9 thoughts on “Júdice explica: a política internacional é a selva”

  1. O homem fala 12 minutos. Parei no fim do segundo minuto.

    Tempo dedicado a temas de que ele não vai falar : 1 mn 45 s
    Tempo dedicado a descrever os temas de que vai falar a seguir : 10 s
    Tempo dedicado a dizer que as pessoas que o cruzam na rua lhe pedem autografos : 5 s

    Isto é pago à hora, não é ?

    Boas

  2. OFF THE WALL

    1.Quiz da semana
    Será o Daniel Oliveira o ghost thinker do Pedro Nuno Santos ou o Pedro Nuno Santos o ghost writter do Daniel Oliveira?

    2.Preocupação da semana
    Será que o Bannoninho Costa e o Damaso vão chegar à dura conclusão que é mesmo, mesmo, mesmo preciso fazer jornalismo para vender jornais? What!?No more blood ratings? C’mon democratic parties, give a hand!

    https://sol.sapo.pt/artigo/610854/lei-obriga-noticias-sobre-processos-a-visto-previo-

    3.comic relief
    Balsemão confessa que não vê a SIC nem lê o Expresso.

    http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/balsemao-critica-lixeira-gigantesca-nas-redes-sociais-e-nos-motores-de-busca-192743

  3. Balsemão não lê, não vê, mas será que não sabe os pasquins, visual e escrito, em que se converteram suas meninas dos olhos?
    Ou será que Balsemão já não sabe assumir e defender coisas que o fizeram nº 1 na Democracia Conquistada por outros e que ele abraçou e abrilhantou.
    Oh! Balsemão não seja cínico e não sacuda a água suja do capote.

  4. O que o Júdice explica como política internacional é no fundo política nacional. Vejamos, porque é que só agora a Relação decidiu o caso Manuel Vicente neste sentido? Qual o gatilho? Em paralelo o que aconteceu de tão extraordinário pouco antes que pudesse levar a esta decisão? É só ver o story board.
    Arrisco dizer que foi uma delação premiada. Não rm termos de processo formal e dentro da lei (q não existe) mas fora do processo e onde se fazem os verdadeiros julgamentos, na praça pública. Os tribunais cumprem metas formalidades. O deixar cair Socrates nos termos em que foi feito (que corresponde à “delação”) por parte do PS teve a respectiva recompensa por parte das magistraturas. É estranho? Estranho era Coca cola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.