Lixo

"Segunda volta faria subir taxas de juro. Nós não podemos prolongar esta campanha por mais três semanas. Os custos seriam muito elevados para o País e seriam sentidos pelas empresas, pelas famílias, pelos trabalhadores, desde logo, pela via da contenção do crédito e pela subida das taxas de juro."

"No próximo domingo vai ser escolhido aquele que deve estar muito atento às injustiças na distribuição dos sacrifícios que nesta fase de crise são pedidos aos portugueses, como é o caso dos servidores da função pública. Merecem da nossa parte o maior respeito e a maior consideração.»


Cavaco, Janeiro de 2011

*

Segundo Carlos Moedas, que é um dos principais conselheiros do presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, os mercados "olham para uma nova equipa de gestão como uma boa notícia", porque "há muito tempo não dão credibilidade ao Governo português".

No seu entender, "assim que os mercados incorporem a informação de que o PSD vai respeitar as metas do défice, e fará tudo o que for necessário para que se cumpram essas metas, até porque foi o PSD que sempre anda atrás do Governo para cortar, essas agências voltarão a dar credibilidade a Portugal".

"Com as reformas que o PSD vai implementar, eu digo-lhe que ainda vão subir o 'rating', não sei se nos próximos 6 meses, se nos próximos 12 meses - ainda não se sabe quando haverá um novo Governo", acrescentou.


Março de 2011

*

“As empresas de rating estão à espera do resultado das eleições”, alertou o primeiro-ministro.


Passos Coelho, Julho de 2015

78 thoughts on “Lixo”

  1. há 4 anos foram eleitos com um programa de mentiras que arrasou o país. agora querem mais 4 anos para consertarem a merda que fizeram.

  2. Porque será que este caralho – está-se mesmo a ver que é o IGNATZ – posta logo a seguir ao coiso ?

  3. PAI E FILHO.

    IGNATZ É UMA DAS ” VESTES ” DE VALUPI.

    DELICIOSO JOGO DE MÁSCARAS ESTE !

    :o)

  4. “o psd chumbou o pec 4 porque tem de se dizer basta: a austeridade não pode incidir sempre no aumento de impostos e no corte de rendimento.” – massamólas, 2011

    não é preciso dizer mais nada sobre mentiras, o país está esclarecido e agradecido podem arrumar a secretária e chamar um taxi para os levar para a puta que os pariu.

  5. ” como é o caso dos servidores da função pública. Merecem da nossa parte o maior respeito e a maior consideração. ”

    ai filho, já vens tarde com essa treta.
    E depois, eu, quando me estão a foder, gosto que me apalpem as mamas.

    Nem vale a pena perder tempo com o baixote Moedas, nem merece trocos, a taxa de juro tem estado baixa porque o BCE põe a mão por baixo, o rating agora não importa tanto.
    Aliás e em boa verdade, as agências, só reagem por 2 motivos : por tudo e por nada.
    Existisse almofada do BCE no tempo do Sócrates e a estória teria sido outra.

  6. O PS negociou mal e o Gaspar remendou para pior.
    Está é que é a verdade.
    Agora andar para aqui a chamar caríssimo praqui, caríssima prali, parece-me mal.
    À que atacar o inimigo de frente. E de modo diferente !

  7. “Existisse almofada do BCE no tempo do Sócrates e a estória teria sido outra.” =>Se a minha avo tivesse tomates eu talvez nao tivesse nascido.

    “Existisse almofada do BCE no tempo do Sócrates e a estória teria sido outra.” => como vimos com o caso Varoufakis, o BCE nao apoia loucos.

    “a taxa de juro tem estado baixa porque o BCE põe a mão por baixo” => normalmente quando se mete a mao por baixo dalguma coisa e porque se quer que ela suba…
    “Aliás e em boa verdade, as agências, só reagem por 2 motivos : por tudo e por nada.” => chegou a acabar a primeira classe? uma redacao deste calibre era capaz de dar azo a umas palmadas.

