.

    E da proxima vez que te ocorrer alardear acerca de castigos e punições, trata de pôr préviamente em funcionamento o orgão que deves ter bem enterrado no fundo do crânio…

    Camacho sum, et camachi nihil a me alienum puto.

    Boas

  31. devo ser ET , então , pois muito do que dizem ser humano me é completamente estranho.. .tive sorte , sem dúvida , nascer com rh negativo :)

    Ab alio spectes alteri quod feceris

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *