Na Inventona de Belém ninguém toca

Luciano Alvarez e Tolentino de Nóbrega não estão para se maçar a ir ao Parlamento explicar seja o que for acerca do mais debochado caso de manipulação mediática com intento de perverter um acto eleitoral que se regista na História da democracia portuguesa. Ou talvez apenas se sintam asfixiados, o que manifestamente os impedirá de falar. Ainda por cima, estamos perante um caso cujos mandantes são membros da Presidência da República, a gravidade não pode ser maior. Vai daí, o Bloco abandona a coisa. A direita, de resto, nunca foi uma preocupação para o BE, até podem ser aliados. O inimigo chama-se PS.

O que aconteceu entre o Público do Zé Manel e a Casa Civil, à mistura com o comportamento e declarações de Cavaco, é um escabroso escândalo. Não por acaso, aqueles que cavalgaram a inventona, e que aproveitam toda e qualquer calúnia contra Sócrates, são os que mais berram as palavras de ordem de qualquer totalitarismo: carácter, seriedade, verdade.

Hipócritas de merda.

18 thoughts on “Na Inventona de Belém ninguém toca”

  1. Exactamente, Francisco. Quase toda a política se resume a isso. Mas não estamos condenados a repetir-lhes a indigência cívica.

  2. “…Ainda por cima, estamos perante um caso cujos mandantes são membros da Presidência da República”…

    é isto, só isto que

    deveria justificar a preocupação dos “que mais berram as palavras de ordem de todos os totalitarismos: verdade, seriedade, carácter”…

    abraço

  3. Ao contrário dos demais, aquilo que o Val chamou muito propriamente, em minha opinião, “A Inventona”, encontra-se cabalmente esclarecida.
    Como de resto consta no e-mail, qual plano de operações transformado em ordem, com o claro objectivo de fragilizar politicamente o 1º Ministro José Sócrates, e consequentemente impedir a vitória do PS nas eleições legislativas, em benefício do PSD.
    José Sócrates sabe a verdade. Falou numa vitória “extraodinária”, na noite das eleições, referindo-se a essa extraodinária inventona.
    A única coisa por esclarecer são as dualidades dos critérios jornalísticos.
    De resto, também há vacas sagradas na Índia.

  4. “A Inventona”, e todos os que estiveram por trás dela, é que deviam arcar com comissões de ética e de inquérito. Já para não falar, por pudor, do caso das acções e do bom dinheirinho que elas deram a ganhar, facilmente, a quem ? a quem?

  5. Merece também ser mencionado o facto que, para além desta vergonhosa inventona, quem na realidade interferiu no negócio PT/TVI, num negócio entre privados, transformando-o num não negócio foi uma vez mais a múmia presidencial, a MFL e acólitos, alegadamente depois de o Moniz ter divulgado a intenção da PT que lhe foi transmitida em reunião pelo Zeinal Bava.

  6. O que o Bloco quer é o PSD no governo, para correr com Socrates do PS e realizar o sonho da grande esquerda com o camarada Louçã a liderar claro. Não vai ter sorte. Porque os militantes do PS não iriam dar essa prerrogativa a quem dentro do partido espeta facas no líder à espera de abraçar um tipo que derrota um governo socialista.E depois Alegre que se cuide.

  7. “Hipócritas de merda.” Nem mais…

    Essa história foi o cúmulo dos cúmulos e ficou no “esquecimento”. Pelo menos para aqueles a quem lhes convém.

    Eu não esqueci nem vou esquecer a situação nem muito menos aquele discurso digno de um rato…

    Se Cavaco Silva tivesse um pingo de vergonha tinha renunciado de imediato ao cargo ao ter sido descoberto. Mas não só não desmentiu a história, não só não se afastou da situação, não só não afastou o assessor (medo, muito medo do que ele pudesse fazer como retaliação ao ser transformado no bode espiatório) como ainda lançou suspeitas sobre outros! Do mais ridículo: “Será que estou a ser escutado?!” Para bem de todos, esperemos que ninguém o ouça porque dali não vem nada que se aproveite…

    Mas ele ainda acha que os portugueses são aquele bando de otários manipuláveis que ele sempre conheceu… Pode até ser que ainda haja uns quantos desses, mas muitos outros deixaram de o ser…

  8. Cada povo tem o tocador que merece? Não tenho culpa disso, mas tenho haver com isto; o sr Cavaco, há muito tempo, por razões que só o sujeito saberá, mandou tocar a reunir; mastins e outras espécies de exterminadores, porque; uma fera tinha descido ao povoado, e agora ….. busca, busca…mata, mata…aí vem lobo!
    Mas faz tanto tempo que os corneteiros tocaram e a canzoada ladrou e do lobo…nada!

    Se o sr não é o Pedro, então só lhe resta uma saída; de uma vez por todas dizer o que sabe, estou farto desta merda, foda-se!

  9. A partir daqui, acho que se devia replicar a receita, a ver:

    Ah, queres inquirir o Sócrates? Azarucho. Não está disponível. Mais que fazer, anda a ver se esta merda não vai toda para o galheiro.

  10. Não há muito tempo aplaudiram aqui – com as mãos e com os pés – a não ida de Joaquim Oliveira à Comissão de Ética e agora clamam contra a recusa de outros em ir à referida Comissão.
    Uns são hipócritas, e de merda, note-se!
    E quem aplaudiu, é o quê?
    Podem até nem ser hipócritas, mas cheiram tão mal como se fossem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.