    Nao seria melhor ir fazer um teste ao QI, eu acho que o meu Labrador era gajo para estar um bocadinho acima de si…

    Aliás e em boa verdade, as agências, só reagem por 2 motivos : por tudo e por nada.

  8. Hoje em dia poderíamos definir lixo como aquilo que uns deitam fora e outros reciclam.
    O que geralmente as pessoas não sabem, por preguiça no pensar, é que, uma vez reciclado, o lixo é mais higiénico do que aquilo que se deitou fora, porque foi purificado.
    Todavia, ainda que comporte mais valor como mercadoria, o lixo está isento de imposto sobre valor acrescentado.
    No carrosel da rotatividade política, cada um recicla o lixo do que lhe chegou dos antecedentes. E a mais não é obrigado.
    Se de uma cebola que eu deitar ora o meu vizinho conseguir fazer uma cereja com um bolo rei por baixo acusar-me-á depois de sumptuosidade e desperdício.
    Mas eu também dou milho às galinhas para comer proteínas. O facto é que poderia ter comido pipocas.
    Bom dia meu General. Leu lá atrás?
    Hoje, na messe, não há nada. Há açorda na associação dos castelos.

  9. Abre um blog.
    Tens algum?
    Aposto que se tiveres e fôr de tocar à campainha não tens lá quase ninguém.
    Olha-me este melro a querer ditar leis.
    Até na Igreja há confusões.

  10. E qual será a percentagem de abstenção e/ou indecisos das agências de rating?

    E as ditas estão registadas nos cadernos eleitorais?

  11. Se a tua avó tivesse tomates era o teu avô. E se tivesse bigode ainda melhor. E tú se não tivesses nascido era porque não tinhas ascendentes. Portanto nem avô nem avó. Está compreendido o mistério?
    Então volta lá a explicar tudo, mas melhor.
    Vá lá até dou uma ajudinha : ao credor, perdão ao agiota, não lhe interessa que haja devedor, e etc. e tal.
    Agora corrige lá.

  12. “assim que os mercados incorporem a informação de que o PSD vai respeitar as metas do défice, e fará tudo o que for necessário para que se cumpram essas metas até porque foi o PSD que sempre anda atrás do Governo para cortar, essas agências voltarão a dar credibilidade a Portugal”

    março 2011 = BBB > grau médio baixo

    julho 2015 = BB > lixo estável

  13. Cegueta:
    – Porra, meu General! O Gomes da Costa era um carroceiro, o Santos Costa fazia corar uma caserna, o Franco inventou um ror de palavões em arábigo para a duquesa de Ávila não o entender, o Pinheiro de Azevedo e o Vasco Lourenço tratavam o povo todo à caralhada e o povo gostava. E anda por aqui Vexa com mãos de boneca e palavras melífulas, com contumélias, e manda-me a mim ir à frente à caralhada!
    General:
    – Componha-se, nosso Sargento! Já olhou p’rá merda das botas? Quanto é que calça para a porra da bota esquerda lhe caber no pé direito? Ainda está com a ressaca d’ontem?
    Cegueta:
    – Eu não sou sargento… sou diplomata…
    General:
    – E o que é que você pensa que isso é, homem? Que nome dá a um sargento que vai à frente das tropas com a bandeira branca e o clarim quando um general está à rasca? Não é o mesmo que dá ao sargento que lhe engraxa as botas? Dê corda à diplomacia, troque as botas e vá dizer ao Castro Nunes que vá p’ró caralho!

  14. pum !
    Abre um Blog e põe um segurança à porta.
    Se tiver belly dancers sou capaz de ir lá.

  15. Errado!
    Mortinho por isso estou eu!
    Não queres vir com ele? Ele traz a bandeira e tu trazes o clarim. Atrás vem o General a cavalo, com dois à arreata.

