Muito obrigado, Leonídio

Muito obrigado, Leonídio Paulo Ferreira, por esta lição: Vem aí a Quinta Guerra Mundial?

Desconhecia por completo ter existido uma Batalha dos Guararapes, e ofereço-me para trabalhar à borla (ou quase, também não vamos ser precipitados) na criação do argumento para a maior produção cinéfila (ou netflíxica) luso-brasileira da História onde se recrie e reinvente esse festival de heroísmos.

É favor escrever para este pardieiro indicando a morada, o dia e a hora de arranque do projecto.

4 thoughts on “Muito obrigado, Leonídio”

  1. também gostei de ler, valupi, é sempre bom percebermos a visão histórica do passado. Sermos circunspectos. Mas, essas guerras travaram-se em nome do fenómeno da colonização. Civilizacionalmente, nunca foram mundiais, porque os povos não eram livres – foram guerras entre colonizações , impérios. Guerras que delineavam o futuro dum país, e não do mundo. É precisamente aí onde queria chegar. Estas novas (“contemporâneas”), diferentes, terão consequências globais, inefáveis, daí a especulação. Convém não exigirmos esse critério espacial (quatro continentes) pois estaremos a subestimar o poder de reacção das super-potências.
    É uma guerra mundial pois o mundo está demasiado pequeno, e a ética -não só a dos tratados, mas também a Republicana- é atacada, com mentiras e pressupostos falsos que degradam as nações.

  2. ó! tens de lhe dizer directamente, Val, porque ele pode não vir cá ver, cáspite! já estou em pulgas só de pensar no argumento. há tanta coisa a adicionar aos factos que até já fico bêbada de imaginação. :-)

  3. podia-se discutie se este requisito está cumprido “?) e envolver, mesmo que em papéis secundários, aliados locais ” porque brasil goa angola moçambique etc etc e tal eram portugal , não paísees independentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *