Governo de congestão

Não há acordo. O Presidente não quer eleições. Sobra um rancho de estouvados que pretende continuar a destruir o que resta da economia e da qualidade de vida dos portugueses. Um Governo de congestão.

8 thoughts on “Governo de congestão”

  1. resumo do embrulho: o gaspar demite-se com declaração de incompetência, o portas aproveita a marilú para tirar o cavalinho da chuva, o cavaco assusta-se com a crise e os juros sobem, o portas aproveita e revoga-se, o coelho cede e apresenta remodelação que o possóilo enfia na gaveta pedindo ao ps que resolva o problema, o governo reúne-se com o ps e ao fim de uma semana a crise passa a ser responsabilidade do partido socialista.

  2. Alto. Este blog tem que bater pala a António José Seguro. Por um momento, exprimiu a dignidade que aquele alimenta.

  3. Sintomático: o PS reúne-se durante dias a fio, apresentando à imprensa um documento de propostas colocadas na mesa que fora decalcado do congresso anterior, com o governo, dando-lhe um balão de ar incalculável, e senta-se apenas uma hora numa reunião sem pré-condições programáticas com o BE . Apresentando depois um comunicado mal escrito e carregado de insultos a quem o convidou para discutir. É isto o PS de Seguro?

  4. @ Zé : quem o convidou para discutir foi o Cavaco. Dito isto de que insultos falas? E está mal escrito porquê?

  5. oh zé! achas que o be tem assumpto para mais de 1 hora de conversações? se querem publicidade comprem outdoors.

  6. “Este blog tem que bater pala a António José Seguro.”

    pourquoi? meteu-se onde não era chamado e ficou com a culpas da crise do governo & da incompetência do possóilo para a resolver. podes ainda não ter dado por nada, mas o caminho ficou mais fácil para os neoconas que nos governam e pior para os portugueses.

  7. Mas o gajo de Boliqueime não se vai ficar a rir por muito tempo, depois deste entalanço a Seguro, mas também a Portas e Passos. Morais Sarmento adianta mesmo que vai começar a falar-se da renúncia do presidente. Político cobarde como ele é, quando está na mó de baixo, não me admirava nada que isso acontecesse, se a economia se degradar até ao abismo. E depois vai escrever num último roteiro: “eu bem avisei!”.
    Foda-se; isto é fado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.