  16. Tem graça…
    Eu tenho um blog. E tenho à porta de plantão permanente o Ministério da Justiça e o extinto UTIS.
    Quando telefono para a UTIS respondem-me.
    – Boa tarde, é da UTIS?
    – É sim senhor.
    – Então isso não tinha sido extinto?
    – Para qualquer pedido de esclarecimento deve telefonar para o Ministério da Administração Interna.
    – Perdão. Eu estou a falar com alguém ou com um sistema automático de atendimento que se esqueceral de desligar?
    – O senhor está a falar com Paulo Silva. Deseja mais alguma coisa?
    – Desejava sim, mas não posso dizer. Boa tarde.

    É sempre bom, por razões de segurança, ter o plantão à porta de um blog. Mesmo que seja um fantasma que já morreu.

  17. O que eu queria dizer era que o lixo anterior é sempre reciclado com o mesmo nome e caras diferentes ou com outro nome e as mesmas caras.
    Em gastronomia chama-se roupa velha e é uma iguaria.
    Em finanças e jurisprudência chama-se imparidades e é também uma iguaria.
    Em rating chama-se oportunidade de negócio.

  18. Forna-se já não percebo nada.
    Tu estás a teclar dentro dum manicómio, não estás?
    General?
    Que general?
    A cavalo?
    Tu andas a cavalo? Ainda há disso?
    E quem é que vem atrás do cavalo?
    Só se fôr o cigano .
    Quem lhe terá roubado o burro?
    Está tudo muito confuso. Terá apresentado queixa na GNR?
    E sabe-se qual é a matrícula do burro?
    Não será BB – ?

  19. Segunda comunicação telefónica com a UTIS.
    – Boa tarde. É da UTIS?
    – É sim, senhor Manuel de Castro Nunes. Em que podemos ser-lhe útil?
    – Gostava de saber se ainda permanecem nas instalações da Fábrica da Pólvora e se recebem visitas.
    – Sim, ainda estamos na Fábrica da Pólvora. Mas não recebemos visitas. Para qualquer esclarecimento deve contactar o Ministério da Admimistração Interna.
    – Quem devo contactar lá?
    – Não precisa. Nós reencaminhamos todas as chamadas.
    – Poderia então fazer a fineza de reencaminhar?
    – Já está reencaminhada, está a falar com Paulo Silva.
    – Muito obrigado, fiquei esclarecido. Boa tarde.

  20. Compreendido, meu General!
    Foi um lapso.

    Declaro por minha honra que aqui não há um general. No máximo haverá um básico.

  21. está a compôr a minha redação.
    O labrador dele deve-se chamar gaspar.
    Ou trendy, que é mais anglo-saxofónico.

  22. … deve dar jeito ao burro do caralho na plantação de batatas económicas e pulgas em conta.

  23. O catroga e o maximo. Devias era ler o texto todo, em que ele ao fim ao cabo resume a sua intervencao numa de influenciar, ja que as medidas fundamentais tinham sido alinhadas pelo 44, e mais nao foram que uma melhoria sobre o que havia sido proposto para o famoso PEC-IV.

    Entretanto, o Governo vai fazendo o que o burro do Chamucas julga vir a conseguir.

    http://www.jornaldenegocios.pt/economia/emprego/mercado_de_trabalho/detalhe/maior_revisao_de_sempre_coloca_desemprego_no_valor_mais_baixo_desde_julho_de_2011.html

  24. E, mais uma vez, cá anda o louco das mãozinhas de menina, verberando ASNEDO, ORDINARICE, tudo aquilo que o corvo negro chama de «elevação».

    LIXO! Pois quereis melhor ilustração que os escarros do IGNABICHATZ e trampa do CASTRADO das TRETAS? Não há. Diz a ralé que vê tudo e de tão habituados a levar na tromba estão, que não largam o palavrão. Trauma – tem de ser tratado. O CASTRADO vê moinhos e gosta de se comportar como a mulherzinha com o período. Nenhuma lhe dá atenção e ei-lo, no auge da estrumeira da cabaça inventando mais uns derivativos ocos e palavrosos. ESCARROS. Totally.
    (bem enquadrados, diga-se em abono da verdade, na «xusma» que carateriza esse partido que tem gerado ou parido tanto trabalho para a Justiça.)

