O crime compensa

O que se passa com as escutas a Sócrates é transparente e vexante. Ao contrário do que os pulhas dizem, a existência de certidões não tem valor político. O sofisma a que se agarram põe em causa toda a lógica do edifício judicial e os princípios que é suposto defender. Para além de existir erro na actuação dos agentes da Justiça portuguesa – tal como há no das polícias, militares e médicos, para dar exemplos de gravidade similar, em qualquer parte do Mundo – também há situações cuja ambiguidade carece de ulterior e superior decisão para se aferir do seu estatuto judicial. É nesse pressuposto que se institui a 1ª instância e se admite o recurso para tribunais superiores, pagando-se com a demora na aplicação final da Lei o intento de fazer justiça.

O que tem valor político é a decisão de arquivamento das certidões em causa, pois deixa claro não se encontrarem nas escutas razões para alarme político. E basta pensar que não é concebível o Procurador-Geral e o Presidente do Supremo encobrirem seja o que for com valor criminal numa situação em que as escutas são do conhecimento de terceiros no Ministério Público em Aveiro – e sabe-se lá de quem mais. Ora, o PSD não aceita que a Justiça funcione e quer explorar a própria ilegalidade que está na origem das escutas. A possibilidade de usar as gravações para causar danos a Sócrates é o que motiva a perseguição às certidões, vistos elas conterem as passagens polémicas e demais informações que permitem o voyeurismo almejado.

O PSD é um partido feito em cacos, nas mãos de uma geração serôdia que não tem qualquer proposta para o País que o eleitorado sequer reconheça, e o qual tenta por todos os meios chegar ao Poder através de calúnias, alarmismos e armadilhas nunca antes vistas em Portugal. De Marcelo a Santana, passando pela aberração chamada Ferreira Leite, ninguém suscita a mais ténue esperança. E tirando o Passos Coelho, que é uma incógnita, não existe renovação alguma dentro de um partido que reclama representar os sectores mais inovadores e empreendedores da sociedade. Os exemplos de Pedro Duarte e José Eduardo Martins, dois velhos caducos com menos de 40 anos, são desse deserto a prova acabada. Portanto, ver este partido, que é o 2º maior em Portugal e se diz democrata, a liderar o ataque à privacidade de Sócrates, eis um indigno espectáculo que Sá Carneiro jamais poderia ter imaginado possível.

4 thoughts on “O crime compensa”

  1. Val:
    É verdade mas, como dizem os entendidos, quando não se tem cão caça-se com gato. Também compreendo que neste caso os gatos, não tem culpa nenhuma, mas compará-los a ratos dos esgotos não queria derivado à época Natalícia.

  2. O tiro ainda vai sair pela culatra.
    Toda a gente sabe que numa conversa privada, todos nós usamos uma linguagem muito diferente daquela que usamos em público, mesmo em relação a pessoas que nos são chegadas.
    Mesmo sabendo que estão infringindo a lei, é inconcebível que alguém com responsabilidades a este nível, utilize esta ridícula argumentação de exigência de publicação das escutas. Só mesmo de alguém que ande desesperado ou que já sabe, que se este governo alguma vez cair, o «seu» o presidente é bem capaz de os propor para uma coligação com o CDS. pois o mesmo já demonstrou que não teria vergonha de o fazer, pois foi sempre o que desejou fazer, como o tem demonstrado a sua actuação até aqui.

  3. Falta referir o rapazinho Aguiar Branco.
    Este rapazinho, filho da burguesia colaboracionista do anterior regime, o pai era delegado á Câmara Corporativa e advogado de Associações empresariais do Norte, atingiu a maoiridade aí por volta dos 35 anos e agora descobriu que é uma estrela no PSD.
    Como garoto mimado e nascido em berço de ouro, comporta-se como as cortesãs do burgo onde foi criado. Ou seja, utiliza a estratégia do mal-dizer e da intriga palaciana, habitual na burguesia provinciana em que foi criado.
    Como filhote de papai que é, gosta de fazer gracinhas para o aplaudirem. Curioso é que esta gentinha que viveu e medrou no antigo regime e a quem nunca se conheceu qualquer posição política critíca do mesmo venha agora falar de axfixia democrática!!
    Apetece perguntar como o Batista Bastos!!!?? Onde estavas no 25 de Abril!!????

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.