51 thoughts on “Nas muralhas da cidade”

  1. “Vimo-lo com o nojento vídeo com Paulo Rangel, vemo-lo agora: milhares de partilhas com as alegadas melhores intenções a fazer alegremente o serviço aos criminosos.”

    poderei concordar quando souber quem divulgou o vídeo e acho ingénuo, para não dizer suspeito, o facto de ninguém ter investigado ou denúnciar para que fosse retirado. rangel colheu louros por este acto heróico com declarações que ninguém lhe pediu, assumiu a homossexualidade, quando o que estava em causa era uma suposta bebedeira mal representada. retiro o que disse e peço desculpas quando aparecer o vídeo de rangel a levar no cu.

    “Vídeos miseráveis não se partilham. Não se retweetam. Não se amplia a indigência moral, não se pode dar palco ao discurso de ódio. Condena-se, combate-se, seja sobre quem for. Em democracia, se atinge um, atinge todos.” – margarida balseiro lopes

    isto é um tuite duma chafurdeira da juventude social-democrata, a lutar por reabilitação e carreirismo partidário na rangelização que aí vem. a divulgação deste tuite dá uma demão de decência que a moça não tem, mas precisa para sacar alguns votos nas franjas indecisas com o chiqueiral da direita ou seja cumpre o objectivo.

  2. Pergunta-se onde está a Policia?

    Em plenário para decretar mais uma greve, para sacar mais algum do OE.
    A fazer algum “gratificado”
    A orientar o trânsito para que os serviços municipais tirem um fósforo do meio da rua
    A entregar notificações
    A controlar as zonas de má nota para ver se a nota corre bem…
    Etc. Etc. Etc.

  3. Valupro: graças a ti vejo que lá anda a Fernandinha a vender o seu peixe e a ver se ganha mais uns trocados por fora (a tentar merecer um salário + uns likanços no #Twitter, nomeadamente). No espírito de seita, sendo os tipos negacionistas uns maluquinhos, não vejo grande diferença com a antiga troupe negacionista dos lambedores dos tomates ao cabrão do José Sócrates… paz à sua alma, que morreu a meio da procissão. Existem ali notícias falsas nas redes sociais, teses mirabolantes, discursos odientos face às personagens investidas por artificiosas ambições pessoais aos pilares do Estado democrático, ataques pessoais em que todos apaniguados-lunáticos parecem nadar divertidamente num mar de lama? Sim, tal e qual acontecia antes no Aspirina B entrado na idade, agora uma inutilidade atingido que foi pela falta de tesão…; como antes acontecia no moribundo e entretanto morto e atirado para a vala comum da blogosfera o modernaço Jugular; como ainda acontece, dizes tu, com as prosas moralistas de uma das coveiras do DN-reduzido-a-uma-tiragem-de-algumas-centenas-de-exemplares que se chama não por acaso Fernanda Câncio atingida, e a idade aqui também não perdoa!, pela menopausa; e, ainda, ainda, ainda, noutros lugares do estilo. Portanto, isto são coisas típicas de maluquinhos (na origem tu, o Zé e a Fernanda, a Fernanda, tu e o cabrão do Zé) que, sob o lema das maluquices que vos faz parecerem que ainda estão vivos, se alimentam de outros maluquinhos negacionistas… e assim sucessivamente, a-Deus.

  4. pois eu se encontrasse uma figura pública com idade para ter juízo aos tombos pela rua também filmava e divulgava . certinho como o sol.
    quer dizer , uma tipa do crime da manhã foi crucificada por bêbada e o rangel leva uma medalha , queres ver ?

  5. pois, mas tu és uma vaca de merda, que se alimenta de estupidez e caga má educação.
    a vodka larânjo deveria ter sido corrida da profissão pela merda do jornalismo que faz para alimentar bovídeos como tu. crucificação não dá resultado porque acabam por ressuscitar passados 3 dias e tem o custo dos pregos e dos madeiros.

  6. Ó p.n., mê ganda cabrãzito, até pareces o louça às cornadas ao meu Zézito, o tal que abriu Portugal de par em par à modernização – ao futuro. Por que não gostas dele? Temos ou não temos a geração mais bem preparada de sempre, etc., etc….? e isso deve-se, em grande parte, a quem? Deve-se ó Zé. Foi o maior. Tomara-o Rangel.

