5 thoughts on “Nunca disseste verdade maior”

  1. está esquizofrenicamnte confuso: “”As próximas eleições não vão ser aquilo que tanta gente gostaria que fosse, uma espécie de pântano e de antecâmara do colapso nacional. Mas enquanto for primeiro-ministro não há situações de pântano em Portugal. Aconteça o que acontecer vamos continuar a ser um grande partido das autarquias locais”,

    O falhanço do PSD nas autárquicas é, segundo ele, uma antecâmara do colapso nacional,como ambicionam os inimigos do psd, logo do país. Ai, mãe, e tantos psicólogos no desemprego…

  2. “a redução da despesa não afetou a saúde, as prestações sociais ou a educação,”
    convenhamos que nesta parte, entre outras, se esticou um bocado na explicação da verdade. E também em chamar de estúpida toda a população em geral e sobretudo os utentes do dos serviços de saúde, os desempregados e os alunos (professores à parte, porque pediram isto).
    Ainda não estamos em campanha oficial, mas já não ponho as mãos no lume em como este tipo de insultos não angaria votos…Como diziam os manifestantes espanhois recentemente, contra a “reforma” do ensino: o pior inimigo de um governo, já não sei se prepotente, se incompetente, ou ambos, é um povo culto.That’s the point.

    O Crato é um ministro mais importante do que se julga, nesta estratégia. Porque há uma estratégia, embora mal amanhada.

  3. parece-me bem que se faça rastreabilidade, é inevitável. mas também é filha da putice fazê-la apenas a montante, como se o produto completamente defeituoso não fosse responsabilidade – mais do que partilhada – a jusante.

  4. oh bécula! qual produto completamente defeituoso? o estado social construido pela esquerda, do qual beneficias ou das patranhas da direita para encobrir os assaltos a bancos e empresas públicas que vêm praticando desde que se conhecem. enfia o montante no cu e vai jusar com o caralho, que não há paciência para tanta parvoeira junta.

  5. (sofre de dor na mioleira, vulga de corno, e nas entranhas vulga caganeira? tome chá de parreira: não alivia mas mata o bicho, da imbecilidade, à maneira)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.