Gente de palavra

Diogo Leite Campos concedeu ao i uma entrevista programática. O PSD não vai aumentar impostos até ao final do ano e não tem intenções de despedir funcionários públicos, garante o vice-presidente do partido. O PSD, se vencer as próximas legislativas e for governo, quer pôr o Estado a ajudar as famílias com dificuldades no cumprimento dos seus empréstimos bancários e irá reencaminhar os fundos comunitários para projectos de proximidade. Até ao dia 31 de Dezembro - as contas já estão feitas - é preciso arranjar 5,5 mil milhões de euros para cumprir o défice de 4,6%.

2 de Abril de 2011

 icon-warning 

O secretário-geral do PSD, Miguel Relvas, afirmou hoje que “não haverá aumento de impostos” com os sociais-democratas no Governo e o programa eleitoral “demonstra-o” de “forma clara”.

8 de Maio de 2011

 icon-warning 

Durante uma visita à Escola Secundária de Forte da Casa, no concelho de Vila Franca de Xira, o presidente do PSD foi abordado por duas estudantes que lhe perguntaram: «Vai tirar os subsídios de férias aos nossos pais?».

«Eu nunca ouvi falar disso no PSD. Eu já ouvi o primeiro-ministro dizer, infelizmente, que o PSD quer acabar com muitas coisas e também com o 13.º mês, mas nós nunca falámos disso e isso é um disparate», respondeu Pedro Passos Coelho.

As duas jovens concordaram: «Pois, também nós achamos». «Isso é um disparate», reforçou Passos Coelho.

1 de Abril de 2011

 icon-warning 

O primeiro-ministro indigitado prometeu que o seu Governo nunca se desculpará com as decisões do passado e vai empenhar-se no cumprimento do programa de ajuda externa. "Não usaremos nunca a situação que herdámos como uma desculpa para aquilo que tivermos de fazer. Daremos, por uma vez, um bom exemplo de poupar ao país durante meses o exercício de evocar a circunstância que herdámos."

16 de Junho de 2011

 icon-warning 

[Passos Coelho, discurso da tomada de posse]

À ameaça de crise social e ao sofrimento gerado pelas actuais dificuldades respondemos com um Programa de Emergência Social, orientado para as pessoas com maiores carências e para os que mais severamente têm sido atingidos. Ninguém pode ser deixado para trás. Não queremos uma sociedade que abandona os seus pobres, que ignora as pessoas com deficiência, que não socorre os seus aflitos, que esquece os seus emigrantes, que rejeita os que procuram o nosso País para trabalhar e viver, que desampara os seus idosos, que se fecha aos seus desempregados.

21 de Junho de 2011

12 thoughts on “Gente de palavra”

  1. A internet é a cultura da informação de clichés e de clips, em 123 palavras se soletra Carlos Cruz ou outra merda qualquer, num país onde nada se discute e onde só se colam slogans para os outdoors das próximas eleições.
    Resumindo, ou a guilhotina é posta a funcionar ou vão ter de abater o pessoal a tiro.

  2. val.dou o meu contributo monetario,para se compilar num caderno todas estas pulhices do actual governo e do seu principal protagonista e pô-lo à venda. ontem no forum da tsf. sobre a violencia sobre as mulheres, um interveniente conterraneo de passos coelho (v.real)atira esta:” sr manuel acacio,só, falam da proteçao das mulheres e dos homens? eu farto-me de levar bofetada da minha mulher e ninguem me protege” o conterraneo deste camarada como é mais forte,dá porrada nas mulheres,nos homens crianças e idosos! é um autentico rambo a governar.só se esquece de malhar nos empresarios ricos!

  3. UM B-LOUKO PARA OS GAMMAS QUE NOS GAMMAM E PARA AS VICUÑAS QUE LHES DÃO A LÃ E AS ALPACAS QUE SERVEM DE MANGAS AO FUNCIONALISMO INCA
    torstai 6. maaliskuuta 2014
    DIFERENÇAS DOS REGIMES ANTERIORES COM O ESTADO A QUE CHEGÁMOS SEM NOS MEXERMOS DONDE TINHAMOS PARTIDO O PARTIDO ÚNICO EM CINCO….E MAIS UMAS CÔDEAS
    A PAVOROSA INCONSCIÊNCIA DO POVO DE 1143 A 2009