  7. A quantidade de vezes que o vídeo já passou na televisão é desmensurada. Ainda por cima esse grupo de pessoas não tem expressão nenhuma na sociedade. De resto, é só sensacionalismo. A Tvi ontem à noite basicamente preencheu uma parte do telejornal com vídeos do youtube a mostrar chefes de estado a serem “atacados”.

  8. Um grupo de direitolas/libertários , raio de mistura , insulta a porta de um restaurante a 2a figura de Estado. Os comentários referem-se a tudo menos a isso. Querem branquear, fazer esquecer, a culpa e do Valupi, da Fernanda Câncio, do Sócrates, este nem percebo ao que o trouxeram, e do Rangel, oh Yo o que é que o vídeo do Rangel foi para aqui chamado? Também li ,não aqui, que a culpa foi de Ferro Rodrigues que se foi meter no meio de uma manifestação de que supostamente se deveria manter a respeitosa distância, sendo pois a sua uma atitude provocatória. Provocatória para mim é saber que no bando de acéfalos que se manifestava estava um ex candidato a Presidência da República , médico e negacionista sendo assim que mais posso esperar de Pais Natal e Yovideos. Finalmente isto não aconteceu, as TVs e o YouTube é que não d viam passar as imagens de mais a mais por esse mundo fora há montes de figuras de Estado que já foram insultadas diz um conceituado comentador aqui do blog. Portanto o meu vizinho bate na mulher mas o que é que isso tem pois se há montes de mulheres a quem os maridos batem! O mais interessante é ver o número de gente prestável a tentar branquear a coisa.

  9. Desculpa lá, se não sabes o q eu quis dizer pergunta me. Não fales é por mim. Eu não disse nada disso.
    Não relativizei nada. O que quis dizer com o youtube foi para demonstrar que a Tvi só embrutece as pessoas e presta um execrável serviço público. Percebes ?

  10. o bush levou ia levando com um sapato na mona. a diferença está no tratamento, o gajo foi detido, cumpriu uns meses de prisa e tornou-se uma vedeta na política iraquiana. por cá não acontece nada e o pouco que acontece é muito lento, ninguém assume a iniciativa e todos declinam responsabilidades. venturas & associados tiram partido destas cenas macacas e da projecção mediática que as têvês lhe dão para publicitar a merda que são e aumentarem o número dos idiotas que se alimentam de merda, como exemplificado aqui no caixote dos comentários.

    https://noticias.r7.com/internacional/videos/o-momento-em-que-o-jornalista-iraquiano-joga-sapatos-em-bush-08052018

  11. “O que quis dizer com o youtube foi para demonstrar que a Tvi só embrutece as pessoas e presta um execrável serviço público. Percebes ?”

    não percebe nada. é tão burra como tu somado com a anterior.

  12. Está visto que aqui no Aspirina é só moralistas.
    Não se devia divulgar isto, não se devia divulgar aquilo, deviam ser castigados, o vídeo do bêbado está bem, o vídeo da bêbada está mal.
    Porra desgraçado do povo se tivesse estes artolas com poder.
    Da outra vez quando o Zeca Mendonça deu umas pantufadas no fotógrafo, o maralhal também lá estava a dar as boas vindas e de forma muito educada, não foi? A PGR também investigou não foi? Ou dessa vez é como a história do bêbado, não conta.
    À mulher de César não basta ser tem de parecer.
    Se o outro é bêbado tem de assumir que é bêbado não é assumir que é gay. Isso é a mesma coisa que aparecer um vídeo com ele a ter relações intimas com outro, e depois vir à televisão dizer que em vez de sair do armário saiu da adega.
    Que raio de liberdade é esta que uns até podem queimar as sedes partidárias adversárias que não acontece nada, os outros dizem umas palavrinhas ao microfone e cai logo o Carmo e a Trindade.
    É só hipocrisia.