  25. AMADOS,

    Novamente perante vós. Um de vós – de nome SALADINO – pretende presentear-me com um comité de boas vindas, se eu viajar para o Sul. Adorei o convite e já fiquei salivando na mira de um manjar que não dispensará, por certo, mexilhão de cebolada e mais uns quantos paios, morcelas, pais e, claro, um bom vinho da pipa.

    Porém, o dito do SALADINO remeteu-se ao silêncio, quedando-se, mais uma vez, na afonia que lhe é própria neste dispensário. Se o identificardes no âmbito de um espaço que vos é tão familiar – o LIXO – dizei-lhe que aguardo a concretização de suas elevadas intenções – na perspetiva do burgesso Corvo Negro, evidentemente.

  26. O Aladino?

    “When Aladdin is introduced initially, he is 18 years old. He never received a formal education, and has only learned by being on the streets of Agrabah. He steals to survive. When he was sixteen he fell in with a group of circus performers, one of whom was the monkey Abu (conhecido por ignorantz)”

    Uma descricao que cai que nem uma luva as personagens que por aqui andam.

  27. Engracado que a referencia de analise do Ferra seja um jumento.

    E mais um ponto a favor da historia do Aladino, isto e uma trupo de circo + um macaco.

  28. “o nosso Manuel”

    When he was sixteen he fell in with a group of circus performers, one of whom was the monkey Abu

  29. FERRACOLHO, bem podes mudar o teu nick pá, és sempre o mesmo. Já trataste dos hematomas? O teu trombil parece um arco iris. Vá volta para a casota…xô.

  30. Olá cegueta.
    Boa tarde, de novo, meu General! Já vi que fala inglês. Conhece a anedota da escada?

    Eu não estou ao teu Sul, basófias, estou ao teu Norte.
    39.39.32 N 8.49.33 W
    Sempre à tua espera. Vem com o nosso General.

  31. Lá vem mais um boneca de focinho tapado, cheio de basófias.
    Vocês não se enxergam, não percebem a figura que fazem?
    Eu tenho aqui nome e coordenadas, galarós!
    Metes nojo.

  32. Ao Manuel de Castro Nunes, Tatas, primaveraverão, Gungunhana Meirelles, Antero do Quintal, Jasmin Silva, JRodrigues, MRocha, jpferra e outros homens e mulheres de boa vontade que por aqui (ainda) vão poisando, o conselho de Mark Twain:

    “Never argue with stupid people, they will drag you down to their level and then beat you with experience.”

    E agora o conselho e a antevisão do Joaquim Camacho: a pidalhada jarreta e seus herdeiros têm asa curta e voam baixinho. Deixa-os poisar.

  33. “That’s my life modo.”

    Tentar fazer um brilharete ao escrever em estrangeiro… Mas falhar rotundamente, priceless.

    Não e modo burro, e moto!!

    Como dizia o Mark Twain, nunca se deve discutir com ignorantes…

  34. Basico gostei muito das suas “ajudas visuais”, venham mais para acabar com a amnésia dos amigos do Costa que se esqueceram que 2 mandatos seguidos do 44 levaram o pais quase á bancarrota. (mas quem os ouve, até parece que não têm nada a ver com o assunto)…

  35. Pois e verdadeira anonima, esta gente esta muito esquecida dos anos do 44, mentiras atras de mentiras, corrupcao, tudo culminando numa bancarrota.

    O desplante de aparecer a eleicoes com o numero 2 desta agremiacao de malfeitores, esperando que tudo esteja esquecido, falando de confianca apos ter consigo fazer com que nao so os portugueses, como os estrangeiros tivessem deixado de confiar em Portugal, isso sim e incrivel.

