Na porqueira

Nesta sexta, o Crespo pediu a Vítor Ramalho uma explicação para o facto de a TVI ter acabado com o alguidar da Moura Guedes, assim como para o facto de Moniz ter saído. Esta insinuação conspirativa é recorrente, obsessiva, para nada contando a completa ausência de provas nem o que os diversos responsáveis já disseram na Comissão de Ética e na Comissão de Inquérito. Na versão completa, ainda acrescenta ao rol o Zé Manel, Marcelo e, claro, a sua magnífica pessoa, todos vítimas da perseguição do Engenheiro e suas manobras mafiosas.

Num dia próximo ou longínquo, fatalmente, Sócrates dedicará o seu tempo a outra actividade qualquer. Outros serão os governantes. Uma coisinha é certa: se Crespo se permitir difamar uma figura ligada ao PSD, acaba-se logo o regabofe. Voltará para a situação em que estava quando foi pedir trabalho ao Emídio Rangel, que o ajudou.

A sua perseguição a Sócrates é de cão de fila, sabe-se protegido pelo dono. Quando lhe faltar este osso, vai ter de se portar bem ou escolher outro igual para roer. Os barões não toleram indisciplinas nos animais da quinta.

8 thoughts on “Na porqueira”

  1. Só nosso consigo compreender o que leva Vitor Ramalho, Mário Soares, João Soares, António José Seguro, Maria de Belém, e não só, frequentarem aquele programa, e nem sequer confrontarem o indivíduo com aquilo que ele, sem rebuço, mostra ser.

  2. … como bem explicou G.Orwell no seu paradigmático “O Triunfo dos Porcos”…
    Grande abraço.

  3. Está aqui tudo dito.
    Só de visionar alguns segundos no habitual zapping me dá azia.
    Pelo que ouço acerca de alguns que têm marcado presença no pasquim televisivo, ou andam muito distraídos ou manifestamente é para “terem direito de antena”…..
    O tio Balsemão está cada vez mais sacana ao dar cariz de seguidista ás CAMPANHAS DO PSD que no fim de tudo é do que se trata.Aliás é mesmo do que se trata.
    Fiquemos por aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.