  13. ó criducho , para que saibas nem tenho televisão , só netflix.. quem lê e vê porcaria es tu , que sabes sempre tudo o que vem nos merdia.
    eu compreendo que subir no partido é tarefa ingrata , tem de se lamber muito cu , analisar bem a quem devotar lealdade , quem se pode trair , fingir muito e tal etc etc , percebo portanto que sejas tão amargo , com essa vida de piolho tão difícil ( ainda não estás em lugar elegível nas listas ? não desistas , lambe mais uns cus) continuo solidária contigo , babe , suponho que já es velho para arranjares alguma profissão produtiva porque , de facto , essa vida que levas não faz bem a ninguém. beijocas.

  14. E aonde pára a polícia? A dormir a “siesta” nas esquadras e a tentar apanhar os “aceleras” que ultrapassam a velocidade legal……mas esta gente ainda não foi internada no Júlio de Matos porquê? E um “estágio” a ajudar a limpar a merda aos que estão nos cuidados intensivos com o vírus chinês não era uma boa terapia?

  15. Mjp , o rangel fui buscá-lo ao 1º paragrafo do 1º comentário ao post , não li o artigo. mas do que ouvi por aí ( tb não vi o ferro ser insultado) penso que ter o parvalhatz à solta ao vivo é qualquer coisa de nojento. insultar as pessoas é idiota.
    e fui buscar o rangel a esse comentário , que pelos vistos é um não comentário, porque o tipo que o fez é tão obcecado com o seu partido que até acha que o rangel publicou aquilo para sacar dividendos políticos… aquilo e o outro vídeo a comer macacos do nariz , certamente.

  16. Eu sei bem quando se enfurecem com o que escrevo. É para ti oh pedúnculo e para os pedúnculos iguais a ti que escrevo o que me apetece e me divirto. É nos animalescos iguais a ti que eu penso e dou voltas a cabeça para fazer comentários que tu e os teus pares tentam emporcalhar chamando-me de burra. Burra é a vovózinha.

  17. Querem saber, através da notícia do dia de hoje, como a comunicação social nos empobrece a todos?
    Carlos Silva, secretário geral da UGT, foi testemunhar em tribunal. A comunicação social, toda, questionou se “como é possível alguém defender (ou elogiar) Ricardo Salgado”. Isto é degradante. Apresentar a notícia desta forma, de um homem que foi falar do seu patrão na altura, acusa lo de estar a elogiá-lo. É esta predisposição para a verdade com que temos que lidar. Aberrante.

  18. Andas há mais de ano e meio a ser aldrabado pela comunicação social e só agora é que achas aberrante?
    Então e não achas aberrante esta discriminação que estão a fazer entre os portugueses?
    E também não achas aberrante este crime que estão a fazer com as crianças?
    Aberrante, aberrante é assistir à indiferença e ao egoísmo de uns perante a injustiça que é praticada sobre os outros.

  19. Onde estava a polícia? Além do que diz o José Manuel Silva, às 10:33, estava provavelmente a pintar cartazes para mais uma narcísica exibição de bíceps dos musculados body builders do movimento Zero.

    Sugiro um crowdfunding para aquisição de um colete-de-forças para a esganiçada do megafone. E sugiro ainda que o beijoqueiro-mor do reino veja e ouça com mais atenção o episódio todo, para não relativizar e asneirar aquela vergonha com branqueamentos chuta-para-canto, como se tudo não tivesse passado de inofensiva manifestação de liberdade de expressão. Disse Sua Excelência, ou melhor, Sua Excremência, que não se deve “hipervalorizar aquilo que existe em democracia, mas são minorias”. E acrescentou: “A melhor resposta é dizer: olhem para os jovens e vejam os 85% que se vacinaram.” Foi a isto que o beijoqueiro-mor reduziu o acontecido: uma mera divergência de opiniões e o democrático e inocente exercício da liberdade de expressão da opinião divergente. Ora eu não acredito que ele não tenha visto e revisto a cena na íntegra, por mais de uma vez, e que não saiba que o que aconteceu foi coisa completamente diferente.

  20. Eu mesmo isso já é diferente. Neste país, as pessoas, de todos os extratos sociais, gostam de proibições. Gostam que o preço do tabaco aumente, q se proiba beber na rua, que o uso de máscaras seja obrigatório.
    Pela maioria dos portugueses a máscara devia durar para sempre, até para a gripe. O presidente da República chama lhe “sabedoria popular”. Eu acho que este quadro mental só nos atrasa.

