2 thoughts on “Exactissimamente”

  1. é isso: os privados vão estar a financiar o estado e as empresas. estas, por sua vez, vão investir tonescos porque querem é pagar dívidas e salários em atraso.

    (não há quem neste governo páre de agir pela a lei da melhor reputação que é, quase sempre, a política fiscal.)

  2. a coisa é tão óbvia e tão demonstrada nas suas consequências, que duvido que a medida venha revestida de boas intenções. Ou melhor, de falta de intenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.