  36. Aguarde quinze minutos, meu General, que eu já cá venho contar-lhe uma história que lhe avivará a memória.

  37. incrííííííível é estoirar um país em 4 anos e dizerem que não tiveram tempo para acabar a obra.
    desplãããããnte é pôr gajo que apedrejou os velhos com o síndrome grisalho em cabeça de lista da guarda.
    mentiras atrás, ao meio, dos lados e páf são os martelanços estatísticos, os pecs cada 3 meses, os pugramas sem números e os números de circo que são verdadeiros programas de mentirólas do passarólas e malabarismos da marléne portas.

  38. o calex quer acusar o duarte lima de tráfico de jovem sem autorização do senhor brueghel, o suposto pai da criança. para variar, quadro e massa ninguém sabe onde param, mas não deve ser importante porque a notícia deve ser para dar cobertura a qualquer coisa que acaba de entrar ou sair do processo clandestinamente. http://ionline.pt/artigo/404876/duarte-lima-vendeu-quadro-de-brueghel-por-dois-milhoes-para-pagar-divida-ao-ex-bpn?seccao=Portugal_i

  39. O Ignorantz, como vao as contas do PS, partido da Bancarrota? Fala-nos daquele peditorio que o Ke Fro pos em marcha. Fala-nos do video do militante do PS que ja o mandou pro cxralho.

  40. Ó Cegueta;

    Desde que deixaste de escrever em Tirolês, perdeste a graça. Talvez por isso é que não tens elevação no que escreves (nem sabes o que isso é). Acoitas-te atrás do anonimato para grunhires umas bacoradas sem nexo, nem concordância verbal, que deves ter ouvido na António Maria Cardoso quando por lá militavas, e assim foges à discussão séria dos temas propostos pelo bloguer. Quem já te topou bem foi o Castro Nunes, comentador também identificado com nome morada código postal e coordenadas. Vá chaga-te à frente também.

  41. Antes da história, meu General, deixe-me adverti-lo de que, no meu caso, eu não lhe admito que, covardemente anónimo e com a cara escondida por trás da gola do dolmen, venha aqui alardear de campeão da guerrilha contra o dito 44, porque quem então deu a cara fui eu e outros como eu. Mas essa é outra história para contar mais para a frente.
    Mas vamos ao que queria avivar na sua memória.
    O meu General recorda-se com certeza. Das tardes de Sexta Feira em que os ‘’cadetes’’ da Academia Militar saíam em bandos da Amadora, fardados, porque ficava bem no engate e vinham para Lisboa.
    O meu irmão vinha sempre ter comigo ao Estádio Universitário para irmos jantar e trazia-me sempre seis de encomenda. Nem sempre eram os mesmos, mas penso que o meu General era sempre o mesmo. Era ‘’infra’’ do meu irmão, se bem se recorda.
    Por vezes, mais para o fim o mês, quando as garrafas de wisque não tinham cabido no pré, íamos jantar à cantina universitária. Os ‘’cadetes’’ da Academia Militar eram estudantes universitários. E ‘’o comer’’ na cantina universitária não tinha o paladar requintado do ‘’rancho’’, mas ‘’enchiámula’’. E eu comprava sempre as senhas por atacado.
    Era o diabo. Os estudantes, a maioria, andava de cabeça avariada. Era uma gritaria: ‘’Vai-t’embora xico!’’, ‘’Turra!’’, ‘’Vens p’ró baile?’’, ‘’És muito alto, pá! Vens de saltos altos?’’.
    Na altura, só eu e o meu irmão tínhamos uma posição clara e respondíamos à letra.
    O meu irmão, a quem tinha caído sobre os costados o fardo de malhar na Academia Militar para eu poder ser atleta e ‘’arrastar o cu’’ pelas cadeiras dos anfiteatros da FDL, recusava-se a entender porque razão não podia jantar em paz na cantina universitária. E eu, que era comunista, mas tinha uns tiques peculiares de padre e pregador, embora não pudesse ir jantar à messe, estive sempre convicto de que a cantina universitária talvez fosse uma boa pedagogia para as cabeças de martelo dos ‘’cadetes’’ da AM.
    Comigo e com o meu irmão à frente aos ‘’cadetes’’ da AM nunca foi negado acesso à bicha do selfeservice. Mas foi, na verdade, muito educativo para mim ver os futuros generais tremerem como varas verdes.
    Ora, o que eu lhe gostava de perguntar era:
    O meu General não é o Xabes? Não é o ‘’infra’’ Xabes?
    Se fosse o caso, poderia dizer que andei com o meu General ao colo.

