O fim de uma superstição milenar

Por causa de um primoroso casting, e apenas me refiro a uma das dançarinas, devemos aos publicitários espanhóis este triunfo de terem transformado a menstruação em mais uma coutada do macho ibérico. O erotismo, através das estruturas capitalistas e correspondente alienação consumista, também pode ser uma força de avanço político e social.

3 thoughts on “O fim de uma superstição milenar”

  1. – Clarice i have to adapt.
    Clarice levantou-se pegou numa garrafa e deixou cair para dentro de um copo um liquido vermelho.Olhou para Hannibal e disse:
    -Toma, este é o ultimo.Amanhã tenho que comprar mais uma garrafa de Evax.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.