O ciborgue laranja

O aproveitamento de uma situação de protesto popular para atacar Cavaco Silva na sua dignidade, juntando ao gesto oportunista farpas explícitas, reactualiza Passos Coelho como aquele ser que despertou ódio incontrolado nos cavaquistas por causa das rasteiras e facadas que dirigiu a Ferreira Leite, tendo como consequência que ele e Relvas ficassem excluídos das listas de deputados para as eleições de 2009.

Passos é um ciborgue criado pela máquina financeira e pela cultura de poder do PSD. Não há, por isso, qualquer dificuldade na interpretação do seu comportamento: está programado para matar os pais se tal for necessário à sua sobrevivência.

4 thoughts on “O ciborgue laranja”

  1. Entre ciborgues e cavaquistas, que venha o diabo e escolha. Por mim, fodam-se todos uns aos outros, que bem se merecem. O que já não tem piada nenhuma é que, de caminho, fodam o país todo. E foi vê-los “unha e carne” quando deram início à fornicação. E depois do “orgasmo” porco de quem fode a puta da naçâo, nem podem olhar para a cara dos companheiros de orgia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.