  21. Ricardo, será que as pessoas responsáveis por diminuir esta geração covid vão conseguir dormir descansadas?
    Será que o real interesse das crianças foi salvaguardado?
    Que interesses estarão por detrás dos especialistas que são pagos pelas farmacêuticas?

  22. Para memória futura, como material de apoio à redefinição do conceito de “liberdade de expressão”, aqui fica transcrição parcial do expressivamente harmonioso e carinhoso discurso da esganiçada do megafone, dirigindo-se a Ferro Rodrigues:

    “Ordinário!”
    “Olha que não são esses dois capangas que te protegem, podes ter a certeza!”
    “É um restaurante marcado! Nunca mais nenhum cliente deste restaurante vai ter paz!”
    “A malta está-se a juntar toda para fazer uma espera ao Ferro Rodrigues!”

    E coadjuvava um valentão de que não vemos a tromba:

    “Vais dormir aí, pá! Hoje vais dormir aí que não sais daí!”
    “Vais ter que chamar o Corpo de Intervenção!”

  23. Um bando de negacionistas ameaçou e insultou na praça pública o Presidente da Assembleia da República, segunda figura do Estado. Esse bando de pessoas deve sofrer severas consequências pelo
    acto que cometeu. Infelizmente, julgo que nem todas as entidades, públicas e privadas condenaram abertamente, o acontecido. É isto que deve ser denunciado. Para quê mais verborreia? Para quê fantasiar mais? Não se desviem as atenções.

  24. Depois de ver mais um noticiário, e para ilustração em livros escolares de como identificar uma besta de duas patas, aqui fica actualização das idiotices da atrasada mental do megafone para Ferro Rodrigues:

    Chalada dos cornos:

    Não tocas nas crianças! Não toca naaaas criaaaanças!

    Não toca naaa Constituição! Não tocaaa!

    Olha! Nós sabemos que vens almoçar a este restaurante! Está marcado! Está marcado, este restaurante, está marcado pelo povo português! Nunca mais vais ter paz! Nem este restaurante vai ter paz! É um restaurante marcado! Nunca mais nenhum cliente deste restaurante vai ter paz!

    Nem o Corpo de Intervenção vai conseguir proteger-te!

    Ordinário!

    Olha que não são esses dois capangas que te protegem, podes ter a certeza!

    [ao telefone] A malta está-se a juntar toda para fazer uma espera ao Ferro Rodrigues.

  25. Quando faziam esperas ao Passos Coelho os chalados dos cornos também eram muito educadinhos, e também sofriam muitas consequências.
    Cambada de zarolhos.

  26. fizeram mais esperas ao sócras e ninguém se queixou da educação dos mários nogueira.
    o mordomo do coelho corria os manifestantes aponta pé, o relvas desgrandolava e o cavaco mandava-os prender, metia processo e mostrava ao povo que era magnânimo desistindo da queixa, antes de perder a causa em tribunal.

  27. “… actualização das idiotices da atrasada mental do megafone para Ferro Rodrigues…”

    maizómenos a mesma merda que tu dizes da marta temido, graça freitas, lacerda sales, almirante camuflado, vacinas, governo socialista, costa e se calhar tamém já disseste do ferro, não fui procurar mas deve haver aí nos arquivos da casa exemplos disso.

  28. Estás a ver, Valupro? Os negacionistas lambedores de tomates do cabrão do José Sócrates, tantos anos passados depois da sua morte-matada, ainda andam por aqui como zombies a arrastarem-se no Aspirina B… Acrecento: não nas habilitações literárias mas principalmente no estilo, sublinho o principalmente, há alguns destes gajinhos que replicam o juiz Rui Fonseca, embora evidenciando uma enorme diferença. É que, ao contrário do que o Casto julga, não estão acima de nada, nem em cima, nadinha. Estão em baixo, de quatro e de calças em baixo!, prontos para levarem com uma terceira e uma quarta e uma quinta dose/s de uma bacina, não para o Covid-19, nem para o 2020, nem para o Portugal 2030, nem para o 2050, mas para levarem depressa e em força com os lança-foguetes que saem da bazuca do António Costa.

    Vai ser a puta da lôcura, hajam cus!

