Jamais apanharão Seguro a caminho de Damasco, por causa das coisas

A recente conversão de Lobo Xavier à objectividade histórica, declarando que a entrega de Portugal à Troika foi obra do PSD e do CDS, chega com dois anos de atraso. Mas chegou, honra lhe seja feita. É o equivalente, para os direitolas, à queda de Saulo a caminho de Damasco. Porque, a haver módica coerência, Lobo Xavier deveria a partir de agora arrepender-se da sistemática perseguição que fez ao Governo minoritário de então, tendo alegremente contribuído para os assassinatos de carácter dirigidos a Sócrates e a qualquer um que estivesse ao seu lado. E não só. Teria igualmente de completar a análise, avaliando e qualificando a acção dos agentes que podendo ter protegido a população portuguesa das piores condições possíveis numa período de crise internacional inaudita e colossal não o fizeram, antes se aproveitaram das fragilidades sistémicas e conjunturais da nossa pertença à União Europeia e à Zona Euro para se vingarem e conquistarem o poder. O preço é desastroso, duplamente catastrófico: não só estamos sujeitos a constrangimentos muito mais penosos e difíceis de alcançar como temos na governação os mais ineptos e ainda os mais fanáticos da destruição económica e do sofrimento como castigo moral.

Contudo, não deixa de ser ridículo ver aqueles que tratam Lobo Xavier como alguém que acabou de descobrir a pólvora, quando ele é apenas um tipo que passou dois anos a apoiar o vizinho que batia na mulher, dizendo-lhe que ela era uma puta reles, só para de repente mudar o bico ao prego por razões não explicadas. E não deixa de ser patético – ou melhor: trágico – constatar que dois anos depois um passarão do calibre e tipologia de voos como Lobo Xavier é capaz de verbalizar aquilo que nunca até hoje ouvimos ao secretário-geral do PS, o dito líder da suposta oposição.

8 thoughts on “Jamais apanharão Seguro a caminho de Damasco, por causa das coisas”

  1. Mais facilmente Cristo descerá à Terra que ouvir de Seguro uma palavra de reposição da verdade sobre o derrube do anterior governo e assalto ao poder. Por quê? Porque Seguro fazia parte dos conspiradores e pugnava pelo “seu” poder. Talbém ele triunfou, como se viu em votações sucessivas e esmagadoras. Quem perdeu mesmo foi o país. Mas isso emporta alguma coisa?

  2. val,as razões estão explicadas! foi uma manobra de diversaõ (mais uma) por o seu partido estar a ser acossado pelo comportamento de paulo portas na coligaçao.espero que socrates não troque o pais pelo o exilio como comissario europeu, que lhe possa ser oferecido.noutra europa, seria bom para portugal ter gente que defenda os nossos interesses,com a que temos é mais util para o pais fazer comentarios de 30 minutos ao domingo.nota: não gostei de ver o “ex.” morais sarmento a comentar outro comentador da mesma estação.

  3. Continuo com a opinião que o To Ze esta no partido errado. Ele gostava mesmo era de ser PSD. Onde anda o PS com a cabeça??? Será que o PS ainda é o PS ou só lhe falta mudar de nome??? Alguém pode esclarecer??

  4. ao ler esta prosa sobre o lobo xavier na sua estrada de damasco (já depois do carvalhas ter feito o mesmo), e em particular o último parágrafo, pergunto: sempre é verdade que o passos arriava na mulher (aquela das doce)?

  5. “… sempre é verdade que o passos arriava na mulher (aquela das doce)?”

    acho que sim e parece que agora o lobo anda a fazer-se à sobremesa

  6. maria, tenho que dizer-lhe que seguro não é de direita,e nem está proximo do psd.falta-lhe carisma que é outra coisa.socrates só há um. os partidos politicos no geral estão mal servidos de lideres.jeronimo só arreganha os dentes ao ps, ou quando está falar com os seus velhinhos militantes.no parlamento é confrangedor.o bloco não tem liderança porque francisco louça assim determinou.e assim vai a nossa vida politica.se não fosse os blogues era uma desgraça ainda maior.Nota: ao contrario do que se dizia,socrates enquanto aluno,era bom a matematica,desenho e filosofia.pode ser confirmado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.