32 thoughts on “Exactissimamente”

  1. houvesse estatísticas da corrupção por cor política dos 0,05% e lá se ia o financiamento dos indignados que espalham as “novidades” e pedem cabeças.

  2. Doenças do aparelho respiratório mataram mais de 13 000 pessoas em 2018.
    Queres saber o que é o sensionalismo ? Eu digo-te:
    É martelar constantemente na comunicação social o número de mortes covid e esconder o número de mortes totais.
    Queres saber o que é a mais despudorada irresponsabilidade política? Eu digo-te: é lançar o pânico numa população inculta e amedrontada com o fim de lhe retirar direitos e condicionar a liberdade.
    Queres saber o que é intoxicação? Eu digo-te: é aplicar umas medidas supostamente para o bem comum e passares de uma democracia plena para uma democracia com falhas.

  3. Caro C.S. : é para tratar casos como o teu que,nesta Rússia, o Djougashwilly Costa criou uma democracia que os teus amigos dizem ter falhas…
    Aqui, neste Goullag, sufoca-se com a fuga dos direitos e os condicionalismos da liberdade… Estás bem de saúde? Não sentes febre ? Calafrios ? Tremuras ? Boca seca?

  4. “Queres saber o que é o sensionalismo ? Eu digo-te:”

    eh pá… não digas, tou farto desse poema.

  5. “É martelar constantemente na comunicação social o número de mortes covid e esconder o número de mortes totais.”

    foi por isso que o tóino costa proibiu os funerais e dificultar a vida às empresárias de lisboa que contam mortos para ninguém saber quantos morreram. o ministério público deveria investigar se há mortos escondidos em arcas frigorificas, enterrados ilegalmente sem conhecimento das famílias ou mesmo enviados clandestinamente para a madeira num c130.

  6. Ó CS

    Sabes o que é ser BURRO ?
    É 1 ano depois de ter começado este campeonato um gajo ter esse teu discurso de lorpa que ainda não percebeu nada.
    Vai a um hospital agora que aprendes logo, urso.

  7. Pensava que só havia um troll afinal há mais.
    Se vocês têm uma opinião, porque é que não dizem?
    Têm medo de quê? Vocês não se cansam de estar sempre a lamber o cu ao sistema?
    É preciso estar sempre a criticar o que os outros comentam? Ou têm inveja por os outros terem ideias próprias?
    Vocês estão sempre a gabar o sistema, mas afinal quando alguém dá uma opinião contrária cai o carmo e a trindade. Onde é que está o respeito pelas minorias?
    Se para vocês é normal estar há quase meio ano em estado de emergência, para mim não é, e não deixa de ser um atentado à liberdade.
    Se para vocês é normal lixarem dois anos académicos, para mim é crime.
    Mas quanto quiserem criticar, critiquem com argumentos, não critiquem a pessoa, só vos fica mal.

  8. “Queres saber o que é intoxicação? Eu digo-te: é aplicar umas medidas supostamente para o bem comum e passares de uma democracia plena para uma democracia com falhas.”

    intoxicação deve ser o co2 produzido pelas imagens das ambulâncias à porta do santa maria com comentários duma mana mortalha sobre o covides no brasil.

    para democracia com falhas é consultar os anos coelho/portas nas tabelas do mesmo autor. democracia plena só houve em anos sócrates e costa.

  9. “Pensava que só havia um troll afinal há mais.”
    o que mais há são trolhas. a construção civil é um desporto muito popular em portugal, a seguir vem a carpintaria, os cabeças de martelo, tázaver?

    “Se vocês têm uma opinião, porque é que não dizem?”
    deves ser cego, só esta caixa tem bué d’opiniões expressas

    “Têm medo de quê? Vocês não se cansam de estar sempre a lamber o cu ao sistema?”
    eu tenho medo de gajos que pensam com a própria cabeça e expressam grunhice ventrujas. era preferível lamber o cu ao vasco cordeiro do que cortar no rsi dos açoreanos para aumentar os tachos no governo regional dos açores (+2 milhões/ano)

    “É preciso estar sempre a criticar o que os outros comentam? Ou têm inveja por os outros terem ideias próprias?”
    poizé, a liberdade de expressão é uma chatice. claro que é inveja do teu empreendedorismo no fabrico & confecção de ideias próprias conforme o livro de receitas do chega. é isso, somos uma cambada de invejosos, não podemos ver um gajo a sair do cinema charlot e entrar num mercedes de aluguer, começamos logo a atirar pedras.

