O evangelho de Saramago

Saramago diz que as suas declarações em Penafiel foram retiradas do contexto, o que muito o chateou – até porque ele já tinha descontextualizado magistralmente o que havia para descontextualizar ao falar da Bíblia, não havia necessidade de andarem para aí armados em macaquinhos de imitação. O contexto, explicou com paciência, era a promoção de um livro. O seu. Lamentavelmente, os Torquemadas de serviço quiseram discutir umas coisas sem interesse nenhum.

Saramago queixa-se de que anda tudo a falar do que ele disse ou não disse, mas ainda ninguém leu o livro. O seu. E há muitos à disposição para serem lidos. Muitos.

Saramago diz que a Bíblia deve ser lida literalmente, sem carência de padrecos a bichanar a diabólica exegese que nos hipnotiza. Tal como se fazia nos primórdios, afiança, e tal como ele faz num livro. O seu.

19 thoughts on “O evangelho de Saramago”

  1. Pois … também é para aceitar literalmente que a Burra do profeta Balaão falou, depois de violentamente espancada.

  2. Acho isto tudo um grande exagero. Mas apesar de tudo prefiro uma leitura mais literal da Bíblia que provoque uma discussão do que outras mais ou menos literais que não permitem que as mulheres possam ser “donas” do seu corpo com dignidade e ou que não permitam metodos anticoncepcionais que salvem vidas.Uma permite a discussão e o esclarecimento, a luz, a outra só promove o dogma e a escuridão e em muitos casos as trevas, literalmente.

  3. obrigadinho Pá, pelo solzinho. Além de ter os dedos dos pés a rosnar dentro das botas ainda estava a ver que tinha que concluir que:

    Deus não lava&seca a roupa,
    logo não existe.

    assim safámo-nos de boa,

  4. K,

    acho que está um pouco confuso: são as leituras literais, também designadas de fundamentalistas, que levam às tais aplicações cegas e irracionais.

    O homem tem a capcidade de interpretar, poetizar, metaforizar e se isso é mau, acabe-se com a poesia e com a literatura.

    Aliás, lembro-me agora que os livros de História também estão cheios de narrativas de crueldades, chacinas, incestos, imoralidades. Acabe-se também com a História!

    Pim!

  5. Ah! E Saramago e a sua Pilar afirmaram ainda que vê-se mesmo que o Universo foi feito em seis dias (de tão mal acabado, deduz-se)! Pobre universo, não tens qualidade suficiente para o omnisciente Saramago.

    Acabe-se também com o universo! Pim e mais pim!

  6. Crucifiquem-no rapidamente, caralho, ou passem-no à espada, como manda a Bíblia, senão ainda morre na cama. Os piores padrecos são os disfarçados de leigos pensadores.

  7. F. Guerra, onde é que a Bíblia manda passar o Saramago à espada? Ou estarás tu a fugir da leitura literal ordenada pelo Saramago e, portanto, já estás armado em padreco?

  8. Saramago disse que a Bíblia era um repositório de maus costumes. So What?
    Se tudo isto suscitar uma discussão aberta e franca,óptimo.
    O que me entristece são os davidezinhos cá da aldeia que ao mínimo abalo saem, rastejando, debaixo dos seus calhaus, onde geralmente se acoitam, brandindo o hissope na tentativa de nos aspergir com generosas doses de água-benta, murmurando ao mesmo tempo ladainhas de excomunhão. O que na realidade eles mais nutrem é o desejo de vestir-nos o sanbenito a caminho do Terreiro do Paço.
    Sabem o que realmente me incomoda? É ver o Joãozinho Soares a bajular o Crespo na sua porqueira. Curtas são as memórias nos longos caminhos que o Senhor nos apresenta.

  9. jafonso, o João Soares sempre bajulou o Crespo, mesmo no auge da porcaria ali despejada (parece que ele acalmou um bocadinho, na ressaca do afundanço de Cavaco). Aliás, os Soares não iam à bola com Sócrates, é um fenómeno muito recente esta simpatia entretanto manifestada.

    Quanto aos rasteiros, pois.

  10. A desilusão é grande, se o Saramago disse isso.Principalmente para os que o querem deitar abaixo.Como aquele deputado europeu tão importante que nem me lembro já do nome dele. As palavras fora do contexto são perigosas, principalmente para os mal intencionados. Mas duvido que assim seja .Até já o Sousa Lara veio falar.Não sei o que ele disse , mas não deve ter sido boa coisa.Mas o Saramago é o Saramago e ninguem lhe pode tirar isso.

  11. Val, sim, a Bíblia manda passar os «outros» pela espada. Êxodo:
    E vendo Moisés que o povo estava despido, porque Aarão o havia despido para vergonha entre os seus inimigos.
    Pôs-se em pé Moisés, na porta do arraial, e disse: Quem é do Senhor, venha a mim. Então se ajuntaram a ele todos os filhos de Levi.
    E disse-lhes: Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: Cada um ponha a sua espada sobre a sua coxa: e passai e tornai pelo arraial, de porta em porta, e mate cada um a seu irmão, e cada um a seu amigo, e cada um a seu próximo.
    E os filhos de Levi fizeram conforme à palavra de Moisés: e caíram do povo, naquele dia, uns três mil homens.
    Porquanto Moisés tinha dito: Consagrai, hoje, as vossas mãos ao Senhor; porquanto cada um será contra o seu filho, e contra o seu irmão: e isto para ele vos dar hoje bênção.

  12. F.Guerra, nessa passagem não se fala de Saramago. Terás de aceitar que a Bíblia está a proteger Saramago, posto que nela não se encontra nada que lhe faça menção. É que nem nomes lhe chamam.

  13. A primeira obra que li de José Saramago foi “O Evangelho segundo Jesus Cristo”. O clã feminino da família condenou imediatamente a minha escolha. Em seguida, li outras obras e até agora nenhuma me tem desiludido. É um grande escritor. Nada tenho a acrescentar.

  14. Que resposta tão inteligente, Val!!! Nela, nem o cu tem a ver com as meias. Se eu já nem falo de Saramago, falo de Moisés, dos «outros» – os paneleiros, os comunistas, os muçulmanos, sei lá – e de mim (da minha opinião).

  15. F. Guerra, estás um bocado baralhado na polémica. Temos andado a discutir as declarações de Saramgo, onde ele chama nomes aos que interpretam a Bíblia em vez de se ficarem pela leitura literal. E aqui estás tu a dizer que tens uma interpretação lá muito tua.

    Eis o que te recomendo: ganha um Nobel, um qualquer, e depois convoca os jornalistas para que o mundo saiba o que tens a dizer acerca do Moisés.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.