Mitologias melífluas

«É o vazio programático que alimenta a nostalgia por Passos, que emerge por exclusão de partes. Passos tinha uma vantagem: dizia ao que ia e os eleitores concordavam ou discordavam, o seu programa era claro.»


Pedro Santos Guerreiro

🐝

Passos mentiu na campanha eleitoral para as legislativas de 2011 como não há registo de logro igual, vindo de um candidato a primeiro-ministro, em toda a história da democracia portuguesa. Mentiu na cara de crianças. Quem perder o seu rico tempo a comparar o que disse no discurso da tomada de posse e o que estava a dizer e a mandar dizer seis meses depois, mentiras e mais mentiras é o que vai encontrar. O modo como o resgate de emergência foi provocado (com Passos a mentir sobre o encontro que teve com Sócrates na véspera de decidir afundar o País chumbando o PEC IV) e a forma como a Troika foi utilizada, em ambos os casos recorrendo a um discurso dúplice que chegou ao ponto de mostrar Passos a defender objectivos diametralmente opostos com uma diferença de horas e de geografia, deixam uma colossal montanha de mentiras. Lençol de mentiras é o que igualmente se encontra na campanha para as legislativas de 2015, desde a insistência na austeridade salvífica à patranha da devolução da sobretaxa, tendo-se até criado nas Finanças uma calculadora para tourear o pagode.

Pedro Santos Guerreiro trabalha para Balsemão, o militante nº 1 do PSD que revelou estar agradado com a ideia de o Chega chegar ao Governo. Com Rio não vai dar, porque enfim e coitado. Com Passos, tal vai ser tentado. O mito de existir no especialista em aeródromos da Região Centro um Napoleão capaz de voltar a esmagar a esquerdalha precisa de cromos como este Guerreiro, um abelhudo na colmeia.

23 thoughts on “Mitologias melífluas”

  1. É mais um conadovírus, o SARS-Aldraba-1000. Sobrou uma costeleta de pangolim no churrasco organizado pelo aldrabão de Massamá, o Guerreiro chamou-lhe um figo, ficou voluntária e gostosamente pandemizado e avançou imediatamente para a missão seguinte: espalhar pela urbe a infecção.

  2. Mais ou menos abertamente, Santos Guerreiro, J.M.Tavares e outros da mesma casta, vão tentando ajudar o PSD a não se afogar, e o desejado Passos Coelho, ciente de que a sua imagem já não é o que era, vai aguardar que os seus apaniguados se habituem à sua careca e que o futuro substituto de António Costa, quem sabe, não consiga evitar dar-lhe uma oportunidade dele voltar a subir ao poleiro. O PS que se cuide.

  3. …. BEM HAJA QUEM ASSIM DESMASCARA O ALDRABÃO-MOR DOS ANOS DA CRISE DE 2009/2015!… E SEM ESQUECER QUE A TECNOFORMA CONTINUA DESMASCARADA MAS SEM CONSEQUÊNCIAS….!
    ….E O BAILE DA DIREITA COM A EXTREMA DA DITA ESTÁ PARA DURAR…. COMO É POSSÍVEL A ESQUERDA NÃO PERCEBER ISSO !?!….

  4. A Google todos os dias me catequiza com os artigos do Observador, as cronicas do rapaz de província que veio para Lisboa e aprendeu como se mente com eficiência e ares de grande inteligencia, e bocados dos “artigos de fundo” do Expresso. Quem só ler aquilo e não tiver independência intelectual só vê Chega, colapso moral do país, assim o descreve o cronista e por último vê o muro a erguer-se a volta de quem não se reve nestas metas. Mas nota-se que não sabem tudo como querem fazer crer. A passagem de 99/ da TAP para o Estado conseguiu ser. feita fugindo a demagogia destes instruídos em jornalismo aí justificam o desconhecimento dizendo que o plano não estava a partida em cima da mesa. Da mesa deles está claro.

  5. Temos entre os opinadores que aqui comentam as amnésias e contradições de Passos Coelho, quem, pela sua natureza, se mostra habilitado a uma empatia natural com aquela personagem, apesar de aparentemente inconsciente do facto e de poder protestar até o contrário.
    Reconhecendo-se no laconismo seráfico adotado por Passos Coelho durante as conferências do MEL a manifestação de uma idiossincrasia propensa aos silêncios inibidos e às omissões cúmplices, também o nosso estimado amigo Vieira nos gratifica com os sinais da docilidade e mansidão da sua índole . Quando convencido, é, muito felizmente, pessoa para comer tudo o que lhe é posto no prato. Tudo.
    E é bom sabê-lo.

  6. o post deveria chamar-se “mitologias desesperadas” , não têm mais ninguém ? e o programa é elaborado pelo candidato a 1º , ou é pelo partido a que pertence ?

  7. O Na Peida em Abril e Maio mudou o nome ao arbusto mas continua com a peida à mostra, amigo Vieira. Se tivesse visto mais CSI da América, saberia que há coisas que não escapam aos minimamente atentos, como (e falando em amaricano) o diénêi e as fingaprintes, por exemplo. Isto para não referir a avantajada peida de fora, que o novo arbusto, tão raquítico como o anterior, não consegue tapar.

  8. Caro arbusto heteronímico, o Relvas vai botar faladura no congresso interfamiglias que se realiza prà semana na Sicília. Já acabaste de lhe escrever a entusiástica e entusiasmante prosa? Não? E se te deitasses ao trabalho?

  9. Oh … treta pra encher jornal .

    «É o vazio programático que alimenta a nostalgia por Passos,”
    – está por demonstrar

    “que emerge por exclusão de partes.”
    – está por demonstrar .