    “Vocês estão sempre a gabar o sistema, mas afinal quando alguém dá uma opinião contrária cai o carmo e a trindade. Onde é que está o respeito pelas minorias?”
    o respeito pelas minorias não sei onde está, nem interessa. mas o respeito pelo direito ao disparate existe, caso contrário já tinhas ido de vela.

    “Se para vocês é normal estar há quase meio ano em estado de emergência, para mim não é, e não deixa de ser um atentado à liberdade.”
    bem, já tá melhorzinho em termos de negacionismo. só falta explicares como é que resolves o problema da transmissão do covides. se calhar descobriste uma bácina com javisol quando andavas a lavar a garagem?

    “Se para vocês é normal lixarem dois anos académicos, para mim é crime.”
    deixa lá, reformas-te 2 mais se alguma vez acabares o curso, o que dúvido pelas provas de burrice que aqui deixas. não leves a mal, toma isto como um incentivo para ficares calado, vais ver que tens mais sucesso académico e que os professores vão ficar com muito mais respeito por ti.

    “Mas quanto quiserem criticar, critiquem com argumentos, não critiquem a pessoa, só vos fica mal.”
    obrigadinho pela oportunidade, mas agora tenho de ir cagar. cumprimentos aos teus pais pelo filho que conseguiram inventar.

  10. Ó Val não há dúvida, tens aqui um troll mesmo à tua medida, pena é que seja atrasado mental. Não consegues arranjar outro que não seja tão abichanado? É que este, andar sempre a meter-se com todos, só revela carência afectiva.

  11. C.S:
    Caga nisso, não vale a pena.
    Eu já aprendi que só posso mandar um, ou dois bitaites ” constipatórios” e depois deixo arrefecer, antes que me chamem negacionista (que expressão tão conveniente).
    Qualquer dia dá direito a linchamento, tais são as certezas da malta, por isso é melhor não arriscar.
    Acho que o Costa também tem que fazer a vontade a quem manda mas, mesmo assim, ainda solta umas pinguinhas fora do penico. É o possível.
    Já referi o sentido de oportunidade do malfadado vírus, numa altura em que os países mais ricos das economias ocidentais estavam a entrar em recessão e havia um escoar de divisas para países mais pobres e ensolarados através do turismo. Se tiverem paciência para visitar a página do Fórum Económico Mundial, está lá plasmado. Já agora aproveitem para ver qual é a estratégia que os DDT (que é disso que se trata) preconizam para solucionar os problemas e ficam a saber, de antemão, o que se vai passar a seguir.

    Vê lá tu que a conversa básica da sopa de morcego já caiu e, parece , que o vírus até escapou (?) do laboratório.

    Eu não nego a existência de vírus e até estou à espera de pior, mais tarde ou mais cedo.
    Não creio que a 3ª guerra venha a ser nuclear. Vírus saem mais baratos e deixam as infraestruturas intactas.
    O que eu questiono é a base desta infodemia.

    Antes de Copérnico e Galileu, o Geocentrismo era ponto cientificamente assente e ai de quem se atrevesse a negar essa evidência, certo?

    E só para acabar com um exemplo científico mais recente:
    Enumerem lá os planetas que compôem o sistema solar?
    Ooops!
    O que é que aconteceu a Plutão?

  12. Ó Vieira podes crer, já começo a acreditar que o covid afecta mesmo o cérebro.
    Parece quase a inquisição, só falta queimarem um gajo na fogueira por se atrever a ter uma opinião contrária.
    Será possível que esta malta tenha abdicado da sua actividade de pensar?

  13. “já começo a acreditar que o covid afecta mesmo o cérebro”
    E só agora descobriste isso, desgraçado?
    A gente, aqui, já tínhamos chegado a essa conclusão há bué de tempos, ao ler as tuas teorias da constipação.
    Dois benurons e uma chávena de chá preto com mel, sumo de limão e bagaço curam isso.

