Jean-Jacques Lequeu, 1757-1826

f1

Desconfio que a celebração dos 250 anos do nascimento de Lequeu seja feito único em todo o Mundo. É uma suspeita nascida unicamente da minha imaginação; e, se estiver enganado, rogo para que me deixem ficar nessa ilusão. A quem não conheça, recomendo uma Cocanha antes de se entrar no armazém do artista. O seu portefólio está repleto de preciosidades, algumas que até se parecem com arquitectura.

A vulva em exibição, das várias desenhadas por Lequeu, cativou-me por duas razões. Primeira, por ser um olhar obsceno que está destituído de moralidade. O que o torna numa abstracção somatizada donde desaparece qualquer intenção. O que se mostra vale pelo que se vê, não pelo que provoca como visão. Segunda, pelo traço com que se desenham os pêlos púbicos, criando uma textura irreal e contrastante. Arco vegetal ataviando a lapa de mármore.

24 thoughts on “Jean-Jacques Lequeu, 1757-1826”

  1. Olha só a simpatia. Isto era no tempo em que eu ainda trabalhava para o Cocanha
    “;O)

    Este Lequeu era genial.

    A propósito, na altura não sabia e não foi plágio mas há bons textos online sobre o assunto num excelente site acerca do Duchamp: http://www.toutfait.com/

    É bom acrescentar-se sempre porque há sempre umas cabecinhas perversas prontas para chatearem (estou-me a lembrar de uma formiga bargante que uma vez tentou espalhar esse boato).

  2. onde descobriste esta figura, valupi? desconhecia, mas fui à procura e achei fascinante.
    realmente o penteado púbico parece o revestimento de pelúcia oferecido, pelo juan brossa, a uma chávena (e acho que não foi o primeiro, mas qualquer deles foi muito posterior ao lequeu).

  3. Se querem a uma opinião, o Lequeu foi o sujeito mais pirateado por todo o artista a partir surrealismo. Eles iam lá para a biblioteca do Arsenal e era só copiar da colecção das gravuras.

  4. zazie, e leste a Vulvamorphia, revista Lusitania, uma publicação de 1994?
    __

    claudia, a da Aguilera ainda não vi. Podias ser simpática e trazer o link pá malta.
    __

    susana, está tudo no link do “armazém”. Descobri na tal edição Vulvamorphia.

  5. claudia, muito obrigado. Espero que essa moda continue, e cresça, pois é tempo de começarmos a lidar com a nudez sem as patologias herdadas do cristianismo e, em especial, do catolicismo.
    __

    zazie, ocorreu-me porque nesse número aparece o Lequeu ao lado do Duchamp, precisamente.

  6. Valupi, concordo contigo, mas catolicismo é se faz favor… O catolicismo, há muito que anda a regredir em nossas terras. Falta o mais coriáceo a combater: o islamismo fanático. Esses nem decotes, nem olhinhos, uma mulher tem que andar na linha.

  7. Do islamismo nem se fala, pois nesse território ainda se está numa “idade média”. Mas todas as religiões tentaram regular a sexualidade, como lhes competia no tempo. Só que o tempo mudou, e já não admite religiões. Temos de refundar a ligação ao corpo e ao afecto (que o mesmo será falar da vontade, etc.&etc.), afastando a religião e os seus resultados perversos, a pornografia e as patologias de identidade e poder.

  8. Ah, pensei que pudesses estar a falar do Lequeu e Duchamp.

    Mas, pois, o catolicismo (e o cristianismo em geral, graças a Paulo e Agostinho, principalmente, não ao Evangelho) é uma doença sexual; sobre isso não há nenhuma dúvida.

  9. Tudo bem, claudia. A malta quer é os fregueses satisfeitos. Mas tenho o dever de te chamar a atenção para o erro: o que escarrapachei é apenas uma parte da mente do Lequeu. E mais nada.

  10. amigo… com certeza o nascimento de Lequeu foi um fato unico em todo mundo, levando em consideração que idependentemente de onde estiver, ele nasceu em apenas um dia que não muda conforme o lugar do mundo em que esteja!
    e alguns de seus desenhos não parecem arquitetura… SÃO ARQUITETURA, levando em consideração que ele foi um arquiteto!

    do mais, realmente, seus desenhos pornográficos são perfeitos!
    o que vale é a intenção ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.