  29. Cada vez mais me convenço que estamos a caminhar para um estado totalitário.
    Nas manifestações metem meia dúzia de gajos infiltrados a fazer merda para justificar depois a carga policial.
    Ao empolar esta noticia, que é exactamente igual a outras que houve no passado, e com a comunicação social a exigir sanções, só estão a dar justificação ao governo para criar leis cada vez mais repressivas.
    Vou gostar de ver é quando o governo mudar de cor o que é que vão fazer as virgens ofendidas.

  30. “só estão a dar justificação ao governo para criar leis cada vez mais repressivas”

    Quem é que pediu leis mais repressivas ? Basta perfeitamente a sanção das leis vigentes, que punem a injuria, a ofensa, o atentado à presunção de inocência, a difamação e as ameaças, com penas mais pesadas quando são dirigidos a funcionarios, ou a representantes do povo, ou (suponho) a titulares de orgãos de soberania.

    O que a cena inqualificavel que se vê no video pede, é sanções rapidas e exemplares para marcar estrondosamente o forte repudio de toda a sociedade em relação a comportamentos imbecis por parte de tristes irresponsaveis. Espero que haja inquérito e depressa. Não ha de ser dificil identificar os parvalhões.

    Havia ao lado uma manifestação legitima, que sofre objectivamente com este tipo de incidentes ? A sério ? Pois bem, nesse caso, os participantes na dita manifestação deviam ser os primeiros a exigir sanções exemplares…

    Boas

  31. Multar um velho por comer uma sandes na rua, não é uma lei repressiva?
    Exigir um certificado, que não certifica nada, para entrar num restaurante, não é uma lei repressiva?
    Se tivesses sido acordado às três da manhã pela PIDE só para justificar a posse de um livro que um gajo qualquer bufou que tu tinhas, talvez não te importasse tanto estes comportamentos imbecis.

  32. O que o eu mesmo está a dizer, embora não concorde na parte da manifestação (sobre isso já dei a minha opinião, a manifestação não tem expressão nenhuma, logo não devia passar tanta vez na televisão, e essa senhora q o Camacho cita, já q não tem moral alguma, que se sirva do código penal), tem alguma razão.
    Eu não ficava nada surpreendido se viéssemos a descobrir no futuro que as farmacêuticas (as maiores) subornaram governos e órgãos da comunicação social para passarem notícias só relacionadas com o covid. Isso parece me, ainda que obscuro, plausível. Não seria assim muito difícil faze lo. E ganharam muito dinheiro com isto.

  33. Isso, desvia a conversa que é melhor. Estou a falar da triste cena objecto do teu comentario anterior. Quanto ao resto, vais me desculpar, mas a comparação com a pide é perfeitamente pornografica, e alias um escarro na cara de quem lutou contra o salazismo…

    Boas

  34. Isto é como as vítimas de burla, ninguém gosta de ser tomado por trouxa. Não é por acaso que quem tomou as duas doses da vacina não quer tomar a terceira.
    E também não é por acaso que a maior parte das pessoas vacinadas revela que se sente diferente, para pior.
    Vamos aguardar, o tempo vai encarregar-se de mostrar quem são afinal os verdadeiros negacionistas.

  35. “Estou a falar da triste cena objecto do teu comentario anterior.”
    Tens que perceber uma coisa, ou escreves direito ou ninguém te entende. O processo de escrita não pode ser feito só pelo que pensas, tens que saber transmiti lo pela redação. Não podes escrever da forma como pensas. Tu percebes isso ?

  36. “Isto é como as vítimas de burla, ninguém gosta de ser tomado por trouxa.”

    onde é que leste isso ou é experiência pessoal?

    “Não é por acaso que quem tomou as duas doses da vacina não quer tomar a terceira.”

    como é que sabes, fizeste um inquérito ou andas a dar cmtv na veia?

    “E também não é por acaso que a maior parte das pessoas vacinadas revela que se sente diferente, para pior.”

    nota-se que tens piorado em estupidez

    “Vamos aguardar, o tempo vai encarregar-se de mostrar quem são afinal os verdadeiros negacionistas.”

    vamos morrer todos, só escapam os que não foram vacinados

  37. Ó trouxa se as vacinas fizessem assim tanta falta desgraçados dos africanos, já tinham morrido todos.
    Ó trouxa se tens ideias próprias, mostra, escusas de vir aqui cagar nos comentários dos outros.