    Atento, venerador e obrigado, um amigo que se assina
    Troll

  14. Óquei, vou tentar a mézinha. Pode ser que me transforme num borrego. Os sintomas desaparecem e posso viver feliz o caminho da fé. É mais fácil.
    Só peço é que a “gente” não confunda cepticismo (que é um direito que me assiste) em relação ao “mainstream” com efeito Downning-Kruger. Efeito do qual muita desta boa “gente” padece, infelizmente, não apenas neste pardieiro.

    Se quiserem um conselho literário sobre os temas que, tão apaixonadamente, discutimos, aqui vai:
    O título em português não é feliz porque traduziram “Bad Science” para “Ciência da trêta”.
    Mas enfim, é o temos.
    É escrito por um senhor que, segundo os cânones internacionais, parece ter alguma credibilidade no que respeita a qualificações. Chama-se Ben Goldacre, é médico e escrevia (passado, claro) regularmente para o Guardian.
    É formado em Medicina por Oxford, especializou-se em Psiquiatria e, além da prática clínica no serviço nacional de saúde inglês e é (ou era) investigador do instituto de Psiquiatria do King’s College.
    Confesso que, com a fuçanga, ainda só li umas partes (foi a esposa que leu e deu a dica). No entanto, fala deste assunto e até dá exemplos concretos de casos de deturpação de estatísticas, desinformação jornalística, agendas anti SNS,…enfim.
    Pode servir para analizar os acontecimentos actuais com lentes de diferente graduação.

    …Ou podem preferir viver felizes com as certezas que vos são inoculadas acriticamente pelos mérdia.

  15. prontes , só chateia que os quase invisíveis casos de vacinação expresso sejam todos de gente aquecida nas brasas do Poder. o ti manel e a ti maria , eu e mais uns tantos, vemos a cena e abanamos a cabeça : será que alguém estava á espera que fosse diferente? acho que não há ninguém que não saiba que o poder corrompe.

  16. os do chega é que podem aplicar a regra do 3 simples a este problema ::) para verificar se % de desvios corresponde à % de gente no poleiro. claro , claro , ospois podemos fazer análise de nomes nos merdia para validar. ou não.

  17. já agora , um tema diferente : quando dizem que fulano ou sicrano corromperam o funcionário tal para despachar um processo , o que está em causa é a BAIXA produtividade dos funcionários públicos , médicos incluídos, que se trabalhassem como deve de ser , ninguém teria de recorrer a subterfúgios para ser servido como era suposto. quando vêm com a conversa da pequena corrupção , vêm com conversa de chucha.

  18. Meus e minhas, fez-se luz na minha cornadura! Entendi, finalmente:

    1 — Que o António Costa não é um burro do caralho.

    2 — Que a ministra da Saúde, Marta Temido (muito boa rapariga), não anda, mijadinha da Silva, perfeitamente à nora.

    3 — Que o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, quando esfrega o punho no punho de outros altos funcionários da saúde, em vez do tradicional aperto de mão, pretende apenas ser didáctico, exemplificando (ele e eles) o expoente máximo da burrice que nenhum tugalês (será tugalense?) deve praticar.

    4 — Que a directora-geral da Saúde, Graça Freitas (que infiéis como o cabrão do Joaquim Camacho dirão ser prova viva da bondade do Princípio de Peter), ao agigantar a sua página da Wikipédia em inglês para uma dimensão 7-sete-7 vezes superior à da entrada em português, não está a querer reforçar a referida bondade do referido Princípio, meneando as ancas perante uma potencial audiência internacional que, assim ficando a conhecer a maravilhosa, e interessante, e coleante pessoa que é, dúvidas não terá em recebê-la de braços abertos num alto cargo tão internacional como a cuja (e excelsa) audiência, seja na OMS (quiçá directora-geral da dita!), ou na UE, ou na ONU, ou no caralho que a foda.