  42. Básico e o esquecimento do teu chefe do pagamento à seg. social, e o jacinto leite capelo rego como anda de saúde?

  43. “O Ignorantz, como vao as contas do PS, partido da Bancarrota?”

    melhores em todos os indicadores do que as da coligação maravilhas, com o franchising dos milagres económicos para a república, mesmo com estatísticas marteladas como é o caso da taxa de desemprego divulgada pelo inem do governo e buzinada pelo tóni-tóni de gaia. apagaram o vitor gaspar da estatística, só existem a partir da irrevogabilidade da madame e mesmo assim a coisa não se compõe.

    jun 2011 = 12,3% em bancarrota
    jun 2015 = 12,4% em milagre económico altamente martelado

  44. Caro Camacho,
    os cães ladram, mas a caravana passa. Aliás, tem sido por vezes interessante ver o elevado conhecimento demonstrado pelo grupo de alimárias que resolveram abancar por aqui e que, presumo, devem mamar na teta do OE a título de, colaboradores, consultores, analistas ou outro qualquer dos muitos que o poder utiliza para encobrir os arruaceiros que enxameiam as caixas de comentários dos que não lambem as botas à vara que fossa na gamela.
    Desde o português arrevesado, ao ‘camone/mericano’ de carrejão das docas, o ‘franciú’ emigrantês ou o falso sotaque regional das gentes do ‘Puorto’, de tudo há um pouco. Especialistas em economês de pacotilha, jurisconsultos da treta, príncipes da ignorância travestidos de intelectuais, vêm apostando no insulto avacalhante como resposta às questões que se pretendem discutir.
    Gabo-lhes a estupidez, pois só os muito néscios se alcandoram ao estatuto de Narcisos que eles teimam em cultivar.

  45. O Ignorantz, nao vale a pena explicar-te o efeito lag das bancarrotas duma forma intelectualmente avancada, pelo que deixa-me explicar-te duma forma mais BASICA por forma a que tu entendas.

    “A empresa A esta a beira da falencia, perdem 1 milhao de euros por ano, tem capitais negativos de 5 milhoes de euros e liquidez para 15 dias. Os credores discutem entre eles um plano de recuperacao. Enquanto as negociacoes prosseguem, a empresa, nao despede nenhum dos seus 1000 empregados, mas acumula salarios em atraso. O administrador, tal como o 44, ainda anda dum lado para o outro com o Mercedes classe S.”

    “A empresa A conclui a negociacao do plano de recuperacao. Os credores restruturam a divida, mas obrigam a um redimensionamento do negocio. 200 empregados sao despedidos, o administrador e despedido, alguns dos activos sao despedidos. A empresa A agora tem 800 empregados e um novo administrador apontado pelos credores, que, por acaso, anda de VW golf.”

    Observacao do Ignorantz: antes da restruturacao a empresa estava muito melhor, agora que se recuperou a empresa esta tudo fxdido. Os credores partiram aquilo tudo.

    Tu pa, es burro todos os dias, sem excepcoes.