    “Passos tinha uma vantagem: dizia ao que ia e os eleitores concordavam ou discordavam, o seu programa era claro.»”
    – é falso !

    PS : de que está à espera o PS no Porto ? Pizarro tem uma boa chance .
    Moreira é provável que vá pró arrocho, e o candidato do PSD é nulidade .
    O candidato do PSD por Lisboa, um cromo que parece um nerd, Moedas, não tem hipótese.

  10. Distinto do melífluo e poltrão Vieira, interessante exemplar dos bivalves que vegetam nas águas sujas do esgoto ideológico, varrendo para debaixo do tapete os mortos de que não gostam e confessando incómodos com os museus do Holocausto, o convulsivo Camacho, o coxo, é todo ele berraria de megafone. Bovino e desbragado na apologia das suas verdades, Camacho é um esforçado idiota útil da propaganda russa.
    É isto.
    Tenham todos um bom fim-de-semana.

  11. Os teus ataques de linguajar rebuscado, a armar ao pingarelho. não me aquecem nem arrefecem. Mas ainda não li qual o teu ponto de vista em relação ao bombardeamento de Gaza por parte de Israel.
    Ou só estás preocupado com a defesa do museu do holocausto?
    Logo vi que eras um watchdog.

  12. Durante o Holocausto, quando os Camachos e os Vieiras de então alertavam ruidosamente para o que estava a acontecer, estarias tu, certamente, a apontar-lhes mentirosamente o dedito gordinho por um alegado silêncio incómodo em relação ao Genocídio Arménio, enquanto, criadito obsequioso na messe dos SS, servias cafezinhos e engraxavas sapatos. E aquando do Genocídio Arménio, quando os Camachos e os Vieiras protestavam ruidosamente contra os crimes otomanos, insinuarias aldrabona e cobardemente um seu alegado silêncio perante o genocídio dos índios na América. E por aí fora.

    É a tua missão, criadão: sempre ao lado dos sacanas, contra os sacaneados; sempre ao lado dos ladrões, contra os roubados; sempre ao lado dos violadores, contra os violados; sempre ao lado dos assassinos, contra os assassinados; sempre ao lado dos genocidas, contra os genocidados.

    E quando, antes de mudares o nome do arbusto atrás do qual te escondes, andaste aqui a fazer listas dos que te incomodam os donos, ruminando vinganças e ameaças de julgamentos populares, contigo na primeira fila, será bom que tenhas uma burka a tapar-te o focinho e que estejamos todos bem amarrados, pois, ao mínimo descuido, e pelo que me toca, prometo-te que serás o primeiro a marchar.

  13. «dizia ao que ia e os eleitores concordavam ou discordavam, o seu programa era claro.»

    Os mecenas do império dos Habsburgos pagavam as obras primas musicais de Hydn e Mozart mas qual a jorna que recebem os actuais jornaleiros mecenados e em troca de quê?
    Em troca de que serviço bom e não melífluo recebem estes jornaleiros boas jornas de mecenato dos donos dos meios de comunicação? Aqueles vendiam a verdade de sua inteligência e capacidades intelectuais de criadores de arte e deixavam-nos uma beleza rara reconhecida como boa herança universal; que nos deixam estes janotas falantes e escribas batidos e rebatidos em experiências e expedientes de comunicação de jornais e tv ?
    Deixam-nos ficções e mentiras; já ficcionaram e cantaram todas as loas possíveis ao idiota mentiroso Passos Coelho que já só lhes resta mentirem desalmadamente tal como o próprio fez aquando da sua candidatura e depois como PM dos portugueses; vendem sua inteligência e capacidades intelectuais a troco de mentiras descaradas; sabem que os portugueses ainda têm na memória recente as mentiras inacreditáveis que Passos Coelho impingiu e que ainda andam reunidas em vídeos indiscutíveis ditados de sua própria boca e, mesmo assim, querem dar a volta ao texto pela sua pluma mentirosa tal como a boca de passos.
    Os mitos falsos caem na rua tal como cresceram quando as pessoas deixam de acreditar neles; quando tal se dá nada os ressuscita e muito menos novos mentirosos com novas mentiras.

  14. Não se contentando em espiar os amigos, a Moscóvia usa a espionagem para obter obscenas vantagens competitivas para as suas mercearias putinistas:

    https://www.defense-aerospace.com/articles-view/feature/5/214292/us-spied-on-denmark%2C-sweden-in-lead_up-to-f_35-order%3A-report.html

    Alguns excertos, que o mainstream merdia pudicamente omite. Onde é que já se viu? Os heróis, os amigos impolutos, afinal, participam alegremente em filmes pornográficos! É coisa que os borregos… perdão, as criancinhas, não podem de modo nenhum saber:

    “The illegal intercepts also targeted Eurofighter and Saab, DR News reported, which at the time were competing to win a major contract to supply Denmark with a new fighter to replace its F-16s, as well as Danish defense contractor Terma.”

    “Both aircraft were competing to be chosen as Denmark’s new fighter aircraft, a process that was already well advanced and which, at the time of the alleged intercepts, was moving into its final phase. At the time, Denmark’s selection of the Lockheed Martin F-35, and its government’s rationale for the decision, was widely criticized, as we reported in June 2016.

    One source told DR News that the NSA wanted to “nose down in Terma prior to Denmark’s purchase of new fighter jets” in 2015 and 2016, when Denmark made the final decision on the purchase of new fighter jets to replace its aging fleet of F-16s. Terma, based in Aarhus, is one of Denmark’s largest defense contractors and a supplier to the F-35 Joint Strike Fighter program, but was also involved in the Danish fighter competition as a potential offset beneficiary.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.