4 thoughts on “Exactissimamente”

  1. Até parece que a língua portuguesa ficou com dificuldade em arranjar nomes novos para novas situações.

    Quando a nova situação é apenas a oposta à velha situação.

    Salazarismo/anti-Salazarismo.

    Claro como água!

  2. O sr. Marques é um dos muitos grandes pensadores das nossas auto-proclamadas elites que há dois anos berrava nas televisões contra um governo que tentava a todo o custo evitar a situação em que estamos e contra a qual ele berra agora.

    Aliás, ainda há dois ou três meses o ouvi aludir, na televisão, à necessidade de se responsabilizar os anteriores governantes, e todos sabemos o que, ano e meio depois das eleições em que esses governantes foram politicamente avaliados, esse «responsabilizar» quer dizer.

    Portanto, e muito embora possa concordar com algumas coisas que escreve, não consigo deixar de pensar que «nem todas as palavras ficam bem em todas as bocas».

    A propósito: ver na aplicação de uma regra que consta da Constituição (Artigo 282.º, n.º 4), uma «taxa de desconto» na aplicação dessa mesma Constituição é um bom exemplo da agilidade mental do sr. Marques (e dos muitos grandes pensadores que, em todas as televisões e jornais, em dias e horas diferentes e em diversos programas e secções, dizem exactamente a mesma coisa, a propósito disto ou do que quer que seja).

  3. Bento podes ter razao no aviso,mas há uma coisa que não podemos negar: a esquerda quando corta na saude ou no ensino, fa-lo por que não pode fazer mais por falta de recursos.a direita faz a mesma coisa,mas por duas razões juntas ou isoladas: financeiras e ideologicas, para favorecer os privados em ambos os sectores.Nota. no regime do pcp é tudo mais facil,como não há eleiçoes, não prometem nem fazem nada, a não ser prender os que gritam por mais saude educaçao e melhores salarios.era um mundo fabuloso.diziam que não havia greves por que os trabalhadores viam satisfeitas as suas necessidades.estão a ver o papel do armenio carlos, com o pcp no poder? tá bem abelha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.