Exactissimamente

«Não, Rui Rio não precisa de saber do que está a falar, nem de queimar os olhos a ler relatórios ou a conhecer percursos de vida de gente que necessitou de um rendimento mínimo garantido. Não precisa de saber que o RSI corresponde a menos de 400 milhões de euros anuais - uma bagatela orçamental - nem de reparar que há prestações sociais a pesar muitíssimo mais no Estado, como as chamadas "pensões mínimas" (mais de mil milhões de euros/ano), e sem qualquer condição de recursos - e em relação às quais, por motivos de propaganda, a direita nunca fez qualquer exigência de "fiscalização" e "moralização"; pelo contrário.

Não, não esperemos de Rui Rio, que se tem esmerado no ziguezague ideológico, ou, melhor dizendo, sem ideias, mais do que uma única lógica: safar-se, passar à oral. Se para isso acha que o melhor é copiar as respostas ao colega do Chega, copia. É pena, mas é o que se vê.»


Rendimento mínimo do político calão

22 thoughts on “Exactissimamente”

  1. o governo de Passos Coelho humilhou-me: impediu-me de trabalhar durante quatro anos, castigou-me pelo o que o governo de Sócrates me tinha dado. castigou-me por eu ter um emprego independente e a ganhar o que merecia mediante os projectos que o próprio governo criava, trabalho justo, e roubou-me o acesso a qualquer apoio. mais: deixou-me quatro anos sem ganhar um cêntimo. como se eu não fosse gente. e ser gente passa, sim, por gente que analisa casos de gente. ora se gente não vê, gente não pode ser. que traste.
    cuspo. vomito. caganeiro-me.

  2. Essa prosa à Daniel Oliveira, iniciada por uma retórica “xoxa” : “não, isso não é certo”; “não, Rui Rio não é democrata”, “sim Rui Rio é alheio à pobreza”, como se tivesse a responder a uma pergunta q nem sequer está lá, está cheia de mentiras. Rui Rio só disse que se devia fiscalizar melhor.
    Vocês sabes o que é uma garota com 14 anos, grávida, dentro duma sala de aulas a dizer q ja está a pensar ter o próximo filho por causa do RSI?
    Que futuro para essas crianças ?
    A campanha já começou e esse tipo de textos à Daniel Oliveira é mesmo pó Povão

  3. Volto aqui para desejar a Valupi um próximo ano que entre outras aquisições lhe permita continuar a deixar este blog activo. Como sou tia, logo estúpida, percebi que se por aqui continuasse a ter opinião era escorraçada, pelos intervenientes do costume e os seus duplos. Ora quem não se sente etc. etc. A forma como este blog é usado para distratar quem não lê pela cartilha dos comentadores assíduos leva-me a pensar que os comentadores de serviço e os duplos tomarão o espaço para si, se é que não o tomaram. Valupi sei a saga que passei para obter um subsídio para um filho com uma incapacidade de 80% para trabalhar. Foi com legislação saída no 1o Governo PS em 2015 que conseguimos obtê-lo. Temo que se volte atrás em muita coisa. Desejo ao Valupi e às pessoas decentes e honestas que por aqui andarem um bom ano 2022.

  4. Mas é algum pecado constatar que há crianças ciganas q estariam melhor institucionalizadas no q dentro das suas famílias ? É um erro admitir q a maioria dos ciganos não se empenha em integrar se na sociedade? É correto as crianças ciganas faltarem à escola para irem trabalhar ou para casarem aos 14 ?

    Por exemplo, não acho mal algum q para uma família receber o RSI seja obrigada a por os filhos a estudar. Qual é o mal de pedir uma simples contrapartida ?

  5. Ó Ricardo, diz lá quanto é que a rapariguinha de 14anos vai receber pelo filho?
    Ilumina esta pobre conchinha de Santiago, vá lá, sff.
    E um administrador de uma empresa pública ou privada que mama, por ex. 20 ou 30 mil óiros e ainda se queixa dos impostos? Não te choca? Olha o senil do Cavacoiso depois de ter enterrado o país.
    Já viste as notícias sobre os lesados do BPN?
    Alguém responsabiliza a múmia ou o sequer falam do amigo Dias Loureiro?
    Bem que podes tentar branquear, mas a memória é uma coisa fodida.

  6. E um administrador de uma empresa pública ou privada que mama, por ex. 20 ou 30 mil óiros e ainda se queixa dos impostos?

    Ainda no outro dia disse sim, quando comparei a desigualdade dos salários mínimos e médios nacionais com os dos outros países, enquanto os salários altos, como dos políticos e administradores públicos, esses mantêm se na linha europeia.

    Por exemplo, enquanto um funcionário municipal, enfermeiro um bancário recebem muito menos do q os mesmos trabalhadores doutros países,a ceo da TAP ganha o mesmo q o CEo de qql outra companhia área. O mesmo se passa com os presidentes executivos de empresas públicas
    Também deviam ganhar menos. O mesmo com os deputados. Por que um deputado ou o presidente da República deve ganhar o mesmo q ganham nos outros países? Quando a generalidade do povo recebe menos ? Claro que me irrita.
    Mas não se está a discutir isso

  7. Bem, não vale a pena.
    Que não se estava a discutir isso sei eu e foi por essa razão porque chamei à baila o “assumpto” (esta foi à Inácio).
    Deixa ‘tar. Uorévare.

  8. Muito bem, Fernanda Câncio! Uma das poucas vozes decentes, não arregimentadas pelos sevandijas direitistas que empestam o espaço mediático.