    5 — Que a (não) provar as acima elencadas elucubrações subversivas do cabrão do Joaquim Camacho estão algumas das preciosas informações que a dita Wikipédia na língua de Sua Majestade (God shave de Queen!) faculta ao planeta, à galáxia, ao universo e ao multiverso, como por exemplo esta:

    “A smoker for over 20 years, she quit smoking in 2000 with the help of varenicline, motivated by Francisco George and by the increasing difficulty in climbing the steep incline of Alameda Dom Afonso Henriques to get to the offices of the Directorate-General of Health.”

    ou esta:

    “She practices plant collecting as a hobby and grows camellias and her favourite flower, orchids. She also enjoys travelling to visit botanical gardens. An inveterate reader, her favourite book is V. S. Naipaul’s A House for Mr Biswas, which was read to her at the age of four. Her favourite song is Estrela do Mar, by Jorge Palma.”

    ou esta:

    “She sleeps from 1 a.m. to half-past 5 a.m. The stress of overseeing all matters of public health in Portugal during the COVID-19 pandemic, which she described as “running a marathon on the Everest”, made her lose 5 to 6 kilograms in the first month after the start of the outbreak in the country.”

    ou esta:

    “She was born in 1957, in Nova Lisboa (present-day Huambo), in Angola, which was at the time the Overseas Province of Angola, a territory under Portuguese rule. Her father was a civil servant in the Angolan public administration, and her mother a homemaker. By her own account, the figure of the health officer (delegado de saúde), which was very important in that territory, might have drawn her to public health; alternatively, she also recalls being influenced by two very good friends. Initially, she had considered a career in agriculture or silviculture, but her parents discouraged it due to it being uncommon to see women in agricultural engineering at the time; in her teenage years, she had also considered architecture.”

    ou esta:

    “She is married, and has granddaughters.”

    Não sei o que seria do planeta se continuasse desprovido de tal riqueza de informações. Um agravamento drástico do aquecimento global, porventura. E, com o planeta, moi, este que se assina, que (confesso-o humildemente) ficou rico pra caralho!

    Resumindo e concluindo, vamos ao que interessa: juro por minha honra (sem figas nem pernas trocadas) que nenhuma das geniais criaturas acima referidas tem a mínima responsabilidade no glorioso estado pandémico a que a Tugalândia chegou. Há apenas UM responsável, UM único culpado, a saber: O CABRÃO DO VÍRUS, esse grande filho de um comboio de putas, porque, soube eu há pouco por uma fonte segura (um passarinho), e por uma fonte da CIA, e por um fontanário do KGB, que O SACANA DO CORONAVÍRUS É DE DIREITA! Repito: o SARS-CoV-2 é de direita, senhoras e senhores, meninos e meninas, cães e gatos, canários e periquitos, cágados e cagados! Está tudo explicado! Que Alá tenha misericórdia de nós, carago! E se não tiver, bueno, ele que se foda!

  19. Camacho, ( obrigado por enumerares por pontos) aqui vai:

    1- Acho, sinceramente, que é o político mais inteligente do plantel atual.
    Se tiveres na mente algum mais apto a resolver esta puta de situação, manda aí, caralho!

    2- Mijada? Talvez.
    À nora, porquê? Faz o que pode, com a puta da “ajuda” que tem por parte da oposição, do Celinho e dos mérdia. A princípio não dava nada por ela, mas até acho que esta betinha tem colhões.
    Mais uma vez: Tens melhor para o cargo, neste contexto?
    Procura internacionalmente, mesmo. ‘Tás à vontade, eu espero.

    3- Também acho estúpido mas, sim, é didático. E depois?

    4, 5 e resumo- Concordo que seja um erro de casting, mas estou-me cagando para a Graça Freitas. Ela faz o que manda a OMS. Deve querer um cargo na organização, deixa-a ir.
    Finalmente, SIM, O VÍRUS É DE DIREITA.
    Cui Bono, Camacho? É a direita que está a capitalizar e vai acabar por ganhar com esta merda toda. Basta ver a sanha dos mérdia a aproveitar a deixa. Nem disfarçam.
    Coincidências do caralho. Não é Camacho?