    LEVAVA-OS E AOS SEUS LIDADORES, A UM DESSES COMÍCIOS SUBURBANOS

    A QUE O POVO FIELMENTE CONCORRIA EM QUASI TODOS OS DOMINGOS

    DE PROPAGANDA REVOLUCIONARIA DURANTE OS ULTIMOS DOIS ANNOS

    DO REGIMEN MONARCHICO, O ORADOR SOMMOU, A PARCELLA POR PARCELLA

    O QUE RECEBIAM O REI E DEMAIS PESSOAS DIVIDIU POR 80

    E DEMONSTROU PELO QUOCIENTE QUE CERCA DE QUATROCENTAS MIL

    FAMILIAS RECEBERIAM DE GRAÇA DOIS PÃES DE PATACO

    DESDE O DIA IMMEDIATO AO ADVENTO DA REPUBLICA

    EM QUE SE DISTRIBUISSE PELO POVO O QUE DEVORAVA A REALEZA…

    ORA SUCEDDE QUE ABOLIDA A MONARCHIA E ACHANDO-SE NÓS

    NO MEZ 5 DO ANNO 1 DA REPUBLICA, NENHUM PÃO DE PATACO

    DOS OITOCENTOS MIL QUE INGERIA O REI FOI POR EMQUANTO

    DISTRIBUIDO AO POVO, E QUE O MESMO POVO

    OUTRA VEZ TRANSFERIDO DE POVO SOBERANO A ZÉ-POVINHO

    É CERTO QUE NUNCA AS CLASSES DIRIGENTES SE DIVERTIRAM TANTO

    EM EXCURSÕES DE RECREIO NEM SE BANQUETEARAM TÃO REPETIDAMENTE, COMO

    HOJE EM DIA.

    NA CASA, PORÉM, DE CADA CIDADÃO NEM O IMPOSTO DIMINUIU NEM O PASSADIO

    EMBARATECEU.
    Lähettänyt Papá num é poligâmico
    Tunnisteet: DIFFERENÇAS HA MUITAS…PRINCIPALMENTE NOS ACENTOS …JÁ NOS ASSENTOS E ASSUNTOS NEM POR ISSUS Y ASSIS Y OBVIAMENTE ADMITO-O ASSAD

  4. Pior só na assembleia da crimeia.

    A assembleia portuguesa é mau mas não é tão mau assim.

    Quando a maralha se aperceber que isto é só mimo talvez seja tarde de mais.

    Até vão ter que decorar melhor a “vila morena” para não destoar!

  5. Books
    Read4,001Want to Read15Likes14

    nunca mais chego a pôre os 20 mil ou se calhare mais niste

    nem têm a biografia do dom afonso henriques no facebook pá vê se o diogo freitas do amaral mete lá o livro dele ele inté quase vai a aulas maganas

    é ministre de socras e nã actualiza o facebook? bolas se calhare nem ele o leu

    Pois respondendo à tua questão eles tão mal mas esperam melhorias

    cá os camisas negras esperam o contrário

    daí o número de polícias apanhados no gamanço

    quando o exemplo vem de cima

    espanta é não terem assaltado o tio du socras nem les maisons de soares
    no meio dos livros dos velhos inda caçavam o suficiente pra uma reforma em Paris com metade da edade do socras

    gente pouco empreendedora a poliça
    o último apanhado andava a gamar ós pobrezinhes

  6. E NO DIA TAL ÀS TANTAS HORAS DEGRAU A DEGRAU O CORPORATIVISMO FOI SUBINDO E DEGRAU A DEGRAU A ILUSÃO DE DEMOCRACIA NESTA OLIGARQUIA EM QUE VAMOS DESCENDO AO ABYSMO DEGRAU A DEGRAU E DE GRAU EM GRAU A MAÇONARIA DAS PALAVRAS E DOS PAROLOS FICOU QUEDA

    QUEDA E QUEDA? CAEM DA MESMA MANEIRA?

    QUÊDA E LÊDA COM ASSENTO NO PARLAMENTO FICAVAM MELHOR….AI FICAVAM FICAVAM

  7. Nuno Cm e Val,
    Um caderno ou um livro, concerteza. Mas já não seria mau um blog ou um site especificamente dedicado a registar de forma organizada o rol colossal de mentira que se apoderou do poder político em Portugal, nos últimos 5 anos. Era um belo serviço à dignidade da democracia portuguesa.

  8. nem o livro do amigo do soares sobre as supostas pulhices dele foi alguma vez reeditado pelo tito lyon de castro

    logo nã dá dinheiro e nã tem leitores

    senão o tito reeditava
    inté vendia os livros que os agentes das editoras e distribuidoras lhe deixavam para apreciação

    os últimos foi no stand da nova feira das industries em 2001 inda foi em escudos

  9. o amigo do soares só disse merda à mistura com mentiras.o que devia ser publicado para avivar a memoria dos portugueses,são factos veridicos,que a memoria de muitos levou com o vento,e os protagonistas procuram por fazer esquecer por conveniência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.