Ideia republicana para celebrar a República

No final da escolaridade mínima obrigatória, cada aluno teria de entregar um trabalho onde apresentasse a sua visão pessoal sobre estas questões:

– “Se pudesses alterar a Constituição da República Portuguesa, o que modificarias e porquê?”

– “Qual é a origem das desigualdades económicas e sociais numa república?”

– “A nossa liberdade seria maior se destruíssemos o Estado de direito democrático?”

Depois, não receberiam uma nota de 0 a 20. Receberiam uma carta assinada pelo presidente da Assembleia da República, o primeiro-ministro e o Presidente da República. Uma carta onde desafiavam cada aluno a ocupar os seus cargos e a fazerem muito mais e melhor do que eles fizeram ao serviço do Estado, da comunidade e do mistério de estarmos juntos.

7 thoughts on “Ideia republicana para celebrar a República”

  1. Seria excelente que os alunos no fim da escolaridade obrigatória já tivessem um mínimo de conhecimentos e de preparação para responderem conscientemente a tais perguntas, que talvez (não estou certo) devessem ser facultativas em vez de obrigatórias.

  2. Quero deixar aqui, porque sim, um aplauso aos prémios Nobel da Paz.

    Trum e Kim Jong-un, foram uma piada de mal gosto? Certo?

  3. Boa ideia, infelizmente, falta acrescentar um teste, a passar um bocado mais tarde, talvez depois de uns anos de experiência de cidadania activa :

    “Admitindo que a acquisição pelo cidadão de valores morais e politicos republicanos possa ser avaliada, quem é que teria autoridade, e em nome de quê, para proceder à dita avaliação ?”

    Boas

  4. A ideia parece-me boa.
    Porém, com excepção de um ou outro, a generalidade dos alunos que concluem a escolaridade mínima obrigatória não tem preparação para abordar as questões referidas. Muitos não resistiriam ao “copy/paste”.

    Talvez outros temas mais simples, do tipo “De que maneira pensa poder contribuir para o desenvolvimento do seu país nos aspectos económicos, sociais e culturais?”

  5. Eu gostava de ver antes este :

    Que diriam os compinchas do aspirina b, se o sorteio tivesse ditado à quarta vez, o nome do juiz Carlos Alexandre ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.