  20. … nem uma referência ao xico ramos que se auto-demitiu da taska e foi para o local do crime curtir 35k€uros/mês.

  21. Vieira, em 18-1-2021 escrevi aqui o que se segue:

    “Joaquim Camacho
    18 DE JANEIRO DE 2021 ÀS 22:54

    A pandemia pior é realmente a da estupidez e o comentário das 21.29 é o melhor exemplo disso.

    A provar que se trata realmente de uma pandemia está o facto de ela estar em todo o lado e não apenas no comentador das 21.29. A saber, um dos apanhados é, desgraçadamente para nós, o primeiro-ministro António Costa, que eu tinha como inteligente e se revelou, afinal, burro como o caralho! E digo desgraçadamente porque, infelizmente, não vejo alternativa em nenhum dos que, no nosso espectro político, competem furiosamente no campeonato da vacuidade oportunista e ambicionam ficar-lhe com o lugar. Com o caramelo do PSD, a garina do berloque, o avô cantigas que não abre a boca sem um papel à frente, o prisão de ventre da bola ao centro ou o porco nazi de aviário, a capacidade para lidar com o cabrão do conadovírus seria ainda pior, a avaliar pelo seu comportamento público e pela merda oportunista e burra das sentenças que cagam pela boca.”

    Assim, como podes ver:

    Não tenho alternativa ao burro do caralho António Costa e não quero a sua substituição, porque não vejo melhor no “plantel actual”. Dos que ambicionam ficar-lhe um dia com o lugar, nenhum o quer hoje, porque não fazem a mínima ideia do que poderiam fazer melhor. Aliás, não fazem a mínima ideia do que poderiam fazer, ponto final. O Rio, por exemplo, reza aos santinhos todos para que o Costa se aguente no poleiro e limita-se a uns castrados e patéticos prognósticos depois do jogo, só para marcar presença. Quanto aos outros, nem vale a pena falar, aproveitam as burrices do burro do caralho para uns bitaites inconsequentes e por aí se ficam. Infelizmente para nós, não é por isso que o burro do caralho deixa de ser um burro do caralho. Pois se o homem nem sequer apreendeu ainda as nuances sexuais (ou de género) da galáxia pandémica e, ao fim de quase um ano, continua, dia após dia, a encher-nos os ouvidos com “O covid” prà qui, “DO covid” prà li, “PELO covid” prà colá e prà coli! Foda-se que, além de burro do caralho, também é duro de ouvido. Como burro do caralho que é, portanto, pouco rigoroso será considerá-lo inteligente (em tempos acreditei que o era). Não passa de um tipo medianamente esperto, a puxar para o espertalhaço, bastante habilidoso, que, à força de ouvir outros classificá-lo como “o político mais inteligente do plantel atual”, passou a acreditar que o era mesmo e que toda a merda que lhe sai da carola é ouro. Não é, e o resultado está à vista.

