O maior mistério da televisão portuguesa

Não há nada mais misterioso na televisão portuguesa do que a presença de Luís Delgado a botar opinião. Quem é que o convida? Quem é que não se importa? Quem é que finge não ver a miséria intelectual da figura? Foda-se, mas quem é o imbecil, ou grupo de imbecis, que o convida?!… O Luís Delgado é o Pôncio Monteiro do comentário político, um monumento à vacuidade bovina e monocromática.

Como ele próprio afirma na peça, há muita sinuisidade na origem deste mistério.

14 thoughts on “O maior mistério da televisão portuguesa”

  1. É um bocado assim: quem convida; rejeita. Se convida Delgado rejeita José Goulão, por exemplo, um jornalista que estava em Shatila no momento dos piores bombardeamentos. Ou o Dr. Fernando Nobre que também lá estava. Ambos conhecem bem e no terreno os problemas políticos do Mèdio Oriente. Isto é só um exemplo.

  2. Já toda a gente sabe que quem o convida é o Ricardo Costa em conluio com o PS. A SIC coloca sempre Luís Delgado do lado direito da barricada passando dessa forma a sempre desejada imagem de neutralidade. Como o PS já há muito percebeu que quanto mais LD abre a boca mais enterra os seus, vai daí e contratou os serviços de Ricardo Costa para o preservar com muito carinho.

    Não há mistério nenhum.

  3. jcfrancisco, a questão não tem nada a ver com o Médio Oriente, mas com opinião crítica, seja lá qual for o assunto. O homem é um zerinho. Mas tens razão, pois, porque estar lá ele impede que estejam outros ou outro.
    __

    Silent, gosto da lógica da tua explicação. Estou quase comprador.
    __

    luis eme, essa suspeita nunca me iria ocorrer. Se for verdade, terá graça. Quero dizer, teria graça ser tudo tão simples e destituído de sensatez.

  4. Cheguei até ao “à séria” (assim mesmo). Depois perguntei-me : se me recuso a vê-lo na televisão, porque o faria no Aspirina?

    Se bem me lembro, o L. Delgado entrou como comentador nas televisões, nos idos de Santana (ou seria Barroso?) e por lá foi continuando, como aqueles trastes caseiros a que deitamos mão para não gastarmos tempo à procura de melhor.

  5. Bolas…este homem é um senhor..vejam como ele xuta as palavras da boca para fora..Não é qualquer um que fala fala e não diz nada, é preciso muita tecnica linguistica, capacidade de aguentar a ideia no ar como o Cristiano Ronaldo!! Assim vale a pena ver debate na televisão, ja sei o que vou dizer se as Finanças me baterem á porta!!

  6. MPS, também me fui abaixo com o “à séria”, a marca da chunguice consumada, mas continuei o masoquismo. E sim, ele foi o homem de mão do Barroso e do Santana, só largando alarvidades e causando repulsa desde o início.
    __

    Rui, a única coisa que ele aguenta no ar é a cabeça. Talvez por estar cheia dele.

  7. O pateta do Delgado, com o seu blazer navy assertoado de botões dourados e brazão, já dirigiu tudo o que havia para dirigir na comunicação social portuga, jornais, grupos, Agência Lusa, mentideros, que mais sei eu. Começou como jornalista de Economia no Expresso quando ainda não havia jornalistas económicos, fez um figurão à custa da saloiada do costume. Agora é embaixador pessoal de Bush em Lisboa e Odivelas. E talvez delegado de propaganda dos Laboratórios CIA. Quem o convida permanentemente para a TV deve ser da família de quem punha os 3 canais de televisão às 20 horas em ponto a transmitir em directo as conferências de imprensa do Paulo Portas.

  8. O homem é um zerinho, sim senhor, razão pela qual penso que falta uma exclamação (!) de indignação no “Foda-se, mas quem é o imbecil, ou grupo de imbecis, que o convida?!…”

  9. Nik, bem lembrado, o “blazer navy assertoado”. Foda-se, e o Paulo Portas, outro traste.
    __

    Paulo F. Silva, tens razão. É pôr exclamações nisso.

  10. Esse Silent Poeta mais valia de facto ser consequente e estar calado… para dizer alarvidades…
    Então a culpa da existência do Luis Delgado na tv do Balsemão é culpa do PS ?
    E o J. Cristo foi crucificado também por culpa do Sócrates?
    Já para não falar do HIV ou da papeira?
    Ora, se se fosse catar!
    O Luis Delgado , administrador a soldo da família Oliveira e do Balsemão aparece ali , pela mão do inefável Mário Crespo, umas vezes atemorizado e encostado às “medidas com que concorda”, outras vezes, a promover a direita liberal e neo-conservadora do PPD-PSD, claro, claro, culpa do Sócartes, tá-se mesmo a ver !

  11. Ó primo, mas que grande injustiça em relação ao Pôncio Monteiro (e ninguém defende o home carago!). O Monteiro é um prodígio de sarcasmo e de inventividade, um ser humano capaz de relacionar o 11 de Setembro com os lobbies benfiquistas e a súbida do preço do petróleo. O Luís Delgado é apenas um fenómeno bovino, a milhas dos delírios metapoéticos do Pôncio Monteiro.

  12. Já desesperava pela defesa da honra do Pôncio, um homem do Norte que me deu muitas gargalhadas alarves. Gesto tão nobre teria de vir da família, pois claro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.