    O Rui Zigue diz que quer caçar votos ao centro, mas o Rui Zague cede à demagogia pestilencial dos chegunços. É o Ruizinho Ziguezague, equilibrista, malabarista, contorcionista e ilusionista do Circo Laranja. É tão versátil que consegue fazer de palhaço rico e de palhaço pobre ao mesmo tempo.

  9. MJP, se não me falha a memória – raramente me falha -, antes disse aqui que estava a meter uma cunha para eu ser expulsa do blogue, precisamente e apenas por não gostar do que eu digo. agora diz que deixou de vir por não gostarem do que diz. podia começar a comentar com MJPdizquedissepornãodizeroquedirá. !ai! que riso

  10. Eduardo Ricardo, é uma vergonha perceber que a integração do povo cigano – que tem, pois, uma cultura diferente – não é o assunto: o assunto é o porquê de se continuar a apoiar os ciganos. os ciganos são gente como outra gente qualquer. pegando no seu exemplo: sabe quantas mulheres já adultas, que não são ciganas, preferem abortar no tempo que a lei permite a usar e exigir o uso de contraceptivos? o tema deverá ser cultura e prevenção, sexualidade responsável e sustentável – não os ciganos nem o rendimento.

  11. Olinda eu não disse isso. Se não se importar diga qual foi o dia em que pedi para ser expulso. Poderá talvez ter enfiado a carapuça, mas isso já não é culpa minha. De resto aqui reduziram-me a minha insignificância, não perca tempo a arranjar os motivos. Não sirvo patrões de qualquer espécie talvez seja esse um dos motivos principais.

  12. Mjp, olhe, foi no âmbito da posta em que eu disse, e defendi, que gostar de foder mulheres – pretas ou brancas – não é ser misógino. dizquenãodisseeoquedirá. !ai! que veio mais riso

  13. o rsi tem um grande defeito : não pode ser considerado uma herança que passa de pais para filhos…e há quem pense que é assim , os tais que se pretende vigiar , os lelos.
    alguém terá de estipular um prazo para a integração dessa etnia , podem ser 30 anos mais , e uma vez acabado o prazo , se não tiverem mudado a sua forma de ver a vida , terão de fazer-se ao mar por sua conta. não creio que tenhamos obrigação de os sustentar até lhes apetecer.

  14. Mjp, assim mata-me de riso. vá, acalme-se, então como é que posso explicar-lhe que se aqui está hoje a querer que eu desapareça é, se não foi articicial, porque alguém fodeu com a sua mãe:

    mi·so·gi·ni·a
    (grego misogunía, -as)
    nome feminino
    1. Aversão ou desprezo pelos indivíduos do sexo feminino.

    2. Repulsão patológica pelas relações sexuais com mulheres.

    “misoginia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/misoginia [consultado em 29-12-2021].

  15. Olindinha volto a relatar o que se passou numa sala de aulas em salva terra de magos há uns dois anos.
    De repente entra uma cigana de 16 anos pela aula adentro, traz consigo um lençol com uma mancha de sangue. Dirige se a outra cigana que estava dentro da sala e berra lhe: ” Sua puta, perdeste a virgindade ontem à noite”. Teve que ir a família toda das ciganas à escola separara las porque elas pegaram se na sala com uma brutalidade enorme.
    Eu não estava lá, era a minha mãe a professora.
    Não tenho nada contra os ciganos, tenho é contra animais brancos chineses pretos ciganos etc q façam isto

  16. “De repente entra uma cigana de 16 anos pela aula adentro, traz consigo um lençol com uma mancha de sangue.”

    tamém li essa série de aventuras em pequeno, era o fantasma dos três, mas este tinha a idade escrita a sangue. bué cringe, meu.

    “Dirige se a outra cigana que estava dentro da sala e berra lhe: ” Sua puta, perdeste a virgindade ontem à noite”.

    pela linguagem utilizada deveria ser aluna do kamachove

    “Teve que ir a família toda das ciganas à escola separara las porque elas pegaram se na sala com uma brutalidade enorme.”

    a tua mãe poderia ter sacado um sapo bordalo pinheiro da gaveta da secretária.

    “Eu não estava lá, era a minha mãe a professora.”

    ainda bem, até podias ter sido infectado com covid e perderes a virgindade. espero que a tua mãe tenha tomado banho em alcool com gel quando chegou a casa.

    “Não tenho nada contra os ciganos, tenho é contra animais brancos chineses pretos ciganos etc q façam isto”

    isto… o quê? que percam a virgindade, sujem os lençóis, lavem a roupa de cama numa sala de aulas ou és contra os direitos dos animais em geral e a favor do estatuto do professor em particular, assumindo que a tua mãe não te contou essa história para te obrigar a comer a sopa.

  17. Eduardo Ricardo, percebi nada em quê que esse relato se relaciona com o artigo. ademais, diz o povo, e não faço a mais pálida ideia se corresponde à verdade, que na cultura cigana as mulheres têm relações anais para ficarem infinitamente virgens até casarem.

    (!ai! que riso. riso porque se assim for, a mancha nunca poderia ser apenas de sangue)

  18. Eu também me rio muito olinda , a sério q sim xD parece q o autor dessa prosa foi o mesmo da sopa de peixe.
    Não percebeste nada do q o relato tem a ver ? Então não estávamos a falar em como os ciganos não se empenham em respeitar as normas da sociedade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.