    Como espero que tenhas finalmente percebido, não quero a substituição de António Costa. Apesar dos pesares, prefiro o António Costa a qualquer das “alternativas”. Quero é que António Costa perceba que não sabe tudo, que não é obrigado a saber tudo e muito menos tudo sobre tudo, que a novidade absoluta da problemática que encaramos exige análises exaustivas por equipas multidisciplinares que funcionem como equipas e não como montras para exibição de estrelas que não passam de buracos negros, que tudo engolem à sua volta e de onde nada de útil sai. E que, por isso, em vez do voluntarismo optimista que tem sido a característica principal do modo como tem encarado a pandemia, perceba que isto está a correr muito mal, analise o seu próprio comportamento e discurso passados, tente honestamente perceber onde é que errou (porque os resultados demonstram que errou), consulte o máximo de especialistas possível, tente encontrar as pessoas certas para os lugares certos, informe-se exaustivamente sobre as diferenças entre o nosso país e o que se passa no resto do mundo, converse com os mesmos especialistas sobre os possíveis e prováveis motivos para o sucesso de uns e o insucesso de outros e, em vez de procurar culpados para culpas que lhe cabem exclusivamente, assuma os erros e evite repeti-los no futuro. Principalmente, apesar de não ser um génio, que use a cabeça que tem em cima dos ombros e as cabeças de terceiros e encontre soluções próprias, originais ou adaptadas a partir de soluções de sucesso de outros. E que deixe de se autodesculpar com a cantilena enjoativa e cobardola de que se limita a seguir as orientações da OMS e das autoridades de saúde europeias, que também já provaram a sua incompetência, dizendo hoje uma coisa e amanhã o seu contrário, e voltando depois de amanhã ao que disseram hoje. Que não se submeta ovinamente à estupidez calculista das contas de merceeiro das “autoridades” de saúde europeias em relação às vacinas, por exemplo, com os desastrosos resultados que começam a tornar-se evidentes. Que deixe de ser borrego e perceba que em primeiro lugar está o direito dos cidadãos do país que governa a serem protegidos da doença e que, se a merda do IV Reich… perdão, da União Europeia, não sabe o que faz e, quando sabe, é para privilegiar os arianos do costume, procure alternativas fora do mercado dos abutres farmacêuticos do império do bem e seus vassalos e não hesite um segundo em concretizá-las. Eu, por exemplo, se pudesse escolher entre vacinas, optaria em primeiro lugar pela Sputnik-V russa, depois pela da AstraZeneca/Oxford, depois por uma das chinesas e só no fim iria para a da Moderna ou da Pfizer. Podes crer que não o faria por motivos políticos mas sim obedecendo a critérios científicos que (apesar de leigo) ainda consigo entender. Assistir, há meses, à arrogância dos vassalos europeus do império do bem em relação à vacina russa, “ameaçando” inclusivamente a Hungria com raios e coriscos por ter equacionado a sua aquisição, para ver, hoje, a mesma sacanagem castrada a pôr-se desajeitamente na bicha para adquirir a antes denegrida e execrada mezinha da Moscóvia dá-me vómitos.

  22. Vieira, ainda.

    Eventuais aproveitamentos pelo Celinho ou pelos merdia não invalidam o facto de que isto está a correr mal, mesmo muito mal, e que a culpa não é do Celinho nem dos merdia. Quem está a dirigir o combate à pandemia é, politicamente, o primeiro-ministro e, tecnicamente, a ministra Marta Temido e sua equipa, mais a agricultora Graça Freitas, especialista em camélias e orquídeas. Portantes, ninguém ganha nada em chutar para canto ou apontar o argueiro no olho do vizinho, quando se tem um barrote enfiado no cu.

    Quanto a Marta Temido, os resultados provam que anda à nora e a choraminguice de há semanas foi uma súplica patética e cobarde aos merdia para que não lhe batessem mais, prova provada de que está mijada. Não me interpretes mal, os meus sacos lacrimais também ainda funcionam, de vez em quando, e não só não me envergonho disso como me orgulho da ocasional mariquice. Mas apostava (de novo) o meu colhão esquerdo e metade do direito em como a ministra está ansiosa por ser substituída, pelo que o Costa até lhe fazia um favor. O raciocínio dele, porém, é mais uma vez o do burro do caralho. Para ele, a demissão da ministra seria uma brecha na muralha do forte (o que poderia ser verdade noutra situação). Para mim, na situação actual, seria tentar evitar que o evidente caruncho de um dos móveis contamine, e inutilize, a mobília toda.

    Quanto à Graça Freitas, acho inadequada a classificação de “erro de casting”, tenho-a mais na conta de carreirista, arrivista e oportunista. E não é a única. Vê, por exemplo, o caramelo que há dias se demitiu de “coordenador do plano de vacinação”. O homem já foi cinco vezes secretário de Estado, em governos do PS, e recentemente deu-lhe para apoiar, para presidenta desta merda, a garina do berloque. Daquilo que pesquisei na Estralinética, nem sequer é médico mas sim economista. Vá-se lá saber porquê, tem feito a carreirinha toda na área da saúde. É coisa que não me custa admitir, em cargos de gestão, mas “coordenador do plano de vacinação”, porra? Parece-me óbvio que um lugar desses deveria ser obrigatoriamente ocupado por um médico ou alguém da área da saúde, com uma sensibilidade própria, não por um economista. Agora foi substituído por um militar. Era ver, ontem, o Paulinho das feiras a salivar abundantemente com o feliz evento! Que os militares são óptimos em disciplina, e organização, e logística, e etc. e tal, excitava-se ele. Admito que alguns o sejam, mas o entusiasmo do Paulinho (que tropa não fez) pelas excelsas qualidades de magalas e marujos é manifestamente exagerado. Nos quase quatro anos em que lá malhei com os cornos vi muita gente boa e competente. Mas também vi muita merda, muito idiota completamente analfabeto na sua própria especialidade, cujo natural e último refúgio era a “autoridade” dos galões que os anos de tarimba lhe colocavam automaticamente em cima dos ombros.

