18 thoughts on “Isto é o Diabo”

  1. “ISTO É O DIABO”
    Para a direita , apesar dos cascos, que alguns afirmam o “maligno” ter, ao contrário do muito anunciado por Passos Coelho, este chegou com pezinhos de veludo. …….

  2. reduz vitimas mortais, por milhão de habitantes, desde 2010. porque em 2017 e 2018 houve mais mortes que no anos anteriores. e deixa-os poisar em 2019, que, Costa, o cangalheiro, não brinca em serviço.

  3. espero que não e enterre a direita nas próximas legislativas. os iô-iôs que sobrarem pode plantá-los de cabeça para baixo no pinhal de leiria, os corvos agradecem.

  4. ó cromo, por mim pode enterrar a direita à vontade. e pode enterrar a esquerda também. era óptimo essas quadrilhas de bandidos/partidos desaparecerem do planeta. e adorava o pinhal de Leiria, mas já não dá para me enterrarem lá, foi à vida no reinado de Costa, o cangalheiro. Pobre D, Dinis.

  5. Prefiro este “eleitoralismo” àquele de devolver 30% do IRS, de que anda estou à espera, oh passos coelho e marilú!!!! É pena os tugas terem uma memória imensamente curta……

  6. Yo, não percebes que as mortes na estrada AUMENTARAM porque AUMENTOU a circulação rodoviária devido à reposição do poder de compra dos portugueses???? Vai estudar estatística e probabilidades, fazia-te bem!!!!

  7. Do mesmo modo que as estradas e auto-estradas “estavam às moscas” porque o passismo tinha matado a economia.

  8. “O passismo tinha matado a economia….”

    Ora diz lá, ó guru da economia, quais eram as opções… O PEC IV? Às vezes fico na dúvida se são Trolls ou pessoas com capacidades cognitivas reduzidas

  9. pois, a mortalidade infantil também aumentou porque aumentaram os partos, non Paulo Santos? e os óbitos em geral aumentaram porque aumentou a população, não é ? :) :)
    se me disser que os acidentes e mortes aumentaram porque a idade média dos condutores deve andar pelos 50 anos, já a perder reflexos e propensos a ataques, ainda vá.

  10. Consumo de gasolina mais gasóleo rodoviário nos últimos anos:
    Anos Toneladas
    2012 5.323.321
    2013 5.181.195
    2014 5.283.202
    2015 5.408.821
    2016 5.407.907
    2017 5.498.755

    Cresceu assim tanto?
    De 2015 para 2016 até diminuiu.
    De 2016 para 2017 cresceu 1,6%.

  11. actualmente temos viaturas eléctricas, híbridas e os actuais motores de combustão são mais económicos, em alguns casos com ganhos superiores a 50% dos consumos das viaturas do princípio do século, portanto não admira que o consumo diminua e com o aumento do tráfego rodoviário.

  12. e quem sabe os tugas andam a maior velocidade e assim os pópós consumam mais ? e espetam-se mais ? são tantas variáveis…

  13. Yo, a mortalidade infantil aumentou porque.. as mães são mães cada vez mais tarde…..Ou será que o Socras Costa & companhia tb são culpados disso? Claro que são!!

    Em 1975 não existiam autoestradas, nem cintos de segurança, nem ABS nem..controlo de tracção, nem…. caramba, realmente estes governos de esquerda só dão cabo do país!!!!

  14. Vendo como comprei.
    Notícia do expresso de 13 de Setembro de 2018:
    “Entre 2010 e 2017, a quantidade de ligeiros de passageiros com 20 ou mais anos de idade passou de cerca de 177 mil para quase 777 mil. Ou seja: um em cada seis automóveis que circulam nas estradas portuguesas hoje em dia têm mais de duas décadas de idade.”
    À medida que o carro envelhece o consumo aumenta. Não há carros novos, ainda que 100% eléctricos, que anulem esta realidade.

  15. Ó tu mesmo, deves perceber tanto de automóveis como eu de lagares de azeite.
    Já agora, desafio-te a ires para a berma de qualquer estrada e conseguires confirmar essa que “compraste” ao expesso, de que um sexto do parque de ligeiros de passageiros tem mais de 20 anos. E também podes perguntar aos pintas do Balsemão qual o aumento entre 2011 e 2015. E quantos carros novos, ligeiros de passageiros, se venderam entre 2011 e 2015 e entre 2015 e 2018 .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.