5 thoughts on “Lapidar”

  1. Ele diz a verdade. Basicamente, o Ministério Público é a nova Inquisição, que pode pôr qualquer cidadão na fogueira a qualquer momento. Só quando surgir um novo ditador, qual marquês de Pombal, que o destrua, é que voltaremos a ter liberdade.

  2. (É claro que o José Miguel Júdice, um grande advogado de uma grande sociedade de advogados, também não é flor que se cheire.)

  3. É evidente que Júdice, como grande chefe advogado da nossa praça, foi ou será ainda um colaborador de corrupção na fuga ao fisco, transferências para off-shores, eventual mentor jurídico e fiscalista de branqueamento de capitais, etc.
    Contudo, como na história do poema, já pensa que depois do ataque sistemático aos políticos “dissidentes” à submissão, hoje, já se ataca o PM e o PR de seguida serão atacados os barões da advocacia, os jornalistas independentes, os académicos e escritores não submissos, os intelectuais e opinadores franco-atiradores e finalmente o meu amigo, o meu vizinho e eu por qualquer delito de opinião.
    O Júdice está na fila da frente perante um qualquer poder absoluto que se arme em justiceiro arbitrariamente. E os “ventinhas” de ocasião já deram a entender bastamente que pretendem para si um poder inescrutinável, de total livre-arbítrio, discricionário, absoluto, incontrolável e incontornável.
    E se a ninguém, em regime democrático e Estado de Direito, é concedido tal poder para que raio de ilícito de tal magnitude da importância absoluta pretendem os procuradores fazer uso pessoal?
    É da história que o uso do poder absoluto tende a sentir-se e idealizar-se omnipotente e de seguida omnisciente imaginando-se enviado do alto para endireitar o mundo: precisamente para depois fazer na pratica aquilo a que o povo diz sabiamente, que o poder absoluto corrompe absolutamente.
    E, se o medo, como diz Júdice e muitos já corroboram, já atingiu os mais altos magistrados da nação o povo está indefeso: o caminho começa a abrir-se aos que demagogicamente apelidam de poderosos os que atiram ao chão para esconderem a sua própria tentativa de tomada do poder absoluto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.