  23. Camacho:
    Eu percebo que te estejas a cagar para o que escrevo.
    Se calhar a culpa é minha porque não consegui deixar claro o meu ponto de vista. Talvez não possua os dotes literários de uma boa parte dos intervenientes do pardieiro.
    Se tivesses feito um esforço, tinhas percebido que eu acho que, façam o que os governantes fizerem, não conseguem alterar algo que é muito maior do que eles.
    Podias ter poupado os dedos a teclar algo que a mim não diz nada porque, acredito piamente, esta pandemia (?) é um “Black Swan” cuja origem está longe de ser um prato de sopa de morcego num mercado chinês.
    Posto isto, como dizia a galinha, a tua conversa soa a:
    O Costa é um burro do caralho, porque sim.
    Estás no teu direito de estar fodido e querer arranjar alguém em quem malhar. Só acho é que acabas por ser mais um a colaborar no golpe de estado que se está a operar neste país (e não só) e que, isso sim, é uma das consequências mais evidentes da puta da pandemia.
    A meu ver, as únicas variávei que vão influenciando os acontecimentos, vêm de fora, de países não alinhados.
    Olha o exemplo da Rússia:
    Sensivelmente a meio do ano, quando era ponto assente que íamos viver anos de pandemia sem solução à vista, o Putin afirma que vai ter uma vacina pronta e que a consegue disponibilizar a partir de Dezembro.
    Modéstia à parte, calculei que íam aparecer logo uma carrada de vacinas concorrentes. Também já esperava um plano B e eis que, a seguir, aparece nova estirpe ainda mais contagiosa.
    Não, não sou o maior. Simplesmente basta estar com atenção e tentar absorver o máximo de informação possível sobre as movimentações geoestratégicas dos interesses globais, forçando a barreira das agendas merdiáticas ocidentais, sem preconceitos para não acabar agarrado a lugares comuns.
    É cada vez mais difícil obter uma imagem lógica e independente ( se é que tenho) acerca do que se passa, mas a escassa informação alternativa ao mainstream (teorias da constipação, claro), AINDA está acessível.

    Falas, e bem, da vacina Russa. Embora me borre de medo delas e tenha sentimentos contraditórios em relação à vacinação, dou-te razão.
    Porque achas que o fantoche bloguista Navalny (heroico sobrevivente ao extremamente mortal Novichok) voltou ( ou foi enviado?) à Russia?
    Ouvi dizer que foi o próprio Putin a envenenar a àgua do gajo, para dar um tiro no pé e o transformar e num mártir ,simplesmente poque é um burro do caralho
    Já reparaste como a UE está a usar a desculpa dos direitos humanos para aplicar sansões à Russia e assim deixar de fora a possibilidade de obter a Sputnik V que, segundo muitos especialistas, é das vacinas mais fiáveis? Ainda por cima contraria a filosofia hegemonica das grande farmacêuticas privadas.

    Gostava muito que o Costa tivesse tomates para fazer frente à UE, mas já não há herois e ele, acredito, faz o que pode.

    Por isso, desculpa não te acompanhar na extensa e iluminada exposição, mas padeço de uma grande limitação:
    Também sou um BURRO DO CARALHO. Lóle

  24. O feroz Kamacho lucrava em baixar o botão da pesporrência agressiva. Quanto mais eriça a mensagem, mais a desacredita.