  38. responde às perguntas que te fiz e deixa-te de parvoeiras. pareces o camacho a inventar cenas que não existem para justificar conspirações dos maus sobre os das boas vontades.
    e tu já foste vacinado ou andas a infectar por vídeo chat?

  39. @ Eduardo Ricardo,

    Comentei uma frase do comentario anterior de “Eu mesmo”, frase que tive o cuidado de citar no inicio do meu comentario (e que posso repetir aqui : “só estão a dar justificação ao governo para criar leis cada vez mais repressivas”). Onde esta a duvida exactamente ?

    Boas

  40. Ó Viegas vê o que estão a fazer em França, e deixa de te fazer trouxa. Cá estão a fazer o mesmo à pala da pandemia. E a pouco e pouco estamos a permitir que o governo invada a nossa privacidade.
    Se estimas a tua liberdade, luta por ela, não te deixes manipular.

  41. Estou para aqui a imaginar que a “ordinária” ainda acaba absolvida e vai substituir o JMT no governo sombra e como colunista da última página do Público!

  42. Fact checking: “facilitando” o trabalho ao aldrabão residente, o parvalhatz vigarista das 10:07, aqui vai link para os “arquivos da casa”, com grande parte do que, no combate à pandemia, este “negacionista” teve a dizer (e mantém) sobre a doutora Gracinha, Lacerda Sales, António Costa e outros.

    https://aspirinab.com/valupi/ser-bronco-e-mentir-ajuda-ao-regular-funcionamento-das-instituicoes/

    Já agora, mariconço aldrabão, como tem corrido a tua campanha de “promoção” de brigadeiros a majores? Parece que também há para aí uns majores que gostariam de ser “promovidos” a sargentos, uns coronéis que esperam há anos a “promoção” a furriel, etc. e tal. Posso dizer-lhes para irem ter contigo? Consegues desbloquear os processos, amorzinho? Ou continuas muito ocupado, enroscadinho ao colo do tio, que te massaja o intestino grosso enquanto te conta as aventuras da Guerra Colonial que depois vens para aqui aldrabar como tuas?

  43. Como incorrigível “negacionista” inveterado, no rosnar do aldrabatz invertebrado, (re)despejei em 4 de Abril, no site da Presidência da República, o paleio que se segue:

    “Senhor Presidente,

    Em 12-2-2021 deixei neste site o arrazoado que abaixo transcrevo de novo, em copy paste, mas que pelos vistos foi directamente para o arquivo morto. Dado que já expus o mesmo problema à Direcção-Geral da Saúde, com idêntica ausência de resultados, insisto consigo, esperançado em que algum dos seus assessores tenha o mínimo de diligência, e inteligência, para lhe chamar a atenção para o problema. Em anexo, as provas do “crime”, que infelizmente, como já havia dito em 12-2-2021, se generalizou, graças aos péssimos exemplos dados por si, por alguns membros do Governo e por inúmeras criaturas com protagonismo televisivo, método por excelência de difusão da asneira e, consequentemente, da pandemia.

    ———————

    Senhor Presidente,

    Estando basicamente de acordo com as suas intervenções no combate à covid-19, há, porém, um ponto em que, tendo-o na conta de pessoa de inteligência bastante acima da média, me chocou a irresponsabilidade da mensagem que há semanas, inadvertidamente, enviou a todos nós. Passo a explicar.

    Todos nos lembramos, no início da pandemia, da insistência das autoridades de saúde em que evitássemos o mais possível o contacto físico, nomeadamente o tradicional cumprimento de aperto de mão, e do pequeno vídeo que fizeram passar nas televisões, ensinando-nos a lavar as mãos de modo a diminuir a possibilidade de transmissão do vírus. “Esfregar as palmas das mãos uma na outra, depois a palma de uma nas costas da outra e vice-versa, não esquecer entre os nós dos dedos, tudo durante pelo menos 20 segundos.” Achei esse vídeo uma óptima ideia, que, infelizmente, não teve seguimento.

