Exactissimamente

«Ao falar em defesa de dois cardeais sem poder ter conhecimento de facto, apenas por achar que os conhece o suficiente para atestar por eles, Marcelo Rebelo de Sousa não se limita a mais uma das suas gaffes de palrador excessivo. Simboliza no gesto a forma lamentável como os responsáveis políticos e judiciais portugueses têm, neste tema, tido mais cuidado em não ofender a Igreja Católica que em defender as suas vítimas.»


O “foro privilegiado” da Igreja Católica

15 thoughts on “Exactissimamente”

  1. !ah! o essencial é invisível aos olhos do Marcelo que só vê bem com o coração esse foro privilegiado que é o monumento de carne católico. Marcelo é o príncipezinho cabrão.

  2. O espírito corporativo é uma coisa fodida, ainda por cima numa corporação como a Igreja Católica, em que o alegado chefe máximo (refiro-me ao intemporal) pratica parapente acima das nuvens, desporto de que é o único praticante a nível universal, não só desde o princípio dos tempos como ainda antes dele, já que tanto os tempos como o seu princípio foram (alegadamente) invenção sua. Os saltos mortais em frente, seguidos de cambalhotas à retaguarda, do atleta olímpico Celinho de la Vichyssoise enquadram-se nesse espírito, já que, ao contrário do chefe, o Celinho voa baixinho, como o crocodilo do KGB.

    Erra, porém, a Fernanda Câncio quando compara os abusos, por alguns funcionários da Igreja, com o caso da coisa da Pia, que mais não foi do que uma tentativa para afastar do poder o Partido Socialista e cortar-lhe as hipóteses de regresso durante muitos e “bons” anos. A coberto de abusos reais por um predador cobarde, que transformou em coutada privada o seu local de trabalho, a coisa da Pia não passou de um aproveitamento, uma montagem colada com cuspo, uma panelinha desavergonhada entre uma direita castrada do pote afastada e dele esfomeada, a parte malsã do aparelho judicial e uma comunicação social sem escrúpulos, que a que deveria tê-los deixou, por cobardia, à rédea solta. O seu sucesso devia envergonhar os naturais do país em que foi possível, mas é melhor que espere sentado quem acredite que isso acontecerá um dia.

    Comparar os abusos de uma parte do clero católico, com a conivência corporativa da hierarquia, com o caso da coisa da Pia é comparar a Feira de Borba com o olho do cu.

  3. seja o que for que tenha havido por cima, Joaquim Camacho, na casa pia praticaram-se abusos sexuais a menores por debaixo das batinas da igreja católica. essa é a verdade inalienável.

  4. Correcção: no início da coisa da Pia, a direita estava no pote, mas ciente de que dele estava prestes a ser afastada. Tratou-se, portanto, no linguajar do império do bem, de um “preemptive strike”. Peço, e agradeço, perdão pelo erro. A quem não me perdoar, peço que se vá foder.

  5. Transbimba, vai meter-te com o caralho. Tudo o que dizes é merda, como é próprio dos estúpidos, e eu não tenho culpa de o meu comentário ter aparecido a seguir ao teu, pois quando comecei a caixa estava vazia. Insisto: vai falar com o caralho (basta despires as calças em frente do espelho), que eu não estou interessado em falar contigo. Já quase toda a gente bazou daqui para não aturar os teus gritinhos permanentes e eu estou quase a fazer o mesmo, já que não há nada que te faça entender o espetáculo deprimente que aqui dás 500 vezes por dia.

  6. Joaquim Camacho, muito me apraz tomar conhecimento de que já toda a gente me considera tão importante. isso é fenomenal muito mais do que quinhentas vezes: é fenomenal ao milhão !ai! que riso

  7. Joaquim Camacho, ofereço-lhe outro comentário: deixe de sonhar com o meu caralho, caralho, essa frustração pode dar em paludismo por tanto metê-lo ao léu. !ai! que riso

  8. Clemente, amigo, os pedófilos e violadores estão contigo…. a opus dei em força a defender o “encobridor…

  9. isso não posso saber, duvidas existenciais. mas se houvesse uma invasão dessas depois teriam de investigar e de lhe chamar operação papanicolau. !ai! que riso

  10. MRS ” palrador incontinente”. Já saiu de comentador mas o comentador não saiu de dentro de ele: Quase faz pensar que já começou a beber os aperitivos da almoçarada que anunciou que fará quando deixar de ser presidente .
    Uma desgraça no lugar que ocupa!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *