11 thoughts on “O mais radical manifesto contra o racismo”

  1. Extraordinária prova de anti-racismo, mas, como sei que estás a brincar, considero o post, ciente de que não estou a fazer favor nenhum nem a ofender ninguém, à altura de vultos humanistas da blogaria nacional do calibre sofisticado da Isabel Moreira quando ela tem tempo para estas coisas nos intervalos das conversas em Belém.

    Por outro lado e acerando a crítica, imagina que tu, como director deste estudo, decides dar o gato à Madame oh oh porque não tens tempo para te dedicares a estudos das relações em sociedade na sociedade dos animais aparentamente não sociáveis. O que é que aconteceria? Na minha opinião, porque sei de ginjeira como estas coisas são, o gajo iria provavelmente esquecer-se de dar comida ao gato uns três dias, e adeus ó corvo que não eras mais, e adeus também a uns dinheiritos largos empatados no projecto.

  2. é verdade. não obstante a constante sabedoria da mãe natureza, persistem os complexos de superioridade, que na veradde são de inferioridade mascarada, por todo o lado – perante a igualdade e perante a diferença. uma vez proibiram-me de visitar um colega de trabalho que estava internado no hospital: era preto. e sendo preto não merecia a minha atenção e carinho. como desobedeci, criaram-me mil e um obstáculos para inibir as posteriores, e continuadas, visitas. e como consegui contorná-los todos, passaram para outras proibições. e foi no dia da primeira proibição que percebi o fosso, e a fossa, que existia lá, lá naquele falso prumo de vida.

    :-)

  3. racismo? são os 2 pretos….e para isso tinham até de ser 2 gatos de cores ou raças diferentes. especismo , querás dizer , não é? e já há muita gente assim , cool , zoófila e tudo. quem sabe nasce uma coisa do entroncamento.

  4. “O lobo e o cordeiro pastarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; pó será a comida da serpente. Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o SENHOR.” Isaías (65:25)

  5. “vem do sol o que queima e as cores
    amanhã o teu pó serão flores
    quando sinto no pescoço um nó
    vem o vento e me sopra, eu sou pó”

  6. Aliás, as pombinhas são o símbolo da paz.
    E eu gosto muito de animais, tanto assim que se nas eleições algum bêbado que se candidatar eu irei votar nele. Porquê?

    Os borrachos ao poder
    é neles que vou votar,
    pois é melhor, podem crer,
    temos tudo a dobrar!

  7. Absolutamente delicioso!!!

    Temos muito que aprender com os ‘não-humanos’ … ;)

    Isaías (65:25): …é isso! e AGORA é a HORA!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.