    Numa pandemia de estupidez que potencia exponencialmente a capacidade de expansão do SARS-CoV-2, tornou-se moda neste país, em substituição do tradicional aperto de mão, a “originalidade” inacreditavelmente burra de tocar o punho nu no punho nu da pessoa que se pretende cumprimentar, como se, em termos de potencial de contágio, houvesse alguma diferença entre uma coisa e outra. Não há, como se conclui da necessidade de, na lavagem das mãos, esfregar as costas tão bem como as palmas, e bastam dois neurónios para entender isso. Todos nós, ao longo de cada dia, agarramos, ou esfregamos mesmo, maquinalmente, as costas da mão esquerda com a palma da direita e vice-versa, sem sequer nos apercebermos disso, e, como é evidente, o que está nas palmas está nas costas.

    Se, nos últimos tempos, temos sido “campeões mundiais” de covid-19 às três tabelas, motivos haverá certamente para isso e um deles, aposto, é esta estúpida originalidade. É um comportamento que se tornou, ao longo dos últimos meses, uma autêntica praga, difundida e implicitamente promovida em programas de informação e concursos televisivos, sem esquecer o mau exemplo de figuras públicas com responsabilidades na área da saúde. Há dias foi o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, um dos principais elementos da equipa de “combate” à pandemia, a cumprimentar outras luminárias como ele (provavelmente também médicos ou da área da saúde) numa visita ao Centro Hospitalar do Algarve, encostando o delicado punho aos não menos delicados punhos dos visitados. Para meu espanto, já há algumas semanas tinha visto o Presidente da República, dentro do seu automóvel, a fazer exactamente o mesmo a uma pessoa que estava fora do carro. A mensagem que transmitem é esta: aperto de mão não, punho com punho está tudo numa boa, o vírus só gosta das palmas e foge das costas como o diabo da cruz. Assim, neste país, em termos de facilidade de propagação do vírus, tudo se passa como se toda a gente continuasse a cumprimentar-se com o habitual aperto de mão, pelo que não admira que os números sejam o que são.

    O confinamento diminui os contágios porque diminui os “apertos de mão” (variante punho). Se, quando o confinamento for aliviado, toda a gente recomeçar a estúpida originalidade, mesmo que depois fiquem todos, disciplinadamente, a dois metros uns dos outros, o mal está feito no contacto de punhos inicial e voltamos ao lugar cimeiro do podium mundial.

    Ando há meses a tentar contactar o Ministério da Saúde e a DGS, para lhes pedir, se necessário de joelhos, que façam uma campanha televisiva a combater a estúpida “moda”, mas sem qualquer resultado, pelo que, em desespero de causa, decidi recorrer a si, para que use a sua magistratura de influência de modo a fazer ver às autoridades de saúde que, para combater eficazmente a pandemia do coronavírus, uma das componentes mais importantes é travar o passo à pandemia de estupidez.

    Os meus melhores cumprimentos,

    Joaquim Camacho”

    Nada disto vai impedir o aldrabatz de continuar a aldrabar, claro. Está na sua natureza, é como o lacrau da anedota.

  44. Embora eu também seja contra o cumprimento com o punho e também com o cotovelo, porque acho que um simples gesto de aceno com a mão aberta é suficiente e o mais apropriado, porque não ocorre nenhum contacto físico, estudos mostram que o risco de contágio é menor .
    Não sei qual o significado de tocar punhos ( usa-se no box ) e de cotovelos apenas conheço a expressão falar pelos cotovelos .
    Também ignoro qual a origem e a necessidade de escrever longos textos em computadores, cogito que será teclacionismo .

    LINK :
    https://veja.abril.com.br/saude/cumprimento-com-o-punho-e-mais-higienico-do-que-aperto-de-maos/

  45. Estudos são como os chapéus, há muitos e para todos os gostos, mas não tenho qualquer motivo para duvidar deste. Estranho é que haja maduros que entendam ser necessário um estudo para “provar” o que este estudo estuda. Não preciso de me atirar do cabo da Roca sem pára-quedas para provar seja a quem for que quando chegar lá abaixo fico esborrachado.

    Do artigo linkado:

    “Os especialistas concluíram que o aperto de mãos foi o cumprimento que provocou a maior transmissão da bactéria. O contágio chegou a ser 90% maior em comparação ao cumprimento com a mão fechada e 50% mais elevado do que com o high five. Ainda de acordo com a dupla, a transmissão de microrganismos é maior quanto mais forte for o aperto de mão.”