  25. A minha agressividade não atira ninguém para o hospital, pardalito. A minha pesporrência não mata ninguém, passarinho. Se estou zangado, tenho razões para isso e tu também devias ter. Lamento que te choque a ti que me choque a mim que morra gente que não precisava de morrer, que fique sem rendimento gente que precisa de comer, só porque há gente que não sabe o que fazer.

  26. “… só porque há gente que não sabe o que fazer.”

    é só incompetentes e ninguém liga peva ao gajo que sabe, o camachato incompreendido das lamúrias e indignações.

  27. Ó CS,

    É pá, não há maneira de meteres na cabeça que o Covid não passa, apenas com coisas simples, róxis, taco, e rançonância .
    Não vistes as duas reportagens do S. João, com 2 sobreviventes após dois e quase quatro meses de internamento em UCI, com coma induzido, para aguentar a parafernalia de tubagens?
    Estão, “oficialmente” recuperados, mas, basicamente, estão fodidos .
    Ambos em cadeira de rodas, um nem sequer consegue fechar a mão.

    Quanto aos “actores e actrizes” da área político-científica, não critico, para já, a ministra da saúde, veja o currículo dela, além disso, eu acho que tem tido empenho .
    Já a vóvó Graça, apesar da idade, tem dado piruetas espectaculares, veja-se o “dificilmente a pandemia chegará a Portugal”, o categórico “nenhum profissional de saúde será infectado” e “o uso da máscara apenas transmite uma falsa sensação de segurança” .
    Anda a reboque da OMS .
    Quanto à questão académica : puro egoísmo!
    Eu já suspeitava que a renitência em mandar fechar as escolas ( para além da pertinente questão das refeições às crianças mais desfavorecidas ) tinha a ver com a questão do planeamento de vida na vertente académica. É sabido que muita gente começa a planear o futuro dos rebentos ( profissão e escolas a frequentar ) desde ou mesmo antes do nascimento. Daí que possa haver interesses fortes e mesmo pressão de certas pessoas ou grupos, exemplo, os chamados conselhos de pais . Já estava decretado o fecho e no colégio privado Dominic, decorreram exames . Dizem que era para as equivalências internacionais.
    É gente fina, digo, com massa .
    PS : provavelmete estou fodido porque o Vieira vai pedir provas e dizer que são opiniões pessoais minhas, e, para atingir o PS ( ele escreveu, os xuxas ).
    Pergunto então: Será que já há filhos de socialistas inscritos nos ditos colégios particulares, e com projectos dos progenitores, para frequência de instituições internacionais ?
    Não temos um excelente serviço publico de ensino, incluindo o universitário?

  28. Querido:
    Sabes o que é não ser politicamente isento ?
    É ser funcionário do partido ( jornal on-line Acção Socialista ) e depois vir fazer tentativa de limpeza de imagem e contenção de danos, spin, tentando, com a insignificância de números estatisticos, esbater a validade do princípio.
    Digo isto, sobretudo porque não vejo nenhuma palavra de reprovação para com os prevaricadores. Nem de louvor para com os cumpridores .
    O primeiro-ministro e a ministra da saúde já condenaram os ditos.
    Já que és perito em números, tens números, quanto aos ligados de alguma forma ( autarcas, mesários, etc. ) ao universo PS ?

    Valupi:
    Sabes o que é não ser equânime?
    É publicar o comentário das 3:20 de outra pessoa, e reter o meu comentário das 3:09 .
    Mas já sei que estou na lista negra e sou pessoa não grata .
    Como diz outrém : “a casa é tua”.

    Cordiais.

  29. Ó troll és um gajo esperto. Ainda bem que fizemos as medidas de confinamento e somos obrigados a respirar todo o dia por um pano cheio de merda. Se mesmo assim ultrapassámos a Suécia imagino se tivéssemos feito como eles.
    És tu e o gajo das compotas, com essa inteligência toda deves ter a casa ainda cheia de rolos de papel higiénico, não?

  30. “ És tu e o gajo das compotas, com essa inteligência toda deves ter a casa ainda cheia de rolos de papel higiénico, não? “

    Confirmo !
    Quando alguém ao meu redor espilrra ou tosse, de imediato, cago-me todo de medo .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.