Novas da subserviência e da perda de soberania

Afinal, a reunião serviu para Merkel obrigar Sócrates a dizer alto e bom som, no ponto mais visível da Europa, que Portugal tem as contas controladas, um rumo definido e um Governo com a coragem para lidar com o magnífico desafio de reduzir o défice provocando o mínimo dano social que for possível.

Um dia aziago para os ranhosos.

17 thoughts on “Novas da subserviência e da perda de soberania”

  1. Tens razão. Não perde pitada, levou Merkel a dar-lhe palco. E não sem sólidos argumentos.

    Mas, nem de propósito, Val. Acabei agora de ouvir o início do Telejornal, em que o pivô apresentou a coisa nos seguintes termos: Sócrates foi a Berlim, Merkel disse que ok, Portugal tomou medidas corajosas, mas que será preciso fazer mais. Ora, vem a seguir o António Esteves Martins, em directo de Berlim, que começa por frisar (corrigir) que a chanceler não disse em ponto nenhum das suas declarações, nem nas últimas 24 horas, que Portugal tinha de tomar mais medidas. Pelo contrário, não precisaria de ajuda.
    É verdade que o jornalista tinha José Sócrates ao lado e acredito que ele próprio tenha espingardado se a tecnologia lhe permitiu ouvir a abertura do Telejornal, mas, se fosse mentira, o jornalista não teria a coragem de o dizer.
    Um episódio sem importância capital, mas que diz alguma coisa sobre o tipo e a forma das notícias.

  2. são efeitos da repetição, qualquer notícia sobre o assunto tem de terminar com essa nota correctora da realidade…o facto é um conceito completamente ultrapassado em jornalismo nacional. E isto também não é notícia.

  3. a senhora merkel prova que homens não servem para governar em tempo de paz… e era bom que pensassem nisso…quando andavam aos tirinhos em guerrinhas provocadas por eles mesmos , deixavam o que era importante em paz . depois passaram a simular esses conflitos na bolsa e demais tretas financeiras e lixaram todo mundo. com isso e “brinquedos caros” ( diz o embaixador roto ao nu segundo a wikileaks) , carrinhos , estradinhas , estádiozinhos , submarinos e essas coisa tão giras e que fazem taaaanta falta.
    quanto a ficarem com o dia estragado.. suponho que foi um dia igual àquele em que foi anunciado alto e a bom som que não se subiam impostos , que a crise já tinha ido embora , que se iam criar xxx empregos e mais não sei quê que não foi possível porque mudaram as circunstâncias. como as circunstâncias andam sempre a mudar , o que a gente liga a isso é népia. só podemos contar connosco e era bom que nos deixassem em paz sem ter de gramar as suas brincadeiras de rapazinhos burros que se abotoaram com o cartão de crédito que impingiram aos coitados dos contribuintes.

  4. Asseguro-vos que a procissão ainda vai no adro. Nos proximos dias vamos assitir ao desfile dos do costume a tentarem convencerem-nos que o que passou no encontro afinal foi um desastre para Sócrates.
    E não faltarão jornalistas para lhe darem o palco.

  5. “Novas da subserviência …”
    Os deputados da Assembleia Nacional não conseguiam melhor que o Val. E também gostavam do A. Moreira. Les fins esprits se rencontrent.

  6. Quanto ao resto, foi bonita a festa, pá. Fiz as pazes com o Postiga e o Benfica mereceu a sorte do jogo pelo balanço de vitórias consecutivas que vai somando. É que é só isto que se pede a um treinador, que tenha sorte. Não foi outra coisa que há dias o Mourinho reconheceu ao dizer que Deus gostava dele.

    Este final do seu post ajusta-se perfeitamente a um comentário ranhoso.

  7. não sei se percebem que as pessoas de estão cagando se foi um desastre pró socrates , andamos em pulgas é para saber se a merkel tem pena de nós , apesar do socrates , aquele que um amigo dela disse que não valia a pena perder tempo a dar-lhe conselhos , de burro e teimoso que é.

  8. Apetecia-me repetir as palavras biblicas, a proposito deste reconhecimento claro da boa governação de Sócrates, na rigorosa Alemanha, que “nenhum profeta é bem recebido na sua terra”.
    Um abraço, Valupi

  9. o que me parece,

    é que a Kavacu será cada vez mais dificil tentar,
    pensar em tentar,
    demitir Socrates…

    foi este sentido ultimo que retirei
    da entrevista Merkel com Socrates

    Merkel que reuniu ultimos dias
    com chanceler austriaco, Zapatero, Sarkorsy…

    suas pressões na “justiça”
    no caso,
    inquirindo coisas sobre intervenção processual do STJ
    no processo face oculta
    terão,
    se calhar
    sua razão de ser nestes factos internacionais

    mas
    a luta, e o BPN, continuam!!!!

  10. É um exercício bem interessante descobrir qual a única palavra desta parva notícia que condiz, de alguma forma, com a foto. Voltem ao texto (uma vez e basta). Descobriram?

    Solução: Casalinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.