    O que é aconselhável, ao ler um artigo destes, é atenção aos pormenores. Primeiro, o estudo foi feito usando luvas de borracha besuntadas com bactérias e não mãos a sério, que, além de bactérias e vírus, têm também gorduras e outros fluidos que facilitam a transmissão, de uma mão para outra, de seja o que for que nelas esteja depositado.

    Depois, ao ler “O contágio chegou a ser 90% maior…”, não posso deixar de usar os meus dois neurónios para perceber que por “contágio” se entende a “quantidade” de bactérias contabilizadas em cada uma das três modalidades analisadas: aperto de mão tradicional, high five e fist bump. No caso da covid-19, não estamos na presença de uma bactéria, mas sim de um vírus, e a “contabilidade” não funciona assim. Basta um único entrar numa célula nossa para, se o sistema imunitário não o travar logo, se multiplicar de forma exponencial e se espalhar aos milhões ou milhares de milhões por todo o organismo, em poucas horas ou dias. Ora, tanto no caso dos 100% do aperto de mão como no dos 10% do fist bump, é sempre de milhões que falamos, não de um vírus apenas. Se no aperto de mão tivermos dez milhões, o estudo diz-nos que no fist bump temos um milhão, o que é fraca consolação.

    É verdade que, normalmente, será mais fácil ao sistema imunitário lidar com um milhão do que com dez milhões, mas, no caso do SARS-CoV-2, nomeadamente a chamada variante delta, a capacidade de contágio, de pessoa para pessoa, é muito maior do que a dos vírus da chamada gripe sazonal, pelo que facilitar-lhe a vida, porque não se resiste ao “toque humano” do fist bump, é, insisto, contribuir para a pandemia de estupidez. Sendo a última variante, a delta, ainda mais transmissível, a probabilidade de surgirem outras ainda piores é grande, pelo que quanto mais tempo demorarmos (o mundo inteiro) a travar de uma vez por todas a propagação, mais possibilidades há de surgimento de uma variante resistente a todas as vacinas até agora criadas, o que seria a desgraça total e nos levaria de novo à casa de partida.

    Para apanhar ou não covid, entre aperto de mão, high five ou fist bump, venha o Diabo e escolha. Pelo que me toca, escolhi o cumprimento à japonesa: palmas das mãos encostadas uma à outra à frente do peito, em formato oração, e aceno de cabeça.

    Quanto à “necessidade de escrever longos textos em computadores” (ou em papéis, com canetas, por quem computadores não tem), é maleita que não se pega, ninguém é obrigado a ler, ninguém tem nada com isso. No meu caso, trata-se de mania porventura extravagante de quem acredita que para expor ideias, nomeadamente perante ideias diferentes, não será má ideia argumentar, o que é diferente de, na ausência de ideias, tweetar, que para mim equivale a flatular. Excentricidades fósseis, talvez. Enfim, em vez de longamente teclar, ou teclacionar, ou escrevinhar, haverá quem ache preferível regressar ao princípio dos tempos e, felizes no Éden, talvez foder e grunhir. Oremos.

  46. mais uns fardos de palha para distrair do assumpto que interessa e para o qual não há respostas do profissional do contra. agora inventa emails para o célinho para justificar que não é negacionista e que tinha razão ao criticar (dizer cobras e lagartos) o pessoal da dgs. parece o outro que justificou o filme duma bebedeira mal amanhada com uma declaração de homossexualidade. se querias dar lições sobre distanciamento social e apertos de mão podias ter enviado esse fardo de palha para o teu tio putinhas, quiçá te mandasse apanhar no cu, o que poderias justificar com uma declaração rangélica.

    https://lifestyle.sapo.pt/saude/noticias-saude/artigos/covid-19-dezenas-de-pessoas-da-comitiva-de-putin-estao-infetadas

  47. Também acho ridícula a substituição do aperto de mão pelo encosto de punhos. Dito isto, creio que os especialistas têm cada vez mais insistido nos perigos de transmissão do covid por gotículas da respiração em ambientes confinados. Vi alguns vídeos de sensibilização e educação do público, nomeadamente japoneses, em que essas gotículas são tornadas visíveis por efeito de contra-luz ou outro artifício. Aí está um meio inteligente e muito eficaz de passar a mensagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.