  46. conheço é o efeito lego quando as crianças começam a brincar aos governos e a chumbar pequesquatro com o patrocínio do avôzinho bolicoiso. 3 anos de campanha a-toika-nunca-mais-chega e a crisezinha nunca mais arrebenta com o governo do sócras deram no embuste eleitoral que agora nos governa, uma cambada de putos irresponsáveis que rebentaram com o país a fazer experiências para divertimento e posterior demissão do gaspar e negociatas para os direitolos encherem o pote orientadas pelo broges que já morreu de câncro e não pode ser julgado. na altura estavam preparadíssimos para governar, os mercados alteravam o rating logo que o moedas chegasse ao governo e depois era só queimar gorduras do estado, foi o churrasco total e agora pedem mais 4 anos para incinerar os destroços.

  47. oh burro do caralho, bota aí um indicador, um só, umzinho que tenha melhorado desde jul11. não vale os juros que são obra do drago e mais elevados que os dos gregos.

  48. Boas tardes, meu General.
    Deixe lá agora as contas para o Sargento Ajudante, que é quem na caserna as sabe fazer.
    Essas contas são trinta e um de boca. Credores… Credores de quem. Agora os empregados comparticipam as dívidas do patrão? Andam todos a evitar fazer perguntas simples.
    Vamos ao Xabes. O meu General é o ”infra” xabes?
    Era decisivo eu saber que estou a falar de contas e de assuntos elevados com o ”infra” Xabes.

    ”Infra Xabes. Compustura à mesa e componha o quico, que estamos a jantar com doutores. Já lhe disse que o quico não se usa à banda.”

  49. Uma boa tarde, meu General!
    Vou ver o milho, contar os melros que cairam nos costilos e logo regresso.
    Belos tempos, os de antanho, meu General. Em que todos convivíamos à mesa, ora em toalhas de linho, ora em trapos de sarapilheira. Sabe que guardei sempre a minha farda nº 3, para o que desse e viesse?

  50. Boa tarde a todos

    Tendo reparado que ontem, alguém especulou sobre a minha morte prematura, e, mais tarde, um outro alguém, ou quem sabe, – e ele sabe, – o mesmo alguém, postou dois comentários em que, insidiosamente, me imita o estilo de escrita, procurando assim incriminar-me, venho por este meio esclarecer que me encontro mais ou menos de imperfeita saúde, e vou andando por aí .
    Por aí, entenda-se, não por aí, nem por aqui. Isso sim, afastado daí.
    Não queria portanto deixar passar a oportunidade, sem verbererar, o lamentável comportamento proto criminoso, que consiste em ousar usurpar pelo estilo, comentadores outros.
    Sem dúvida lamentável, e coisa ou manha mais apropriada a um manhoso delegado do Mistério Púbico, do que a um honrado comentador deste venerável FORUM.

    Quem está muito mal, bastante mal mesmo, é o meu irmão gémeo, Orlando Modesto.

    Do anúncio do seu mais que provável óbito, se encarregará a nossa querida irmã, Excelsa Teresinha do Menino Jesus da Costa e Silva .

    Tenho dito.

    Avintes, tantos de tal, de 2 mil e coisa.
    Pimpaumpum
    Assinatura reconhecida pelo Otário.
    Certifico e atesto que trata do genuíno e legítimo.

  51. AMADOS

    vejo com muita satisfação que quase todos me dedicais devotada atenção. Eu sei, eu sei, que dou nas vistas escrevendo e falando por aqui. Topo-vos à distância, ó XUXAS sem norte, condenados ao desterro da desconfiança, do esquecimento, da inveja, da má língua. Tony Bosta está definitivamente entalado, apanhado no passado,e a sofrer já consequências futuras. Não sabe limpar polvo, e mesmo assim quer continuar a comer o arroz, como se tivesse feito bem a digestão anterior. Que vai ser de vós, irmãos? Os distintos afastaram-se, comentam nos bastidores, os caixas desaparecem nos intervalos do calor, o «mandela de évora» aspira a presidente e a vingar-se da magistratura e do pessoal de direito.
    Vós, entretanto, continuais a ser albardados à vontade do vosso dono.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.